Sphynx

Sphynx: uma raça de gatos envolta em controvérsia

Os gatos da raça Sphynx são misteriosos e altamente controversos!

A característica que distingue os gatos da raça Sphynx é a ausência de pelo. Também por isso esta raça está envolta em controvérsia, pois muitos amantes de gatos consideram que esta raça não leva em consideração as características básicas dos animais. Na Alemanha, por exemplo, a criação de gatos sem bigodes é fortemente criticada e considerada mesmo uma prática cruel. Já outras pessoas deixam-se encantar pelo aspeto fora do comum destes gatos. Descubra aqui mais sobre esta raça e forme a sua própria opinião.

Aspeto: o gato sem pelo

Apesar do nome desta raça também chamar à atenção, os Sphynx nada têm a ver com a Esfinge do Antigo Egito.

Os Sphynx são gatos de tamanho médio, musculosos e que pesam até 7 quilos. Em termos de aspeto destaca-se a sua cabeça angular e as orelhas grandes e abertas. Além disso, os olhos têm forma de limão e ligeiramente oblíquos. Por fim, as maçãs do rosto são proeminentes.

No entanto, a característica física que mais chama à atenção nestes gatos é a ausência de pelo. O corpo dos gatos da raça Sphynx é coberto por uma penugem leve e quase invisível. Assim, a pele é claramente visível e apresenta várias rugas especialmente na zona do pescoço e cabeça.

A pele dos Sphynx pode apresentar várias cores, tal como o pelo dos gatos comuns. Assim, um Sphynx pode ter uma cor uniforme ou apresentar manchas.

Atenção: Infelizmente alguns criadores da raça Sphynx privilegiam os gatos sem bigodes. Visto que os bigodes dos gatos são uma parte extremamente importante do seu sistema sensorial nunca deve adotar ou incentivar a criação de gatos sem bigodes.

Personalidade dos Sphynx: gatos fofinhos e afetuosos

Os gatos desta raça são inteligentes, brincalhões, cheios de energia e muito afetuosos. Na verdade, muitos deles gostam imenso de se aninhar junto aos seus companheiros gatos e humanos. Além disso tornam-se muito apegados aos donos e geralmente dão-se bem com outros animais de estimação, como por exemplo cães.

Os gatos da raça Sphynx são algo faladores, mas não miam alto. Geralmente eles emitem apenas sons suaves que fazem lembrar trinados. Ainda assim, se resolver adquirir um destes gatos deve estar preparado para que a sua casa se torne mais barulhenta.

Um Sphynx tem necessidades especiais?

Os Sphynx têm exatamente as mesmas necessidades que os gatos de outras raças. No entanto, estes pequenos felinos têm algumas particularidades que deve ter em atenção:

Sobre o bem-estar e socialização dos Sphynx

Um gato Sphynx bem socializado precisa da companhia de pelo menos mais um animal de estimação para se sentir totalmente feliz. E a melhor escolha é outro Sphynx ou outro gato que também tenha uma personalidade afetuosa.

É importante sublinhar que um Sphynx não deve sair sozinho de casa. O seu aspeto fora do comum e a sua inclinação natural para confiar nas pessoas torna-os presas fáceis para ladrões. Para permitir que o seu gato experimente a vida no exterior pode tornar a sua varanda num espaço seguro para ele. Assim, se o tempo estiver bom o seu pequeno felino pode desfrutar do ar fresco sempre que quiser.

Como qualquer gato, o seu Sphynx também precisa de atividades regulares e variadas. Por exemplo, os brinquedos de inteligência são uma excelente alternativa para estimular e manter o seu gato contente.

Descubra mais sobre como estimular o seu gato através das brincadeiras lendo o nosso artigo Brincadeiras com gatos domésticos.

Um pelo muito especial: tratar de um gato sem pelo

O pelo dos gatos não é um elemento decorativo. Pelo contrário, o pelo protege o gato no dia-a-dia. Assim, se resolver acrescentar um ou mais Sphynx à família deve ter consciência que estes gatos são muito sensíveis. Por exemplo, ao lutar com outro gato um Sphynx fere-se muito mais facilmente devido à ausência de pelo.

No entanto, muitos donos contrariam a ideia de que um Sphynx precisa de viver num ambiente mais quente.

Mito: os Sphynx não têm uma temperatura corporal mais alta do que os outros gatos. Na verdade, devido à ausência de pelo os donos sentem a temperatura natural dos gatos. O pelo dos gatos funciona como um isolante que não permite a quem os toca sentir a sua real temperatura.

Tal como nas pessoas, quanto mais clara for a pele do Sphynx maior a sua sensibilidade ao sol e, portanto, mais fácil de eles apanharem um escaldão. Além disso, durante o verão a pele destes gatos pode torna-se mais escura. No entanto, a maioria dos donos não considera necessário aplicar um protetor solar para gatos. Aconselhe-se com o seu veterinário sobre a melhor alternativa para o seu gato.

A ausência de pelo também faz com que se acumule uma camada de gordura na pele dos Sphynx. Assim, alguns donos optam por dar banho ao seu pequeno felino regularmente. Em alternativa pode lavar o seu gato com um pano húmido a cada dois ou três dias.

Os Sphynx são uma boa alternativa para quem tem alergias?

Muitas pessoas que têm alergias e gostavam muito de ter um gato pensam que os seus problemas estão resolvidos com um Sphynx. Mas isto não é verdade para todos os casos. Os agentes causadores de alergias não se encontram apenas no pelo dos gatos, mas também nas células epidérmicas ou na saliva. Assim, se for alérgico o primeiro passo é consultar um alergologista. Pode também passar algum tempo com alguns Sphynx, por exemplo, na casa do criador.

Um Sphynx é um gato saudável?

Os gatos da raça Sphynx são relativamente raros. Assim, não existe uma grande diversidade genética entre estes gatos o que naturalmente aumenta a probabilidade de os gatos desenvolverem certas doenças.

A criação de Sphynx constitui maus-tratos aos animais?

Em Portugal os maus-tratos a animais de companhia estão penalizados e podem levar à pena de prisão. Assim, é um crime "infligir dor, sofrimento ou quaisquer outros maus-tratos físicos a um animal de companhia…" Decreto-Lei n.º 48/95, artigo 387.

No entanto, em outros países europeus, como a Alemanha, a legislação sobre o bem-estar dos animais é mais especifica. Em função disso um tribunal alemão determinou que a criação de gatos sem pelo e sem bigodes é uma forma de maus-tratos, pois os bigodes são órgãos sensoriais essenciais para os gatos. Assim, neste país a criação de Sphynx está proibida.

Este gato Sphynx não tem bigodes. Dadas as consequências para o bem-estar do gato, não deve incentivar a criação destes gatos.

Doenças mais frequentes

Um risco sério associado à criação destes gatos é a baixa variabilidade genética. Visto que existem poucos representantes da raça Sphynx é comum os criadores recorrerem a cruzamentos endogâmicos. Dessa forma aumenta a probabilidade de surgirem certas doenças hereditárias.

No entanto, um criador responsável sabe como prevenir este problema com uma seleção adequada dos progenitores. Além disso, um criador sério também testa os seus gatos para doenças como a cardiomiopatia hipertrófica ou doenças renais, pois são doenças típicas desta raça.

Em termos de alimentação estima-se que os Sphynx precisem de mais 20% de ração comparativamente aos gatos com pelo. A explicação é simples, o pelo dos gatos é uma espécie de termorregulador e por isso os Sphynx perdem calor mais rapidamente. Assim sendo estes gatos precisam de mais energia para manterem a sua temperatura corporal estável.

Dica: Informe-se sobre comida de qualidade para o seu gato Sphynx.

A controversa origem dos Sphynx

Estes gatos são raros e também envoltos em grande controvérsia. A aparência incomum destes gatos deve-se a uma mutação aleatória e recessiva. No entanto, os criadores através de um processo de seleção intencional fizeram surgir a raça dos gatos sem pelo.

A origem da raça de gatos Sphynx

Contrariamente ao que muitas pessoas pensam, esta raça não tem origem nos Astecas, mas antes no Canadá. Em 1966 uma gata deu à luz por acaso a um gatinho sem pelo. E assim se iniciou a criação dos Sphynx.

O dono deste primeiro gato, batizado Prune, cruzou-o várias vezes. Entre os seus descendentes encontravam-se gatos com e sem pelo. No entanto, estes gatinhos tinham sérios problemas de saúde, porque o seu sistema imunitário não se desenvolvia normalmente. Assim, a criação destes gatos foi praticamente suspensa.

No entanto, em meados da década de 70 do século passado surgiram mais gatos sem pelo e assim a criação recomeçou. A raça Sphynx foi reconhecida em 1971 e o seu representante mais famoso é o Mr. Bigglesworth, da série de filmes de comédia Austin Powers.

Críticas à criação de gatos sem pelo

A controvérsia sobre estes gatos faz com que alguns países tenham mesmo proibido a sua criação. Apesar da Sphynx ser a mais conhecida raça de gatos sem pelos, existem outras raças. Por exemplo, a raça Levkoy resulta do cruzamento de um  com um gato sem pelo semelhante ao Sphynx. O aspeto que mais chama à atenção nos Levkoy são as orelhas que fazem lembrar uma flor exótica. No entanto, o aspeto das orelhas resulta de uma deformação causada por uma mutação genética que também pode afetar o desenvolvimento da coluna.

Veterinários e associações de proteção de animais consideram que a criação destas raças deve ser fortemente desencorajada ou mesmo proibida, dado o impacto extremamente negativo das mutações e características físicas no bem-estar geral dos gatos.

Assim, é natural que tenha dificuldade em encontrar um criador sério desta raça. Se pretende adquirir um Sphynx deve preparar-se para esperar pelo seu pequeno felino algum tempo. E em caso algum deve optar por uma solução fácil e rápida. O tempo que esperar pelo seu gato vale mesmo a pena se garantir que ele vem de um criador responsável.

Infelizmente, criadores irresponsáveis comercializam gatos sem pelo sem qualquer prova de ascendência e sem realizar os necessários testes para garantir a boa saúde dos gatos. Não adquira o seu gatinho com menos de 12 semanas e sem resultados dos exames para as referidas doenças hereditárias cardíacas e renais. Por fim, certifique-se que os gatos usados na criação têm bigodes, assim como a descendência.

Leia o nosso artigo 10 perguntas que deve fazer a um criador de gatos antes de adotar para saber a que aspetos deve dar atenção quando contatar um criador.

Outras raças de gatos sem pelo

Além dos Sphynx existem outras raças de gatos sem pelo. No entanto, estas raças são ainda mais raras. Um exemplo é a raça Don Sphynx ou Donskoy originária da Rússia. Esta raça apresenta 4 variantes, uma delas sem pelo. Um aspeto positivo desta raça é que todos os gatos têm bigodes. A raça Peterbald resulta do cruzamento da variante sem pelo dos Donskoy com Siameses e os gatos também não têm pelo.

Uma raça de gatos parecida com o Sphynx é a Devon Rex. No entanto, os gatos da raça Devon Rex têm pelo e são muito afetuosos. O pelo curto e encaracolado dos Devon Rex tem origem na mesma mutação que faz com que os Sphynx não tenham pelo.

Gatos Sphynx: uma raça muito controversa

Os gatos da raça Sphynx resultam de uma alteração intencional do aspeto natural dos gatos. A criação de gatos com um aspeto exótico e até desadequado em relação às suas necessidades físicas básicas tem que ser considerada criticamente.

Com certeza que muitos gatos sem pelo são absolutamente charmosos e simpáticos. No enanto, qualquer pessoa que goste de gatos deve interrogar-se sobre o interesse de ter um gato sem pelo. Muitos donos deixam-se encantar pela aparência incomum, quase extraterrestre, destes gatos. Mas para quem realmente gosta de gatos o mais importante é que o seu gato seja antes de mais nada um gato saudável e que tenha uma vida feliz.

Os nossos artigos mais relevantes
13 min

British shorthair

Os british shorthair têm uma personalidade tranquila e equilibrada o que faz deles uma raça ideal para viver em família.
10 min

Persa

Os gatos persas são das raças mais populares, antes de adotar um gato persa fique a saber: Que cuidados ter; Personalidade; Alimentação e muito mais.
11 min

Bosque da Noruega

O bosque da Noruega conquista facilmente o coração de toda a gente graças ao seu aspeto selvagem e personalidade genuína.