Bernedoodle

Cachorro bernedoodle branco e castanho deitado na relva

O bernedoodle adora passear e relaxar em parques!

O bernedoodle é um cão absolutamente encantador que não deixa ninguém indiferente. Esta raça resulta do cruzamento intencional entre duas raças puras: o caniche e o boiadeiro de Berna, ou seja, faz parte das chamadas raças de  cães de design. Descubra neste artigo as principais características destes patudos.

Bernedoodle: uma aparência incerta

O cruzamento entre boiadeiros de Berna e caniches faz sentido para quem gosta de patudos de design, já que o aspeto dos bernedoodle é especialmente fofinho. No entanto, a natureza é imprevisível e, por isso, alguns cachorros são muito parecidos com o caniche e outros com o boiadeiro de Berna. Além disso, o tamanho de um berndoodle depende principalmente do progenitor da raça caniche, ou seja, quanto maior ele for, maior serão os cachorros.

No entanto, apesar das incertezas, o bernedoodle apresenta, regra geral, as seguintes características:

  • Pelo farto
  • Corpo elegante e musculoso
  • Orelhas descaídas
  • Todas as cores de pelo são possíveis
  • Padrão de pelo mais apreciado: o tricolor típico do boiadeiro de Berna
  • O peso máximo é de 40 quilos, tudo depende do tamanho do progenitor caniche

A personalidade

Personalidade do bernedoodle: carinhoso e energético

Ter um patudo esperto como o caniche, mas calmo e bem-disposto como o boiadeiro de Berna é uma excelente ideia! No entanto, a natureza também impede que se saiba de antemão qual será a personalidade do bernedoodle.

Assim, alguns patudos têm um instinto de caça e energia superior ao que os donos esperam. No entanto, uma coisa é certa, qualquer bernedoodle adora estar ao ar livre e fazer atividades na natureza, faça chuva ou faça sol. Além disso, a maioria dos bernedoodle são dóceis e gostam da companhia quer de pessoas, quer de outros animais. Ainda assim, alguns destes patudos preferem manter uma distância de segurança quando na presença de estranho.

Por regra, estes patudos reagem muito bem ao treino e, assim, são cães adequados mesmo para donos pouco experientes. E lembre-se que a personalidade de um patudo não depende apenas dos genes, os processos de socialização e aprendizagem precoce desempenham um papel crucial na forma como ele reage ao ambiente que o rodeia.

bernedoodle: principais características © zooplus

Dia-a-dia com um bernedoodle

Um cão amante da natureza com pelo exigente

É verdade que o bernedoodle faz lembrar um ursinho de peluche, no entanto para que o seu patudo seja saudável e tenha sempre este ar fofinho tem que perder algum tempo a cuidar dele.

Cuidados com o pelo: exigente e trabalhoso

O pelo do bernedoodle exige muitos cuidados e, por isso, o melhor é habituar o seu patudo desde cedo às sessões de escovagem.

Geralmente a pelagem destes patudos é comprida e encaracolada, ou seja, eles têm um tipo de pelo que facilmente fica embaraçado e com nós. Além disso, também tem tendência a ficar com sujidade agarrada, especialmente depois dos passeios pela natureza. Visto que o pelo malcuidado traz desconforto aos patudos e também perde a beleza natural, é essencial pentear o seu bernedoodle com grande regularidade.

Outro aspeto importante a ter em consideração é que quanto mais encaracolado o pelo, menos ele cai. Naturalmente, os donos consideram esta característica uma vantagem, no entanto, também significa que tem que ajudar o seu patudo a libertar-se do pelo morto. Assim, se for o caso, use escovas para cães concebidas para libertar a pelagem do pelo morto ou leve-o a um profissional.

As orelhas do seu Bernedoodle também precisam de atenção. Em muitos casos é necessário aparar o pelo que cresce junto das orelhas por questões de higiene e saúde.

Encontra na loja online zooplus todos os instrumentos e produtos que precisa para cuidar devidamente do pelo do seu Bernedoodle.

Características do dono de um bernedoodle

O bernedoodle é um bom cão para uma família com crianças? Claro que sim! Lembre-se que tanto o caniche, como o bem-disposto boiadeiro de Berna gostam de crianças. No entanto, crianças muito pequenas não devem estar com o seu patudo sem a presença de uma adulto.

Estes cães também costumam dar-se bastante bem com gatos. No entanto, a probabilidade de terem uma boa relação aumenta se eles se conhecerem ainda jovens. Por fim, o bernedoodle não é o cão mais indicado para viver na cidade, já que precisa de passar muito tempo num espaço grande para se sentir feliz. Contudo, se viver numa casa com um jardim grande onde o seu patudo possa estar à vontade, não há qualquer problema.

Bernedoodle deitado num parque. © theserhat / stock.adobe.com
O bernedoodle com o popular pelo encaracolado precisa de cuidados redobrados com o pelo.

Desporto e atividades

Exercício e atividades para o bernedoodle

O nível de energia e necessidade de exercício varia bastante de acordo com a raça dominante, ou seja, um bernedoodle com forte influência do progenitor caniche adora praticar desporto. No entanto, se o seu patudo sofrer uma maior influência do progenitor boiadeiro de Berna, ele prefere ir com mais calma. Assim, escolha exercícios ou um desporto canino para o seu patudo de acordo com a sua personalidade e constituição corporal.

Por exemplo, o caniche gosta muito de aprender novas tarefas e, por isso, muitos bernedoodles gostam de fazer atividades com o clicker ou jogos de inteligência. Outros preferem desportos como mantrailing ou de busca. No entanto, a maioria destes cães adere muito bem a treinos de resgaste ou a trabalhar como cão de terapia. Por fim, uma coisa é certa, qualquer bernedoodle está sempre pronto para longos passeios pela natureza.

Saúde e esperança de vida

Saúde do bernedoodle: doenças hereditárias e problemas de pele

Em primeiro lugar, a saúde de um bernedoodle depende em muito da saúde e características genéticas dos progenitores. No entanto, não sendo o bernedoodle um cão de raça, os exigentes padrões de criação de cães de raça pura não se aplicam. Ainda assim, um bom criador testa os progenitores contra diversas doenças genéticas.

Além disso, como os progenitores do bernedoodle têm texturas de pelo diferentes estes patudos apresentam problemas de pele com alguma frequência.

Doenças hereditárias

Um criador sério e responsável testa os progenitores contra doenças genéticas. Uma destas doenças é a displasia da anca, comum a ambas as raças. No entanto, o caniche também deve fazer testes para despistar a atrofia progressiva da retina. Já o boiadeiro de Berna deve fazer testes contra a mielopatia degenerativa, uma doença neurológica.

Tumores

A doença mais grave e comum entre os boiadeiros de Berna é a histiocitose maligna. Esta é uma doença cancerígena que reduz significativamente a esperança de vida do patudo. Assim, criadores sérios fazem os possíveis para evitar que esta doença se dissemine entre os cachorrinhos. No entanto, para tal é necessário saber as características e historial médico dos ancestrais e linhagens do boiadeiro de Berna. Em conclusão, a criação do bernedoodle ou de boiadeiros de Berna exige conhecimentos sólidos e bastante empenho por parte dos criadores.

Esperança de vida do bernedoodle

O Bernedoodle tem uma esperança de vida que varia entre os 6 e os 12 anos. Este largo intervalo deve-se ao facto de os boiadeiros de Berna terem uma esperança de vida média inferior aos caniches.

Criação e raças alternativas ao bernedoodle

Criação do bernedoodle

Visto que o bernedoodle não é uma raça reconhecida oficialmente, também não existem associações de criadores oficiais. O que traz desvantagens, visto que os cachorros não têm de ter árvore genológica e os criadores não estão sujeiros a regras de criação. A falta de controlo faz com que os criadores nem sempre usem cães de raça pura para a procriação, visto que futuros donos raramente sabem como os distinguir. Assim, a escolha de um bom criador pode ser uma tarefa complexa e trabalhosa, mas muito importante para ter a certeza que leva para casa um cachorrinho saudável.

Em termos de preços, os valores por um bernedoodle variam entre 600 e 900 euros. Criadores que pedem 1.000 euros ou mais pelos seus cachorros provavelmente estão à procura de um bom negócio e não estão tão preocupados com a saúde e bem-estar dos seus cães. Por fim, não leve para casa um bernedoodle com menos de 9 semanas e que não esteja desparasitado, vacinado e com chip.

Raças alternativas ao bernedoodle

Está à procura de um cão grande, fofinho, inteligente, com uma esperança de vida longa? Além disso, quer um cão que não largue pelo? Então a alternativa óbvia ao bernedoodle é o caniche. Esta raça está muitas vezes associada às nossas avós e é considerado um cão muito calmo que gosta de passar o dia ao colo dos donos. No entanto, esta é uma ideia completamente errada. Veja, por exemplo, um caniche a praticar desporto ou passe algum tempo com cães desta raça e descubra as suas enormes potencialidades.

Uma outra alternativa aos cães de design são os patudos que esperam por uma família em associações de proteção animal. Aí vivem inúmeros cães de raça indefinida e provavelmente encontra aí o patudo dos seus sonhos.

Caniche castanho deitado numa floresta. Esta raça é uma excelente alternativa ao bernedoodle © Daniel / stock.adobe.com
O caniche é um verdadeiro amante da natureza e a alternativa evidente para quem não consegue comprar um bernedoodle.

História

Cães de design ou cães doodle

A raça caniche, a mais antiga, tem origem em cães de água que caçavam aves em toda a Europa. Já a criação de boiadeiros de Berna puros começou em 1907 no cantão suíço que lhes deu o nome. O objetivo dos criadores suíços era desenvolver uma raça de cães que ajudasse os agricultores nas montanhas quer a guardar a casa, a conduzir os rebanhos ou ainda a puxar cargas.

O bernedoodle faz parte dos chamados cães de design que resulta do cruzamento intencional de duas raças diferentes. O objetivo deste tipo de criação é ter cães que reúnam as melhores características físicas e de personalidade das duas raças. Entre os cães de design estão o labradoodle, cockapoo e o goldendoodle.

Conclusão: bernedoodle um cão simpático e fofo

A designação doodle é uma forma de criadores pedirem mais dinheiro por cães que simplesmente resultam do cruzamento de duas raças diferentes. E é certo que estes patudos são muito charmosos e que bem socializados e educados são cães dóceis e divertidos. No entanto, não deve escolher um patudo pelo seu aspeto. Antes de comprar um cão considere as suas necessidades específicas, lembre-se que ter um patudo na família implica dedicação e tempo para que tudo corra bem.

Os nossos artigos mais relevantes
13 min

Yorkshire Terrier

Está a pensar adotar ou comprar um Yorkshire Terrier? Saiba qual é a sua personalidade, tipo de alimentação, cuidados de saúde e muito mais.