A chegada e familiarização de um cachorro: dicas e equipamento básico

Decidiu abrir as portas do seu lar a um novo companheiro de quatro patas? Parabéns! Antes da chegada do cachorro à sua nova casa é fundamental preparar tudo para que este novo início seja descontraído. Enquanto aguarda pela chegada do animal, aproveite o tempo para se informar acerca de todos os acessórios e produtos necessários para o acolher confortavelmente. Deste modo, estará bem preparado para a mais recente e entusiasmante etapa que vos aguarda. Descubra neste artigo quais os itens que não podem faltar e como habituar o cachorro à nova realidade.

O comedouro certo

O comedouro certo
Os comedouros estão no topo da lista dos itens que não podem faltar. É essencial ter pelo menos dois: um para a comida e outro para a água; este último deve estar sempre disponível. São vários os modelos disponíveis, pelo que pode optar por um comedouro decorativo, como um da Trixie em cerâmica com um padrão de patinhas, ou por um de elevada qualidade em aço inoxidável. Se procura um comedouro com relevo (por exemplo com o desenho de uma patinha ou de um osso) na loja da zooplus irá certamente encontrar o que procura. Sobretudo para cães de grande porte sugerimos a aquisição de comedouros de altura ajustável, com um suporte e duas tigelas em inox incluídas, pois constituem a maneira ideal de adaptar o comedouro ao tamanho do animal, de acordo com o seu crescimento; assim, as suas refeições nunca serão desconfortáveis.

Os comedouros de altura ajustável são uma excelente solução. Pode, assim, regular o comedouro com a altura ideal para o seu patudo.

A nossa dica para quando está fora de casa, em passeios mais longos ou em caminhadas: um bebedouro e garrafa de água portátil. Esta é uma solução bastante prática, pois permite que o animal beba água em qualquer lugar.

Passeios em segurança: a trela adequada

Uma trela adequada faz parte do equipamento básico de qualquer cachorro.

Uma trela também não pode faltar quando um novo cãozinho chega à família. Conjuntos como o Ecco Sport Vario Rapid da Hunter, que inclui um peitoral e uma trela e está disponível em preto, são bastante práticos, especialmente para cães ainda em crescimento. As fantásticas qualidade e durabilidade do arnês e da trela de 200 cm fazem deste o auxiliar ideal em situações de vento e de mau tempo, estando disponível nos tamanhos M e L.

A propósito de passeios: no inverno, sabemos que os passeios com os nossos companheiros de quatro patas ocorrem ao entardecer ou já em plena escuridão. Se, além disso, há nevoeiro torna-se difícil distinguir o animal na outra ponta da trela. É possível que ciclistas e condutores não vos vejam, o que é muito perigoso. Acessórios luminosos, como coleiras e trelas refletoras, tornam os vossos passeios mais seguros.

Para ficar ainda mais descansado, por que não colocar um pendente na coleira do seu patudo? Na cápsula cromada pode colocar a sua morada e contacto telefónico e prendê-la à coleira – tão prático! No caso de o seu cachorro se perder, quem o encontrar pode localizar o dono rapidamente.

É muito simples escrever a sua morada e telefone num pequeno pedaço de papel e guardá-lo dentro de uma cápsula como esta. Quem encontrar o seu patudo depressa entra em contacto consigo.

Conforto acima de tudo: criar uma área de descanso

Do mesmo modo que apreciam aventuras no exterior, é certo e sabido que qualquer cão também é fã de um cantinho para descansar e se aninhar. As áreas de descanso são super importantes para facilitar a habituação ao novo lar. Os cães mais jovens, em particular, dormem imenso, até cerca de 20 horas por dia. No que diz respeito a uma cama confortável, são muitas as opções disponíveis. Mantas que possam ser usadas no sofá, na cama, num cesto ou no chão são especialmente úteis. A manta Pawty em malha polar, por exemplo, não só é super confortável como é certificada pela Oeko-Tex®. Este tipo de acessórios funcionais, além de aconchegantes protegem a mobília dos pelos do cão e da sujidade.

Após um dia cheio de atividade, os cachorros podem descansar em mantas fofinhas.

Tal como a manta Pawty, também a manta Vetbed® Isobed SL Paw apresenta um simpático padrão de patas. Tem uma base em borracha antiderrapante, podendo ser lavada na máquina até 95 °C, para desinfeção: trata-se de uma solução de higiene para o caso de o animal estar doente e cheirar mal ou ter vomitado. É bastante fofinha e isola do frio do chão. Está disponível em três tamanhos e pode ser cortada à medida (sem desfiar).

Cestos confortáveis

Os cestos de plástico são particularmente higiénicos, pois podem-se lavar, e também robustos para bons momentos de descanso. Deve colocar uma almofada à medida. Estão disponíveis conjuntos de cesta e capa a condizer: tudo preparado para que o animal só tenha de chegar e se aninhar. Tenha em conta, antes de adquirir o produto, as medidas do animal quando adulto – assim, poderá aproveitar o cesto durante mais tempo!

Se o que pretende é um acessório mais espaçoso a cama Cosy Kingdom é ideal. O rebordo especialmente alto transforma esta cama num maravilhoso local para o seu patudo dormir e enroscar-se com todo o conforto. A cama inclui uma almofada reversível, lavável a 30 °C e está disponível em três tamanhos. Um almofadão para jaulas e caixas de transporte é também um acessório bem útil. De entre os quatro tamanhos disponíveis, escolha a mais apropriada para a caixa do seu patudo. A cobertura em peluche é tão convidativa que mesmo fora da caixa este almofadão irá atrair o cão para uma sesta.

A cama Cosy Kingdom é uma área de descanso particularmente aconchegante e fofinha para o seu patudo.

Brinquedos para cães: clássicos do kit de boas-vindas para cachorros

Depois de uma boa soneca é hora de brincar! Os brinquedos fazem parte dos acessórios imprescindíveis para qualquer cachorro. A gama de brinquedos é extensa, mas alguns clássicos agradam a qualquer um!

É impossível não referir o brinquedo Puppy da Kong – não só agrada aos cães como aos donos, graças à sua longevidade. Praticamente indestrutível, este brinquedo é seguro e muito versátil.

Além disso, contribui para o desenvolvimento saudável dos músculos e dentição dos cachorros, podendo ser recheado com guloseimas. Em borracha suave, o brinquedo salta e descontroladamente para inúmeros momentos de brincadeira. Indicado para cachorros e cães de pequeno porte o Puppy está disponível em azul e rosa e nos tamanhos S e M.

A bola de borracha com corda da Trixie é igualmente super popular. Graças à sua corda de 30 cm, esta bola permite ao dono lançá-la para bem longe sem que seja especialista no assunto. Podem, assim, brincar ao velhinho jogo da busca, sempre entusiasmante para qualquer cachorro.

Entre os brinquedos mais populares inclui-se outro da Trixie: a corda colorida com nós. Este tipo de acessórios está disponível em diversos tamanhos e com diferentes nós e são ideais para jogos de força, célebres entre cães de todas as idades.

As robustas cordas contribuem para a higiene dentária ao limparem os dentes e os espaços interdentais com as suas fibras naturais de algodão. No caso dos cachorros com dentes a crescer é possível aliviar-lhes a dor ao colocar previamente a corda no frigorífico.

Dica: nos jogos de puxar, aconselhamo-lo a não deixar que o animal ganhe sempre; além disto, assegure-se que é possível parar o jogo de forma controlada e a qualquer momento.

Saiba mais sobre este tema no artigo Brincadeiras com regras.

Por que motivo fazem os snacks parte dos itens básicos?

Os cachorros têm a capacidade de aprender a qualquer hora e lugar. Neste sentido, é ótimo reforçar positivamente um comportamento desejado – no imediato. As recompensas podem ser oferecidas na forma de jogos, mimos ou guloseimas. Especialmente durante as saídas, os snacks são o modo mais prático de recompensar o animal – depois de entrar num comboio, por exemplo.

Assim se justifica que os snacks façam parte dos itens necessários para receber um novo animal doméstico. Quando no exterior, a bolsa Activity Baggy Deluxe da Trixie é um excelente auxiliar para ter as guloseimas sempre à mão.

O timing certo é crucial para um reforço sustentável. Para tal, falemos também do boneco de caça Preydummy da Trixie, acessório que pode transportar para onde quer que vão. Este brinquedo é particularmente indicado para cães com instinto de caça, pois é, através da sua utilização, possível integrar no dia a dia e controlar esta paixão do seu cão. Este resistente boneco de caça foi desenvolvido pelo famoso treinador e consultor canino Jan Nijboer. O brinquedo é recheável com guloseimas e pode ser usado em jogos de busca, por exemplo. E graças ao seu cordel é muito fácil de lançar.

Os melhores auxiliares de treino

Os apitos são importantes ferramentas para treinar e habituar os jovens cães. Juntamo-los à lista de acessórios básicos pois, para muitos donos, fazem parte dos equipamentos indispensáveis. O apito com proteção de frequência da Trixie é um excelente exemplo: ajusta-se individualmente e o som é sempre igual; depois de treinar o seu patudo para o reconhecer é certo que irá reagir ao som em qualquer situação. Este apito constitui uma possibilidade de controlo muito prática durante passeios pelo campo ou pela montanha e também em situações de perigo. Experimente treinar o cão para parar ao som do apito ou voltar para perto de si.

Pode também utilizar um multi-clicker – este acessório permite-lhe gerar sinais acústicos claros e que não se confundem com ruído ambiente. Durante o treino conseguirá habituar o seu cão a um sinal sonoro preciso, reforçando, assim, determinado comportamento. O som deste acessório é ajustável em termos de volume e de área de alcance, facto que permite e simplifica o treino de diversos animais.

Aprender a fazer as suas necessidades

Até que um cão aprenda a fazer as necessidades pode revelar-se um verdadeiro teste à paciência do dono. Frequentemente, a questão que se coloca é como ensinar o animal. Os resguardos Puppy Trainer da Savic irão ajudá-lo nesta etapa. Este acessório pode ser usado em conjunto com o tabuleiro higiénico de treino; assim, tem a certeza de que não há fugas.

De qualquer modo, é possível utilizar os resguardos sem o apoio do tabuleiro: a camada inferior está coberta por uma camada à prova de água, ou seja, o tapete e o chão estão a salvo. Contém gel que absorve os líquidos e os odores, permitindo que a superfície do resguardo seque em apenas 30 segundos.

Os resguardos Puppy Trainer são uma excelente ajuda para ensinar o seu cachorro a fazer as necessidades.

Coloque o animal em cima do resguardo e recompense-o generosamente quando fizer lá as suas necessidades. Gradualmente, aproxime o resguardo da porta de saída de casa – até que o cachorro aprenda a fazer as necessidades no exterior. Para que o patudo se sinta sempre confortável, substitua o resguardo após cada utilização. Os resguardos Puppy Trainer são também ideais para cães doentes ou seniores.

A propósito de necessidades: mantenha as ruas limpas levando para os passeios os nossos resistentes sacos pretos para dejetos. Recolha as fezes de forma higiénica com um simples movimento.

Apesar do treino, é natural que os deslizes ocorram. Por exemplo, o cachorro comeu muito depressa e vomitou ou não foi a tempo de anunciar que precisa de “ir à casa de banho”. Não há problema: com o spray tira-manchas e odores Refresh'R da Savic é fácil limpar as áreas afetadas e remover a maioria dos germes e bactérias.

Este spray foi especialmente desenvolvido para a remoção de manchas de vomitado, urina e fezes. É também útil em casas com gatos, roedores e pássaros à solta e para a limpeza de caixas de areia e de gaiolas de roedores.

Cuidados das patas à cabeça: o champô certo

A pele dos cachorros é bastante sensível, pelo que só deve utilizar champôs suaves.

Quando o seu novo companheiro de quatro patas entra em casa com o pelo sujo depois das suas aventuras no exterior, o champô beaphar para cachorros é um produto imprescindível no kit de boas-vindas. É suave, contém óleo de noz de macadâmia e é indicado para qualquer raça. Além disto, foi especialmente concebido para a pele sensível dos cachorros. Para que o patudo não arrefeça depois do banho é importante enxaguá-lo minuciosamente.

A chegada do cachorro

Chegou o grande dia: depois de adquiridos todos os acessórios importantes, é chegado o momento de receber o seu novo companheiro de quatro patas! Porém, tenha em mente que o tão ansiado momento para si é uma grande mudança para o animal, pois está a despedir-se do ambiente com o qual está familiarizado, dos seus irmãos, da mãe e do criador. No entanto, pode ajudá-lo a sentir-se rapidamente confortável.

Odores conhecidos

É ótimo se o animal já estiver habituado ao seu cheiro. Se visitar o criador antes de acolher o cachorro em sua casa experimente deixar-lhe uma peça de roupa usada. Deste modo, vai-se tornando familiar e será mais fácil para o animal habituar-se ao dono.

Relativamente à alimentação, é importante que seja familiar durante os primeiros dias. Ou seja, ainda que planeie alterações deve somente implementá-las passados alguns dias; até lá, disponibilize ao patudo a comida a que se habituou.

A presença de odores da sua antiga casa podem facilitar a integração no novo lar. Se o criador lhe puder entregar uma manta ou toalha impregnada com o cheiro da sua casa o processo de habituação será mais simples.

A viagem para a nova casa

Esta viagem deve ser, acima de tudo, descontraída: facilita fazer algum trabalho preparatório em relação à viagem para o futuro lar. O cachorro pode familiarizar-se com as viagens de automóvel com o criador. O ideal é que se tenha habituado à caixa de transporte. No dia d, é aconselhável que se faça acompanhar de outra pessoa; assim, pode sentar-se ao lado do animal no banco de trás do automóvel e transmitir-lhe segurança desde o início.

Idealmente, o cachorro terá oportunidade de se habituar a viajar de automóvel com o criador, além de se familiarizar com a caixa de transporte.

É fundamental que o patudo não ingira qualquer alimento nas horas anteriores à mudança, isto para evitar que vomite de entusiasmo. É também importante que a condução seja confortável para o animal. Uma experiência negativa pode ser difícil de superar, podendo o cão desenvolver uma aversão permanente às viagens de automóvel.

Importante: se o cachorro se queixar durante a viagem, ignore-o, por muito difícil que possa ser. Ao prestar-lhe atenção está a reforçar o seu comportamento e a permitir que se queixe durante as viagens de carro. Em vez disso, emane calma e confiança e certamente que essas sensações serão passadas ao patudo.

Mudança para o novo apartamento

Assim que o cachorro entre na sua nova casa, a primeira coisa a fazer é indicar-lhe todas as zonas onde pode satisfazer as suas exigências básicas: mostre-lhe o local onde pode fazer as suas necessidades, pois é uma condição essencial para a limpeza da casa. Conduza-o até essa área de cada vez que comece às voltas a farejar.

De seguida, apresente-lhe o comedouro e o bebedouro e ofereça-lhe um bocadinho da sua comida habitual. Não se preocupe se, devido à agitação, inicialmente não queira comer. Posteriormente, deixe-o explorar a casa, divertir-se com algum brinquedo ou dormir uma sesta. Neste último caso, não se esqueça de lhe indicar a área de descanso.

Ao início, limite a exploração da casa a dois ou três quartos. O objetivo é evitar que o animal se sinta assoberbado por tantos estímulos. Por outro lado, está também, e desde o primeiro momento, a impor limites. Acima de tudo, proporcione ao cachorro um ambiente tranquilo e lembre-se do quão estranha a situação é para ele – dê-lhe mimos em dose extra!

Se já existe outro cão na casa, ambos devem permanecer com trela até se conhecerem; além disso, não devem ser deixados sozinhos, sem vigilância. Nos primeiros tempos é contra produtivo receber visitas de amigos e familiares que, naturalmente, querem conhecer o novo patudo. Encoraje os seus filhos a não sobrecarregarem o animal, deixando-o assentar. Passados dois ou três dias o cachorro certamente já estará mais habituado ao novo lar e poderá receber as primeiras visitas, mas – é importante frisar – desde que pouco impetuosas.

O sítio para dormir

Desastrados, fofinhos, indefesos – deciframos os desejos dos cachorros através do que nos transmitem com os seus grandes olhos. Especialmente quando buscam a proximidade da sua “matilha”, enroscando-se à noite na cama dos seus melhores amigos de duas patas. No entanto, antes de permitir este comportamento, reflita previamente se pretende que o animal durma sempre consigo, considerando o seu futuro tamanho e tipo de pelo.

Se o cachorro se habituou a dormir na cama com o dono, não há motivo para o cão adulto o querer deixar de fazer. Treiná-lo para desabituar será uma tarefa complicada. O melhor é instituir, desde o início, uma zona confortável para o animal dormir, perto da cama do dono, por exemplo. As jaulas para cães são apropriadas para o efeito; pode colocar uma manta proveniente da casa do criador no chão, transformando a zona num pequeno refúgio onde o animal se sinta totalmente confortável e seguro.

Os donos devem equacionar de antemão se os cães terão permissão para dormir nas suas camas.

Se não pretende que o patudo durma todas as noites no seu quarto, o nosso conselho é que o habitue, de imediato, à sua futura zona para dormir. Porém, é certo que não o deve deixar a dormir sozinho nas primeiras noites: além de ter deixado os irmãos e a mãe, encontra-se agora sozinho num sítio desconhecido, circunstância que o pode levar a desenvolver enormes medos. Nunca se esqueça que os cães são animais de grupo e que os cachorros, em ambiente selvagem e sem os restantes companheiros, se perdem.

Por outro lado, alguns donos sugerem deixar os animais sozinhos desde o início, já que os gemidos e os lamentos depressa cessam. No entanto, no caso dos cachorros pode ser uma experiência tão drástica que acabam por desenvolver problemas comportamentais.

Tempo e paciência

Acima de tudo, tempo e paciência são os pontos-chave para a familiarização dos cachorros. Especialmente no início da vossa vida em conjunto, deve reservar uma boa parte do seu tempo para dedicá-lo ao seu novo companheiro. Se trabalha, pense, antes da mudança, como irá conciliar as obrigações profissionais com as necessidades do animal: pelo menos nas duas primeiras semanas deve estar completamente livre para ele.

Até aos quatro meses, os cachorros não devem ficar sozinhos mais do que duas horas por dia. Estabeleça desde o início regras claras – no entanto, tenha presente que o patudo ainda tem muito que aprender e ultrapasse os seus pequenos deslizes (em relação às necessidades, por exemplo) sem se zangar! Os cachorros precisam de dormir muitas horas durante o dia. Além disso, a sua capacidade de concentração limita-se a poucos minutos, pelo que evite estimulá-lo em demasia.

Em resumo, estas são os acessórios imprescindíveis para habituar o seu cachorro ao novo lar:

  • Comedouro e bebedouro, continuamente acessíveis
  • Para os passeios: trela e sacos para as fezes
  • Cama, almofada e manta para uma zona de descanso confortável
  • Brinquedos para momentos de diversão
  • Snacks e guloseimas como recompensa
  • Auxiliares de treino, como apitos e clickers
  • Champô para cães suave
  • Casas de banho, resguardos, fraldas e tabuleiros de treino para aprender onde fazer as necessidades
Os nossos artigos mais relevantes
8 min

Adoção de cães

Se quer adotar um cão e está à procura dum cão sem raça definida, deve dirigir-se a uma associação protetora de animais.