Sloughi

Outrora um valioso companheiro de caça dos beduínos, os Sloughi são agora maravilhosos companheiros para famílias dadas ao desporto. Mas atenção, o Galgo árabe – outra designação frequentemente usada – precisa de muita atividade física.

Aparência

Elegante atleta

O Sloughi é um delicado galgo com um máximo de 72 cm de altura ao garrote no caso dos machos e até 68 cm no caso das fêmeas. O seu físico esguio e ágil irradia graça, enfatizada pela nobre cabeça no topo de um longo pescoço. Quando em posição de descanso, a cauda destes cães tem uma curva. Estes galgos de orelhas caídas mostram o seu estado de espírito através de expressões faciais – donos experientes conseguem ler-lhes a alma através do rosto. À primeira vista, os representantes da raça parecem melancólicos. Os padrões da FCI (Federação Cinológica Internacional) descrevem-os com exatidão: “a sua expressão é gentil, um pouco triste, como se tivessem saudades de casa”. O pelo curto e denso pode oscilar entre a um tom de areia claro até avermelhado, com ou sem máscara – os Sloughi malhados também cumprem os padrões da raça.

História

O orgulho dos beduínos do Norte de África

Os Sloughis são filhos (e filhas) do deserto: a raça é originária da região do Magrebe, isto é, nas zonas de Marrocos, Tunísia e Algéria. Como companheiros dos beduínos do Norte de África, estes cães têm vindo a servi-los fielmente ao longo dos séculos. Os antepassados dos atuais Sloughi estão retratados em murais com mais de 3000 anos.

Estes perseverantes cães eram especialmente usados na caça a cavalo com falcões. Cavaleiro, cavalo (ou dromedário), falcão e cão formam uma equipa: o falcão indica a localização da presa e o cão (transportado no selim à frente do cavaleiro) persegue-a. A importância dos Sloughi na caça e, em consequência, na alimentação dos beduínos, é altamente valorizada por este povo. Entre os pertences mais valiosos dos beduínos contavam-se os dromedários, os cavalos e estes cães.

Mesmo atualmente, os Sloughi gozam de um estatuto especial no Norte de África e, ao contrário de outros cães, são considerados "puros". A sua designação árabe é "el hor", ou seja, "o nobre". A sua participação na caça, porém, só acontece em certas áreas rurais. Hoje em dia, os Sloughi vivem sobretudo em Marrocos, considerado o seu país de origem, sendo também responsável pelo padrão da raça.

Personalidade sensível

Os Sloughi são cães sensíveis que precisam de sentir uma ligação forte com os donos. Gostam de lhes mostrar o seu lado mais gentil e carinhoso. Assim, são apropriados como cães de família, sobretudo porque são bastante calmos e fáceis de cuidar - isto desde que devidamente ocupados. São animais vigilantes e prontos a defender os seus mais-que-tudo. Embora reajam a estranhos, não são cães com tendência para latir. Por norma, são reservados com estranhos, mas derretem-se quando se sentem bem recebidos. Dão-se bem com outros cães e a ideia de viverem com outros Sloughis é bem-vinda.

Quando há uma oportunidade para caçar, nem todos os cães adultos se mantêm disponíveis à chamada do dono. Deste modo, devem gozar de oportunidades para correr à vontade em zonas sem potenciais presas, atividade essencial para cães com tanta vontade de se mexerem.

Educar com brandura

Quem quer que adote um Sloughi deve saber apreciar a sua independência. Os cães desta raça não agem por pura obediência, mas sim por afeto e com base no vínculo profundo que os unem aos donos.

Os meigos galgos precisam de ser educados com brandura. Demasiada dureza pode destruir permanentemente a confiança da relação e provocar retrocessos. Os Sloughi valorizam pessoas calmas e que os orientem com coerência. A educação deve focar-se na criação de resposta por parte do animal desde tenra idade, pois é muito vantajoso para poder andar sem trela no futuro. Tanto as escolas para cachorros como as escolas para cães adultos são ótimos pontos de partida para a educação. É nesses espaços que o seu Sloughi conhece outros jovens cães e faz amigos. Opte por uma escola para cães com uma abordagem sesnível. Idealmente, encontre na vizinhança um clube para cães dedicado ao desporto. Lembre-se: apenas um Sloughi ocupado será bem-comportado.

Desporto

Diversão constante para os Sloughis

Os Sloughi precisam de se manter ocupados de acordo com as necessidades da espécie, isto é, com muito exercício físico! Adoram correr a grande velocidade e é algo que devem fazer com regularidade. Esta é uma atividade que funciona melhor em corridas de galgos ou coursing. Porém, desde que bem treinados, os Sloughi também podem correr à sua vontade no meio da natureza - pelo menos na maioria dos casos. Isto porque alguns destes cães não respondem à chamada dos donos. Recomendamos falar do assunto com o criador, pois existem linhagens com maior ou menor instinto de caça.

Além disto, os Sloughi adultos e treinados em conformidade podem ser excelentes companheiros em atividades como o jogging, passeios de bicicleta e longas caminhadas. Dica: informe-se acerca de peitorais especiais para galgos, pois muitos destes cães se soltam de coleiras ou peitorais comuns. Depois do exercício físico, os Sloughi gostam de se aninhar e receber mimos no conforto do lar.

Saúde

Sensíveis ao frio, mas resistentes

Como cães primitivos que são, a saúde dos Sloughi é bastante estável. No entanto, têm predisposição para desenvolver atrofia progressiva da retina, doença descartada através de uma simples análise ao sangue. Converse com o criador acerca dos cuidados médicos preventivos. Típico dos galgos é a sensibilidade a anestesias e a alguns medicamentos - coloque as suas dúvidas ao veterinário. Estes galgos oriundos do calor de África também se sentem confortáveis no exterior durante o inverno. Contudo, a neve o gelo não são para eles, podendo arrefecer bastante depressa. Um casaco pode ser útil nos meses mais frios, especialmente para cães idosos. Se mantidos em condições adequadas à espécie os Sloughis mantêm-se ágeis e em boa forma até aos 14 anos.

Alimentação dos Sloughi

Uma boa alimentação é uma das bases para uma vida longa e ativa. Assim, esteja atento ao peso do seu patudo. Faz sentido pesá-lo regularmente e verificar se o ganho de peso enquanto jovem e se a sua manutenção na idade adulta são os esperados - sobretudo se este é o seu primeiro galgo. Ofereça ao seu patudo comida para cães de porte médio a grande, pois os seus nutrientes estão especialmente adaptados ao desenvolvimento de cães deste tamanho. Para que a estrutura óssea e os músculos possam acompanhar o crescimento, os jovens cães não devem crescer demasiado depressa. Os cachorros podem comer até quatro vezes por dia e os cães adultos duas vezes. Importante: depois das refeições impõe-se uma sesta, pois o repouso previne a distensão e torção gástricas.

No menu devem entrar ração ou comida húmida de boa qualidade com uma elevada percentagem de carne, sem cereais nem açúcar. Quanto aos snacks, a qualidade também é importante. Carne seca, snacks que cuidam da saúde dentária, ossos para roer ou orelhas de vaca desidratadas são saudáveis e satisfatórios para o seu Sloughi. Por fim mas não menos importante: água fresca deve estar sempre disponível.

Descubra a nossa seleção de comida para cão na loja online da zooplus!

Cuidados

Cuidar do pelo de um Sloughi é bastante fácil - basta escová-lo regularmente com uma luva. Deste modo, está a libertá-lo do pelo solto e a fortalecer a vossa relação. Estes pequenos rituais transformam-se em agradáveis massagens. Os cães da raça são muito asseados e alguns exemplares até se limpam à maneira dos gatos. Regra geral, é suficiente limpar o pelo sujo com um pano húmido. Banho só em caso de emergência e apenas com um champô suave. As orelhas grandes facilitam as infeções, pelo que as deve examinar com regularidade e limpá-las com uma solução auricular, se necessário. Verifique também as unhas do seu companheiro: se estiverem demasiado longas há perigo de entalamento. Em resumo, tenha sempre à mão os seguintes acessórios - corta-unhas, pinça anti-carraças e um champô suave.

Será um Sloughi o cão certo para mim?

Antes de se decidir por um cão desta raça, pergunte-se porquê. A verdade é que qualquer pessoa que aprecie os Sloughi sobretudo pela sua aparência elegante e de puro-sangue não lhes fará justiça. Estes cães exigem donos sensíveis e confiantes e que apreciam o seu espírito livre. Assim, são ideais para famílias ativas e que gostem de passar o seu tempo livre no meio natureza. Um jardim vedado é perfeito para estes atletas. Por outro lado, um apartamento no meio da cidade é totalmente desadequado para cães cujos antepassados tinham a vastidão do deserto como quintal.

Se pretende adotar um Sloughi, ter experiência com cães é sem dúvida uma vantagem, pois além de sensibilidade é importante saber educar. No entanto, o empenho, as leituras sobre a raça, a frequência de uma escola para cães e as conversas com outros donos de galgos podem ser suficientes para algumas pessoas.

Necessidades da raça

Os Sloughi precisam de se sentir ligados à sua família de duas patas e gostam tanto de mimos como de correr. É preciso ter muito tempo livre na agenda para um Sloughi - uma voltinha ao quarteirão não lhe chega. Dão-se muito bem com outros cães e adoram partilhar a vida com outros exemplares da raça. Além disto, gostam da companhia das crianças. Porém, é essencial que possam refugiar-se sempre que queiram, pois barulho e agitação são fontes de stress. Nunca os deve deixar sozinhos, sem supervisão, junto de pequenos animais, como coelhos. A cohabitação com gatos depende se o seu Sloughi socializou desde cedo com estes animais e se os aceita como membros do grupo.

Em primeiro lugar, pense na grande responsabilidade que é adotar um cão com estas características durante longos anos, incluindo nas férias e em situações de doença. Além do tempo, os custos de manutenção de um Sloughi não são insignificantes. Se não, vejamos: primeiro o equipamento básico, a compra do animal e as despesas de viagem; depois veem as despesas regulares com alimentação de qualidade, despesas legais e relativas a impostos e as veterinárias, entre outras.

Onde posso encontrar o meu Sloughi?

Pode encontrar um cachorro de Sloughi junto de um criador da raça. Soa bastante simples, não é? Mas na prática pode ser mais complicado, pois trata-se de uma raça relativamente rara. Na Alemanha, por exemplo, só foram registados, em 2017, 36 cães. Apesar disso, evite vendedores que não pertençam a nenhuma associação nem apresentem documentação. São ofertas duvidosas - por consideração pelos animais afaste-se destes "criadores".

Qualquer pessoa preocupada com a saúde, natureza e tipo da raça só comprará um cachorrinho a um criador responsável, isto é, alguém que tenha investido imenso tempo, dinheiro e conhecimentos nos seus protegidos, o que, por sua vez, beneficia a raça no seu conjunto. Vale a pena analisar outras hipóteses. Se pretende adotar um cachorro do estrangeiro, informe-se acerca da legislação para atravessar fronteiras. Associações de galgos podem pô-lo em contacto com os criadores.

Ao mesmo tempo, estas organizações podem indicar-lhe raças semelhantes ou ajudá-lo a encontrar um Sloughi adulto, se o preferir a um cachorro. Neste caso, um canil é um excelente local para procurar. Associações de voluntários especializadas em galgos são ótimos pontos de contacto. Dê uma olhada na Internet e mantenha a mente aberta a outras raças de galgos ou rafeiros. Quem sabe se não é um desses patudos que lhe conquista o coração de imediato?

Aproveite a companhia do seu elegante patudo!

Os nossos artigos mais relevantes
12 min

Yorkshire Terrier

Está a pensar adotar ou comprar um Yorkshire Terrier? Saiba qual é a sua personalidade, tipo de alimentação, cuidados de saúde e muito mais.