Viajar com cães

O verão é sinónimo de férias. Mas quem quererá deixar o seu fiel companheiro de quatro patas em casa? É frequente os cães viajarem com os donos – no entanto, para que as férias sejam momentos de descanso, é necessário que a viagem com o animal seja preparada cuidadosa e atempadamente. Não é só a mala dos membros humanos da família que é preciso fazer, pois também os cães precisam da sua mala de viagem; mas de que precisam estes quando viajam? E que aspetos se devem ter em conta na hora de planear a viagem? E para onde ir? Ler mais

3 min

Dog sitter

Os "dog sitter" são profissionais que oferecem os seus serviços como cuidadores de cães.
14 min

Planear as férias: ir com ou sem o seu cão

Na praia, no campo ou na cidade, as ansiadas férias estão mesmo à porta! No entanto, quem tem um cão tem que pensar não apenas no seu destino de férias mas também no seu patudo. O que é melhor para ele? Ir de férias com a família ou ficar com um cuidador ou num hotel para cães? Aqui damos a conhecer as várias opções e o que deve levar em consideração nos seus planos para férias.

Requisitos de entrada

Antes de optar por um destino de férias específico, deve em primeiro lugar informar-se acerca dos seus requisitos de entrada para animais domésticos no respetivo consulado. No que diz respeito aos Estados-membros da União Europeia, os regulamentos são bastante uniformes entre si – requerem, por exemplo, que o passaporte para animais de estimação seja transportado na bagagem do cãozinho. Além disso, o seu fiel companheiro de quatro patas deve estar claramente identificado com um microchip ou com uma tatuagem e ter a vacina contra a raiva em dia. Desde 2011 que todos os animais são obrigados a ter um microchip legível eletronicamente.

 

Atenção!

Ao regressar à União Europeia depois de ter estado em algum destino onde a situação da raiva não seja conhecida, é necessário que o animal efetue análises ao sangue e o mesmo deve acontecer antes da partida.

 

Considerações importantes antes da viagem

Para que não tenha uma surpresa desagradável ao chegar ao destino, confirme que a unidade hoteleira ou casa privada onde pretende ficar aceita cães ou se é necessário pagar uma sobretaxa.

Antes da partida, verifique qual o clima e a temperatura do destino selecionado e informe-se acerca do local – se há espaço suficiente ao ar livre ou se há água por perto (para que o animal possa nadar).

É essencial também saber onde encontrar um médico veterinário, em caso de emergência.

A proteção contra parasitas é especialmente importante no estrangeiro. Questione o médico veterinário acerca da proteção requerida para o seu cão. De qualquer forma, é aconselhável levar na mala de viagem do animal a escova, o pente e a pinça para as carraças.

Quanto à alimentação, deve, para evitar problemas, levar para o destino de férias a comida e os snacks habituais do seu cão. E há acessórios que não podem faltar: comedouro, bebedouro, trela, coleira, toalhas de mão e sacos para dejetos.

Essenciais são os medicamentos que o seu companheiro de quatro patas toma regularmente, tal como um estojo de primeiros socorros.

É útil ser colocada na coleira do cão uma placa com duas moradas, a de casa e a das férias, para que o animal possa, em caso de emergência, associado à sua família.

Para que o animal se sinta totalmente confortável durante as férias, deve também colocar na mala de viagem a sua caminha, ou sofá, e alguns brinquedos.

E, já agora, uma imensa variedade de transportadoras e caixas de transporte e todos os acessórios de viagem para cães estão disponíveis na nossa loja para cães!