Gripe felina This article is verified by a vet

Gripe felina: tal como nas pessoas, a gripe é uma doença que pode tornar-se muito grave.

Os gatos também podem apanhar gripe e esta doença não é para brincadeiras!

O tempo húmido e frio e variações constantes de temperatura são um desafio para o sistema imunitário dos gatos. Se o seu gato começar a espirrar e tiver corrimento nasal ele pode estar com gripe ou com uma simples constipação. Assim, é importante saber distinguir a gripe felina da constipação.

A gripe felina é uma doença perigosa?

À primeira vista a gripe nos gatos parece uma doença inofensiva. E em muitos casos uma gripe não levanta muitas preocupações. No entanto, com alguma frequência os gatos apresentam sintomas muito graves. No pior dos casos, um gato com gripe pode mesmo morrer.

Quais os principais sintomas da gripe nos gatos?

Os sintomas da gripe felina dependem muito dos patógenos que causam a doença. No entanto, nos estádios iniciais uma gripe apresenta sintomas muito semelhantes aos de uma constipação. Assim, é importante estar muito atento à evolução do estado de saúde do seu gato.

Os sintomas mais frequentes da gripe são:

  • Espirros e dificuldades respiratórias, que podem ir até à falta de ar
  • Mal-estar generalizado mais ou menos pronunciado
  • Febre e perda de apetite
  • Secreções nasais e oculares (conjuntivite)
  • Úlceras inflamatórias na zona da boca, causadas pelo calicivírus felino
  • Infeções bacterianas secundárias
  • Inflamação grave do sistema respiratório.

Naturalmente, um gato com gripe não tem de apresentar todos estes sintomas. Além disso, se o seu pequeno felino tiver um sistema imunitário forte, é possível que ele consiga combater a doença sem chegar a apresentar sintomas graves.

Como se faz o diagnóstico da gripe felina?

Nos gatos saudáveis esta doença geralmente não é grave. Assim, os gatos não precisam de cuidados médicos especializados. No entanto, se os sintomas se agravarem ou se o estado geral do gato não melhorar, deve procurar um veterinário. Em primeiro lugar o médico recolhe informações sobre o gato junto dos donos. Aspetos como as vacinas que o gato tomou e a sua situação de vida fornecem informações importantes para o diagnóstico. Em seguida o veterinário faz um exame geral para conhecer o estado de saúde do gato.

Se aumentar a suspeita de que o gato está com gripe é preciso fazer exames adicionais. Assim, é provável que o veterinário obtenha uma amostra das secreções nasais e/ou oculares através de um esfregaço. A amostra é então enviada para laboratório para identificar a presença de agentes infeciosos. Assim que o veterinário conhecer a causa da doença pode então prescrever um tratamento adequado.

Quais os tratamentos para a gripe felina?

O tratamento para a gripe depende de que vírus ou bactéria causou a doença no gato. No entanto, o veterinário trata sempre os sintomas da doença para melhorar o estado de saúde geral do gato.

Entre os principais medicamentos para a gripe felina estão:

  • Administração de antivirais
  • Antibióticos, no caso de o gato apresentar infeções bacterianas secundárias
  • Expetorantes
  • Medicamentos contra a tosse
  • Anti-inflamatórios
  • Fortalecimento do sistema imunitário
Febre e fraqueza são sintomas típicos da gripe felina.

Qual o prognóstico da gripe em gatos?

Naturalmente, se o gato tiver apenas uma constipação os sintomas costumam desaparecer rapidamente.
No entanto, se a doença reaparecer ou se os sintomas nunca chegarem a desaparecer não deve ignorar o problema. Portanto, não esqueça que a gripe pode ser muito grave para gatinhos ou para gatos com um sistema imunitário enfraquecido.

Por outro lado, de acordo com o agente causador da gripe, a doença pode tornar-se crónica. Nesse caso, gatos com um estado de saúde mais debilitado pioram continuamente.

O que não fazer se o seu gato tiver gripe

Em primeiro lugar, nunca dê ao seu pequeno felino medicamentos que foram desenvolvidos para pessoas. Evite também que o seu gato entre em contato com outros gatos, pois o risco de ele passar a infeção é muito alto.

Quais as causas da gripe felina?

Existe uma variedade de bactérias e vírus que podem causar a gripe felina. Entre estes estão, por exemplo:

O herpes vírus felino tipo 1 é o causador da rinotraqueite viral felina. Este vírus, que também pode infetar os grandes felinos, é transmitido através do contato direto com secreções do nariz ou olhos. Além disso, este vírus não pode ser eliminado, por isso uma vez infetado o gato será para sempre portador. No entanto, se o gato tiver um sistema imunitário saudável a doença pode nunca aparecer. Por outro lado, gatos com outras doenças ou muito jovens têm maior probabilidade de adoecer.

Contrariamente ao herpes vírus felino tipo 1, o calicivírus felino transmite-se por contato direto e indireto. Assim, superfícies contaminadas são um fator relevante na disseminação deste vírus. A bactéria

Chlamydia felis também faz parte dos agentes causadores de gripe felina. Normalmente esta bactéria causa conjuntivite por vezes purulenta e também bronquite, ou seja, uma inflação dos brônquios. Por fim, também a bactéria mycoplasma felis causa os sintomas típicos da gripe ao alojar-se no sistema respiratório.

Como posso evitar que o meu gato apanhe gripe felina?

Além de adotar as medidas de higiene básicas, como limpar regularmente o comedouro e a caixa de areia do seu gato, também deve evitar qualquer contato com outros gatos doentes.

Existem vacinas contra alguns dos vírus e bactérias causadoras da gripe felina. Estas vacinas dão apenas uma proteção parcial contra a doença, mas impedem que esta evolua para estados graves. Assim, os veterinários aconselham a vacinação às 8, 12 e 16 semanas e um reforço aos 15 meses. Daí para a frente o reforço pode ser anual ou a cada 3 anos, de acordo com a vacina.

Os nossos artigos mais relevantes
4 min

A idade dos gatos

Descubra neste artigo como determinar a idade dos gatos, quantos anos vive um gato, e com que idade é que um gato se torna idoso?