Puberdade nos cães This article is verified by a vet

Naughty bad schnauzer puppy dog lies on a couch that she has just destroyed.

Na puberdade os cães reagem emocionalmente a estímulos

A puberdade nos cães significa um constante desafio à autoridade dos donos. Mas não se preocupe, vamos explicar como pode lidar com a puberdade nos cães. Neste artigo encontra dicas e aspetos importantes a ter em atenção nesta fase difícil e exigente da vida do seu patudo.

O início da puberdade depende da raça do seu cão e também de aspetos individuais.

Esta fase inicia-se depois da infância, ou seja, quando todos os dentes de leite caíram e todos os dentes permanentes já nasceram.

De acordo com a regra, a puberdade nos cães de raça pequena inicia-se a partir dos seis meses de idade. Por outro lado nos cães de raça grande esta fase inicia-se por volta dos doze meses.

Facto interessante: A puberdade nos cães é parte da chamada adolescência. Enquanto a puberdade termina quando os cães atingem a maturidade sexual, a adolescência só termina quando os patudos se tornam adultos.

Como se manifesta a puberdade nos cães?

Não são apenas os humanos que passam pela puberdade. Mais cedo ou mais tarde também o seu patudo vai passar por essa fase de rebeldia. Assim, se de repente o seu patudo apresentar comportamentos estranhos é porque a temida puberdade chegou. Os patudos nesta fase também parecem desaprender comandos e testam os seu limites.

Os comportamentos que pode observar no seu patudo nesta fase são, por exemplo:

  • O seu patudo marca constantemente o território durante os passeios habituais.
  • É mais fácil e mais rápido motivar o seu cão.
  • Apesar de já estar habituado a estar sozinho, o seu cão uiva ou raspa a porta quando os donos saem.
  • O seu patudo parece estar mais seguro e por isso explora o que o rodeia sem a presença dos donos.
  • Nas brincadeiras com outros cães o comportamento altera-se. Assim, o seu patudo na puberdade mostra-se mais dominante ou assustado em presença de outros peludos.

A que aspetos devo dar atenção durante a puberdade do meu cão?

Para não perder o controlo do seu patudo nesta fase é essencial adotar regras claras. No entanto, para que as regras funcionem, toda a família deve aderir, incluindo as crianças.

Aqui encontra cinco regras de ouro para o ajudar a ultrapassar esta fase sem problemas.

  1. Mostre ao seu patudo que ele está seguro consigo. Por exemplo, perante um cão com trela que se mostre agressivo ponha-se à frente do seu patudo num movimento protetor. Deve igualmente manter-se calmo.
  2. Como chefe da matilha do seu patudo vá sempre à frente e determine o caminho
  3. Consolide os comandos básicos que ele já aprendeu. Por exemplo, treine regularmente o "senta", "aqui", "fica" e "espera. Pode usar guloseimas como recompensa.
  4. Certifique-se que o seu patudo tem contato suficiente com outros cães.
  5. Inclua momentos de pausa na rotina do seu cão. Desse modo, está a prepará-lo para o dia-a-dia futuro.

Caso sinta dificuldades em lidar com esta fase rebelde pode procurar ajuda. Por exemplo, pode levar o seu patudo a uma escola de cães ou procurar um especialista em comportamento animal.

Puberdade nos cães: alterações corporais

A seguir à fase de cachorrinho iniciam-se as alterações hormonais. O objetivo destas alteração é preparar o corpo do cão para a maturidade sexual.

A hormona libertadora da gonadotropina (GnRH)

A GnRH é produzida no cérebro e vai ativar os órgãos sexuais, que até então estavam em descanso. Estes órgãos começam então a produzir hormonas sexuais, que por sua vez vão também influenciar o cérebro.

As hormonas sexuais dos machos e das fêmeas (testosterona, e o estrogénio e progesterona) provocam o crescimento da parte do cérebro que processa as emoções. Por conseguinte, os cães reagem mais intensamente a estímulos.

Similarmente, a funcionalidade do córtex cerebral que costuma determinar que os cães ajam de forma consciente e voluntária torna-se mais fraca. Assim, a puberdade nos cães provoca um menor controlo dos impulsos. Esta situação reverte-se quando o cão atinge a idade adulta.

O Cortisol

A concentração de cortisol no sangue também aumenta durante a puberdade. O cortisol, também conhecido como hormona do stress, é igualmente produzido no cérebro. O aumento do cortisol explica porque é que de repente o seu patudo se assusta com barulhos que não o incomodavam quando era cachorrinho.

A Dopamina

A dopamina é conhecida como a hormona da felicidade, visto que regista os momentos e experiências de forma positiva. Durante a puberdade dos cães a concentração desta hormona não aumenta. No entanto, aumentam os recetores de dopamina no cérebro. E este processo favorece as aprendizagens. Visto que o seu patudo está mais aberto a experiências positivas, consegue mais facilmente que ele siga as suas ordens ao dar-lhe guloseimas e elogios durante os treinos.


Franziska G., veterinária
Franziska G.

Estudei medicina veterinária na Universidade Justus-Liebig em Gießen, onde pude ganhar alguma experiência em vários campos, como medicina para pequenos e grandes animais, medicina exótica, farmacologia, patologia e higiene alimentar. Desde então, não trabalhei apenas como autora veterinária. Também trabalhei na minha tese, que foi influenciada cientificamente. O meu objetivo é proteger melhor os animais contra patógenos bacterianos no futuro. Além do meu conhecimento, partilho as minhas próprias experiências como dono de um cão e, assim, consigo entender e dissipar medos e problemas, bem como outras questões de saúde animal.


Os nossos artigos mais relevantes