American Shorthair

Os imigrantes europeus que viajavam para as Américas também levavam a bordo passageiros de quatro patas. Nessa época, os pequenos felinos eram especialmente acarinhados devido ao seu instinto caçador. Afinal eram eles mantinham a população de ratos e ratazanas nos navios sob controle! Mas também eram populares em terra firme, pois mantinham os cereais colhidos pelos imigrantes livres de pragas. De acordo com os dados atuais, estes gatos dos primeiros colonizadores da América do Norte são os antepassados da conhecida e popular raça Gato de Pelo Curto Americano ou American Shorthair.

Tal como os primeiros imigrantes europeus, os antepassados do American Shorthair também eram gatos simples. Apesar de os gatos desta raça se terem tornado principalmente gatos domésticos, não perderam as suas características de caçadores. Mas também se destaca o seu temperamento dócil. Tal como o Gato Comum Europeu e o British Shorthair, o American Shorthair tem uma personalidade equilibrada e por isso é o companheiro perfeito para a família e para as crianças. Esta raça não exige tanta atenção como as raças de gatos orientais. Mas isso não significa que não goste da companhia das pessoas. Pelo contrário, o American Shorthair adora brincar com a sua família humana seja com ratinhos ou canas. E claro que também não dispensa festinhas e miminhos.

História

Mesmo que se considere a raça American Shorthair uma raça originária dos EUA, é muito improvável que se encontrassem estes gatos na América do Norte antes da chegada dos imigrantes europeus. Na verdade, os antepassados desta raça chegaram ao que hoje se designa como EUA com os primeiros europeus. Nessa época os gatos eram muito apreciados pelo trabalho fundamental que faziam. De facto, estes gatos eram uma ajuda preciosa para os imigrantes, pois mantinham ratos e ratazanas sob controle quer nos navios, quer nas quintas. Assim, o famoso Mayflower, que partiu de Inglaterra para os EUA, não transportou apenas peregrinos, mas também os nossos conhecidos felinos. A criação sistemática desta raça começou no início do século XX.

No início do século XIX, a linhagem do American Shorthair estava quase perdida devido à chegada de gatos de outras raças aos EUA. Assim, em 1906 um grupo de criadores iniciou um programa de criação seletiva. A raça original denominada Domestic Shorthair passou a ser chamada American Shorthair para destacar a sua origem geográfica. A nova denominação também pretendia distinguir esta raça de outros gatos domésticos sem raça definida. No entanto, até aos anos 60, muitos criadores desta raça de gatos consideravam-se discriminados em exposições. Isto deve-se provavelmente ao aspeto comum e simplicidade do Shorthair.

No entanto, deve ser sublinhado que o American Shorthair é uma raça de gatos reconhecida. Assim, como qualquer outra raça, tem padrões bem definidos. O seu aspeto, tamanho do pelo e cores, assim como o seu caráter, estão padronizados. Apesar de as associações de criadores aceitarem todas as cores de pelo, o padrão mais popular é o malhado prateado. Tal como o British Shorthair com a mesma cor, este American Shorthair é muito parecido com a imagem de marca dos anúncios da Whiskas.

Aspeto

O American Shorthair é um gato saudável, ativo e atlético. Com tamanho médio, o American Shorthair é forte, musculoso, muito ágil e bem proporcionado. Tem um peito largo, pernas de tamanho médio e patas arredondadas. A cauda é larga na base afinando na ponta. Os seus olhos, frequentemente amarelos, atentos e ligeiramente inclinados, são igualmente uma característica marcante. O focinho destes gatos é grande e ovalado com um pequeno stop, criando assim um equilíbrio perfeito. As orelhas de tamanho médio estão em posição vertical e próximas uma da outra.
Como o nome indica, o pelo do American Shorthair é curto e semelhante em textura ao do Gato Comum Europeu. As associações de criadores diferem relativamente às cores aceites da pelagem, no entanto, a maioria aceita todas as cores.

Cores da pelagem aceites pela associação norte americana Cat Fanciers’ Association
Pelagem de cor uniforme

  • Branco: Os American Shorthair brancos podem ter olhos azuis ou dourados. No entanto, gatos com olhos de cor diferentes também são aceites.
  • Preto: Os American Shorthair pretos devem ter uma pelagem uniforme sem pelos cinzentos. Geralmente, estes gatos têm os olhos dourados. Por outro lado, o nariz e as almofadas das patas são também pretas.
  • Azul: A pelagem azul corresponde à cor preta mais atenuada. Geralmente o nariz e a almofadas das patas têm a mesma cor. Por outro lado os olhos são dourados.
  • Vermelho: A pelagem vermelha deve ser uniforme, sem marcas.
  • Creme: A pelagem creme corresponde a um vermelho mais claro. A pelagem deve apresentar apenas uma tonalidade sem marcas brancas.

Pelagem de cor mista

  • Bicolor: Os criadores do American Shorthair aceitam pelagem de duas cores. Geralmente, a cor principal é o branco com manchas pretas, azuis, vermelhas ou creme.
  • Chinchila: Gatos com pelagem branca mas com pelo preto nas extremidades têm o chamado padrão chinchila. Existe também o chinchila vermelho, em que as extremidades são vermelhas em vez de pretas. Muitos gatos com este padrão apresentam uma moldura nos olhos e nariz. A cor dos olhos é frequentemente verde. Podem também surgir padrões chinchila na variante azul e creme.
  • Shaded (sombreado): Tal como no chinchila, o American Shorthair com pelagem shaded tem duas cores. No entanto, este padrão tem uma maior predominância de preto em relação ao chinchila. Também existem American Shorthair com padrão shaded vermelho.
  • Smoke: A pelagem smoke também é constituída por duas cores, mas o preto é claramente predominante. Neste padrão o branco está apenas na parte interior da pelagem. Assim, frequentemente o branco só é visível ao mexer e separar o pelo. O padrão Smoke pode ser azul ou vermelho. Nestes casos são estas as cores predominantes.
  • Tabby: Gatos tigrados da raça American Shorthair são denominados tabby. Mas nem todos os tabby são iguais! Os tabby riscados ou mackerel têm um padrão com linhas verticais estreitas e definidas nas patas e cauda. Por outro lado, o gatos com padrão tabby ticket apresentam apenas manchas na cabeça, nuca, patas e cauda. O padrão denominado patched tabby apresenta manchas creme ou vermelhas.
  • Calico: Em algumas culturas os gatos com três cores são sinal de sorte. Em inglês, os American Shorthair tricolores são chamados calicos. Nestes, a cor dominante da pelagem é o branco com manchas pretas e vermelhas nos diversos tons.

A personalidade do American Shorthair

A personalidade do American Shorthair é como o seu aspeto: simples. Estes gatos mantiveram as características dos seus antepassados que viajaram da Europa para a América do Norte com os imigrantes. Eles são bons caçadores de ratos, mas também pouco agressivos, calmos e amistosos. O American Shorthair gosta de brincar com as pessoas e adora receber miminhos. Assim, estes gatos com uma personalidade simples e pouco dominante são ideais para viver em família. Além disso, são muito tolerantes com outros animais, como por exemplo, com cães. Por fim, o American Shorthair é extremamente flexível e adapta-se facilmente a novas situações. Por isso, os gatos desta raça vivem felizes dentro casa ou com liberdade total para irem ao exterior sozinhos.

Saúde e cuidados

O American Shorthair, com a sua pelagem curta, é muito fácil de tratar. Na altura da mudança do pelo é aconselhável escovar o seu felino pelo menos uma vez por semana. De resto eles próprios tratam do seu pelo. Naturalmente que as ervas para gatos ou malte podem ajudar a expulsar as bolas de pelo.
O American Shorthair é um gato particularmente robusto e saudável. Assim, regra geral, uma visita anual ao veterinário é suficiente. A consulta tem como objetivo verificar o estado geral de saúde e garantir que o seu pequeno felino está feliz e saudável.

Vários donos afirmam que a cardiomiopatia hipertrófica é uma doença comum nos gatos desta raça. Esta doença caracteriza-se por um espessamento exagerado do músculo cardíaco. Assim, o veterinário vai dar especial atenção ao coração do seu gato durante a consulta, através da auscultação. Caso seja detetada alguma anormalidade, o veterinário prescreve um ecocardiograma através do qual se confirma o real estado do coração. A cardiomiopatia hipertrófica é considerada uma doença hereditária, por isso, os gatos com esta doença não devem procriar. Além disso, esta doença não tem cura. No entanto, com a ajuda do seu veterinário, uma dieta e medicação adequada, o seu felino pode viver feliz.

Alimentação do American Shorthair

Os gatos desta raça têm tendência a engordar em consequência de um estilo de vida mais calmo ou da esterilização. Uma forma de contornar este problema é dar ao seu felino uma alimentação adequada e saudável. Sendo os gatos animais carnívoros, a ração deve ser de alta qualidade composta por proteínas de elevada qualidade e uma percentagem reduzida de carboidratos. Dessa forma, o seu felino recebe todos os nutrientes que necessita sem que ingredientes inadequados causem problemas físicos ou obesidade. E isto é o que a maioria das rações de alta qualidade proporcionam ao seu gato. No entanto, certifique-se que a ração escolhida para o seu American Shorthair contém uma percentagem elevada de carne de qualidade. Assim, verifique se na lista de ingredientes a carne surge em primeiro lugar. A quantidade de vegetais deve ser reduzida e o açúcar não deve sequer constar na lista.

A alimentação BARF ou comida cozinhada em casa são alternativas adequadas. No entanto, implicam bastante mais trabalho para os donos. No entanto, permite-lhe saber exatamente o que está a dar ao seu pequeno felino. Independentemente da escolha que faça, o importante é que esteja bem informado sobre a forma correta de alimentar o seu gato.

Mas o melhor remédio para prevenir o excesso de peso é o exercício físico. Assim, brincadeiras regulares são muito aconselháveis. Por isso, ofereça ao seu gato canas, bolas e ratinhos e brinque com ele. Se tiver espaço compre um arranhador grande para que ele se possa exercitar. E os gatos também costumam gostar muito de jogos de inteligência.

Criação

Nos EUA é muito fácil encontrar gatos da raça American Shorthair. No entanto, na Europa não é tão simples encontrar um criador sério e responsável.

A regra para todas as raças de gatos é: só um criador profissional é um bom criador. O empenho e paixão de um criador são fundamentais para que os gatinhos cresçam saudáveis física e mentalmente. Por exemplo, um criador responsável permite que a gata recupere adequadamente após o parto. No entanto, isto significa que o número de ninhadas que a gata tem anualmente é menor, reduzindo assim a sua fonte de rendimento. Mas para este criador a saúde e bem-estar da mãe são mais importantes.

Os gatos para os cruzamentos são cuidadosamente escolhidos para evitar doenças hereditárias e assegurar a compatibilidade dos pais. Além disso, um criador sério faz questão que a gata seja acompanhada por um veterinário durante a gestação. Também os gatinhos recebem todos os cuidados necessários para que cresçam saudáveis. Por exemplo, têm à sua disposição comida de qualidade, são vacinados e desparasitados. Também estão em contato regular com a mãe, irmãos, outros gatos e pessoas, permitindo assim um processo de socialização adequado. Este criador também não entrega os seus gatinhos a um novo dono antes das 12 semanas, pois, sabe que esse tempo é fundamental para um desenvolvimento mental equilibrado. Só com estes cuidados é que o seu American Shorthair vai ser o gato simples e descomplicado que espera!

Associações de criadores

O criador que escolher deve fazer parte de uma associação de criadores. Pois só assim o seu American Shorthair vai ter certificados que validem a sua raça. Se o que deseja é dar um lar a um gato da sua raça favorita, esta papelada pode parecer superficial. No entanto, estas associações têm razão de existir. São elas que asseguram que o criador segue as melhores práticas de criação, que o seu gato é descendente de gatos da raça que escolheu e, portanto, que o seu pequeno felino é um verdadeiro American Shorthair. Como seria de esperar, estes procedimentos são caros e trabalhosos. Por isso, na maior parte dos casos, os criadores não encaram a sua atividade como um negócio, mas como um hobby dispendioso. Assim, gatinhos provenientes de um criador profissional são mais caros do que gatos vendidos em saldos como gatos de raça, mas sem comprovativos.

E, como diz o ditado, o barato sai caro. Os gatinhos de maus criadores são muitas vezes fruto de cruzamentos consanguíneos, não têm o tempo necessário de socialização, nem os melhores cuidados de saúde. Assim, é provável que o seu desejado American Shorthair não seja assim tão saudável e bem-disposto. Por tudo isto, só deve confiar num criador profissional. Em alternativa visite uma associação de recolha de animais onde pode voltar a fazer feliz um gato de raça ao dar-lhe outra vez um lar.

Mas se está completamente apaixonado pelo American Shorthair só há um caminho: um criador sério. Desejamos-lhe uma vida fantástica com o seu American Shorthair!

Os nossos artigos mais relevantes

Persa

Os gatos persas são das raças mais populares, antes de adotar um gato persa fique a saber: Que cuidados ter; Personalidade; Alimentação e muito mais.

Bosque da Noruega

O bosque da Noruega conquista facilmente o coração de toda a gente graças ao seu aspeto selvagem e personalidade genuína.

British shorthair

Os british shorthair têm uma personalidade tranquila e equilibrada o que faz deles uma raça ideal para viver em família.