O seu cão segue-o até à casa de banho? Descubra porquê!

Adoramos a companhia dos nossos patudos. No entanto, às vezes queremos estar sozinhos. Por exemplo, o seu cão segue-o até à casa de banho? Assim que tenta fechar a porta, o focinho dele empurra a porta para entrar? Descubra porquê neste artigo. Além disso, damos algumas dicas sobre como fazer o seu cão respeitar a sua privacidade.

Em primeiro lugar, lembre-se que os cães não compreendem o conceito de privacidade. Além disso, eles não sabem que em algumas ocasiões prefere estar sozinho, pois eles não têm essa necessidade. Muito pelo contrário, os cães são animais que vivem em matilha. Para um patudo a matilha faz tudo em conjunto, seja por exemplo, caçar, defender o território ou brincar.

Como membro da sua matilha, o seu patudo quer protegê-lo

Antes de mais nada, quando o seu cão o segue para a casa de banho significa que o vê como membro da sua matilha. Em consequência, o seu patudo quer fazer tudo o que os donos fazem e ao mesmo tempo protegê-los. Enquanto está sentado na casa de banho ou a tomar banho, o seu cão pensa que está distraído. Isso significa que está vulnerável e o instinto de proteção dos patudos fala mais alto. Afinal, os membros de uma matilha olham uns pelos outros.

Privacidade? Um conceito totalmente desconhecido

O seu cão nunca vai pensar que se sente desconfortável ao ser observado na casa de banho. Pois, os nossos amigos de quatro patas não têm qualquer noção de privacidade ou intimidade. Com toda a certeza já observou o seu patudo enquanto ele faz as suas necessidades. No entanto, ele nunca ficou envergonhado ou esperou até que não estivesse a olhar para fazer as suas necessidades.

Fechar a porta da casa de banho aumenta a curiosidade do seu patudo

Outra possível razão para o seu cão o seguir até à casa de banho é a curiosidade. É provável que o seu patudo o tenha visto ir para a casa de banho e depois fechar a porta. Uma porta fechada é sempre motivo de curiosidade para um patudo. Ele quer saber o que se passa dentro da casa de banho. Além disso, o seu cão não percebe porque é que não pode entrar. Especialmente os patudos habituados a fazer quase tudo com os donos e a ter acesso livre a toda a casa podem sentir-se irritados se forem excluídos de um momento da vida dos seus donos.

A casa de banho pertence ao território do seu patudo

Na melhor das hipóteses o seu cão sabe que não pode entrar no supermercado. Da mesma maneira sabe que quando vai à padaria tem de esperar por si à porta. No entanto, estas regras não se aplicam naturalmente à casa de banho. Afinal a casa de banho faz parte da casa onde mora, logo pertence ao seu território. Assim, o seu patudo sente-se responsável pela proteção do território e portanto, quer saber tudo o que lá se passa.

O seu patudo ama-o acima de tudo

Se o seu cão o segue por todo o lado isso significa que é o ser mais importante da sua vida. Significa também que quer estar sempre ao seu lado e que está pronto para o proteger e defender a qualquer momento. Com efeito, qualquer patudo pode apresentar este comportamento, não apenas os cães de guarda. Assim, não se zangue com ele se ele ladrar em frente da porta da casa de banho. Da mesma forma, não responda ao olhar fiel e curioso do seu patudo com olhares irritados quando precisar de ir outra vez à casa de banho. No entanto, isto não quer dizer que tem de deixar o seu patudo entrar na casa de banho.

Os cães podem aprender a esperar, mesmo à porta da casa de banho

Provavelmente o seu patudo nunca vai compreender o que significa "respeitar a sua privacidade". No entanto, ele pode aprender a esperar um bocadinho para o voltar a ver. Isto é tão válido para uma ida à casa de banho como para uma ida ao supermercado. Ensiná-lo a esperar por si enquanto vai à casa de banho é mais fácil se ele já conhecer os comandos básicos, como por exemplo, "senta", "fica" ou "em pé". Assim, pode ensiná-lo a esperar. Para tal deve associar um gesto claro ao comando verbal, pois os cães geralmente dão mais atenção aos gestos corporais do que à linguagem verbal. Ao dizer "espera", pode por exemplo virar a mão e apontar para o chão.

Se o seu patudo não está habituado a ficar alguns momentos sozinho é muito normal que ele tenha mais dificuldade em obedecer-lhe. Deste modo, nestes casos é importante ter paciência e flexibilidade. No entanto, a boa notícia é que mesmo que demore algum tempo todos os patudos aprendem a esperar, desde os cachorrinhos aos adultos.

Sete dicas para que o seu cão o deixe ir à casa de banho

Se o seu patudo conhece o comando "fica" e obedece quando está na rua, pode usar o mesmo gesto para o comando "espera". No entanto, se ele não reagir da forma esperada é melhor praticar algumas vezes antes de usar este comando para a porta da casa de banho. Assim, o melhor método é dar o comando "fica" depois do comando "senta". De seguida afaste-se alguns passos, mas permaneça dentro do campo de visão do seu patudo. Logo que o seu cão consiga esperar calmamente sentado recompense-o. Como sabemos, dar reforços positivos é a forma mais rápida para que o seu patudo aprenda que vale a pena ouvir e obedecer aos seus comandos. Uma vez que o comando "espera" esteja bem internalizado no seu cão, pode então usar outros truques.

Truques para ensinar o seu patudo a esperar por si quando vai à casa de banho.

  • Em primeiro lugar, diga ao seu cão "espera", entre na casa de banho e feche a porta. Nesta primeira fase habitue-o gradualmente a esperar quando a porta está fechada. Não fique meia hora ou mais na casa de banho. Inicialmente deve ficar apenas uns momentos na casa de banho.
  • Se o seu patudo é particularmente curioso ou tem um instinto de proteção elevado, é aconselhável deixá-lo entrar na casa de banho antes de fechar a porta. Deste modo ele sabe que está tudo bem. Além disso, se ele souber que ninguém pode entrar, ele compreende que não corre perigo. Assim, o seu patudo pode-se concentrar em guardar a porta.
  • Fique sempre calmo quando vai à casa de banho e mostre ao seu patudo que ir à casa de banho sozinho é a coisa mais normal do mundo.
  • Caso o seu patudo resolva uivar ou raspar a porta saia da casa de banho. No entanto, ao sair ignore-o. Não o tente acalmar dizendo-lhe que vai num instantinho à casa de banho, nem lhe faça festinhas, pois isso só irá reforçar o seu comportamento.
  • Quando o seu patudo conseguir esperar calmamente à porta elogie-o e dê-lhe uma guloseima. Passada esta primeira fase pode ir aumentando o tempo que passa sozinho na casa de banho.
  • Outro truque é distraí-lo antes de ir à casa de banho. No entanto, este truque só funciona se o instinto protetor do seu patudo não for elevado. Se for esse o caso, pode dar-lhe um brinquedo ou um osso para ele roer.
  • Tenha sempre em consideração as necessidades do seu patudo. Reserve tempo para o seu patudo e certifique-se que ele tem a quantidade de exercício e atividade adequada. Um patudo satisfeito tem maior probabilidade de aceitar que às vezes não pode estar com ele.

Conclusão

Verá que com paciência e treino o seu patudo vai aprender rapidamente que prefere ir à casa de banho sozinho.

Os nossos artigos mais relevantes

Como educar um cachorro

Deve começar cedo a educar o seu cachorro e aproveitar o facto de serem curiosos para ensiná-los de forma divertida mas consistente.