Como educar um cachorro

Como educar um cachorro

De pequenino se torce o pepino? No caso da educação dos cachorros este ditado aplica-se a 100%. Os cães de tenra idade são extremamente curiosos e enfrentam o mundo de forma totalmente imparcial. Esta particularidade pode ser utilizada para ensinar aos animais, de forma simultaneamente divertida e consistente, o que é esperado deles e que tipo de comportamento é indesejável.

Os cães precisam de regras

Uma educação consistente e ternurenta é a base para uma coexistência pacífica e descontraída entre cães e humanos. Ensinar aos cães desde o princípio qual a sua posição no seio da família e estabelecer limites não só tem um efeito positivo na harmonia da casa, como também impacto no desenvolvimento saudável do animal. Os cães são animais que precisam de estruturas definidas e regras em prol do seu bem-estar mental. Donos descuidados ou inseguros que permitam qualquer comportamento ao seu cão ou que sejam pouco consistentes, acabam por confundir os animais, o que poderá levar, consequentemente, a atitudes perigosas ou indesejadas, difíceis de mudar.

Was muss ein Welpe alles lernen

O que deve ensinar ao seu cachorro?

Será que um cachorro deve aprender tudo para que a sua vida adulta corra na perfeição? Qual o momento ideal para começar a treinar o animal? É normal colocar todas estas questões quando um novo cachorrinho faz parte ou está prestes a fazer parte da sua família. É verdade – um animal intempestivo pode pôr a vida familiar de pernas para o ar... O mais importante é mostrar desde o início ao seu pequeno terramoto o que pode e não pode fazer.

Estabelecer limites desde o início

Mas o seu novo amiguinho, com os seus olhos doces e as suas patinhas acolchoadas, tornará-lhe-á mais difícil a tarefa de ser um dono consistente. Será capaz de resistir a um cachorro quando este lhe suplica por um pedaço de salsicha ou quando decide fazer-lhe companhia na cama? Mas como poderá um cão adulto perceber que, a certa altura da sua vida, já não lhe são concedidos determinados privilégios? Assim sendo, o melhor será deixar bem claro desde o início como imagina a vida em conjunto com o seu cão, que tipo de comportamentos são importantes para si e quais aqueles que não tolerará. Se seguir esta linha de pensamento desde o início, o seu cão saberá qual o seu lugar e dificilmente lhe causará problemas, mesmo na idade adulta.

malteser Welpe

A hierarquia deve ser bem definida

Cães que tenham assimilado desde tenra idade quem manda em sua casa, normalmente aceitam-no durante toda a vida – manterá, assim, também a posição de líder. Ainda que o estilo autoritário se encontre ultrapassado no que diz respeito à liderança em empresas e na educação infantil, no caso do treino canino não há alternativa. Os cães precisam de confiar nos donos – de forma a obedecerem às suas decisões e ordens, os animais devem poder confiar no seu julgamento. Ordens claras, um tom de voz calmo mas determinado e uma linguagem corporal consistente transmistem segurança ao seu cão.

Ordens e sinais claros

Os cães são mestres das expressões faciais e mais facilmente reagem a movimentos simples de mãos do que a frases complexas, cujo sentido apenas podem aferir a partir do tom de voz do dono. Pense cuidadosamente acerca de ordens básicas como “senta“, “anda“, “de pé“ e a que gestos as pode associar. Mantenha as diretrizes simples e estruturadas utilizando sempre as mesmas palavras-chave e gestos. Para evitar mal-entendidos evite usar frases longas como “Biscoito, agora deverás esperar pacientemente à porta do supermercado, pois os donos vão às compras“. É essencial que a aprendizagem das ordens básicas seja feita através de instruções curtas e claras e associadas aos mesmos comportamentos.

border collie welpe leckerli

Aprenda a motivar através do reforço positivo

Confiança e ordens claras são essenciais para treinar e educar o seu cão. Ser demasiado severo não é necessário – pelo contrário, ao agir assim estará a assustar os sensíveis patudos. A verdade é que ninguém quer que os seus fiéis amigos obedeçam às regras por medo, mas sim por prazer. Mas como fazer com que o seu cachorro goste de aprender? Elogios e recompensas são importantes para motivar os animais. Repreensões e castigos são atitudes desmotivadoras e demovem-os do caminho certo.

Para que os cães compreendam quais os comportamentos adequados e que os fazem merecedores do elogio dos donos, as recompensas devem ser oferecidas logo a seguir. Os cães relacionam a reação do dono com a situação presente. Da mesma forma, os castigos também são percebidos se dados no imediato. Se o animal fizer as suas necessidades no sofá e o dono só se aperceber passadas horas não vale a pena ralhar; pelo contrário, elogie-o quando este conseguir “aguentar“ até à hora de ir à rua. Pode recompensar o seu fiel amigo com guloseimas (mas atenção, não demasiadas!), palavras doces, festas e com o seu brinquedo favorito. Pequenas liberdades como poder andar sem trela, brincar com outros cães ou jogar à bola consigo constituem também excelentes recompensas.

Qual o momento certo para educar o seu cachorro?

Por norma, escolher o timing certo é crucial para uma educação bem-sucedida. Para uma sessão de treino de obediência com sucesso, o seu cachorro deve estar preparado para os exercícios. Caso ande a passear pelo jardim, a explorar um brinquedo novo ou estando apenas cansado ou com fome não estará no melhor momento para começar a treinar. Os cachorros têm uma enorme sede de aprender, mas não gostam de se demorar muito tempo apenas num tópico. Exercícios que pressuponham mais concentração não são os mais indicados para iniciar. Deverá, por outro lado, integrar os treinos em momentos do quotidiano e habituar, o mais cedo possível, o animal a determinadas regras e rituais. Experimente educá-lo em proximidade: certifique-se de que ele espera enquanto lhe prepara as refeições, não se deixe levar pelas suas súplicas, elogie-o quando a campainha toca e ele se mantém calmo e ofereça-lhe uma recompensa caso se tenha mantido sozinho à porta da casa de banho sem choramingar.

O que devo ensinar ao meu cachorro?

Nem sempre é fácil saber, a cada momento, o que um cachorro deve estar a aprender, isto é, que comportamentos recompensar e que comportamentos ignorar. As dicas e sugestões relativas à educação do animal estão por todo o lado – vindas de amigos, especialistas e da internet –, podendo facilmente sobrecarregar os donos. É essencial, portanto, elencar as regras principais que pretende que sejam assimiladas pelo animal e torná-las parte da rotina. Isto será, certamente, um enorme desafio ao início, mas tornará a vida em conjunto com o animal muito mais tranquila no futuro. Experimente fazer uma lista das regras básicas. Depois de ter dado início aos treinos, pode elaborar um diário, anotando os métodos que surtiram efeito positivo e negativo.

corgi welpe erziehung

Conheça as bases da educação

Nem todos os exercícios importantes passam por praticar ordens. Os cachorrinhos, normalmente separados das mães pela oitava semana de vida, são entregues à sua nova família e necessitam em primeiro lugar de se habituar a um ambiente que desconhecem. Os animais precisam de ganhar confiança nos donos, aperceber-se das suas regras e aprender a lidar com desconhecidos, tanto pessoas como animais. Após a chegada do animal, é importante dedicar-se exclusivamente a ele, oferecendo-lhe amor e segurança. Chame o seu cachorro pelo nome, dê-lhe mimos e ofereça-lhe guloseimas da sua mão – tudo para criar um ambiente de confiança e fazer com que o animal se sinta confortável consigo. Esta constitui a base para quaisquer objetivos educacionais.

Domesticar o cachorro

Desde os primeiros dias em casa que pode domesticar o seu cachorro. Leve-o à rua a cada duas ou três horas e elogie-o caso consiga fazer as necessidades durante o passeio. Introduza rotinas de passeio, por exemplo, ao acordar, depois de almoço e ao deitar. É importante monitorizar o seu cachorro atentamente. Se andar a cheirar nervosamente pelo apartamento este é provavelmente um sinal de que precisa de ir à “casa de banho“. Não o insulte caso no início não aguente e se alivie no tapete da casa – se o apanhar em flagrante, um som de desagrado é suficiente para o fazer entender que não concorda com o comportamento. A educação básica não se faz de um dia para o outro e requere muita paciência.

schuldiger Beagle Welpe

Estabeleça limites para ladrar, morder e arranhar

Os cachorros gostam de explorar o mundo com a ajuda da sua boca. Naturalmente não sabem que a mobília é algo valioso nem que as pessoas são mais sensíveis às dentadinhas do que os seus companheiros de ninhada. É então necessário demonstrar-lhe quais os limites. Ao censurar comportamentos indesejados e elogiar comportamentos desejados, o animal entenderá quais os limites e quais as atitudes que conduzem a recompensas.

A melhor forma de lidar com os ladrares excessivos e com os pedidos de comida à mesa passa por ignorá-los. Estas atitudes pretendem captar a sua atenção – o animal espera em troca carinho, brincadeira ou comida. No entanto, logo que lhe negar atenção, rapidamente entenderá que esses comportamentos não o levam aos seus objetivos.

Ensinar um cachorro a usar a trela

Cães adultos com o hábito de puxar a trela podem ser um verdadeiro pesadelo – afinal, não são tão fáceis de controlar quanto um cachorrinho. Correr com uma trela frouxa é um requisito essencial para os primeiros tempos. É normal que sinta vontade de se deixar levar pelo seu meigo cachorrinho, a explorar o mundo com as suas pequenas patinhas – mas não o faça! Mostre-lhe, desde o início, que é você quem controla a trela, e não o contrário. Não é o animal que decide a direção, mas o dono. Então, para que o animal o respeite durante o passeio e se adapte ao seu passo e às suas mudanças de direção, certifique-se de que a trela se encontra relaxada. Assim que o animal decida puxar a trela, pare. Apenas quando ele voltar até si é que deve continuar a andar.

Uma boa estratégia para motivar o animal a andar à trela é colocar uma guloseima ou um brinquedo a certa distância. O cão quererá, muito provavelmente, ir buscá-lo de imediato. Mantenha-o longe do objeto e só quando o animal conseguir manter-se a seu lado é que se deverá aproximar. Desta forma, só receberá a recompensa quando aprender a refrear-se.

husky welpe leine

Ir ao encontro do dono

Evitará muito stress se ensinar, desde o início, o seu cachorro a ir ao seu encontro quando o chama, a esperar até o permitir avançar e a ficar sozinho ao sair de casa sem ele. São vários os métodos aplicados para atingir estes objetivos. Deve perceber qual o método que melhor funciona com o seu cão. É muito importante recompensá-lo de cada vez que ele cumpre as diretrizes. Pratique um sinal de chamada (“Anda!“ “Vem ao dono“ ou um simples assobio) para os momentos em que o animal se está a afastar de si. Chame-o ou assobie e ofereça-lhe a sua comida favorita no exato momento em que ele se aproxima. Assim, o cachorro compreenderá que vale a pena responder à chamada.

Aprender a esperar

À semelhança de responder à chamada, também a espera deve ser treinada. O animal deve aprender a não saltar do carro imediatamente a seguir a abrir a porta da bagageira e a não correr desde logo para a comida quando ouve o dono a abrir a embalagem. Estes são comportamentos a que não deve responder. Feche a porta do carro logo que se aperceba de que o animal está a tentar sair; apenas lhe deve abrir novamente a porta após ter aguardado pacientemente.

American cocker spaniel welpe sitzt

Repita esta sequência até que o animal permaneça sentado mesmo com a porta aberta – aqui deverá recompensá-lo ao deixá-lo, finalmente, sair. Experimente a mesma estratégia com a comida. Não lhe encha o comedouro até que o animal fique calmo e espere pacientemente e ponha-lhe o comedouro ao dispor apenas quando parar de ladrar. Caso o cachorro se dirija de imediato ao comedouro sem que lhe tenha dado permissão para comer, afaste a tigela. Somente após ter esperado quieto até lhe ter dado sinal para comer é que o animal pode esvaziar o comedouro.

Aprender a ficar sozinho

Entre as doze e as dezoito semanas de vida do cachorro deverá começar a habituá-lo a ficar sozinho. É claro que nunca deve deixar um cão adulto demasiado tempo sozinho, mas a verdade é que ocorrem situações inesperadas no dia a dia e o animal não deve ficar muito perturbado pelo facto de ficar sozinho. Desta forma, deve ensinar desde cedo ao seu cachorro que não pode acompanhá-lo a todo o lado. A melhor estratégia é incorporar o treino para ficar sozinho no quotidiano e não dar grande importância ao facto. Saia da divisão da casa onde se encontram ambos uma vez ou outra, sem se despedir. Volte a entrar e aja com naturalidade. Gradualmente, aumente o tempo que está fora da divisão, isto até o cachorro aprender a estar sozinho mais tempo. Apenas quando tiver a certeza de que o animal permanece calmo é que poderá sair e deixá-lo em casa. Se o cão for muito afeiçoado a si e começar imediatamente a ladrar e a gemer quando sai de casa, experimente alterar a estratégia e apenas regresse quando este se acalmar. Se não se sentir confortável em deixar o cão agitado e sozinho, ignore-o ao entrar novamente na divisão. Quando este se acalmar, ofereça-lhe uma recompensa.

Cuidados de higiene

Ter um cão como animal de estimação significa não só alimentá-lo, educá-lo e levá-lo a passear, mas também proporcionar-lhe cuidados de higiene. O pelo deve ser escovado regularmente; patas, orelhas e dentes devem ser inspecionados e as unhas devem ser cortadas. Desde o início da vossa vida em conjunto que o animal se deve habituar a estes rituais e manter-se quieto. De forma a facilitar as futuras examinações do médico veterinário, habitue o cão ao seu toque – nas orelhas, patinhas e barriga. Ao aninhar-se com o cachorrinho no sofá faça-lhe festas na barriga, mexa-lhe nas orelhas, agarre-lhe nas patinhas por alguns momentos, massaje-o ou abra-lhe a boca com a sua mão. Notará que o animal vai ficando cada vez mais relaxado com o passar do tempo e que aprecia estes cuidados.

Dormir

Com todas as atividades que faz com o seu cachorro ao longo do dia, muitas vezes a mais importante é esquecida: dormir. Dê espaço e tranquilidade ao animal para absorver todas as novas experiências do quotidiano. Deixe-o dormir quando se dirije à sua cama após um passeio e não o sobrecarregue com demasiadas sessões de treino. Não é necessário manter o animal sempre ocupado. Permita-lhe brincar sozinho e levar a cabo as suas próprias “aventuras“.

welpen küssen

Habituar o cachorro a socializar

Quanto mais coisas um cachorro puder conhecer nos primeiros meses de vida, menos assustado ou perturbado ficará no futuro. Um aspirador barulhento, a televisão ou a máquina de lavar roupa, crianças, bicicletas e motas apressadas, pessoas com óculos de sol, pessoas em cadeira de rodas ou bebés a chorar, trânsito ou escadas rolantes – tanta coisa para um cachorrinho descobrir! Mostre-lhe uma coisa nova a cada dia: os passeios diários são fontes de conhecimento, pois poderá mostrar-lhe locais, pessoas, animais e sons novos.

Mas tenha cuidado para não sobrecarregar o animal. Inicialmente mantenha-o apenas alguns momentos num sítio novo. Quando o levar pela primeira vez, por exemplo, a uma loja ou a passar perto de uma escola barulhenta, deve afastá-lo pouco tempo depois.

Devo procurar uma escola de treino para cachorros?

Pode aperceber-se de que para habituar o seu cachorro ao ambiente que o rodeia e ensiná-lo as regras de convivência, além de muito trabalho e paciência, é também necessário que seja consequente e que detenha algum conhecimento sobre a matéria. Para evitar erros nos primeiros meses de vida do animal, que são cruciais, aqueles que têm um cão como companheiro pela primeira vez devem estar suficientemente informados acerca da atitude, cuidados e educação a oferecer aos seus amigos de quatro patas. Encontrar uma escola de treino e um treinador experiente poderá ser bastante útil. O cachorro não só irá aprender as regras básicas como o dono poderá igualmente pôr em prática os ensinamentos no dia a dia de ambos. Irá entender melhor o animal e criar uma rede de confiança entre vós – o que constitui a base para uma coexistência bem-sucedida com o seu fiel companheiro.

Os nossos mais sinceros desejos de um fantástico início de vida em conjunto!

Os artigos mais lidos

Como educar um cachorro

Deve começar cedo a educar o seu cachorro e aproveitar o facto de serem curiosos para ensiná-los de forma divertida mas consistente.