Truques para gatos

Em colaboração com Felix
Truques para gatos

Os nossos pequenos felinos são exploradores curiosos e adoram interagir com os seus donos. Para evitar que o seu gatinho desenvolva uma relação demasiado próxima com o sofá, é importante proporcionar-lhe atividades diversas e tarefas que ponham em ação as suas cabecinhas.

Neste artigo ensinamos-lhe alguns truques para gatos, que até os gatos de exterior ficarão felizes por dominar!

Truques para gatos

O treino com o seu pequeno felino deve ser bem preparado. Inicialmente, a rotina tem um papel bastante importante, isto é, o treino deve ocorrer sempre no mesmo local e num ambiente calmo. Sem música e outros barulhos de fundo o animal conseguirá concentrar-se melhor na sua tarefa. Tenha à mão uma recompensa saborosa que o irá ajudar a reforçar positivamente cada momento do treino. A guloseima pode ser tão simplesmente uns pedaços da comida húmida preferida do animal – assim, o animal pode treinar e conquistar uma parte da sua dose diária de comida. Embora seja possível treinar gatos de todas as idades, os mais jovens têm maior dificuldade em se concentrar nas 'lições' – tudo se torna mais fácil a partir do primeiro ano de vida.

A base para estes exercícios é o condicionamento clássico: o gatinho aprende determinado comportamento através do reforço positivo. A maior parte dos gatos já apresenta processos de condicionamento no quotidiano: quando o dono abre o armário, onde estão guardadas as deliciosas saquetas Félix, o animal, ao ouvir a porta a abrir-se, é invadido pela expectativa de se deliciar com esses fantásticos snacks. Este princípio básico é também utilizado para os truques.

Implementar palavras de ordem:

Antes de dar início ao treino, verbalize algumas palavras de ordem – pode introduzi-las caso o gato já domine o truque. Se durante o treino tem a certeza de que o animal irá demonstrar o comportamento desejado nos segundos seguintes, dê uma ordem apropriada. A ordem pode ser verbal, e é determinante o ênfase ser sempre semelhante, ou gestual, sendo do mesmo modo importante o gesto ser sempre o mesmo (com a mão, por exemplo). Pratique até que o gato apresente o comportamento desejado ao ouvir a ordem; no entanto, tenha presente que o divertimento é o mais importante! Quando o gatinho tiver assimilado uma ordem, deve somente recompensá-lo quando executa o truque ao ouvir a ordem e não por iniciativa própria.

  • Abra caminho até às recompensas!

À primeira vista, este é o 'truque' mais simples, mas é simultaneamente a base para o nosso treino. Aqui é feita a combinação entre uma deliciosa recompensa e um som, o reforçador positivo, que tanto pode ser um clicker como um curto estalido com os lábios – o essencial é que o som seja sempre o mesmo, para que o gato o reconheça.

Mas como condicionar o nosso pequeno felino? Sente-se à sua frente e lance-lhe algumas das suas guloseimas favoritas, como os variados e deliciosos snacks da FELIX – e verá como larga tudo para se lambuzar! Neste momento, o gatinho está feliz com os snacks – é esta a melhor altura para lhe apresentar o sinal sonoro; de seguida, repita-o várias vezes até que o animal tenha feito a associação “Este som significa que mereço uma recompensa!”. Este tipo de condicionamento deve ocorrer sempre no início do treino e é essencial a sua assimilação por parte do animal. É aconselhável repetir o exercício vários dias seguidos até que fique seguro de que o gatinho compreendeu a regra. Quando somente utiliza o sinal acústico selecionado durante o treino e o gatinho lhe concede toda a sua atenção, é certo que foi condicionado com sucesso!

  • "Aqui!“

Qualquer dono o saberá: o pequeno felino aproxima-se sempre que é chamado, ou melhor, sempre que lhe apetece ou quando sente o cheiro de suculentos pedaços de comida a inundarem o seu comedouro. Com algum treino pode aumentar dramaticamente a taxa de sucesso – pelo menos, se o gatinho tiver o espírito de treino ligado, isto é, as sestas em cima do aquecimento constituem momentos menos propícios... Se pretende ensinar-lhe a ordem “Aqui!”, sente-se à frente do gatinho e mostre-lhe algumas guloseimas irresistíveis, como as Felix Party Mix.

Para que o animal responda à sua ordem, é essencial que a instrução seja sempre a mesma – à sua chegada, ofereça-lhe uma das deliciosas guloseimas. Repita o exercício cerca de 10 vezes e assim se dá por finalizada a primeira sessão de treino. Dica: se o seu patudo o decidir seguir de forma a obter as guloseimas mais depressa, atire uma para mais longe e crie novamente alguma distância.

Numa das próximas sessões de treino, pode simplesmente dizer “Aqui!” e esconder o snack – à aproximação do gato, presentei-o com a desejada guloseima e dê um passo atrás. Dica: este exercício não requer necessariamente o uso de um sinal audível, como um clicker, podendo usá-lo como um complemento: recompense o animal a cada passo dado na direção certa com este som.

  • Erguer-se e pedir a guloseima

Mantenha uma guloseima acima da cabeça do seu gatinho – muitos animais sentar-se-ão automaticamente nas suas patas traseiras, movidos pelo desejo de alcançarem a pequena 'presa'. Fortaleça o comportamento com o auxílio de um clicker ou do conhecido sinal de reforço quando o gatinho vai na direção certa, isto é, para cima. Importante: não recompense o animal se este utilizar as garras, mas sim quando elevar apenas as suas doces patinhas, havendo o risco de o truque ficar comprometido. Dependendo dos seus objetivos, pode agora rematar o truque: se o gatinho se mantiver, por exemplo, na 'posição de macho' durante mais tempo do que o necessário, recompense-o com uma guloseima extra. Por fim, experimente associar uma ordem ao comportamento desejado, como “Cá em cima!”.

  • "Senta!"

“Senta!” não é uma ordem exclusiva para os cães. Vejamos: segure o gato e mantenha uma guloseima ou um brinquedo acima da sua cabeça, movendo-o ligeiramente; quando obtiver a atenção do animal, mova o objeto da sua atenção para trás – a maioria dos gatos sentar-se-ão de imediato para manter a 'presa' no seu campo de visão. Mais uma vez, recompense o gatinho com algo delicioso e não se esqueça do reforço sonoro. Outra opção passa por recompensar o patudo com guloseimas e sinais sonoros de cada vez que se coloque incidentalmente na posição de sentado – tenha porém em mente que só faz sentido recompensar o animal imediatamente após este se sentar e nunca se tiver que correr até à cozinha em busca de um snack.

Felix Crispies

Opte por ter uma recompensa sempre à mão ou, se pretender, apenas em determinadas situações, isto é, conhecendo o animal saberá em que circunstâncias este se irá sentar. Este método é designado “Capturing” - comportamentos do dia a dia que são desejados são reforçados positivamente. “Senta!” é um excelente ponto de partida para futuros truques!

  • Dar a patinha

No que diz respeito aos gatos, um dos truques mais populares consiste em 'dar a patinha'. Mas como tornar este gesto atraente para o gatinho? Obedecer ao comando “Senta!” é meio caminho andado para o sucesso, pois o animal encontra-se já na posição desejada. Com o animal sentado à sua frente, coloque uma mão rente ao chão e recompense qualquer interesse na mão com um sinal sonoro e uma guloseima.

O próximo passo consiste em  intensificar o farejar do gatinho relativamente à mão; depois de o patudo a cheirar, com segurança, por diversas vezes, aumentamos o grau de dificuldade: uma nova recompensa só existirá se o gato o imitar – para tal, mantenha a mão paralela ao chão em frente ao animal. Ao aperceber-se de que não obtém nenhuma guloseima, mais cedo ou mais tarde irá tocar-lhe na mão com a pata – e agora é o momento certo para o reforço positivo! Aumente o grau de dificuldade e recompense o gato se este der a patinha rapidamente, isto é, 2 ou 3 segundos depois de colocar a mão à sua frente; depois, erga a mão lentamente. Quando o patudo dominar esta sequência, experimente introduzir uma ordem.

Kat die poot geeft
  • High Five

Para o famoso “Dá cá mais cinco!” é essencial que o gatinho domine os truques anteriores, sentar e dar a patinha. Para o tão desejado high five são necessários apenas alguns passos: a partir do 'dar a patinha', eleve cada vez mais a mão até atingir a posição high five. Recompense o seu companheiro de treino a cada etapa através de um sinal sonoro e de uma guloseima. Caso o animal esteja irritado, dê um passo atrás até ao clássico 'dar a patinha' antes de prosseguirem. Quando o gatinho dominar o truque, experimente apresentar uma ordem – ou opte pelo método mais simples e utilize a mão estendida como tal.

  • "Deita!"

Existem várias possibilidades para ensinar o seu gatinho a deitar-se. Experimente, por exemplo, pegar numa guloseima e lentamente aproximá-la do chão, segurando-a. Inicialmente, ofereça o snack aos primeiros sinais que indicam que o animal se deve deitar, atraindo-o sempre para esta posição. Como é habitual, fortaleça o comportamento desejado através de um sinal sonoro e quando o animal tiver assimilado o truque pode introduzir uma ordem – aqui o gesto da mão rente ao chão parece ser bastante eficaz. Como alternativa pode usar o método “Capturing” (recorde o ponto “Senta!”), caso, por exemplo, saiba que o seu companheiro peludo se irá juntar a si no sofá para um momento de descontração.

Felix Mini Filet
  • Rolar

O ponto de partida para este truque é o anterior, “Deita!”. Se o animal estiver à sua frente, mova lentamente a mão de forma a que o animal, para a conseguir seguir com o olhar, tenha que dar uma volta sobre a espinha. A mão que executa o gesto não segura qualquer guloseima, mas é importante recompensar todos os movimentos na direção certa com uma pequena recompensa e um sinal sonoro até que o gatinho dê uma volta completa.

Pratique este truque sempre do mesmo lado! Se pretender que o animal execute o truque de ambos os lados o treino deve ser feito separadamente, o que pode, inicialmente, confundir o animal. Assimilado o truque, é o momento de introduzir um sinal sonoro ou manter como ordem o gesto descrito para se concretizar a aprendizagem.

  • Saltar

Quando o gato estiver à sua frente, segure um pneu junto ao chão, atraindo o animal com uma guloseima através do pneu. É normal que o gatinho desconfie deste exercício, pelo que é essencial ser paciente. Se se sentir seguro para tal, experimente elevar o pneu ligeiramente até que o animal tenha que saltar para o transpor. Se este decidir passar por debaixo do pneu, recue e repita os passos anteriores. Atenção: a altura do pneu não deve ultrapassar a altura que o gatinho tem capacidade para saltar sem fazer um grande esforço; o treino deve ser feito num chão antiderrapante.

Dica: como variante do exercício, o gatinho pode saltar por cima do seu braço esticado. Assimilado o truque, o gesto pode funcionar como ordem, podendo, claro, optar por uma palavra de ordem - “Upa!”, é uma hipótese.

  • Slalom

A corrida de obstáculos, ou slalom, requer, além de laços fortes entre animal e dono, alguma coordenação de ambos os lados. O objetivo consiste em que o gatinho faça o percurso entre as pernas abertas do dono. À semelhança do truque anterior, pode, a cada passo, atrair o patudo com apetitosas guloseimas para a direção desejada e através das suas pernas.

O animal deve começar o percurso no lado de fora da perna que fica atrás. O slalom é um exercício particularmente elegante quando ambos, animal e dono, se movem de forma fluida. Pratiquem os movimentos lentamente e com paciência. E cuidado – esteja atento e seja muito cuidadoso para não pisar acidentalmente as patinhas do animal!

Felix KnabberMix

Para finalizar, algumas dicas: A base destes exercícios deve ser sempre a diversão. Recomendamos treinos diários ou a cada dois dias e por alguns minutos. Há a hipótese de determinar, para cada momento de treino, um número máximo de snacks – por exemplo, 10 snacks Felix. Muito importante: o timing é essencial – recompense os comportamentos desejados de imediato!

Termine cada exercício com um sentimento de satisfação, mesmo quando não correm tão bem e é necessário dar um passo atrás. Se o seu companheiro de treino começar a lamber o pelo durante os exercícios, significa que é necessário retroceder – este tipo de comportamentos indica que o animal não sabe o que é esperado dele. Repita truques já assimilados com regularidade para que o gatinho não os esqueça.

Truques cuja aprendizagem foi bem sucedida podem ser integrados no dia a dia:

O patudo  espera ansiosamente pela sua deliciosa refeição?

Sugira-lhe a execução de um pequeno truque antes de colocar o comedouro a transbordar à sua frente!

Os nossos artigos mais relevantes