Pinscher alemão

O Pinscher alemão é conhecido pela sua personalidade forte e pela energia quase interminável.

Antigamente o Pinscher alemão desempenhava um papel central nas quintas, pois era um excelente caçador de ratos. Hoje em dia este simpático e inteligente patudo continua a ser o centro das atenções de muitas famílias. E é assim que ele é feliz, pois este patudo de personalidade forte adora estar na companhia dos donos, seja em atividades desportivas ao ar livre, seja em casa a receber mimos.

História

Os Pinscher alemão são, regra geral, cães bastante saudáveis. Este facto provavelmente deve-se a nunca terem passado por processos de criação maciça. Esta é uma das raças de cães mais antigas da Europa juntamente com os Schnauzer. No entanto, a origem desta raça não é de todo clara. Assim, alguns especialistas acreditam que o Pinscher é originário da zona de Württemberg na Alemanha. Já outros defendem que o Pinscher é descendente das raças Terrier de Inglaterra. Por fim, existem também especialistas que afirmam o contrário, ou seja, que são as raças Terrier que descendem do Pinscher.

O certo é que a descrição do Pinscher Alemão aparece no Livro das Raças de Cães da Alemanha já em 1880 e que o seu aspeto pouco se alterou. Além disso este conhecido patudo aparece em várias pinturas da Idade Média e do Renascimento.

O Pinscher Alemão é uma das raças de cães mais antigas da Europa.
O Pinscher Alemão é uma das raças de cães mais antigas da Europa.

Origens do Pinscher Alemão: caçador de ratos e guarda de carroças

No início do século XX quase todas as quintas alemãs tinham um ou mais Pinscher. Por um lado estes patudos protegiam a casa e a quinta, por outro afastavam ratos, ratazanas e martas, que podiam estragar as colheitas. Também tinham como função guardar as carroças quando o dono se ausentava.

Os cães desta raça distinguiam-se pela sua versatilidade e por isso tornaram-se populares junto dos donos de quintas pequenas ou grandes e de condutores de carroças. A palavra “pinscher” em alemão antigo significa morder. Assim, é provável que o nome desta raça tenha as suas origens nesta palavra e no verbo inglês “to pinch”, que por sua vez também deriva do alemão antigo, e que se traduz como apertar. Com este nome pretendia-se provavelmente salientar a destreza destes patudos a apanhar os ratos com as suas patinhas.

Entre as características que tornaram o Pinscher alemão tão popular estão a sua capacidade de se alimentarem sozinhos e a sua resistência física.

Separação das raças Pinscher alemão e Schnauzer

Os Pinscher de pelo áspero, a que agora chamamos Schnauzer, e os Pinscher alemão, de pelo liso, eram considerados a mesma raça. Assim, o Clube de Criadores de Pinscher fundado na Alemanha em 1895 englobava criadores das duas raças.

Só no início do século XX, mais concretamente em 1917, é que as duas raças se tornaram independentes. É então que os Pinscher de pelo áspero passam a constituir a raça Schauzer. Na mesma altura foi também criada oficialmente a raça Pinscher Miniatura, que se distingue do Pinscher alemão pelo tamanho.

O Pinscher Alemão, que era já mais raro, perde muita popularidade para o Schnauzer e o Pinscher miniatura. Além disso, com o processo de industrialização acelerado que se viveu nessa altura, o Pinscher Alemão perde grande parte da sua utilidade. Os veículos motorizados tomaram o lugar das carroças e assim o Pinscher Alemão quase desapareceu.

O Pinscher Alemão é um cão encantador. Inteligente e atento, também pode ser um pouco teimoso!
O Pinscher Alemão é inteligente e atento, mas também pode ser um pouco teimoso!

Salvar os Pinscher Alemão

Na década de 50 o criador Werner Jung decidiu salvar esta raça quase extinta. Em 1985, Jung apresenta no Clube de Criadores de Pinscher – Schnauzer uma ninhada de cachorros Pinscher de pelo liso. Werner Jung consegue assegurar o futuro desta raça com a cadela Pinscher Kitti vom Bodenstrand e os Pinscher Miniatura Jutta Jung, Illo Fischer, Fürst Jung e Onzo Illgen, que eram maiores do que normal. Apesar de não estar ameaçada, exemplares desta raça são ainda hoje algo raros.

Aspeto

Uma das características que torna os Pinscher Alemão populares cães de família é o seu pelo curto e liso e muito fácil de tratar. A pelagem densa é brilhante e é geralmente preta com manchas avermelhadas. Também se encontram Pinscher Alemão com pelo avermelhado, mas estes representam apenas cerca de 20%.

A altura dos Pinscher Alemão na cernelha varia entre 45 e 50 centímetros e o peso entre 14 e 20 quilos. Assim, estes patudos não são muito pequenos nem muito grandes. De acordo com o padrão da raça a constituição do corpo deve ser o mais possível quadrada, ou seja, a altura e o comprimento destes patudos devem ser semelhantes.

O porte do Pinscher Alemão é elegante e transmite autoconfiança. Além disso, a sua força e resistência ficam evidentes ao observar a sua musculatura que se torna particularmente bem definida em movimento.
As orelhas dobradas e descaídas em forma de V têm uma inserção alta no crânio alongado e quase tocam as bochechas. Muitos países proíbem o corte das orelhas dos cães desta raça dadas as consequências negativas desta prática para os cães. No entanto, as pontas das orelhas dos Pinscher Alemão são muito finas e por isso estes patudos podem apresentar feridas nesta zona. Além deste problema, os Pinscher Alemão são muito saudáveis.

O Pinscher Alemão não sofreu um processo de criação indiscriminada. Por isso,raramente apresenta doenças hereditárias. Trata-se de uma raça bastante saudável.
O Pinscher Alemão raramente apresenta doenças hereditárias. Trata-se de uma raça bastante saudável.

A personalidade do Pinscher Alemão

Os Pinscher Alemão são cães com uma personalidade forte e muito ativos. No entanto, também são muito afetuosos e carinhosos. Apesar de ao ar livre adorarem correr e brincar, em casa estes cães espertos e independentes gostam muito de mimos. Além disso, precisam da atenção constante os donos. Mas isso não significa que aceitem bem fazer tudo o que os donos querem. Pelo contrário, estes patudos têm ideias próprias e sabem bem o que querem. Estes cães inteligentes e autónomos precisam do seu espaço, quer em termos físicos, quer psicológicos.

Além de autoconfiantes e inteligentes, estes patudos também controlam muito bem as suas emoções. Assim eles conseguem ter a matilha e o seu território bem controlado. Dado o seu passado como cão de quintas, os Pinscher Alemão adoram assumir tarefas de guarda e vigia. Assim, não há nada que escape ao olhar atento destes patudos. Por exemplo, nenhum estranho entra em casa sem que o Pinscher se aperceba. Por fim, quando acontece algo fora do comum, estes patudos avisam imediatamente os donos.

Mas pensar que estes cães ladram com frequência é um erro. O Pinscher Alemão ladra com moderação, visto que tem um temperamento calmo e equilibrado.

Fiel, inteligente e teimoso

Os Pinscher Alemão recebem os estranhos com alguma desconfiança. No entanto, para os membros da família estes cães são companheiros extremamente fiéis e carinhosos.

Visto que os cães desta raça têm uma personalidade marcada, eles precisam desde pequeninos de uma educação adequada, ou seja, consequente e carinhosa. Além disso, devem ter um líder claro em quem confiem. Com a educação certa até os cães mais teimosos se adaptam e obedecem aos donos. No entanto, no que se refere aos Pinscher Alemão o mais importante é que eles compreendam o que os donos pretendem a cada momento.
É também importante sublinhar que estes cães só aprendem aquilo que vale a pena do seu ponto de vista. Além disso, se não gostam de algo, demonstram-no claramente. Por fim, estes patudos tiram partido da sua inteligência desde o primeiro minuto. Assim, ele reconhece imediatamente algumas fraquezas do dono e usa-as para contornar regras que não lhe agradem. Esta forma inteligente de agir pode ser um enorme desafio mesmo para donos experientes. Além disso, alguns Pinscher Alemão são mais teimosos ou autónomos do que outros. Assim, ao educar um destes patudos, o importante é estabelecer regras claras desde o início.

Em resumo, a personalidade dos Pinscher Alemão é marcada, mas bem-intencionada. Por disso, são inteligentes, versáteis, têm vontade de aprender e adoram brincar. Assim, estes patudos são excelentes cães de companhia para uma família.

Criação e saúde

O número de criadores desta raça não é muito elevado e o número de cachorrinhos que nascem anualmente é igualmente relativamente baixo. Assim, em 2003 o Pinscher Alemão entrou na lista de raças em ameaça de extinção. Este facto motivou criadores responsáveis e amantes de cães a dar mais atenção a esta raça. Desde então o número de registos de Pinscher Alemão na Alemanha tem vindo a crescer de forma sustentável.

Como já mencionado acima, esta raça nunca foi alvo de criação massiva e, portanto, de cruzamentos consanguíneos. Assim, esta raça de cães permaneceu bastante saudável e praticamente não apresentam doenças hereditárias. Ainda assim os criadores devem fazer exames para despistar a presença de genes causadores da displasia da anca. É também aconselhável testar os cães para doenças oculares, como o daltonismo, e para a hemofilia.

Se seguir as indicações do seu veterinário relativamente à vacinação, o Pinscher Alemão raramente precisa de ir ao médico.

Educar e viver com um Pinscher Alemão

Em primeiro lugar, estes patudos têm imensa energia e precisam de muito exercício físico. Além disso, têm uma personalidade forte, são por vezes teimosos e têm tendência a ser dominantes. Estes aspetos são uma consequência do seu passado como cães de guarda e de caça, cuja principal função era tomar conta da casa e da quinta onde viviam.

Assim, apesar de ser uma raça brincalhona não será a mais adequada para famílias com crianças. Os donos de um Pinscher devem ter experiência com cães e serem capazes de se impor como líder, que assumem o controlo e proteção da casa contra estranhos.

O Pinscher Alemão também precisa de limites claros durante a sua educação. Para tal os donos devem ser assertivos e de acordo com a situação tomar medidas mais fortes. No entanto, é importante sublinhar que adotar uma atitude repressiva e pressionar demasiado os Pinscher tem efeitos indesejados. Sendo uma raça inteligente, estes cães precisam de compreender as regras para as respeitarem. Impor regras pela força não é uma estratégia de sucesso. Assim, para obter bons resultados com o seu Pinscher precisa de uma boa dose de criatividade e de autoconfiança.

Um cão para quem gosta de desporto

Quando vive numa família, o Pinscher Alemão precisa de aprender a dirigir a energia que despendia a tomar conta da casa para outras atividades. Por isso é que estes patudos precisam de se exercitar bastante e são companheiros excelentes para pessoas que gostem de praticar desporto ao ar livre. Um Pinscher Alemão acompanha o dono a andar de bicicleta, de cavalo ou em corridas.

Como seria de esperar, o Pinscher Alemão adora praticar desportos caninos, como treinos de agility ou corridas de obstáculos. Atividades de busca e salvamento, como por exemplo mantrailing, são excelentes para estimular intelectualmente estes cães. Graças à sua personalidade encantadora e inteligente, o Pinscher Alemão costuma convencer facilmente os donos a sair para brincar ou fazerem atividades em conjunto. Depois de uma boa sessão de exercícios o Pinscher adora ir para casa para uma relaxada sessão de miminhos.

Se procura um patudo que estabelece uma relação intensa com os donos e que gosta de praticar exercício, o Pinscher Alemão é uma escolha fantástica!

Descubra a nossa oferta de ração e acessórios para cães na loja online zoopluls.

Os nossos artigos mais relevantes
12 min

Yorkshire Terrier

Está a pensar adotar ou comprar um Yorkshire Terrier? Saiba qual é a sua personalidade, tipo de alimentação, cuidados de saúde e muito mais.