Agressividade nos cães associada à trela This article is verified by a vet

beagle com trela a ladrar

A agressividade associada à trela pode ter diversas causas.

São muitos os cães que reagem de forma muito agressiva e com irritação quando estão com a trela. Porém, sem a trela mostram-se felizes e bem-dispostos. Mas quais os motivos para a agressividade associada à trela? E o que pode fazer em relação a este comportamento? Portanto, leia este este artigo, fique a saber mais e aprenda a lidar melhor com o seu patudo quando está com a trela.

O que é que significa agressividade associada à trela nos cães? 

O termo "agressividade associada à trela" explica o fenómeno que transforma o seu amigável companheiro de quatro patas num verdadeiro monstro. Os outros cães tornam-se, de repente, inimigos. O resultado: o animal ladra e arremete contra eles.

O problema da agressividade associada à trela nos cães

Como dono de um cão, é bastante irritante passear um animal dominado pela agressividade com trela. Além de embaraçoso, rouba-lhe muita energia. E os seus braços e ombros ressentem-se na outra ponta da trela.

Mas não é o único a sofrer com o comportamento agressivo do animal. Na verdade, esta atitude também não faz bem ao seu patudo. Pois está associada a elevados níveis de stress. E, como sabemos, o stress pode ter um impacto negativo na saúde do seu cão.

Dicas: o que fazer em relação à agressividade associada à trela? 

Lembre-se: o líder é que comanda a trela. Na verdade, o facto de o seu cão mostrar agressividade associada à trela é culpa sua. Mas antes de ficar com a consciência pesada, saiba que há certas medidas que pode tomar para lidar com o problema.

As seguintes dicas podem ajudar a tornar os passeios mais divertidos e fazer com que ambos regressem a casa relaxados:

1. Conduza sempre o animal do lado oposto. Ou seja, se encontrarem um cão à vossa esquerda, o seu cão deve estar à direita.

2. Distraia o animal de forma positiva. Para tal, pode usar snacks gulosos ou um dos brinquedos favoritos. Porém, assim que o animal se mostrar agressivo, observe o timing e retire o brinquedo.

 3. Se observar um cão ao longe, dê espaço suficiente ao seu patudo. Nestes casos, afastem-se ou sigam um caminho diferente.

 4. Também pode ensinar o seu cão comandos como "senta" ou "espera". Além disso, pode incorporar outros jogos, como "dar a pata" ou "dar a volta". O objetivo é que o animal se concentre no treino e não no outro cão.

Produtos adequados para o treino em caso de agressividade nos cães associada à trela

Peitoral e açaime?

Se. apesar de todos os conselhos, não consegue lidar com o seu cão com trela, faz sentido procurar um treinador de cães. E se, além disso, e apesar do uso de peitoral, não conseguir segurar o animal em situações perigosas, deve também considerar arranjar um açaime.

De qualquer modo, tenha presente que todas as experiências negativas com a trela só irão agravar o problema. Portanto, é muito importante aprender a lidar com o problema da maneira correta.

Causas: quais os motivos para a agressividade associada à trela? 

Qualquer ser vivo precisa de espaço em seu redor - e o seu companheiro de quatro patas não é exceção. Em algumas situações não é possível manter a distância. E, portanto, o comportamento agressivo é desencadeado. O etólogo Dr. Dorit Feddersen-Petersen descreve a agressividade associada à trela como uma "maneira de aumentar a distância".

Ao contrário do que acontece quando o seu patudo corre livremente no exterior ou dentro de casa, a liberdade de movimentos do animal fica de repente condicionada quando tem a trela. Assim, quando se cruzam com outros cães, o animal é forçado a defender o seu limitado espaço.

dois cães com trela encontram-se na rua
A agressividade associada à trela pode ser despoletada por um encontro demasiado próximo entre cães.

Defesa do território

A agressividade associada à trela é especialmente evidente quando, durante os vossos passeios, passam várias vezes no mesmo dia pelo mesmo sítio. Então, o cão assume que é o seu território e, se for caso disso, quer proteger o dono.

Existem outros sinais que indicam que o seu cão pretende defender o seu território:

  • Marca mais o território do que o habitual. 
  • Segura o seu brinquedo na boca de forma defensiva.
  • Ladra para si e para o cão desconhecido.

No seu ambiente familiar, conhecer outros patudos reforça o comportamento indesejado. De facto, é comum os cães apenas mostrarem agressividade em relação a outros cães do mesmo sexo.

Desorientação

A agressividade nos cães associada à trela também pode dever-se a desorientação e confusão. É uma atitude muito comum se, por norma, permite que o animal corra à sua vontade no parque e interaja com outros cães.

Mas, se ocasionalmente andar pela cidade e levar o cão com trela, é natural que o animal reaja com frustração a encontros com outros cães. Porque, de repente, deixa de poder cumprimentar os seus amigos de quatro patas. Consequentemente, a frustração transforma-se em agressão.

Insegurança e medo

Embora à primeira vista pareça contraditório, o medo também pode ser uma causa para a agressividade associada à trela. É possível dizer se o seu cão também está inseguro numa situação complicada através da sua linguagem corporal:

  • A cauda está para baixo (possivelmente entre as pernas traseiras).
  • Transfere o seu peso para as patas de trás.
  • Os latidos são rápidos e altos.

Franziska G., veterinária
Profilbild von Tierärztin Franziska Gütgeman mit Hund

Estudei medicina veterinária na Universidade Justus-Liebig em Gießen, onde pude ganhar alguma experiência em vários campos, como medicina para pequenos e grandes animais, medicina exótica, farmacologia, patologia e higiene alimentar. Desde então, não trabalhei apenas como autora veterinária. Também trabalhei na minha tese, que foi influenciada cientificamente. O meu objetivo é proteger melhor os animais contra patógenos bacterianos no futuro. Além do meu conhecimento, partilho as minhas próprias experiências como dono de um cão e, assim, consigo entender e dissipar medos e problemas, bem como outras questões de saúde animal.


Os nossos artigos mais relevantes