Adotar um cão: criador ou canil?

adotar um cão

Criador ou canil: encontrar o seu cão de sonho

É verdadeiramente apaixonado por cães e pretende juntar um patudo à sua família? Excelente! Já ponderou detalhadamente acerca do que implica ter um cão em termos de tempo e de dinheiro e acredita que você e o seu companheiro serão a melhor dupla do mundo? Melhor ainda! Mas onde poderá adquirir o cão dos seus sonhos – junto de um criador ou num canil?

Que opções existem para adotar um cão?

Se está certo que adotar um companheiro de quatro patas é exatamente aquilo que pretende, falta apenas encontrá-lo. Nem sempre é fácil, pois as opções disponíveis são inúmeras. É provável que já tenha em mente a raça dos seus sonhos – se assim for, faz sentido contactar as respetivas associações, trocar impressões com atuais donos e informar-se acerca das particularidades da raça. Antes de entrar em contacto com criadores da raça em questão deve informar-se acerca dos problemas de saúde que mais a afetam. Ou será que pretende oferecer um novo lar e uma nova oportunidade a um patudo sem olhar à raça? Apresentamos-lhe neste artigo algumas dicas para encontrar o seu cão de sonho.

Cachorro ou sénior?

Adotar um cão adulto apresenta diversas vantagens em relação à adoção de um cachorro, pois a educação destes últimos requer muito tempo. Porém, um animal adulto pode revelar-se uma surpresa, sobretudo se pouco se souber acerca do seu passado.

Vantagens e desvantagens de adotar um cão adulto:

  • Corrigir hábitos de socialização incorretos ou ausentes requer muito conhecimento – e por mais que alguém goste de cães, tal não significa que seja o dono adequado.
  • No entanto, educar um patudo com um passado turbulento pode constituir uma tarefa altamente recompensadora e satisfatória para donos experientes.
  • Os cães adultos podem ser encontrados em grande número em canis e associações protetoras dos animais e, por vezes, até junto de criadores, enquanto, por exemplo, auxiliam algum antigo protegido a encontrar um novo lar. Nos canis, é comum os cães mais velhos esperarem imenso tempo até finalmente serem adotados, pois é frequente serem ignorados – mas vale a pena conhecê-los!

Se procura adotar um cão sénior de raça, informe-se junto das associações e clubes apropriados acerca de grupos específicos de cães. Se pretende um jovem cão de raça, o mais fácil é recorrer a um criador, embora também os canis e as associações internacionais os possam ter. Uma das vantagens dos animais que já passaram por momentos não tão felizes é que, apesar das suas origens difíceis, podem estar mais abertos a novas experiências e imprints. De qualquer modo, o treino de qualquer cachorro será sempre uma tarefa desafiante, independentemente de o animal vir de um canil ou de um criador.

Cães oriundos de criadores

Se se deixou encantar por uma raça em particular, procure um criador de confiança e que se encontre filiado numa das associações dessa raça. Um cão com prova de pedigree é, dada a transparência da sua árvore genealógica, não só sinónimo de pura raça, como também garantia de seleção de acordo com as características, personalidade e critérios saúde. Os criadores são alvo de determinados controlos e obrigações decorrentes da sua ligação a certa associação e contribuem, além disso, com o seu conhecimento para o desenvolvimento normal e saudável da respetiva raça.

Um criador profissional permite-lhe conhecer os progenitores e os cachorros a partir das 4-5 semanas de idade destes últimos. O criador terá todo o gosto em responder a qualquer questão acerca do seu trabalho. Estando também atento ao hipotético futuro dono dos seus patudos, com o objetivo de se certificar de que o animal ficará em boas mãos. Este profissional conhece bem a personalidade de cada cachorro e saberá indicar o animal mais apropriado para cada dono. Os cachorros devem mostrar-se bem integrados nas atividades do quotidiano, algo fundamental para uma boa socialização. Além de terem oportunidades suficientes para brincar e terem um ar limpo, confiante e ativo. Os progenitores devem ter um aspeto equilibrado. Um bom criador será, após a aquisição do animal, a pessoa de contacto para esclarecer questões acerca da raça e do desenvolvimento do novo membro da família.

Ao entregar-lhe o cachorro, o criador passar-lhe-á também:

  • o certificado de pedigree,
  • o boletim de vacinas
  • uma pequena quantidade da sua comida habitual.

É claro que tudo isto tem um preço – e é comum ser elevado. Tenha em mente que está também a pagar pelo sólido contexto de origem do animal, incluindo o chip, o pedigree, os check-ups veterinários, a desparasitação e as vacinas, sem esquecer os cuidados com os progenitores, a aprovação para a criação e, quem sabe, um potencial reprodutor. O criador paga pela presença em exibições caninas, pelas quotas do clube de criadores, pelo equipamento necessário e pelo espaço onde é mantida a ninhada. Regra geral, a criação responsável é uma atividade bastante nobre mas pouco lucrativa, pois um bom criador não é ganancioso, privilegiando a saúde dos seus patudos e uma criação que se adapte aos padrões da raça.

Cães oriundos do canil

Pretende adotar um cão de um canil? É uma fantástica ideia, já que em muitos canis dezenas de patudos aguardam ansiosamente por um novo lar. Existem várias formas para encontrar o seu futuro companheiro de quatro patas:

  • associações protetoras dos animais locais
  • organizações de acolhimento
  • ou através de páginas de internet que resgatam animais e tentam encontrar um dono para os patudos.

O que ter em conta antes de adotar num canil

Ao optar por um animal de canil, há a vantagem de o poder visitar. Antes de mais, informe-se no website da associação acerca dos atuais residentes caninos e deixe as questões que tiver. Alguns canis proporcionam, após o treino adequado, passeios entre os hipotéticos novos donos e os cães. Esta é também uma ótima oportunidade para os futuros donos ganharem experiência. Em qualquer caso, os responsáveis pelo canil, conhecendo a personalidade dos cães, devem indicar-lhe um animal adequado a si e ao seu estilo de vida.

Adotar um cão através da internet

Se está focado em encontrar um cão através da Internet, uma das desvantagens é que não o poderá conhecer antes, sobretudo se o animal se encontrar no estrangeiro. Assegure-se de que a associação em causa entra em diálogo consigo de modo a encontrar o patudo que se encaixe na sua situação. Não é qualquer antigo cão de rua que se adapta a viver num T2. Ao adotar um animal oriundo de outro país é imprescindível informar-se acerca dos cuidados de saúde e dos exames médicos a que foi submetido. Por outro lado, a adoção a partir de uma associação protetora de animais requer apenas o pagamento de uma taxa simbólica, para ajudar a cobrir os custos da associação. Além disso, receberá também um contrato um adoção.

Comerciantes de cães – não!

Beagles ao preço da chuva, Pastores-alemães oriundos de ninhadas sem registos – mantenha-se longe de ofertas como estas! Se o que pretende é um cão com pedigree, contacte um criador competente e que valorize a saúde, a raça e a socialização. Estará assim a evitar os designados “multiplicadores de cães”, apenas interessados em encher os bolsos. O mais provável é que no futuro tanto dono como cão irão pagar pela pechincha – com dinheiro e saúde. Não adquira um animal por pena, porque a oferta depende sempre da procura. A aquisição de cachorros provenientes de ninhadas a preços de saldo não deixa também de constituir um risco e é demonstrativa de que quem os cria não está consciente da responsabilidade associada à convivência com animais, especialmente se tem a casa repleta de patudos à espera de uma família. Se procura um animal arraçado, contacte uma associação protetora de animais, onde se encontram dezenas de animais à espera de um novo lar e que são examinados e recebem efetivamente cuidados de saúde.

Criador ou canil: a preparação

Tomada a sua decisão, é tempo de se preparar para a chegada do seu novo companheiro de quatro patas. A antecipação pode ser verdadeiramente deliciosa e a preparação da chegado do novo membro da família é sinal de um bom sinal para a partilha da vossa vida. Além do equipamento básico, deve comprar atempadamente comida de elevada qualidade, com grande percentagem de carne, e, se achar necessário, ler alguns livros ou artigos online. É especialmente importante transformar a casa num lugar seguro: retire do alcance do animal todas as plantas que possam ser tóxicas, assim como objetos valiosos ou afiados. Proteja tomadas elétricas e cabos – os cachorros têm tendência para roer tudo o que lhes aparecer à frente. Nos primeiros dias, dedique todo o tempo possível a conhecer o seu novo companheiro!

Adote um patudo através de um canil ou de um criador, o importante é que tudo corra pelo melhor e é tudo isso que lhe desejamos!

Os nossos artigos mais relevantes