Instinto de caça dos cães

Instinto de caça dos cães

Instinto de caça dos cães

O instinto de caça dos cães é mais acentuado do que a própria necessidade de se alimentar:

  • A caça é em si parte da natureza destes animais e não é possível não lhes associar este comportamento;
  • Funciona como um fator de coesão para o grupo, pois confere um papel e importância a cada um dos elementos, permitindo-lhes comunicar, sendo, portanto, a base de toda a sua coexistência.

Divisão em sequências de caça

Um episódio de caça pode ser dividido em vários momentos sequenciais, os quais, dependendo do sucesso e da intenção do animal, requerem diferentes períodos de tempo.

1. Postura e sua orientação

Encontrar um rasto ou aperceber-se das condições climatéricas são momentos que acompanham a primeira fase da caça, isto é, a orientação da postura do animal. Aqui, todos os órgãos sensoriais são chamados a intervir.

2. Fixar/atenção extrema

Quando a presa é avistada, isto é, logo que a fase da orientação da postura é finalizada com sucesso, segue-se a fase da fixação e do foco. O olhar do animal sobre a presa é tenso e fixo, acompanhado da postura típica do mesmo.

3. Avançar

A fase seguinte é também conhecida como a da adrenalina e constitui o momento certo para o animal avançar, pois certamente a presa se encontrará perdida da manada, estando, assim, numa posição favorável para o ataque.

Enquanto muitos dos cães domésticos entram nesta fase numa cadeia de ação de autogratificação, ou seja, uma caçada em particular satisfaz a necessidade de caça em alguns cães, os lobos agem com um objetivo bem definido. Para estes animais a morte e o consumo da presa são os únicos fins possíveis da caçada.

Seleção e criação nos cães

Através da seleção de raças, a ação dos humanos acaba por criar cães com diferentes estratégias de caça. Desta forma, socializam-se e treinam-se cães cuja descendência é, por sua vez, favorecida através das suas vantagens genéticas.

Cães de pastoreio

Quanto aos cães de pastoreio, quando se pensa, por exemplo, num Border Collie, sabe-se que colocam todo o foco na fase de ataque (ou avanço) da caça. A tarefa de um cão pastor é conduzir o rebanho numa direção concreta – e esta tarefa é semelhante à sequência de caça acima mencionada. 

Perdigueiro

À semelhança da forma acima descrita, e com o treino apropriado, um perdigueiro pode limitar-se às duas primeiras fases da caçada. Após ter sido acolhido por um dono, o período de caça chegou, para ele, ao fim.

Cães de guarda

Os cães de guarda conseguem, pela sua presença imponente, reclamar a presa resultante da iniciativa de caça de outro animal. Ao protegerem o rebanho de ovelhas dos inimigos somente com a sua presença, estão a salvaguardar os seus recursos alimentares – as ovelhas.

O instinto de caça está presente em qualquer cão

Diferentes tarefas e predisposições, que não constituem uma rutura com a personalidade individual de cada cão, devem-se a um instinto comum: o instinto de caça. É habitual não compreendermos que tipo de estímulos, importantes e evitáveis, conduzem o animal a demonstrar certas atitudes. E daqui surgem os desentendimentos entre cães e humanos.

O comportamento de caça é comum a todos os cães, independentemente da raça. Sem considerarmos o mais importante dos instintos, nós, humanos, não conseguiremos encetar uma relação com os nossos animais sociais, os cães. Cabe-nos a nós satisfazer esta necessidade básica de caça, através de, por exemplo, atividades que exijam cooperação conjunta.

Os nossos artigos mais relevantes

Como educar um cachorro

Deve começar cedo a educar o seu cachorro e aproveitar o facto de serem curiosos para ensiná-los de forma divertida mas consistente.