Adestramento de gatos

Até os gatinhos têm que ir à escola, ensinados pelas mães ou por outros animais da mesma espécie. No entanto, os gatos são animais que não adotam nem aceitam todos os comportamentos que observam. Somente as atitudes que aprenderam instintivamente e que reconhecem como sendo vantajosas são integradas no comportamento. E no que diz respeito aos programas de aprendizagem, os gatos beneficiam das suas excelentes capacidades de observação e da sua destreza. Ler mais

Como educar um gato

Os gatos não adotam todos os comportamentos que observam, apenas os que reconhecem como benéficos para eles.

Erva-gateira

O cheiro da erva-gateira é embriagante para a maioria dos gatos – rebolam na erva e ficam relaxados.

Gato medroso

Os gatos têm dificuldade em confiar nas pessoas especialmente se crescem sem contacto com humanos.

Truques para gatos

Com uma boa preparação inicial é possível ensinar truques a gatos: o treino deve ocorrer sempre no mesmo local e num ambiente calmo.

A prática faz o mestre

Os gatinhos vão ganhando desde cedo experiência a partir da observação dos comportamentos dos pais e dos irmãos. Ao crescerem isolados, os gatos encaram como companheiros quaisquer animais desconhecidos, tendo necessidade de aprender a diferença entre presa e inimigo. Despoletar o instinto de caça à presa é conseguido pela presença de um pequeno animal – o gatinho irá, assim, aperfeiçoar a cada nova tentativa as suas habilidades no que toca a esconder-se, rastejar, aguardar de sobreaviso e saltar. Também o exercício faz o mestre e os erros fazem parte do processo de aprendizagem. Quanto mais depressa um gato aperfeiçoar o comportamento, mais rapidamente se tornará num bom predador.

A aprendizagem no quotidiano do novo lar

Devido à sua excelente capacidade de orientação espacial e à sua memória, os gatos conseguem recordar-se imediatamente de um local onde caçaram um rato após uma única experiência positiva. No entanto, também aprendizagens não essenciais para a sua sobrevivência são possíveis – o gatinho descobre como abrir uma porta, por exemplo. Basta saltar e aumentar a fenda com a pata. Outros gatos podem aprender como usar uma casa de banho para humanos. Atentemos também nos rituais alimentares: basta o dono pegar no comedouro e o animal compreende de imediato que vale a pena sair do sofá. Donos mais sensíveis e perspicazes saberão como enquadrar muitos dos processos de aprendizagem numa educação mais complexa e não só para terem êxito, como é normal no caso dos cães.