Problemas respiratórios em gatos

Problemas respiratórios em gatos

Problemas respiratórios em gatos

O seu gato tosse ou espirra? Repara que tem corrimento nasal? Ressona alto? Os problemas respiratórios não são exclusivos dos humanos, acometendo também os gatos. Os sintomas são semelhantes aos nossos e podem ter diversas causas.

Sistema respiratório do gato

O sistema respiratório dos gatos divide-se em duas partes – superior e inferior. O nariz, a garganta e a laringe fazem parte do sistema respiratório superior, enquanto a traqueia e os pulmões se enquadram no inferior.

Sintomas de problemas respiratórios em gatos

Sintomas típicos de problemas no trato respiratório superior incluem espirros e corrimento nasal e também roncos. As doenças indicativas de problemas no trato respiratório inferior são tosse, respiração ofegante, dificuldade em respirar, falta de ar e ainda respirar com a boca aberta. Todos estes sintomas podem ser acompanhados por febre, falta de apetite e saúde debilitada.

Causas de problemas respiratórios em gatos

Os problemas respiratórios nos gatos são um assunto sério. Na presença destes sintomas, o nosso conselho é que se dirija de imediato ao veterinário. Deve ter especial atenção nos casos de falta de ar ou na presença de descoloração azulada das membranas – e aqui o serviço de urgência deve ser chamado a intervir. O médico veterinário poderá excluir a possibilidade de um problema fatal e identificar a causa do problema.

Entre as causas mais comuns dos problemas respiratórios incluem-se as alergias, a presença de corpos estranhos no trato respiratório, problemas dentários, parasitas como as larvas dos pulmões, e infeções. No entanto, podem também constituir sinais de outras doenças como problemas cardíacos.

atemwegsprobleme bei katzen

Infeções

Um motivo comum para os problemas respiratórios nos gatos são as infeções, como a rinotraqueíte felina, causada por vírus (vírus do herpes e calcivírus) ou bactérias (bordetella, clamídia, micoplasma). O aumento do corrimento nasal é um sintoma comum, sendo este acompanhado em animais doentes por roncos e fraca condição de saúde. O vírus é detetável através da recolha de uma amostra de saliva e o tratamento consiste, em primeiro lugar, no apoio ao sistema imunitário do gato, para a atenuação dos sintomas. A rinotraqueíte é um problema sério cujo tratamento deve ser acompanhado por um médico veterinário! Idealmente, estes animais devem ser vacinados contra esta doença enquanto bebés.

Numa situação de pneumonia os sintomas passam por tosse, dificuldade em respirar e mesmo descoloração azulada das membranas mucosas, acompanhados por febre e saúde debilitada. O tratamento da pneumonia inclui a prescrição de um antibiótico de largo espetro, que protege o animal durante várias semanas ou mesmo meses. Um expetorante e a inalação de vapores podem também facilitar a recuperação.

Asma

Os gatos também podem ter asma! A inflamação dos brônquios manifesta-se através de episódios de tosse crónica e dificuldade em respirar. Um raio X será demonstrativo das alterações a nível dos pulmões. A cortisona reduzirá a resposta inflamatória do organismo, enquanto a inalação ou a toma de medicamentos específicos abrem os brônquios e facilitam a respiração.

Problemas dentários

Os problemas dentários podem também causar problemas respiratórios. Os sintomas variam entre a tosse e o ressonar – o veterinário estará apto a realizar um diagnóstico preciso!

Parasitas

Parasitas como as larvas dos pulmões podem maioritariamente ser encontrados no organismo de gatos selvagens que ingerem caracóis. Pode verificar-se a inflamação das vias aéreas, sendo especialmente comum a presença de tosse crónica. No entanto, por vezes a infeção acontece sem sintomas. O veterinário consegue detetar a presença de larvas através da realização de raio X ou de uma amostra de fezes. O tratamento consiste na toma de um medicamento antiparasitário – e é normal as doses terem que ser repetidas. Infelizmente, os problemas respiratórios associados raramente desaparecem com as larvas. É frequente o trato respiratório danificado ter que ser tratado especificamente até o animal ficar totalmente recuperado.

atemwegsprobleme bei katzen

Alergias

É verdade – também os gatos podem ter alergias! Problemas respiratórios, especialmente se se verificarem em determinadas épocas do ano ou situações específicas, podem ser sinal de alergia. Tal como os humanos, os gatos podem fazer alergia ao pólen, e também aos ácaros, aos fungos e aos alimentos. O tratamento a realizar dependerá dos sintomas e do motivo.

Corpos estranhos

Se, por exemplo, um pedaço de relva, ou outro qualquer corpo estranho, entrar na traqueia ou na laringe este pode causar irritação, manifestando-se esta com tosse ou espirros. A maior parte dos corpos estranhos aloja-se na nasofaringe, mas podem passar para a cavidade nasal e causar complicações. A ida ao veterinário deve ser imediata!

Pólipos

Os pólipos são formações mucosas benignas que ocorrem maioritariamente em gatos mais jovens. Proliferam na zona da garganta ou à entrada do canal auditivo, sendo sintomas típicos o corrimento nasal e roncos barulhentos. O veterinário pode remover facilmente os pólipos, estando o animal sob o efeito de anestesia.

Como se pode concluir, os problemas respiratórios nos gatos têm imensas causas! Não se esqueça – contacte o médico veterinário sempre que se depare com algum dos sintomas descritos. Com o diagnóstico certo, o tratamento é eficaz desde logo.

As maiores felicidades para o seu gatinho e para si!

Os nossos artigos mais relevantes
Tanto o pelo como a pele têm importantes funções protetoras e revelam de imediato quando o seu gato tem algum problema de saúde.