British shorthair

British shorthair

Procura um gato com uma personalidade tranquila e equilibrada, que se dê bem a viver em família e que, se necessário, não tenha problemas em viver unicamente no interior do seu apartamento? Se é o caso, é bem provável que lhe recomendem a raça British Shorthair. Um verdadeiro amante de gatos dificilmente resistirá ao pelo de peluche e aos olhos grandes desta raça. Além disso, os British Shorthair, igualmente conhecidos como gatos de pelo curto inglês, têm um feitio adorável. E o que mais precisa de saber sobre eles? Neste artigo mostramos-lhe em detalhe as características dos British Shorthair e oferecemos-lhe conselhos relativos à compra, alimentação e cuidados de saúde destes gatos.

A British Shorthair é, em todos os sentidos, uma raça descomplicada: a sua personalidade meiga e tranquila adapta-se praticamente a qualquer lar, incluindo casas onde vivam crianças e até outros animais domésticos.

britisch kurzhaar kitten

Criação do British Shorthair

Os British Shorthair são a raça de gatos britânica mais antiga. Segundo consta, foram os romanos quem levou esta espécie para a Grã-Bretanha, onde permaneceram isolados durante um longo período de tempo. As origens destes «ursinhos de peluche» certamente remontam às ruas de Inglaterra, onde até aos dias de hoje, podem às vezes ser vistos a caçar ratos. A criação seletiva é feita há mais de um século. Em 1871, foram apresentados os primeiros gatos British Shorthair, no Crystal Palace de Londres.

Os cruzamentos deram-se, sobretudo, depois das duas guerras mundiais. De forma a ser melhorada a disponibilidade da raça e do seu tipo, foram sobretudo selecionados, para a reserva genética, gatos persas e chartreux (ou cartuxos). Desta forma, as características dos chartreux e dos britânicos de pelo curto foram-se alterando. Em 1970, a Federação Internacional Felina catalogou ambas as raças da seguinte maneira: todos os gatos de pelo azulado passaram a ser nomeados cartuxos, enquanto que os gatos de outras cores passam a ser designados gatos de pelo curto inglês. Porém, esta classificação foi anulada em 1977. Ainda que, ainda atualmente, não raras vezes os British Shorthair sejam confundidos com os cartuxos, a reprodução seletiva deu origem a aparências diferentes. Em consequência do cruzamento com os persas, os British Shorthair ganharam uma constituição curta e atarracada, enquanto que os verdadeiros cartuxos são bem mais esguios e a sua figura se assemelha à de um gato doméstico comum.

Este cruzamento com os persas deu também lugar aos British Longhair, igualmente conhecidos como highlander ou inglês de pelo longo, uma variante de pelo semi-longo dos British Shorthair. Os British Longhair são criados de acordo com os mesmos padrões de raça do que os British Shorthair, sendo que a única diferença reside no comprimento do pelo. As semelhanças entre os British Shorthair e os highlander passam igualmente pelo carácter equilibrado, flexível e amistoso.

Desde que em 1980 foram oficialmente reconhecidos como raça, os British Shorthair são frequentemente o foco das atenções nas exposições internacionais de gatos.

Aparência dos British shorthair

A forma redonda da cabeça, a constituição física compacta e o pelo felpudo conferem ao British Shorthair um aspeto de ursinho de peluche. E esta aparência condiz perfeitamente com o seu carácter.

A pelagem curta, densa e fácil de cuidar, tal como a cabeça redonda com o nariz curto, as orelhas redondas e os olhos grandes e amarelos são todas características que se associam a um urso de peluche. Basta olhar para eles... e que vontade de dar mimos! E por isso não é surpreendente que a British Shorthair seja uma das raças de gatos com mais fãs.

Os gatos de pelo curto inglês têm uma figura robusta e, tal como outros gatos de raça grande, crescem lentamente. Geralmente estes felinos não atingem a idade adulta antes dos 3 anos. Nesta fase, as fêmeas podem pesar até 5 kg e os machos, 7 kg. Os British Shorthair têm uma esperança média de vida longa e, com saúde, cuidados e alimentação apropriados, podem viver até aos 15 anos.

Normalmente, os amantes dos felinos conhecem o British Shorthair no clássico azul acizentado. Existem, de facto, exemplares desta raça nessa cor, mas não devem confundir-se com os gatos cartuxos – ainda que este erro esteja fundamentado, como referimos acima. Na história da raça dos gatos de pelo curto inglês, deu-se, por várias vezes, o cruzamento com os gatos cartuxos. A paleta de cores dos British Shorthair satisfaz praticamente qualquer desejo, dado que abarca quase todas as nuances de cor conhecidas.

britisch kurzhaar grau

Cores

Desde os unicolores até aos exemplares de várias cores: todos os British Shorthair são vistosos. Os unicolores podem ser encontrados em azul acizentado ou em preto, ao passo que os lilases e os fawn são normalmente os eleitos. Também existem em vermelho, creme, branco, preto e em versão tricolor. Os donos com olho para o excecional, ficarão encantados com as variantes de cor chocolate smoke ou azul tortie tabby. E o que pensa sobre os silver shaded? A particularidade desta variedade é a cor ser apenas visível na ponta do pelo, e é por isso que têm este apelido, “sombreado“.

As variedades clássicas do tabby (malhado) estão, sem dúvida, entre as preferidas. Na verdade, quem não conhece o famoso gato da Whiskas? um exemplar tabby em prateado. Ainda assim, as restantes variedades dos British Shorthair tabby são também alvo de grande interesse. Independentemente de serem malhados, tigrados ou com manchas, em tons de canela, arlequim ou colorpoint, as mais de 300 variedades de cor reconhecidas certamente satisfazem todos os gostos!

Apresentamos, abaixo, as cores mais importantes nos British Shorthair:

Colorpoint: aqui, a cor específica apenas se reflete nas pontas de certas extremidades do corpo, como a cara, as orelhas, as patas, a cauda, e a zona genital, no caso dos machos.

Chinchilla: este tipo de British Shorthair apresenta um conjunto de cores muito interessante: um oitavo do pelo tem alguns dos tons básicos de preto, enquanto que o restante pelo é branco-prata desde a raiz.

Tabby: tabby não significa apenas «malhado». De acordo com o aspeto da coloração, podem ser mackerel, classic, blotched, spotted ou ticked.

Tortie: são os British Shorthair tricolores, também designados «tartarugas». Por uma questão de genética, estes exemplares são apenas fêmeas.

Torbie: caracterizam-se por uma combinação de cores entre o tortie e o tabby.

Arlequim: apenas um sexto da sua pelagem é colorida.

Van: são gatos de apenas uma cor e apresentam uma elevada percentagem de pelo branco.

Na linguagem técnica, a denominação é frequentemente acompanhada da cor predominante. Ou seja, por exemplo o British Shorthair tabby prateado diz respeito aos exemplares que apresentem uma base de cor branco-prata com um padrão tabby.

Personalidade dos British Shorthair

Os British Shorthair são felinos de personalidade equilibrada que adoram a companhia dos humanos. Não são, por norma, os maiores acrobatas, pelo que são bastante tranquilos. E é por isso que são considerados como os gatos perfeitos para viverem dentro de casa. Ainda que – ponto importante – o fator que mais pesa para determinar se viver num apartamento é adequado para um gato seja a sua personalidade, tal como os estímulos que recebe dentro de casa. Se o plano é que o seu gato vá estar sempre no interior de casa, um ambiente divertido, com espaço para afiar as unhas e brincar e um túnel para esconder-se, é essencial. As brincadeiras com os humanos têm também grande importância. Os gatos são predadores por natureza e, no fundo, os gatos de carácter mais sereno não deixam também de ser verdadeiros caçadores e, como tal, podem facilmente aborrecer-se se não são desafiados.

Uma solução que não requere muito espaço para expandir o universo do seu gato é a chamada «terceira dimensão». O melhor exemplo são os arranhadores, que não só se estendem nas 4 direções, como igualmente em altura. No seu dia-a-dia, os gatos adoram trepar e observar, desde o alto, o ambiente em seu redor. Se os arranhadores para fixar no teto lhe agradam, uma ideia é converter uma estante num verdadeiro paraíso para trepar.

britisch kurzhaar gelb augen

Alimentação dos British Shorthair

O melhor alimento para os British Shorthair é o de alta qualidade, confecionado com boas quantidades de carne fresca, proteínas saudáveis e poucos subprodutos de origem vegetal. A comida para gatos de raça é ainda a melhor opção, pois está ainda melhor adaptada às necessidades da raça. A ração seca especialmente elaborada para os British Shorthair reconhece-se pelo tamanho particular dos croquetes, que facilita a ingestão aos gatos de mandíbula curta e estimula a mastigação. Todavia, nenhum destes cuidados substitui as visitas regulares ao veterinário.

De forma a prevenir os problemas nas articulações e a miocardiopatia hipertrófica, os alimentos especialmente preparados para esta raça podem conter uma dose adicional de taurina, sendo que os suplementos alimentares como a glucosamina são também importantes para as cartilagens. Por outro lado, a vitamina B e outros ingredientes, como o óleo de salmão, podem contribuir para uma pelagem brilhante.

Pode também complementar a alimentação do seu gato de forma mais específica. A taurina é a responsável pelas ligações entre neurónios e regula o ritmo cardíaco. É impossível que se verifique a sobredosagem desta substância, dado que o excesso é eliminado de forma imediata. A carência de taurina pode provocar cegueira, a alteração do sistema imunitário e a rigidez do músculo cardíaco. A quantidade de taurina diária recomendada para gatos é de 100 a 200 mg. Muitos donos complementam a comida preparada para os seus gatos com taurina. Os óleos de alta qualidade podem contribuir para um pelo brilhante (encontra facilmente cápsulas de óleo de salmão em lojas especializadas). O mesmo se aplica aos suplementos alimentares que dão suporte às articulações. A glucosamina pode-se misturar na comida do gato, líquida ou em pó.

Além de uma alimentação adequada, os British Shorthair não requerem cuidados de saúde especiais. A melhor forma de manter o seu gatinho saudável e feliz passa pelas idas regulares ao veterinário, pelo cuidado semanal com o seu pelo (com um pente ou escova) e por uma alimentação cuidada, assim como pelo controle de peso e, claro, muita atenção, carinho e momentos de brincadeira.

Cuidados de saúde

A corpulência dos British Shorthair implica que uma importante carga de peso seja suportada pelos seus ossos e articulações. Normalmente, nenhuma raça destes gatos está livre de sofrer alguma espécie de problema de saúde; porém, no caso dos British Shorthair as doenças podem ser frequentes, dada a sua reserva genética, reduzida de forma artificial.

Além da predisposição dos British Shorthair para desenvolverem doenças nas articulações, são também habituais as patalogias cardíacas, como a miocardiopatia hipertrófica, assim como a hemofilia B, um problema no sangue. A doença renal policística é igualmente conhecida nos círculos de criadores. Os quistos renais são hereditários e afetam com frequência o gato de pelo curto inglês, os persas e os exóticos de pelo curto. Os sintomas manifestam-se apenas em idades avançadas, pelo que muitos gatos de criadores acabam por transmitir este gene às suas crias antes de ser possível detetá-lo. A doença renal policística é herdada de forma dominante, isto é, um gato com quistos irá sempre transmiti-los às suas crias. Um exame ultrasom pode ser feito a partir da décima semana de vida e pode detetar a predisposição para desenvolver este problema. É por isto que os gatos de criação devem ser examinados com regularidade por um veterinário de forma a serem excluídas as doenças hereditárias e evitar a sua transmissão às crias. No caso de comprar o seu gato a um criador, deverá poder consultar os boletins veterinários dos seus progenitores.

tabby britisch kurzhaar

Como encontrar o criador adequado

Os gatos de criadores devem ser vistos por veterinários de forma assídua, para que possam ser detetadas possíveis doenças hereditárias e também para prevenir a sua transmissão às crias. Tendo isto em conta, se a sua intenção é adquirir um British Shorthair, é muito importante confiar apenas em criadores profissionais e realizar, previamente, exames ao coração e aos rins. Dependendo das suas origens e dos possíveis prémios ganhos em exposições, um gato doméstico pode chegar a custar várias centenas, ou até, milhares de euros. O que são valores bastante elevados para um felino! Por norma, tratando-se de um criador professional, será dinheiro bem investido, isto porque a saúde dos progenitores é controlada com regularidade, a alimentação é de qualidade, os cruzamentos são feitos de forma inteligente e este não permitirá que as gatas voltem ao período de gestação sem antes terem o devido descanso. E um bom criador oferece aos gatinhos o tempo de que necessitam até estarem preparados para o seu novo lar. Habitualmente, as crias devem permanecer com a mãe e irmãos até às doze ou mesmo até às dezasseis semanas de vida. É neste período de tempo que aprendem o essencial para levar uma vida equilibrada e saudável, ao mesmo tempo que se preparam para se entregarem a 100% à sua nova família. E é claro que tudo isto tem os seus custos...

Tenha atenção aos criadores não professionais, também chamados «multiplicadores», que negoceiam gatos de raça por preços mais baratos e sem documentos. Pelo contrário, criadores que pertençam a associações de criadores asseguram que os seus animais são saudáveis, além de controlarem o seu estado de saúde regularmente, na perspetiva de detetarem possíveis patologias hereditárias. Vendedores estritamente focados em fazer lucro, certamente poupam em cuidados veterinários ou cruzam animais consanguíneos. E o resultado são doenças hereditárias ou gatinhos que foram separados demasiado cedo das suas mães e vão para o seu novo lar sem vacinas.

Os contactos de criadores profissionais podem ser encontrados, por exemplo, através das associações de criadores. Não é nada despropositado conhecer cuidadosamente a criação. Evite também comprar um animal por pena. Ao comprar um gato a um criador não professional, sem documentação e proveniente de um lar saturado, apenas dará azo a um novo ciclo de sofrimento... Infelizmente, a criação de gatos não deixa de ser um negócio, sujeita ao princípio da oferta e da procura.

Gatos de raça em gatis

Infelizmente, nem os British Shorthair se salvam dos gatis. Se está interessado em dar um novo lar a um gato desta raça e está preparado para adotar um animal adulto, é bem provável que encontre, num gatil da sua zona, gatos com carácter já formado e que estão desejosos de encontrar um novo lar.

Desejamos-lhe, a si e ao seu British Shorthair, uma vida fantástica em conjunto!

Características principais dos British Shorthair:

Aparência: pelo feludo, cabeça redonda, constituição física compacta.
Cores: todas as cores.
Carácter: tranquilo, equilibrado e flexível.
Criação: a British Shorthair é a raça de gatos mais antiga da Grã-Bretanha.
Doenças: sofrem frequentemente de miocardiopatia hipertrófica, problemas nas articulações, quistos renais e hemofilia B.
Alimentação: comida de alta qualidade para gatos, elaborada com proteínas saudáveis em abundância. A comida específica para esta raça pode ajudar a prevenir certas patologias e contribuir para um pelo brilhante e para um mudança de pelo sem complicações.

Os artigos mais lidos

Como educar um cachorro

Deve começar cedo a educar o seu cachorro e aproveitar o facto de serem curiosos para ensiná-los de forma divertida mas consistente.