Van turco

gato da raça van turco em fundo branco

Gatos que sabem nadar? É verdade, eles existem! Ao contrário dos seus semelhantes, os gatos van turco adoram água e gostam de dar alguns mergulhos. O gato van turco é muitas vezes confundido com o angorá turco. Mas se olhar com atenção, rapidamente se aperceberá das diferenças entre as duas raças. Como o nome sugere, o van turco é oriundo do leste da Turquia. O nome "van" refere-se ao lago Van. Diz-se que a raça é originária desta região áspera e isolada. Saiba mais sobre estes extraordinários gatos da Turquia neste artigo.

História

Ainda que as origens do van turco se situem na Turquia, a história da criação moderna teve início na Grã-Bretanha. Em 1955, duas amantes de gatos britânicas, Laura Lushington e Sonia Halliday, descobriram gatos com a cor típica da raça e ficaram de imediato fãs. Depois de importados para a Grã-Bretanha, iniciou-se a criação séria da raça. O cruzamento com outras raças não é permitido na criação dos van turco. Este processo de criação pura significa que todos os gatos têm as suas raízes nos animais importados da Turquia.

Na Grã-Bretanha, estes animais eram originalmente conhecidos por "gatos turcos". Mais tarde, para se distinguirem bem dos angorá turcos, o nome foi alterado para van turco. De onde vieram os gatos trazidos por Lushington e Halliday é uma incógnita. O mesmo se aplica à designação "van". Tanto pode ser a abreviatura para o lago Van na Turquia ou um sinal de que as duas amigas acamparam num carro durante a sua viagem à Turquia ("van" quer dizer carrinha em inglês). Apesar do nome, o van turco praticamente não se encontra na Turquia. No início de 1990, estavam apenas registados 92 van turcos no seu país de origem. Em 2006, eram 100 os animais. Para promover a raça, a criação foi financiada com vários milhares de euros. Além disto, quem tentasse exportar van turcos era punido com multas elevadas.

Na década de 1980 os van turco tornaram-se também famosos nos EUA. Já em 1994 foram reconhecidos pela Cat Fancier’s Association. Desde aí que são anualmente registados menos de 100 van turcos, fazendo desta uma das mais raras raças de gatos nos EUA.

Aparência

À primeira vista, o van turco é facilmente confundido com o angorá turco. Ainda que ambas as raças sejam originárias da Turquia, as diferenças entre ambas são consideráveis.

Os van turco são gatos de tamanho médio, robustos e de peito largo, cabeça cuneiforme e pelo semicomprido. No verão, o pelo é sedoso e sem camada de subpelo. Por outro lado, no inverno é denso e felpudo. Uma cauda peluda, "calças" nas patas traseiras e um grande colarinho são traços típicos da raça. Curiosamente, o pelo da barriga é mais comprido do que o do dorso.

Enquanto muitas outras raças de gatos contam com até três tipos de pelo diferentes, o pelo dos van turco está totalmente adaptado às temperaturas extremas do seu país de origem. Assim, ao contrário da maioria das raças, o van turco só tem um tipo de pelo por estação. Em resumo, o seu pelo é denso e quente no inverno; no verão é fino e faz lembrar caxemira ou pelo de coelho.

Ainda mais espantoso é o facto de o seu pelo ser impermeável, o que lhe permite dar uns mergulhos na água fria. Portanto, o van turco é também conhecido como "gato nadador". Como é comum nos gatos grandes e fortes, estes também se desenvolvem tardiamente. De facto, só costumam alcançar o seu tamanho final por volta dos quatro anos. O típico colarinho, por exemplo, não costuma aparecer antes dos seis anos.

Cores

A pelagem dos van turco é sobretudo branca. Só é permitida outra cor nas áreas da cabeça e da cauda. A proporção de cor não pode ser superior a 20%. O extraordinário padrão com duas áreas de cor separadas, na zona das orelhas e na cauda, é conhecido por "padrão van".

Em muitas associações de criação tradicionais, além do branco base, apenas são permitidos padrões vermelhos ou cremes. Algumas permitem o preto e o azul, com e sem um padrão tabby. Castanho-chocolate ou points não são aceites. Alguns pequenos pontos são ignorados de boa vontade. Porém, de acordo com os standards da raça, a aparência não deve lembrar um gato bicolor.

No entanto, também existem van turcos totalmente brancos ou cremes sem padrão. Na Turquia, estes gatos são reconhecidos como uma raça independente. Na Europa, as associações da raça atribuem-lhe a cor creme. O Governing Council of the Cat Fancy, uma das mais antigas organizações guarda-chuva da Europa, designa, desde 2005, os van turco sem padrão como "van kedisi".

Os olhos dos van turco são âmbar. Porém, também são permitidos olhos de cores diferentes. Assim, alguns van turco têm um olho azul e outro âmbar.

Carácter dos van turco

Os simpáticos gatos da Turquia são considerados inteligentes e com capacidade para aprender. Mantêm-se brincalhões, mesmo quando são mais velhos - isto é sobretudo evidente quando têm acesso a água. Tratando-se de gatos de exterior, os dóceis animais tendem a "pescar" em regadores e poças. Já os gatos de interior, gostam de brincar com água fria. Vasos ou sanitas: nada disto pára os van turcos! Em resumo, se tem um destes gatos é fundamental manter fechados aquários e casas de banho.

Os gatos van turco são também ótimos caçadores. Dinâmicos, adoram brincar - sobretudo se for com os donos. São muito próximos das pessoas e sociáveis, formando sólidos laços com a sua família de duas patas. Além disto, são especialmente afetuosos e adoram comunicar!

grande plano de focinho gato van turco

Saúde

Apesar do património genético reduzido, os van turco são conhecidos por serem robustos e saudáveis. Tal como os angorá turcos, também estes apresentam tendência para a ataxia felina. Esta é uma doença hereditária autossómica que afeta a capacidade de coordenação. Na maioria dos casos, a ataxia é neurológica. Ainda não estão esclarecidas as causas do desenvolvimento da doença.

Os gatos totalmente brancos têm predisposição para a surdez e os van turco branco puro não são exceção. No entanto, estas anomalias não podem ser atribuídas à raça, mas sim à genética dos animais de pelo branco. Na verdade, um estudo da década de 1970 demonstrou que gatos brancos com um ou os dois olhos azuis são desproporcionalmente mais afetados pela degeneração do ouvido interno e pela consequente surdez.

Além disto, os gatos van turco precisam dos mesmos cuidados que os outros gatos. Uma alimentação adequada rica em proteína de qualidade, o contacto com a sua família de duas patas, eventualmente um segundo gato e cuidados de saúde regulares são essenciais e a melhor forma de prevenir doenças.

Os gatos desta raça devem ser vacinados regularmente, sobretudo os animais de exterior. Porém, a imunização contra o vírus da panleucopenia felina e da rinotraqueíte são também fundamentais para gatos de interior. O seu veterinário pode aconselhá-lo e sugerir um calendário de vacinação.

Cuidados

No verão, o pelo fino e semicomprido dos van turco tem pouco ou nenhum subpelo. Portanto, não requer cuidados adicionais. O denso pelo de inverno, pelo contrário, está adaptado aos meses frios do país de origem da raça. Então, nesta altura do ano os van turco precisam de alguns cuidados. Escovar a pelagem uma ou várias vezes por semana evita que os patudos ingiram o excesso de pelo, além de ser vantajoso para a roupa e mobiliário dos donos. Ao mesmo tempo, pode oferecer-lhe erva gateira ou pasta de malte - ambos os produtos contribuem para a eliminação natural do pelo ingerido.

Gatos ativos e com um instinto de caça bem desenvolvido, os van turco gostam de passar tempo na natureza. Se mora junto a uma rua movimentada ou não tem um jardim, uma varanda segura com uma rede para gatos pode ser uma boa alternativa. De facto, os gatos van turco são felizes quando mantidos em apartamentos, desde que o dono lhes proporcione diversão suficiente. Um poste arranhador grande oferece inúmeras possibilidades para trepar e arranhar. Os brinquedos interativos convidam o animal à descoberta e as canas de brincar são usadas para libertar alguma energia!

Como já referido, os van turco adoram água. Assegure-se de que o animal consegue sair da água a qualquer momento. Os casos de gatos que se afogam em lagos ou barris não são assim tão fora do comum. Uma tábua inclinada pode, então, facilitar a saída do animal.

Alimentação do van turco

Quais os elementos que compõem uma dieta adequada para gatos? O que deve ingerir o seu van turco para chegar saudável e feliz à terceira idade? A oferta de produtos alimentares para gatos é imensa, incluindo gamas para gatos pedigree. Mas não só os donos inexperientes se sentem perdidos nas lojas... Ou seja: qual a comida mais apropriada?

Independentemente da marca ou de optar por ração ou comida húmida, a comida para gato deve conter acima de tudo uma grande percentagem de proteína saudável. Como carnívoros, em ambiente selvagem os gatos alimentam-se sobretudo de ratos, outros pequenos roedores e pássaros. Este tipo de dieta, natural para os gatos, é composta por 85% de carne e por cerca de 5% de componentes vegetais, encontrados no aparelho gastrointestinal da presa. Em resumo, falamos de 50% a 60% de proteínas, 20% a 30% de gorduras e entre 3% a 8% de hidratos de carbono.

A importância dos rótulos

O seu van turco também precisa de uma alimentação rica em proteína, com gordura em moderação e pobre em hidratos de carbono. Portanto, antes de presentear o seu patudo com uma comida nova, leia atentamente o rótulo do produto! A carne deve ser o primeiro ingrediente da lista, ordenados por ordem descrescente. Felizmente, são muitas as variedades de comida disponíveis semelhantes à dieta original dos gatos. Assim sendo, são também ideais para o seu van turco.

Muitos dos alimentos especiais para gatos de raça contêm ingredientes funcionais. No caso dos gatos de pelo comprido, os ingredientes devem estimular a eliminação natural dos pelos engolidos. Tratando-se de gatos ativos, os van turco precisam de comida com elevado valor energético. Por outro lado, a castração ou o envelhecimento podem levar a ganhos de peso e a eventual obesidade. Assim sendo, esteja atento às doses diárias e, se necessário, consulte o veterinário sobre a questão da perda de peso.

Criação do van turco

A criação dos van turco é limitada aos descendentes de animais importados da Turquia. Não é permitido o cruzamento com outras raças. Numa raça com um património genético tão pequeno, a criação profissional é fundamental para manter o seu desenvolvimento robusto e saudável.

Apaixonou-se pela personalidade dinâmica e pelagem sedosa do gato van turco? Então, a primeira coisa a fazer é procurar um criador profissional. Esta é uma raça de gatos rara, pelo que os criadores são mais difíceis de encontrar do que os de maine coon ou persa. Vale a pena dirigir-se diretamente a uma associação de criadores. Afinal, criadores profissionais e responsáveis são membros de organizações. Estas atuam como controlo de qualidade. Além do mais, a filiação numa associação é uma das características mais evidentes que distingue um criador sério de uma multiplicador.

Um criador profissional responsabiliza-se pelos seus animais e descendentes. O seu interesse não é só fazer lucro. Uma pessoa que privilegie cuidados de saúde, comida saudável, condições de criação adequadas e acasalamentos bem planeados, depressa se apercebe que a criação é um hobby caro!

Pelo contrário, os multiplicadores disponibilizam gatos de raça sem documentação e a um preço reduzido. Não pertencem a nenhuma associação, acasalam os animais insensatamente e raramente os gatinhos bebés permanecem com a mãe e os irmãos três a quatro meses antes de se mudarem para a nova casa. O período de recuperação da mãe entre partos é muitas vezes negligenciado. Isto significa que a possibilidade de consaguinidade é elevada. Em resumo, a longo prazo a pechincha sairá bem cara aos donos.

Desejamos-lhe muitos momentos bem passados na companhia do seu gato van turco!

Os nossos artigos mais relevantes
10 min

Persa

Os gatos persas são das raças mais populares, antes de adotar um gato persa fique a saber: Que cuidados ter; Personalidade; Alimentação e muito mais.
11 min

Bosque da Noruega

O bosque da Noruega conquista facilmente o coração de toda a gente graças ao seu aspeto selvagem e personalidade genuína.