Como habituar o seu gato a sair para o exterior

Ensine o seu gato a sair sozinho

A partir de que momento posso habituar o meu gato a sair para o exterior sem supervisão?

Quando o sol brilha, a vontade de passearmos na natureza aumenta... E os nossos gatos também o sentem! Uma vez descobertas as maravilhas do mundo exterior, os animais não querem parar! Porém, a saída em liberdade para o exterior nem sempre é aconselhável para si e para o gato. Se assim o decidir, o animal deve habituar-se a sair e a voltar para casa, entre outras regras. Neste artigo, apresentamos-lhe alguns aspetos que devem ser considerados.

katze an freigang gewöhnen

Habituar o gato a estar no exterior – que aspetos há a considerar?

  • Depois da chegada do gatinho ao seu novo lar, este deve manter-se em casa pelo menos durante as primeiras quatro semanas. Assim, terá tempo para se familiarizar com o seu novo ambiente e com a área circundante;

 

  • Informe-se atempadamente acerca da existência de possíveis perigos na sua área de residência. Piscinas e lagos devem estar cobertos; caso contrário, o gatinho pode afogar-se. A presença de outros animais pode também ameaçar o bem-estar do seu patudo. Se vive numa zona movimentada e o animal não tem experiência com automóveis, é preciso ter cuidado para que não lhe aconteça nada de mal. Pense bem antes de aceitar o risco;

 

  • O gato deve ter acesso à casa através de uma gateira ou de se manter numa área protegida durante o dia, onde se possa abrigar do vento, do sol, dos cães, dos gatos vizinhos e de outras ameaças;

 

  • O seu pequeno felino sabe o seu nome e regressa a casa após ouvir o chamamento do dono? Se não, o barulho do saco da comida pode fazê-lo vir a correr. Experimente!

 

  • Assegure-se de que o gato está identificado com um microchip ou com uma tatuagem. Estará, assim, a proteger-se de surpresas indesejáveis, permitindo que o animal lhe seja entregue em caso de emergência;

 

  • O seu gato tem as vacinas em dia? No caso dos animais que passam a maior parte do tempo no exterior, deve considerar doenças como a rinotraqueite viral felina e a raiva. A castração é particularmente útil para evitar a reprodução em excesso. O médico veterinário poderá aconselhá-lo com maior detalhe;

 

  • A desparasitação regular e a prevenção contra parasitas é essencial.

 

  • Por outro lado, as coleiras não são um bom acessório para estes gatos: estas facilmente se prendem nos arbustos, podendo o animal magoar-se gravemente;

 

  • No dia do primeiro passeio em total liberdade é melhor não exagerar: mantenha-se pela vizinhança para intervir em caso de necessidade. Após os dois ou três primeiros passeios, o gato já se saberá orientar.

 

Uma boa preparação fará destes passeios uma grande fonte de divertimento para o seu gato!

Os nossos artigos mais relevantes