British longhair

British Longhair

British Longhair

Procura um gato de pelo longo que se adapte bem à vida de apartamento? O British Longhair, também conhecido com Highlander ou, inglês de pelo longo, em português, é a variante de pelo comprido do British Shorthair, com o qual partilha a personalidade meiga e equilibrada, tal como o estilo de vida pouco ativo.

A história do British Longhair está intimamente relacionada com a do British Shorthair. Na verdade, ambas as raças correspondem ao mesmo padrão, sendo que a diferença reside no facto de o British Longhair ter um pelo comprido e suave, consequência do cruzamento com os gatos persas.

Personalidade do British Longhair

Os British Longhair reúnem as características dos British Shorthair e dos persas. São animais tranquilos e equilibrados, que, por norma, são ideais para viver dentro de casa e partilharem o espaço com uma família. À semelhança da maioria dos gatos, adoram receber atenção, mimos e brincadeiras.

As brincadeiras em conjunto com os donos assumem particular relevância para os animais que vivem em apartamentos. O inglês de pelo longo é um gato dócil que aprecia ser estimulado mentalmente. Na hora da brincadeira, ponha à disposição do seu gato vários jogos, desde o clássico ratinho até às bolas e aos jogos de inteligência – e a oferta destes produtos é cada vez maior, não só para os cães, mas também para os gatos. Temos a certeza que o seu felino vai adorar caçar a sua comida!

A ideia de que os gatos não se deixam treinar não é totalmente verdade. Ainda que, neste aspeto, sejam muito diferentes dos cães, aprendem bastante depressa. E a coerência tem a sua importância; por exemplo, não deixe que o seu gato peça comida durante as suas refeições. Isto é especialmente relevante para as raças que passam a maioria do tempo no interior de casa e, portanto, se movimentam pouco e apresentam tendência para o excesso de peso.

Aparência do British Longhair

Tal como os seus semelhantes de pelo curto, os Highlander têm um corpo robusto e, idealmente, musculado e sem excessos de gordura. As patinhas são curtas e o pelo comprido e forte. A cabeça é redonda e o nariz curto e, ao contrário de numerosos exemplares de pelo longo, largo e com uma ligeira fenda. As orelhas do British Longhair são iguais às do British Shorthair: pequenas e arredondadas. A estes traços característicos juntem-se os olhos grandes, redondos e escuros e o pelo denso e o aspeto final é o de um urso de peluche. As fêmeas pesam entre 4 e 6 kg e os machos podem pesar até 8 kg. Em comparação com outros gatos de raça grande, como o Maine Coon, o British Longhair é compacto, embora pareça maior tendo em conta a densidade do seu pelo.
Um dos traços mais particulares dos British Longhair é a sua pelagem semilonga e densa. Os Highlander herdaram as características do pelo dos seus ascendentes, os persas, que se cruzaram com os British Shorthair. Inicialmente, a pelagem longa não era particularmente apreciada e o inglês de pelo longo era uma raça considerada «indesejável» pelos criadores, ao ponto de não ser usada nos programas de criação. Efetivamente, existem, nos nossos dias, várias organizações guarda-chuva que não reconhecem o British Longhair como uma raça independente. Muitos dos British Shorthair transportam consigo o gene recessivo do pelo longo, ou seja, atualmente encontram-se, junto dos criadores, exemplares de pelo longo, embora ambos os pais tenham o pelo curto.

O pelo dos British Longhair não é tão comprido quanto o dos gatos persas, sendo então descrito como «semilongo». A subpelagem densa é a responsável pelo aspeto de peluche, dado que o pelo dos Highlander está afastado do corpo.

O inglês de pelo longo é, como temos vindo a referir, uma raça em muito similar ao inglês de pelo curto e por isso a variedade de cores e padrões segue o mesmo modelo. São mais de 300 as cores disponíveis – não há gosto que fique por satisfazer! Os exemplares prata ou silver encontram-se no top dos favoritos.

britisch langhaar kätzchen lila

Origem do British Longhair

Os British Longhair são o resultado do cruzamento entre os British Shorthair e os persas. Inicialmente, este cruzamento de raças fez-se com o intuito de aumentar a reserva genética do inglês de pelo curto, reduzida em consequência das duas guerras mundiais. O gene de pelo longo é transmitido de forma recessiva, o que significa que está dissimulado no fundo genético da raça. Por vezes, os exemplares de pelo longo somente aparecem passadas várias gerações e o mesmo se passa com o British Shorthair. Não obstante, o padrão desta raça exige uma pelagem curta; como consequência, os exemplares de pelo longo eram inicialmente excluídos das criações e entregues esterilizados como animais de companhia. Um número significativo de gatos de pelo curto é portador do gene do pelo longo, e o resultado é que, mesmo atualmente, podem aparecer gatos de pelo longo nas criações de British Shorthair, ainda que ambos os pais tenham pelo curto.

Ao longo dos anos, algumas associações de criadores reconheceram os British Longhair como raça independente. O padrão de criação corresponde ao dos exemplares de pelo curto, sendo que a única diferença reside no comprimento do pelo. Dependendo da criação, o inglês de pelo longo pode ser de maior ou menor dimensão, e mesmo o comprimento do pelo pode também variar. Alguns criadores têm preferência por exemplares maiores, enquanto outros preferem dedicar-se à criação de animais mais compactos.

Cores

A semelhança entre os British Shorthair e os Highlander passa igualmente pelas cores – estes últimos podem também ter apenas uma cor ou várias. O leque de cores estende-se desde o preto clássico, passando pelo castanho (chocolate), pelo designado cinnamon, pelo vermelho e vai até às cores de «diluição»: azul, lilás, fawn e creme. Animais cuja pelagem mistura o preto e o branco e o tricolor parecem-se bastante com os gatos domésticos de pelo comprido. A variante shaded distingue-se pela presença da cor apenas na ponta do pelo, e por isso são conhecidos como sombreados. E no pelo dos Highlander tal produz um efeito fantástico!

De seguida apresentamos-lhe a paleta de cores mais importantes, de entre as mais de 300 variantes existentes:

Colorpoint: aqui, a cor específica apenas se reflete nas pontas de certas extremidades do corpo, como a cara, as orelhas, as patas, a cauda, e a zona genital, no caso dos machos.

Chinchilla: este tipo de British Shorthair apresenta um conjunto de cores muito interessante: um oitavo do pelo tem alguns dos tons básicos de preto, enquanto que o restante pelo é branco-prata desde a raiz.

Tabby: tabby não significa apenas «malhado». De acordo com o aspeto da coloração, podem ser mackerel, classic, blotched, spotted ou ticked.

Tortie: são os British Shorthair tricolores, também designados «tartarugas». Por uma questão de genética, estes exemplares são apenas fêmeas.

Torbie: caracterizam-se por uma combinação de cores entre o tortie e o tabby.

Bicolor: qualquer cor com mistura de branco. Distinguem-se o arlequim, com apenas 1/6 de pelo colorido; o van, com uma percentagem elevada de branco; e o bicolor, com a mesma quantidade de branco que outra cor.

Cuidados de higiene

O pelo longo requere mais cuidados do que o pelo curto. Mas a verdade é que a pelagem dos British Longhair não precisa de cuidados excessivos: normalmente basta passar com um pente uma vez por semana para evitar nós e emaranhados na subpelagem. Recomendamos que durante o período da mudança de pelo aumente a frequência destes cuidados.

De forma a evitar os nós, é necessário habituar os gatos aos pentes e escovas desde tenra idade. Estão disponíveis no mercado variadas gamas de acessórios deste género; o produto ideal para o seu gato depende, sobretudo, das preferências individuais. Pode começar com uma escova suave para não arrancar pelo ao seu gatinho, nem provocar danos na pele. Depois de cada sessão, ofereça ao seu gato uma pequena guloseima. Assim que os cuidados com o pelo se tornem mais regulares e já não constituam problemas, poderá mudar, se necessário, para uma escova ou pente mais eficaz.

Os gatos são animais que tomam a seu cargo muitos dos cuidados de higiene, limpando eles próprios o seu pelo. A língua áspera dos gatos é o instrumento de limpeza mais eficaz que existe! Esta é também a responsável pela ingestão de uma considerável quantidade de pelo. A quantidade de pelo dos gatos de pelo longo coincide com a dos gatos de pelo curto, sendo, claro, bastante mais comprido. De forma a ajudar o seu felino a eliminar os pelos de forma natural, experimente oferecer-lhe erva para gatos ou snacks especiais que complementem a sua alimentação. Recomendamos-lhe que leia com atenção os rótulos dos snacks e assegure-se de que a composição é de qualidade, de que não contém açúcar nem outros subprodutos de origem vegetal desnecessários e ainda que traga benefícios adicionais para o animal.

4 monaten britisch langhaar

Cuidados de saúde

Tendo em mente que os Highlander não são gatos complicados, estes tem tendência para contrair as doenças típicas dos seus semelhantes de pelo curto. O excesso de peso, por exemplo, é um problema bastante frequente nos gatos que vivem todo ou a maior parte do tempo dentro de casa. A melhor estratégia para combater este problema é promover o exercício físico regular. Por isso, não hesite em pegar na cana de brincar e agitá-la no ar para brincar com o seu gatinho.

Os gatos da raça British Longhair sofrem, em cada vez maior número, da doença renal policística. Esta doença hereditária é bastante frequente nos British Shorthair e nos persas e dado que o inglês de pelo longo é o resultado do cruzamento destas duas raças, é também afetado por ela. Os quistos renais desevolvem-se muito cedo, durante os primeiros anos de vida destes animais, e podem facilmente ser detetados através de um exame de ultrassom.

Além disto, há ainda uma outra doença que acomete com frequência o inglês de pelo longo, a miocardiopatia hipertrófica. A melhor maneira de detetar atempadamente este problema e excluir da criação os animais afetados é através da realização de ultrassons cardíacos com regularidade. A miocardiopatia hipertrófica não tem cura, mas um diagnóstico precoce oferece a oportunidade de realizar tratamentos, aumentando assim a esperança de vida destes animais.

Alimentação dos British Longhair

O British Longhair não tem preferências alimentares diferentes das dos restantes gatos de raça. A alimentação mais adequada para eles é a baseada em comida húmida e em ração de qualidade com uma percentagem elevada de carne e proteína. Imperativo é ter sempre água fresca e limpa disponível para o seu gato. As substâncias vegetais e os subprodutos devem estar no final da lista de ingredientes.

Para ajudar o seu Highlander a expulsar os pelos ingeridos, experimente mimá-lo com comida funcional. A ração especificamente para inglês de pelo longo, por exemplo da Royal Canin facilitam a mudança de pelo e a expulsão natural das bolas de pelo. A erva para gatos é uma outra opção para os animais que detestam as bolas de pelo.

Se o seu veterinário detetou miocardiopatia hipertrófica ou quistos renais ao seu gato, ofereça-lhe uma dieta adequada a estas necessidades. Neste caso, o veterinário poderá recomendar-lhe produtos específicos.

Os nossos maiores desejos de uma fantástica vida juntos – para si e para o seu meiguinho British Longhair!

Criação de British Longhair

Os British Longhair constituem uma criação relativamente jovem que ainda não é reconhecida por todas as associações de criadores. Destas, as que credibilizam a raça permitem que os seus exemplares se cruzem com os British Shorthair. Na verdade, um número significativo de gatos de pelo curto é portador do gene do pelo longo, sendo que até existem testes genéticos para identificar estes gatos na criação.

Pelo facto de ser uma raça jovem, verifica-se a existência de exemplares Highlander numa enorme variedade de tamanhos, pesos e comprimentos de pelo. Cada criador tem prioridades diferentes e preferência por diferentes tipos de gatos; isto significa que apenas se poderá obter um padrão de raça mais homogéneo após vários anos de reprodução seletiva.

britisch langhaar kitten

Como encontrar o criador adequado

As doenças hereditárias comuns aos British Longhair reforçam a importância de selecionar os animais aptos para a criação. Tanto a miocardiopatia hipertrófica como os quistos renais são hereditários. A doença renal policística é herdada de forma dominante, isto é, uma fêmea com quistos irá sempre transmiti-las aos seus gatinhos.

Um criador sério está focado na saúde dos seus animais e da criação, oferecendo-lhes todos os cuidados e realizando exames regulares para deteção das doenças hereditárias mais habituais. Deste ponto de vista, o criador deve estar disposto a mostrar os boletins veterinários dos pais do gato a adotar.

Tenha atenção aos criadores não professionais, que negoceiam gatos de raça por preços mais baratos e sem documentos. A falta de supervisão das associações de criadores pode dar azo a cruzamentos desapropriados e que aumentam exponencialmente o risco de existência de problemas de saúde hereditários. A criação de gatos é um hobbie caro e que requere investimento de tempo. Criadores que tentam vender os seus exemplares tão baratos, certamente prescindem da qualidade da alimentação e das vacinas, como também dos exames e, claro, do tempo imprescindível de descanso das fêmeas entre gestações.

Os animais de raça são caros, mas a verdade é que o investimento vale a pena se o seu desejo é ter um gato que não só seja vistoso, como também esteja saudável e seja sociável.

Em alternativa, poderá dirigir-se a associações protetoras de animais, onde encontrará exemplares de pelo curto e longo e que estão desejosos de encontrar um novo lar.

Os nossos artigos mais relevantes
O bosque da Noruega conquista facilmente o coração de toda a gente graças ao seu aspeto selvagem e personalidade genuína.
Os gatos persas são das raças mais populares, antes de adotar um gato persa fique a saber...
Os british shorthair têm uma personalidade tranquila e equilibrada o que faz deles uma raça ideal para viver em família.