Coelhos tan This article is verified by a vet

coelho tan de perfil no meio de folhas e flores

A pelagem dos coelhos tan é fortemente demarcada. Esta particularidade e o padrão da cabeça são as suas principais características.

Aspeto: aprenda a identificar um coelho tan

Os coelhos tan (tan rabbit em inglês) têm um aspeto fora do comum e é por isso que são populares entre os fãs de coelhos! Mas é importante saber distinguir um coelho tan de outras raças de coelhos. Para tal, resumimos as principais características da variante de cor mais popular, o coelho tan preto (standard).

Os olhos e as garras são castanho-escuras. O padrão de pelo do coelho tan preto é aquilo que o distingue, de tal maneira que a cor alaranjada determina o nome desta espécie de coelhos. Normalmente, a cor é dada pela tonalidade do curtimento (cascas de árvore ou folhas usada para curtir) e surge entre o castanho-avermelhado claro e o castanho-dourado.

As partes do corpo alaranjadas

São cinco as partes do corpo que exibem este tom: olhos, orelhas e a orla da mandíbula, além das extremidades e base das orelhas.

Na área do dorso, também as zonas do peito (chamado peito tan), da barriga, a parte interna da cauda e das pernas, os dedos e o pescoço são alaranjadas, ou tan. Além disso, contam ainda com uma listra desta cor nas laterais do dorso.

Já o resto do pelo é preto. Só pontualmente se vê a mistura de pelos tan com pelos escuros. Passe a mão pela pelagem do seu coelho tan desde a cauda até à cabeça. O pelo endireita-se? Então, é algo a que os especialistas chama "rollback fur" e "flyback fur".

Cores especiais dos coelhos tan

Além do coelho tan standard (preto e tan), existem outras três variantes de cores menos comuns:

  • Azul: Em vez do clássico preto, os coelhos tan azuis têm um pelo azul-claro intenso. São semelhantes aos coelhos fehloh e os seus olhos são azuis-acinzentados.
  • Feh: Nesta variante, os pelos do topo são azuis. Estes ganham um toque acastanhado na zona da barriga. Ao contrário do coelho tan preto, estes têm olhos azuis-acinzentados.
  • Havana: Descrito como a variante castanha, o coelho tan havana brilha com um pelo castanho quente, sendo a cor de baixo azulada. Tal como o coelho tan preto, tem os olhos castanhos.

Quanto pesam?

Estes coelhos pesam entre dois a três quilos. São, então, uma das espécies de coelhos mais pequenas. Para que o seu patudo se mantenha em forma, não deve exceder o peso idela: entre 2,7 a 2,9 quilos.

A forma do corpo

De um modo geral, os criadores preferem animais compactos e cilíndricos. O nariz é pontudo e a cabeça é comprida.

Carácter: como é a personalidade dos coelhos tan?

À semelhança dos seus parentes, também estes coelhos são criaturas amigáveis e sociáveis. Na companhia de outros coelhos, os tan prosperam e aproveitam a vida rodeados de feno e de ervas. Aliás, pode vê-los a dar pulos de alegria!

Mas por muito divertidos que estes pequenos roedores sejam, é preciso ter cuidado para não fugirem. Se isso acontecer, não há tempo a perder. Pois os coelhos tan são muito rápidos e ágeis!

coelho tan a tentar fugir do parque
É necessário ter cuidado, pois estes coelhos podem facilmente fugir.

Alimentação: o que comem os coelhos tan?

Também a sua alimentação não é muito diferente da dieta de outras raças de coelhos. Assim, o feno é a fonte mais importante de fibra bruta, seguido da forragem e de verduras ricas em vitaminas.

No entanto, a fruta e os alimentos concentrados só devem ser oferecidos uma vez por outra, pois contêm muito açúcar. Já água fresca deve estar sempre disponível.

Ter um coelho tan: os donos não substituem a companhia de outros coelhos

Regra número 1: os coelhos tan, tal como todos os coelhos, são animais de grupo. Portanto, ter apenas um coelho tan não é de todo apropriado às necessidades da espécie.

Infelizmente, nem os donos nem outros animais, como porquinhos-da-índia, conseguem substituir um companheiro da mesma espécie. Pois comunicam de forma diferente. Portanto, para que se sintam confortáveis e não fiquem stressados por causa da solidão, tenha pelo menos dois patudos.

É fundamental que os dois coelhos se consigam mover suficientemente. Assim, uma gaiola (de interior ou de exterior) deve ter, no mínimo, 150 x 60 x 50 centímetros. Optar por uma gaiola com vários pisos ou configurar todo o espaço num só nível? Fica ao seu critério.

Se optar por uma gaiola de interior, saiba que estes elegantes roedores esperam poder fazer exercício diário, seja dentro de quatro paredes ou no exterior. Porém, antes de mais identifique zonas de perigo, como cabos elétricos.

Geralmente, deve proteger a casa do seu coelho tan da exposição ao sol, de correntes de ar e do frio. Então, colocar a gaiola mesmo ao lado do aquecimento ou de uma passagem de ar não é aconselhável.

coelho tan no exterior a lavar-se
Se quer ter os seus coelhos no exterior, tem que os proteger de gatos, aves de rapina e outros animais do género.

Cuidados: os coelhos tan requerem muitos cuidados?

Embora o pelo dos coelhos tan seja impressionante, a verdade é que não requer cuidados especiais. Pois a sua pelagem é curta. Mas se o pelo do seu coelho estiver muito sujo pode escová-lo cuidadosamente usando uma escova macia. Isto pode acontecer se o tempo estiver lamacento ou se, por algum motivo, o patudo não puder lavar-se.

Saúde: quais as doenças mais comuns nos coelhos tan?

Além das doenças mais transversais, como infestações por parasitas (ácaros, por exemplo), maloclusão (dentes desalinhados) ou meteorismo (timpanismo), os coelhos tan não são, em geral, muito suscetíveis a doenças.

Qual a esperança média de vida?

A esperança de vida de animais nascidos saudáveis oscila entre os 10 e os 15 anos. No entanto, a esperança de vida de coelhos com doenças hereditárias pode ser menor.

Além da influência da genética, a alimentação e a forma como os coelhos são mantidos também têm um papel na sua saúde. Portanto, quanto mais tiver em conta as necessidades dos seus roedores, mais facilmente se mantêm saudáveis.

História: de onde proveem estes coelhos?

A origem dos coelhos tan está muito bem recomendada. São originários de Inglaterra, onde um criador chamado Cox se dedicou à criação desta raça desconhecida. Em 1883, expôs animais pretos e prateados (em todos os tons), o coelho holandês (cores desconhecidas) e coelhos de reserva de caça de cores pálidas.

Tudo aconteceu numa ilha deserta: um método habitual de criação nessa altura. Os coelhos podiam, então, reproduzir-se sem serem perturbados. A pouco e pouco, foram surgindo as novas características, como a cor tan.

A partir daqui, os criadores selecionaram os exemplares com traços mais interessantes (também chamados coelhos Cox). Apesar de vários contratempos, como a perda da cor tan, os diversos cruzamentos deram origem ao coelho tan atual.

Compra: onde encontrar um coelho tan?

Estes bonitos coelhos podem ser encontrados em boas lojas de animais, mas também junto de criadores ou privados.

Quanto custa um coelho tan?

O preço de um exemplar ronda os 20-50 euros. O valor depende da origem e da idade. Certos animais podem custar mais do que o preço médio.

Além do custo do animal em si, tem que considerar outras despesas iniciais. Gaiolas e outros acessórios, além de despesas veterinárias, nomeadamente os exames iniciais e as vacinas, são alguns exemplos. Também não deve esquecer as despesas correntes: alimentação e tratamentos.

Conclusão: será o animal certo para mim?

Quer adotar um animal que não exige muitos cuidados? Então, os roedores são ideais. O coelho tan é também indicado para principiantes e famílias com crianças, pois são fáceis de cuidar e dóceis. Porém, antes de partir para a adoção, certifique-se de que dispõe do espaço e dedicação necessários.


Franziska G., veterinária
Profilbild von Tierärztin Franziska Gütgeman mit Hund

Estudei medicina veterinária na Universidade Justus-Liebig em Gießen, onde pude ganhar alguma experiência em vários campos, como medicina para pequenos e grandes animais, medicina exótica, farmacologia, patologia e higiene alimentar. Desde então, não trabalhei apenas como autora veterinária. Também trabalhei na minha tese, que foi influenciada cientificamente. O meu objetivo é proteger melhor os animais contra patógenos bacterianos no futuro. Além do meu conhecimento, partilho as minhas próprias experiências como dono de um cão e, assim, consigo entender e dissipar medos e problemas, bem como outras questões de saúde animal.


Os nossos artigos mais relevantes
4 min

Furão

Está a pensar comprar ou adotar um furão? Conheça as características deste animal, tipo de alimentação, cuidados de saúde etc.
9 min

Ouriço pigmeu africano

Os ouriços estão entre animais domésticos e exóticos. Saiba como os pode adotar e que cuidados deverá ter com a sua alimentação, saúde entre outros.