Adestramento de cães

Ao partilharem o mesmo espaço com os humanos, os cães encaram estes seus companheiros como bons parceiros sociais. Domesticado, o melhor amigo do Homem aprendeu, de forma surpreendente, a compreender a linguagem do dono. Para os últimos, pelo contrário, é necessária prática, intuição e experiência para interpretar a comunicação canina de forma correta. Ao ser bem-sucedida, fará cão e dono felizes. Ler mais

Abraçar e beijar animais

Abraçar e beijar um animal de estimação pode ser não só pouco higiénico como perigoso. Devemos ter especial cuidado com as doenças.

Cães agressivos

As causas das atitudes agressivas dos cães estão relacionadas com os donos e a forma como os treinam.

Cães ansiosos

Existem cães mais calmos e corajosos e outros mais medrosos e ansiosos que vêm dificultadas as tarefas do dia a dia.

Coleiras de treino

Uma coleira de treino pode ser muito útil para treinar um cão sobretudo a obedecer a ordens básicas ou a perder maus hábitos.

Como educar um cachorro

Deve começar cedo a educar o seu cachorro e aproveitar o facto de serem curiosos para ensiná-los de forma divertida mas consistente.

Deixar o cachorro sozinho

Os cães apreciam companhia mas também devem conseguir ficar sozinhos. Neste artigo explicamos como habituá-lo à sua ausência.

Escola para cães

Numa escola para cães donos e animais aprendem a interagir uns com os outros, guiados e monitorizados por um profissional.

O meu cão tem medo do fogo de artifício

Seja na noite de Ano Novo, em feriados nacionais ou na celebração de outros eventos: o luminoso fogo de artifício nunca deixa de nos fascinar. Infelizmente, muitos cães não pensam da mesma forma – lamentam-se, correm inquietos e tremem pela casa ou pela rua numa pilha de nervos. Leia este artigo e fique a saber como preparar o seu fiel companheiro de quatro patas para o espetáculo do fogo de artifício e como o tranquilizar.

Proteção para cachorros

Ao observar um grupo de lobos percebemos que os adultos são bastante permissivos com os mais jovens, pois estes ainda não conhecem as regras.

Psicologia canina

A psicologia canina consiste em analisar o comportamento do cão e em aprender a comunicar com ele.

Treino com clicker

O treino com clicker é utilizado há vários anos no treino de cães, cavalos e até com gatos, sobretudo no ensino e aprendizagem de truques. Cada clique corresponde a uma recompensa.

Como fazer com que o meu cão venha até mim?

É importante, a partir das quatro semanas de vida, condicionar o seu cão a vir ao seu encontro sistematicamente, impulsionado por um assobio ou por uma determinada palavra. Igualmente importante será o animal associar inequivocamente o assobio com a obtenção de comida.

Por volta das quatro semanas, os cachorrinhos recebem a sua primeira refeição sólida. Estas primeiras incursões na 'alimentação dos crescidos' são bastante significativas para estes animais – mas a sua importância mantém-se na idade adulta. Inicialmente, o criador chamará pelos cachorros nas proximidades do comedouro, pois os pequenotes não conseguirão ainda identificar o local de onde são chamados.

Enquanto os cachorros se dedicam à sua refeição, o dono deverá assobiar por duas vezes e de forma breve. A desenrolar-se bem este processo, o animal irá responder a este sinal durante toda a sua vida – o objetivo é marcar a importância da obediência do animal.

Caso o cachorro não se comporte devidamente, tal comportará um desafio à paciência do dono – e talvez também dos vizinhos. Facto é que é bom para todos os envolvidos que o animal responda com confiança ao comando, sendo este um exemplo clássico de uma situação win-win.

Como encorajar os comportamentos positivos e enfraquecer os negativos?

Os cachorros são repreendidos pela mãe quando apresentam comportamentos indesejáveis em relação aos irmãos; estas expressam, através de um curto grunhido, que o cachorro deve cessar essa sua atitude.

Se o aviso prévio da cadela não funcionar, esta optará agora por empurrar o cachorro com o focinho, com mais ou menos força.

Passado algum tempo, não será necessário oferecer estímulos ao animal, pelo que não deverá reforçar os comportamentos desejáveis através de guloseimas. Aplique este princípio até que o animal o interiorize na perfeição.

Tal como os cavalos, também os cães se apercebem das mudanças de humor nos donos, através, entre outras coisas, do tom de voz. Mas não só – na realidade, estes animais conseguem sentir se o dono se sente seguro e confiante ou, por outro lado, enervado, irritado e nervoso. O ponto positivo – ou negativo, de acordo com a perspetiva – é que o animal só o levará a sério e fará aquilo que lhe é pedido se sente confiança por parte do dono.

Uma das principais características do clicker, e que tanto pode ser vista como uma vantagem ou como uma desvantagem, é que é neutro a nível emocional. Se o seu humor não está nos melhores dias, experimente usar este acessório durante o treino do seu cão. A boa disposição poderá regressar, ao ver como o animal responde de forma positiva ao treino e ao concluir que os objetivos estão a ser cumpridos com sucesso.

Chamamos a atenção para o facto de o som do clicker poder assustar o animal, caso ainda não esteja habituado. Deve, assim, começar por utilizar este acessório à distância.

Como contribuir para o sucesso do treino?

Novamente o  que se aplica ao caso dos cavalos, pode também aplicar-se aos cães – isto é, se pretende dirigir-se e estabelecer contacto com um cão é importante, em primeiro lugar, que se centralize. Embora estes animais nos possam confortar, conseguem igualmente identificar se não nos sentimos no nosso melhor.

Quando se trata de obediência, o animal estará sempre em harmonia consigo. Essencial é transmitir sinais claros, além de uma postura de segurança e de soberania ao lidar com o seu companheiro de quatro patas.

Cientes do facto de os cães, entre outras coisas, apreenderem muita informação e significados a partir da voz dos humanos devemos, sendo assim, usá-la de forma apropriada. Não são necessárias muitas palavras – muito pelo contrário. É bem mais importante comunicar de forma clara e inequívoca com este seu companheiro.

Todos sabemos que o ouvido canino é bem mais apurado que o nosso e, neste sentido, não há necessidade de elevar a voz durante os treinos. Mais uma vez, o segredo está na clareza dos sinais enviados pelo tom de voz e no seu conteúdo.

Para um treino bem sucedido, uma série de outros aspetos devem ser satisfeitos; se, pelo contrário, tal não acontecer as longas horas de treino podem ser comprometidas. Vejamos – qual a efeito que a alimentação tem no comportamento do dono?

Uma grande percentagem do comportamento dos cães está relacionada com a alimentação. Alguns cães apresentam deficiências nutricionais que têm, naturalmente, um efeito negativo nas suas atitudes. Nestes casos, consideramos necessário retificar o plano nutricional do cão antes de serem retomados os treinos.

Nutricionalmente falando, uma dieta rica em proteínas pode também ser prejudicial, pois o animal terá excesso de energia e é provável que a tente canalizar através do comportamento.

Existem cães que reagem de forma agressiva quando tocados. Primeiramente, o médico veterinário deve examinar o animal e certificar-se se é ou não alguma dor que o leva a agir deste modo. Em caso afirmativo, somente após o tratamento é que os treinos poderão ser retomados.