Cavalier king charles spaniel

cavalier king charles spaniel

Um passo à frente

Há uma característica particularmente excecional que distingue o cavalier king charles spaniel do king charles spaniel: o tamanho do nariz. As duas raças receberam os nomes dos reis Charles I e Charles II, ambos grandes fãs de spaniels. O cavalier king charles spaniel não perdeu nenhum do seu charme original.

Aspeto: elegante narigudo

O tamanho faz a diferença: o compacto "cavaleiro" tem um aspeto diferente do do king charles spaniel. Em primeiro lugar, o nariz é maior. No seu conjunto, são cães mais altos e, pesando no máximo de 8 kg, são também mais pesados.

A sua aparência elegante e expressão delicada, refletem o "cavaleiro" do nome no aspeto desta raça britânica. As orelhas pendentes de inserção alta são compridas e bastante peludas. O pelo comprido e sedoso apresenta-se em quatro cores: preto e dourado, castanho-avermelhado, branco e dourado e tricolor. Este pode ser ondulado mas não encaracolado.

Antepassados com fãs da realeza

Os spaniel miniatura foram, desde há muitos séculos, populares cães de companhia da nobreza europeia. Eram criados como cães de caça. Os padrinhos do cavalier king charles spaniel foram os reis ingleses Charles I (1600-1649) e Charles II (1630-1685), que não dispensavam a companhia dos seus spaniels. Estes cães podem ser admirados em inúmeros quadros contemporâneos. O seu amor pelas crianças espelha-se também na arte: o pintor Antoon van Dyck imortalizou no quadro "Os três filhos mais velhos de Charles I" não só a prole real como também dois spaniels, muito parecidos com o atual cavalier king charles spaniel. Os antepassados da raça foram também muito populares entre as damas da corte como cães de companhia e de colo.

Quando em 1892 se dá a primeira inscrição da raça king charles spaniel no livro de criação do Kennel Club britânico, o nariz dos cães era mais pequeno em comparação com os seus antepassados. Isto deveu-se ao facto de a maioria dos criadores os ter cruzado raças de narizes mais pequenos, como os pugs, em resposta às modas da altura.

O renascimento do cavalier king charles spaniel

O ano de 1926 é considerado o do (re)nascimento do spaniel de nariz comprido, pois nesse ano o norte-americano Roswell Eldridge partiu em busca de spaniels do tipo antigo. Por ocasião de uma exposição de cães, ofereceu um elevado prémio em dinheiro por um spaniel de nariz grande. Esta competição passou a ocorrer anualmente. O seu vencedor mais famoso foi o cão Ann's Son, que arrecadou o primeiro lugar entre 1928 e 1930. Este macho, premiado em diversas exposições, é considerado o progenitor da raça cavalier king charles spaniel, registada como raça independente no livro de criação do Kennel Club em 1945.

cavalier king charles spaniel

A personalidade de um verdadeiro cavaleiro

A raça é digna do seu nome: estes pequenos cavaleiros são sempre bons e amigáveis. Dão-se muito bem com crianças e outros animais domésticos da mesma casa, são sociáveis com outros cães e muito afeiçoados aos donos. De tempos a tempos, o instinto de caça evidencia-se e os cavalier king charles spaniel caçam ratos. Apesar disso, costumam responder à chamada. São cães fáceis de treinar, inteligentes e nada nervosos. Não têm tendência para latir. Assim sendo, não serão os cães de guarda mais ambiciosos.

Saúde do cavalier king charles spaniel

Uma doença que só afeta o cavalier king charles spaniel é o síndrome de queda episódica (EFS, do inglês episodic falling syndrome). Em consequência de esforços ou de stress os cães sofrem de cãibras musculares, que podem provocar-lhes imobilidade e quedas. Por norma, as cãibras não são dolorosas e podem ser tratadas, embora sejam muitas vezes confundidas com epilepsia.

Os cães desta raça tendem a sofrer de ceratoconjuntivite seca, doença que se caracteriza pela secura crónica dos olhos. Esta requer tratamento constante para que a córnea não inflame.

O síndrome do pelo encaracolado (curly coat syndrome) o, que só ocorre, e ocasionalmente, em cães com ceratoconjuntivite seca, manifesta-se pouco depois do nascimento por um pelo muito encaracolado, seguido por uma pele dolorosamente inflamada e gordurosa. Infelizmente, os animais afetados são muitas vezes eutanasiados.

Já que existem atualmente testes de ADN para doenças genéticas da raça, a maioria pode ser excluída através de uma seleção específica. Criadores sérios, que testam os seus animais, levam-nos com regularidade ao veterinário. Além disto, selecionam os cães para criação de forma seletiva, contribuindo significativamente para conter estas doenças. Regra geral, as doenças hereditárias mencionadas só devem ocorrer raramente ou não ocorrer de todo.

Outras doenças típicas da raça

Lamentavelmente, existem doenças típicas da raça que nada têm de inofensivo. Entre as mais problemáticas contam-se a siringomielia (SM) e a endocardiose mitral (EM). A SM é uma perturbação neurológica grave que afeta a coluna vertebral dos cães. Como têm um osso occipital demasiado pequeno e isso interfere na circulação dos fluidos, o líquido cefalorraquidiano acumula-se formando uma cavidade no tecido da medula espinal. Os animais afetados costumam coçar-se no ar, isto é, não fazem nenhum contacto com a pele. Porém, é possível que os cães não apresentem quaisquer sintomas e apenas mais tarde sofram de paralisia e de perturbações motoras. Apresentam maior sensibilidade à dor nas áreas da cabeça e do pescoço. A SM diagnostica-se com uma ressonância magnética.

A EM é uma doença do coração que provoca a degeneração da válvula mitral. Em resultado, esta não consegue fechar-se totalmente. Assim, o sangue flui através da válvula de volta para a aurícula. Esta condição tende a piorar com tempo. Se a doença não for tratada conduz, na maioria dos casos, a insuficiência cardíaca. A EM afeta cavalier king charles spaniels bastante novos. Noutras raças de cães, a doença só ocorre em idades mais avançadas. Os tratamentos precoces são normalmente bem-sucedidos.

A melhor medida de prevenção para evitar doenças hereditárias é um bom criador. Os seus animais devem ser examinados para se detetarem as doenças precocemente. Caso necessário, devem ser excluídos da criação. Se todas estas medidas forem seguidas, terá no cavalier king charles spaniel um companheiro de quatro patas robusto e que só precisará de ir ao veterinário uma vez por ano para um check-up e para ser vacinado. Estes cães podem viver até aos 15 anos.

Alimentação: privilegiar comida rica em carne

O sistema digestivo do seu cavalier king charles spaniel está vocacionado para a absorção ótima da carne. Assim, ae comprar comida certifique-se que a carne é o ingrediente principal, independentemente de oferecer ao animal ração, comida húmida ou ambas. Nas lojas especializadas encontra comida especial para cavalier king charles, sendo o tamanho dos croquetes adaptado à raça. Acima de tudo, a composição da comida deve ser adequada. A quantidade de cereais deve ser mínima ou, melhor, inexistente.

Se comprou um cachorro a um criador responsável, é normal que este lhe dê um pouco da comida a que o animal está habituado. É importante dar esta comida durante algum tempo. Caso pretenda mudar, faça a transição com cuidado e pouco a pouco, misturando porções cada vez maiores da nova comida com a antiga. Assim, evita reações do delicado estômago dos cachorros, como diarreia.

Mesmo no caso dos adultos, as mudanças na alimentação devem ser feitas gradualmente. Pode oferecer comida para cachorros ao seu cavalier até aos 10 meses - idealmente dividida em três a quatro porções diárias. Os cães adultos devem comer duas vezes por dia. Devido ao formato das suas orelhas é recomendável um comedouro fundo e estreito para que estas não estejam continuamente dentro da comida.

Tenha em mente que as guloseimas não deixam de ser calóricas. Por isso, devem ser dadas em moderação para que o animal se mantenha em forma. Para os cuidados dentários são adequados snacks para mastigar à venda em lojas especializadas, como carne de vaca crua ou snacks especiais para os dentes. Na verdade, são muitos os donos que já habituam os seus cachorros à escovagem dos dentes com uma pasta de dentes especial.

Cuidados: escovagens para o bem-estar

O ideal é habituar o seu patudo aos cuidados regulares com o pelo. Assim, escove o pelo do seu cavalier king charles spaniel para prevenir a formação de nós. As zonas por detrás das orelhas e nas axilas são as que apresentam maiores riscos. Além disto, deve, a cada dois dias, voltar a passar nestas zonas com um pente. As idas ao cabeleireiro canino não são necessárias, pois o pelo não deve ser cortado. Quando o seu patudo, que gosta de brincar na lama, estiver tão sujo que é impossível limpá-lo só com a escova, deve lavá-lo com um champô suave para cães.

Entre a primavera e o outono, esteja atento à presença de convidados indesejados que se alojam no pelo do animal. Se encontrar algum, remova-o com uma pinça, por exemplo. Observe diariamente as orelhas do seu cavalier king charles spaniel para limpar o pelo de pequenos ramos e de parasitas, se for o caso. Graças às suas orelhas características, têm tendência para desenvolver inflamações mais facilmente do que outras raças, já que o ambiente húmido e quente o favorece. Pode encontrar produtos especiais para orelhas compridas em lojas especializadas. Quando necessário, limpe também os olhos com uma solução de limpeza e um pano. Se o pelo entre as almofadas das patas crescer demasiado, é fácil cortá-lo - recomendamos fazê-lo sobretudo no inverno.

Educar um cavalier king charles spaniel

O maior desafio da educação consistente do cavalier king charles spaniel é mesmo resistir aos seus grandes olhos. Se o conseguiu fazer, excelente, já superou o maior obstáculo! Na verdade, esta raça desejosa de aprender é adequada para principiantes. Uma escola para cães com um aulas para cachorros é bastante enriquecedora para qualquer cachorro. Os jovens cães podem não só brincar juntos como aprender a lidar com diferentes situações e socializar com cães de diferentes tamanhos. É esta a base para um patudo equilibrado, calmo e amigável.

Pequenos mas versáteis: como ocupar o seu cavalier

Apesar do seu tamanho, os cavalier king charles spaniel são cães desportistas que gostam de acompanhar o dono nas suas atividades. Assim sendo, não são animais adequados para quem prefere a companhia do sofá. Gostam de longos passeios e de brincar com outros patudos - mesmo os machos são sociáveis. Os cavalier king charles spaniel devem passar tempo com outros cães com regularidade, pois uma boa vida social é importante para o seu bem-estar.

Além do mais, estes cães estão sempre prontos para brincadeiras e jogos. Sejam brincadeiras com a bola, jogos de busca ou praticar truques simples - os cavalier não falham! Muitos animais desta raça são também fãs de agility para cães pequenos. Por norma, os exemplares da raça passam sem problemas o teste de cães de companhia.

Será o cavalier king charles spaniel o cão certo para mim?

Se procura um cão fiel e amigável, um cavalier é o companheiro perfeito para si - ou seja, um verdadeiro cavalheiro. São animais adequados para principiantes, pois são fáceis de treinar e muito amistosos com pessoas e animais. Tratem-se de famílias ou de solteiros, de jovens ou de idosos - a raça sente-se confortável quando pode passar tempo suficiente com a família de quatro patas. Este tempo com os donos inclui atividade física diária, pois, embora pequenos, os cavalier king charles spaniel adoram estar na natureza. Desde que as suas necessidades estejam satisfeitas, nada o impede de morar num apartamento na cidade.

Os simpáticos e recetivos spaniels também gostam de crianças. Se os seus filhos tratarem o patudo com cuidado e respeito, nada impedirá uma amizade profunda entre os dois. Os cães desta raça costumam dar-se bem com os outros animais domésticos.

Se está a considerar adotar um cavalier é aconselhável planear atempadamente com quem o deixará nas férias ou em caso de doença. Talvez gostasse de o levar consigo nas viagens. Graças ao seu tamanho e à sua natureza amável esta é uma excelente possibilidade.

Calcule com antecedência os custos com o equipamento básico (cama, manta, trela, coleira, peitoral, acessórios para as viagens de carro, comedouros, escova e brinquedos). Planeie ainda as despesas regulares, nas quais se incluem os check-ups veterinários anuais, as vacinas e uma alimentação apropriada a longo prazo.

cavalier king charles spaniel

Como encontrar o seu cavalier king charles spaniel

Se decidiu adotar um cavalier king charles spaniel tomou uma boa decisão. Agora é tempo de encontrar um criador competente. Infelizmente, são vários os alegados "criadores" a venderem cachorros de raça sem certificado de pedigree, sem terem sido socializados e sem terem recebidos os cuidados de saúde necessários. Tudo com o único objetivo de fazerem lucro. Quem perde nestes negócios não são só os cachorros mas também os progenitores. Além disto, na maior parte dos casos nem poderá conhecer os progenitores, porque não são mantidos adequadamente e sem socialização. É frequente os cachorros ficarem doentes e, em vez de adquirir um verdadeiro cavalier, está a adotar um animal de origem duvidosa e que o poderá surpreender negativamente quanto ao comportamento e saúde. Não compre a um destes multiplicadores de animais por pena. Lembre-se: a procura regula a oferta.

Ao comprar um cachorro esteja atento: os patudos devem ter um ar saudável e relaxado. Além do mais, é importante conhecer os progenitores; estes devem ter um aspeto vivaz e equilibrado. Um criador sério está disponível para responder a questões acerca da raça e dos cuidados de saúde individuais dos seus patudos. Mostrar-se-á ainda interessado em saber se reúne as condições ideais para receber um dos seus protegidos.

Evidentemente, além da prova de pedigree o criador também lhe entregará os certificados de vacinação e de desparasitação. Regra geral, só é possível visitar cachorros a partir da quarta semana de vida, pois são vulneráveis a doenças introduzidas. Visitas precoces seriam também stressantes para a mãe que quer proteger a ninhada.

Associações protetoras de animais

Prefere adotar um cavalier king charles spaniel sénior? Tratando-se de uma raça tão popular existem sempre cães à procura de um novo lar, pelas mais variadas razões. Se não encontra o seu patudo na protetora de animais local valerá a pena procurar na internet. Certamente encontra associações de spaniels em dificuldades. De facto, existem organizações dedicadas em encontrar novos lares para os cães da raça e também rafeiros, atuando como intermediárias com os futuros donos.

Desejamos-lhe as maiores felicidades na companhia do seu cavalier king charles spaniel!

Os nossos artigos mais relevantes
12 min

Yorkshire Terrier

Está a pensar adotar ou comprar um Yorkshire Terrier? Saiba qual é a sua personalidade, tipo de alimentação, cuidados de saúde e muito mais.