Ocicat

ocicat_1

Quem vê um ocicat fica imediatamente encantado com o seu aspeto exótico. O nome destes gatos deriva do padrão da pelagem que é muito semelhante ao do ocelote, um felino selvagem que vive tanto em zonas florestais como zonas desérticas. No entanto, o ocicat e o ocelote nada mais têm em comum. Os ocicats são gatos carinhosos e muito fiéis e por isso, não é de espantar que o ocicat tenha ganho popularidade como gato doméstico.

História do ocicat

Esta raça de gatos surgiu acidentalmente quando Virginia Daly (Dalai) cruzou um abissínio com um siamês. Algumas pessoas consideram que a raça que resultou deste cruzamento não tem grande interesse. No entanto, muitos amantes de gatos consideram esta raça um êxito, pois os gatos são visualmente bonitos e exóticos e a sua personalidade é doce.

O geneticista Clyde Keeler interessou-se por este gato dócil de aspeto selvagem e apoiou a sua criação. Para aumentar a variedade de cores do pelo, estes gatos cruzaram-se com american shorthair. E assim, ao longo do tempo, o ocicat tornou-se uma raça de gatos com corpo robusto e ao mesmo tempo gracioso. A raça foi oficialmente reconhecida nos EUA em 1987.

Ocicat: um gato com aspeto exótico

Os ocicats são gatos atléticos que ao caminhar têm um ar gracioso e forte ao mesmo tempo. As fêmeas pesam entre 4 e 5 quilos, mas os machos podem chegar aos 7 quilos. No entanto, todos os exemplares apresentam o peito profundo e as costas ligeiramente arqueadas. Além disso, as pernas fortes e musculosas permitem a estes gatos dar grandes saltos.

No que se refere ao resto do corpo, a cabeça destes patudos é triangular com bochechas bem desenvolvidas. As orelhas são de tamanho médio e estão sempre alerta. Os olhos amendoados e bem separados complementam bem o rosto do ocicat que tem um ar simpático carinhoso. Por fim, a cauda é longa e torna-se mais fina à medida que chega à ponta.

Relativamente à pelagem, estes gatos têm o pelo curto, liso e denso sendo muito sedoso ao toque. Característico é também o padrão de manchas que contrastam com a cor base do pelo. Em termos de cores, os ocicat podem apresentar 12 cores diferentes. Sendo que 6 destas são uma combinação com silver. Os ocicat manchados podem ser pretos, azuis, cor de chocolate, lilás, cor de canela ou fawn. Por fim, a pelagem do focinho tem o padrão tabby.

Ocicat adulto em movimento sobre um fundo branco

Personalidade: gatos doces, gentis e curiosos

Apesar de terem uma pelagem e corpo exóticos, os ocicats são muito dóceis. Assim, estes gatos adaptam-se muito bem a viver com pessoas e tornam-se tão fiéis como um cão, razão pela são muito populares como gatos de família. Além disso, dão-se bem tanto com crianças como com cães. Claro que se eles se puderem conhecer cedo, tanto melhor.

O ocicat é muito curioso e adora de passear no exterior, onde caça e explora as redondezas. Assim, se pretende ter um destes pequenos felinos em casa tenha em consideração a sua necessidade de estar no exterior. Uma boa alternativa é tornar o seu jardim ou varanda seguras para que o seu gato possa apanhar ar e ver o que se passa sem problemas.

Alimentação do ocicat

Os ocicats não precisam de uma alimentação especial, ou seja, as suas necessidades nutricionais são semelhantes às de qualquer outro gato. Assim, se escolher dar ração ao seu pequeno felino, escolha uma de elevada qualidade, que contenha todos os nutrientes, vitaminas e minerais necessários. Ao dar ração aos gatos deve ter em atenção a quantidade de água que ele ingere, visto que a ração contém apenas cerca de 8 por cento de humidade. Para que o seu gato se mantenha devidamente hidratado certifique-se que ele bebe água suficiente. De forma a o incentivar coloque vários bebedouros pela casa e pode também experimentar ter uma fonte.
Em estado selvagem, os gatos não comem no local onde bebem água, pois uma presa morta poderia contaminara água. Assim, não ponha o comedouro e o bebedouro próximos. Lembre-se que é importante proporcionar ao seu gato condições de vida que se adequem aos seus hábitos naturais.

Pode também optar por dar comida húmida ao seu gato. Nesse caso, certifique-se que a comida não fica muito tempo no comedouro, visto que pode atrair moscas e outros insetos. Nesse caso, é provável que o gato rejeite a comida. Naturalmente, encontra comida húmida de qualidade variada. Verifique bem o rótulo da comida e exclua marcas que contenham corantes, intensificadores de sabor ou aromatizantes. Evite também comida com elevado teor de fósforo, que de acordo com testes é prejudicial ao funcionamento dos rins. Uma boa comida para gatos contém também proteínas de elevada qualidade e de fácil digestão. Por fim, o preço não é um indicador decisivo para a qualidade da comida, alguns produtos mais baratos alcançam resultados muito bons nos testes de qualidade.

Saiba mais sobre como identificar uma comida para gatos de elevada qualidade no nosso artigo.

Dieta BARF para gatos

Tem também a possibilidade de optar por uma dieta BARF para o seu gato. Este tipo de alimentação aproxima-se ao que os gatos comem em estado selvagem e por isso muitas pessoas consideram que este é o melhor tipo de alimentação para gatos.

Além de carne crua, esta dieta inclui também verduras, óleos naturais e uma porção reduzida de hidratos de carbono. As proporções de cada alimento são calculadas de acordo com o que os gatos ingerem em estado selvagem. Assim, ao caçar e comer uma presa, o gato ingere músculos, ossos, vísceras (e o fígado das presas é muito importante), pele, gordura, sangue, cartilagem, pelagem ou penas assim como água. Por fim, ao ingerir o estômago da presa, por exemplo, um rato, os gatos acabam por ingerir também uma pequena porção de cereais. Assim, com as proporções corretas, este tipo de alimentação proporciona aos gatos todos os nutrientes que eles precisam para uma vida saudável.

Saúde e cuidados

Além de precisar de fazer exercício físico e de ter espaço suficiente para se movimentar e explorar, o ocicat também gosta de brincadeiras. Assim, se tem um destes gatos em casa experimente atividades com o clicker. Naturalmente pode também comprar ou criar os seus próprios brinquedos de gato.

Os gatos desta raça gostam de viver em ambientes animados em que os donos estão muito presentes. Além disso, estes gatos também se dão bem com crianças e geralmente não se importam de partilhar a casa com um cão. Para estes gatos o importante é receber bastante atenção da sua família humana. Em relação aos cuidados de higiene e saúde, estes gatos não são exigentes. Como têm o pelo curto, basta uma escovagem de vez em quando para retirar o pelo morto. Lembre-se que ao escovar o seu gato está também a fortalecer a vossa relação, por isso, vale sempre a pena passar uma escova no pelo do seu pequeno felino.

Em termos de saúde, os ocicats são bastante saudáveis e não se conhece nenhuma doença específica da raça. Contudo, como qualquer gato, também estes podem apanhar doenças. Assim, leve o seu gato ao veterinário para ser vacinado. Além disso, o veterinário deve fazer um exame geral ao estado de saúde do seu ocicat para detetar precocemente algum problema. Com os cuidados de saúde básicos, uma boa alimentação e um estilo de vida adequado, o seu ocicat vai viver muitos anos saudável e feliz.

Gatinho ocicat em pé com a cauda levantadasobre fundo branco

Comprar um ocicat

Em primeiro lugar, procure um criador sério e responsável, que preferencialmente pertença a uma associação de criadores. Depois de escolher o criador do seu futuro companheiro, visite as instalações presencialmente. A visita é essencial para conhecer melhor o criador e o seu trabalho. É também nessa altura que conhece os gatinhos, os progenitores e também as condições de vida dos gatos. Aproveite a oportunidade para se certificar que todos os gatos vivem em condições adequadas. Observe o comportamento dos gatos, que não devem estar assustados, e também se as suas instalações estão limpas e com os acessórios adequados. Além disso, certifique-se que todos os gatos fazem parte do dia-a-dia do criador e da sua família. Dessa forma, os gatos habituam-se desde pequeninos à vida de uma família e não estranham nem se assustam com o barulho dos eletrodomésticos, nem com as atividades normais de uma casa.

Para encontrar o melhor criador, pode procurar grupos de criadores e de fãs desta raça. Pode também verificar se existe alguma associação que se ocupe da criação desta raça. Nestes grupos ou associações encontra pessoas com conhecimentos sobre a raça, as suas características e necessidades, que podem esclarecer qualquer dúvida que tenha.

Um criador sério quer proporcionar uma boa vida aos seus gatinhos. Assim, é natural que queira saber algumas coisas do seu estilo de vida e experiência prévia com gatos. Além disso, um bom criador vai dar todas as informações sobre os seus gatos e também aconselha-lo em relação à alimentação, atividades e sobre o que fazer em caso de doença. Um bom criador é a pessoa certa para recorrer em caso de dúvidas ou em caso de emergência. Assim, não hesite em manter o contato.

O que esperar quando for buscar o seu gato

Por fim, um criador sério e responsável põe, naturalmente, o bem estar e saúde dos seus gatos acima de tudo. Assim, antes de levar o seu gatinho para casa, o criador já o vacinou, desparasitou e colocou o chip de identificação. Ao receber o seu gatinho, recebe também toda a sua documentação, onde deve constar também os resultados dos testes para a leucemia e SIDA dos gatos.
Ao escolher um ocicat como companheiro, verá que não se arrepende, pois estes são gatos com uma personalidade fantástica!

Os nossos artigos mais relevantes
11 min

Persa

Os gatos persas são das raças mais populares, antes de adotar um gato persa fique a saber: Que cuidados ter; Personalidade; Alimentação e muito mais.
12 min

Bosque da Noruega

O bosque da Noruega conquista facilmente o coração de toda a gente graças ao seu aspeto selvagem e personalidade genuína.