Husky do Alasca This article is verified by a vet

husky do Alasca na floresta ao lado de um riacho

À primeira vista, é normal não se identificar o husky do Alasca como um típico husky.

Ao contrário dos seus parentes de raça, o husky do Alasca foi olhado de lado durante muito tempo pelos condutores de cães de trenó. Mas a imagem deste rafeiro tem vindo a melhorar - e por uma boa razão. Leia este artigo e saiba porque é que o husky do Alasca merece ser reconhecido como uma raça não oficial.

Aspeto: versátil e único ao mesmo tempo

Ao ouvir a palavra "husky", a maioria dos fãs de cães pense em olhos azuis redondos e grandes, pelagem felpuda e padrão de pelo branco e preto. Porém, normalmente o husky do Alasca não satisfaz totalmente estas ideias feitas. Pois, pelo facto de ter na sua origem vários cruzamentos, esta é uma raça de cães bastante versátil.

A maior parte dos husky do Alasca tem olhos azuis. Mas alguns exemplares têm olhos castanhos. Também é possível distinguir entre os espécimes com orelhas eretas ou caídas.

dois huskies do Alasca a olhar para a câmara
Existem diversas variantes do husky do Alasca - e é esta característica que torna a sua linhagem tão interessante.

Qual o tamanho de um husky do Alasca? 

O husky do Alasca tem normalmente entre 50 a 60 centímetros de altura ao garrote. Alguns cães têm um físico mais atlético e pesam menos de 20 quilos. Mas outros cães correspondem melhor à típica imagem dos husky e podem pesar até 50 quilos.

Também o género determina o tamanho do cão. Assim, os machos são, regra geral, maiores do que as elegantes fêmeas.

Quais as cores disponíveis? 

Relativamente a cores, podemos esperar uma enorme variedade de cores dos husky do Alasca. Existem, então, cães castanhos, brancos, pretos ou malhados.

Ao contrário do husky siberiano, o husky do Alasca não costuma ter a típica máscara branca. Também o pelo de linhagens especiais é um pouco mais fino, embora suficiente para os dias frios de neve.

Carácter: cão de família e cão de corrida em simultâneo

O husky do Alasca é um cão tolerante e modesto. Portanto, não só é indicado para pessoas sozinhas que adoram praticar desporto como também para famílias com crianças. Os mais novos, naturalmente, devem ter idade suficiente para perceber como tratar os animais com respeito.

Cão amigável com um forte instinto de caça

Porém, no que diz respeito aos passeios, é importante tomar as rédeas da situação. Pois a visão de sucessivos coelhos ou veados pode despertar o instinto de caça nestes meigos animais e fazê-los correr disparados. E não nos podemos esquecer que a caça ilegal e a provocação por cães soltos é punível por lei, além de ser puro terror para os animais selvagens. Portanto, é fundamental que o dono tenha força suficiente para manter um cão pesado como este com a trela.

Para evitar estas situações, deve apostar numa boa educação. E embora o husky do Alasca seja por vezes teimoso, não deixa de ser uma criatura inteligente. Adora o seu grupo e recebe alegremente os novos membros. Assim sendo, não são indicados como cães de guarda.

Ter um husky do Alasca: o que ter em conta? 

Regra número um: os huskies são cães ativos e curiosos. Gostam de estar ocupados e não foram feitos para esperar que o dono acabe o trabalho, todo o dia fechados num apartamento. Também os passeios curtos não são suficientes para estes ativos animais, pelo que se aborrecem depressa.

Infelizmente, alguns donos sentem-se sobrecarregados e não é assim tão fora do comum. Acabam por desistir e mesmo abandonar o seu novo companheiro de quatro patas pouco depois da compra ou adoção. No fundo, os donos têm que passar tempo suficiente com os husky do Alasca, além de serem ativos e desportistas.

Como manter o meu husky do Alasca ocupado?

O husky do Alasca tem muita resistência. E os donos devem partilhar esta qualidade com os patudos. Pois sem atividade física, os Alascas, tal como todas as espécies de husky, depressa se tornam difíceis.

É claro que as corridas de cães de trenó são super adequadas para o husky do Alasca. Mas também sabemos que este desporto não é indicado para qualquer pessoa.

Desportos para os proprietários de cães husky

Como alternativa, pode experimentar os seguintes desportos com o seu cão: 

  • Agility
  • Jogos de lançar e ir buscar
  • Canicross
  • Dog dancing 
  • Desportos como skijöring ou bikejöring (os cães puxam um esquiador ou um ciclista) 

Passeios de bicicleta, jogging ou caminhadas em conjunto são outras atividades desportivas que pode fazer na companhia do seu patudo. Afinal, o mais importante é encontrarem um hobby que seja divertido tanto para si como para o seu perseverante husky.

vários husky do Alasca a puxarem uma pessoa na floresta
As viagens de trenó puxadas por estes cães também são possíves no tempo mais quente.

Cuidados: fácil de cuidar e pouco exigente

O pelos dos huskies praticamente trata do assunto sozinho. Deve apenas ajudar o seu cão a cuidar do pelo se estiver muito sujo (depois de um dia de chuva lodoso, por exemplo) ou na altura da muda do pelo.

Portanto, uma escova ou um pente são normalmente suficientes. Aliás, só deve dar banho ao seu husky do Alasca muito raramente - e somente com um champô especial para cães.

Saúde: o husky do Alasca é resistente? 

O husky do Alasca é considerado um cão muito resistente. Mas para que esteja de boa saúde, aplicam-se as mesmas regras de sempre: é necessário tê-los de acordo com as exigências da espécie e oferecer-lhes comida de boa qualidade.

Embora a atividade física do husky do Alasca seja importante, é importante não exagerar. Sobrecarregar as articulações pode provocar artrose, ou seja, a degeneração das articulações, um problema de saúde doloroso. Portanto, inicie os treinos devagar e adapte-os sempre à condição física do cão. Porque o mais importante é poupar o animal.

Encefalopatia do husky do Alasca

Além disto, há uma outra doença hereditária que pode surgir. Esta conduz a perturbações do sistema nervoso central desde tenra idade. Falamos da encefalopatia do husky do Alasca.

Os cães afetados têm crises, são cegos e têm distúrbios de coordenação. Aliás, também podem verificar-se alterações de comportamento e claudicação. Infelizmente, não é assim tão fora do comum a doença culminar na morte do cão.

O que desencadeia esta anomalia genética é uma mutação monogénica, autossómica recessiva hereditária. Assim, é possível que os progenitores não exibam quaisquer sinais externos mas transmitam a doença aos descendentes. Por este motivo, os estudos e a elaboração da árvore genealógica são de enorme importância.

Qual a esperança de vida de um husky do Alasca?

Um husky do Alasca vive em média 14 anos. Trata-se de uma esperança de vida relativamente elevada para um cão do seu tamanho.

Alimentação: o que come um husky do Alasca? 

Quando não paramos quietos, ficamos cheios de fome. Do mesmo modo, depois de um dia dedicado ao desporto, também o seu husky do Alasca precisa de comida de qualidade que satisfaça as suas elevadas necessidades.

Seja ração ou comida húmida: deixe o seu cão decidir. Ao optar por determinada comida, é também muito importante ter em conta o estado geral de saúde e a idade do seu patudo.

A dieta BARF (ou seja, Alimentação Crua Biologicamente Apropriada) é muito popular entre os donos dos husky. Porém, este método de alimentação requer muitos conhecimentos especializados, muito tempo e também padrões de higiene elevados. Aliás, antes de fazer quaisquer alterações na dieta, deve consultar o veterinário.

De qualquer modo, há uma coisa que não pode faltar ao seu husky do Alasca: água fresca sempre disponível.

Encontra comida para cães de todas as idades e muitos outros acessórios na loja para cães da zooplus.

História: cães esquimó oriundos do Norte

Já há cerca de 4000 anos que os habitantes da América do Norte e da Sibéria usavam algumas raças como cães de trenó. Falamos dos samoiedo e dos husky siberiano, por exemplo. Ajudavam as pessoas como animais de tração e de carga durante as caçadas.

Então, os criadores da América do Norte cruzaram os husky originais com galgos e cães de caça. Foi assim que o husky do Alasca surgiu. Não se deve confundir com o malamute-do-Alasca.

No entanto, ao contrário dos seus antepassados, o husky do Alasca não é raça de cães padronizada. Na verdade, representa um tipo de cão que se desenvolveu a partir de outros cães.

Compra: onde encontrar um husky do Alasca? 

Devido à sua beleza, os huskies são cães muito populares. Infelizmente, esta característica nem sempre é vantajosa para todos os animais. Como parte interessada, pode deixar-se levar por negociantes duvidosos que vendem cachorros doentes à beira da estrada ou em parques de estacionamento, por exemplo.

Para pôr um ponto final nisto, é importante investigar os criadores antes de comprar. Alguns abrigos para animais ou associações protetoras dos animais disponibilizam, como intermediários, huskies que foram abandonados.

Quanto custa um husky do Alasca?

Se se dirigir a um criador sério, um cachorro desta raça irá custar-lhe no mínimo 1000 euros. Aliás, o preço de um cão mais velho depende de vários fatores, como idade e cor. Por outro lado, cães seniores em abrigos de animais estão normalmente disponíveis por uma soma simbólica.

Além disso, não se esqueça que existem outras despesas associadas à compra de um cão. Aqui incluem-se não só os custos com o equipamento básico (comedouros, por exemplo), mas também despesas correntes com comida, vacinas e exames veterinários.

Conclusão: será o husky do Alasca o cão certo para mim? 

Embora o husky do Alasca seja um fantástico cão de família, também requer muito tempo e atenção - sobretudo em comparação com cães menos ativos como o buldogue inglês. Se tem consciência disto e procura um patudo para o acompanhar em expedições aventureiras, então o husky do Alasca é o cão perfeito para si.


Franziska G., veterinária
Profilbild von Tierärztin Franziska Gütgeman mit Hund

Estudei medicina veterinária na Universidade Justus-Liebig em Gießen, onde pude ganhar alguma experiência em vários campos, como medicina para pequenos e grandes animais, medicina exótica, farmacologia, patologia e higiene alimentar. Desde então, não trabalhei apenas como autora veterinária. Também trabalhei na minha tese, que foi influenciada cientificamente. O meu objetivo é proteger melhor os animais contra patógenos bacterianos no futuro. Além do meu conhecimento, partilho as minhas próprias experiências como dono de um cão e, assim, consigo entender e dissipar medos e problemas, bem como outras questões de saúde animal.


Os nossos artigos mais relevantes
13 min

Yorkshire Terrier

Está a pensar adotar ou comprar um Yorkshire Terrier? Saiba qual é a sua personalidade, tipo de alimentação, cuidados de saúde e muito mais.