Serval

Serval em posiçã de alerta na relva com orelhas em pé

Seja um tigre siberiano ou um gatinho de casa, quem gosta mesmo de felinos fica encantado com a elegância de qualquer um deles. Por isso, neste artigo damos a conhecer o Serval, que não é um animal doméstico, mas um felino selvagem natural de África. O Serval tem a particularidade de ser um antepassado de uma recente raça de gatos, os Savannah.

Habitat dos Serval

O Serval não é uma raça de gatos, mas sim uma espécie cujo nome científico é Leptailurus Serval. O nome desta espécie tem provavelmente origem em Portugal, onde o lince é também conhecido como lobo-cerval ou gato cerval.

Estes animais encontram-se com maior frequência na África subsaariana, concretamente em zonas próximas de água como as savanas. Fora da época de acasalamento, os Serval são animais solitários que estão mais ativos durante a noite. Esta espécie não está em perigo de extinção, no entanto o número de exemplares em estado selvagem tem vindo a decrescer significativamente.

Serval e gatos Savannah

Esta espécie de felinos tem um interesse especial para os amantes de gatos, visto que estão na origem da raça de gatos Savannah. No final dos anos 80 do século passado, o Serval foi cruzado com gatos siameses e dos seus descendentes nasceram os Savannah, cujo nome remete para os seus antepassados africanos. O desenvolvimento desta raça, que resulta do cruzamento de duas espécies diferentes, apresenta alguns problemas, nomeadamente na área reprodutiva. Tal como acontece com as mulas, que resultam do cruzamento de burros e cavalos, também na raça Savannah surgiram exemplares inférteis. Assim, enquanto as fêmeas podem ter gatinhos, os machos Savannah eram inférteis nas primeiras gerações.

Contudo, o aspeto exótico e selvagem dos Savannah rapidamente conquistou o coração de muitos amantes de gatos. Infelizmente, alguns gatos Savannah são vistos pelos donos como um objeto de admiração que confere prestígio e não propriamente como um animal de estimação.

Aspeto

Um típico gato selvagem

Quem vir um Serval percebe imediatamente que não está em presença de um gatinho. Este felino é bastante mais parecido com as chitas ou com os seus parentes mais pequenos, os ocelotes ou jaguatiricas.

As fêmeas de Serval medem entre 54 a 62 centímetros na cernelha e pesam entre 9 e 12 quilos. Os machos são maiores e podem pesar até 18 quilos. Em termos corporais, as pernas dos Serval são as mais compridas entre os gatos selvagens. No que se refere à pelagem, tal como várias outras espécies de felinos, o Serval apresenta manchas escuras sob um fundo claro, formando um padrão que serve de camuflagem. O tamanho das manchas varia com cada indivíduo. A cabeça destes felinos selvagens é bastante pequena, fazendo com que as orelhas pareçam muito grandes. Nalguns casos, o formato das orelhas faz lembrar os morcegos. No entanto, um Serval tem o aspeto típicos dos felinos predadores: um animal forte e gracioso.

Serval jovem deitado na relva a olhar diretamente para a câmara

Personalidade dos Serval

Tal como seria de esperar, sendo o Serval um animal selvagem, ele não é facilmente domesticável. Assim, um Serval a viver na companhia de humanos vai ser sempre algo tímido e mesmo desconfiado, estando sempre alerta e interessados em tudo o que os rodeia. Os Serval que vivem com pessoas desde pequeninos brincam e podem demonstrar afeto aos donos, mas o seu comportamento mantém sempre um lado selvagem vincado. Se habituados desde pequenos, os Serval vivem bem com outros seus semelhantes. No entanto, não devem viver com gatos, mesmo que os socialize cedo. Os Serval são muito brutos e podem facilmente magoar sem querer um gato. Lembre-se que numa brincadeira, quando um Serval se atira, o impacto o do seu peso triplica.

Alimentação dos Serval

Na sua terra natal africana, o Serval esgueira-se sorrateiramente até estar a poucos metros da sua presa e em seguida domina-a com grande habilidade. O Serval consegue dar saltos em comprimento, mas também em altura e agarrar pássaros em voo. Além de pássaros, estes felinos selvagens gostam igualmente de pequenos roedores e coelhos. Se tiverem oportunidade, eles caçam antílopes jovens. Assim, em cativeiro, o Serval deve ser alimentado a carne crua. Vários criadores defendem por isso, que os gatos Savannah, descendentes diretos destes felinos, devem ser alimentados preferencialmente com a dieta BARF.

No entanto, os gatos não devem ser alimentados exclusivamente a carne, pois o seu organismo também precisa de vitaminas e minerais que não se encontram na carne. Em resumo, é preciso conhecimento específico para alimentar corretamente um Serval. Também o veterinário deve ser especializado em animais selvagens para tratar de um destes felinos.

Criação

Serval e os Savannah

Os criadores da raça Savannah têm que ultrapassar alguns desafios. Por exemplo, apesar de poderem acasalar, os Serval e os gatos não são o par perfeito. O tamanho e características do Serval significa que este pode ferir gravemente a gata com que acasala. Além disso, as gatas têm uma gestação de cerca de 63 dias, enquanto a gravidez das fêmeas de Serval dura cerca de 73 dias. Assim, nestes cruzamentos as crias podem nascer pouco desenvolvidas e precisar da ajuda humana para sobreviver. Nalguns casos, as crias não sobrevivem. Por outro lado, se for uma fêmea Serval a cruzar com um gato, ela pode rejeitar as crias, pois as crias de Serval pesam cerca de 250 gramas, enquanto os gatos entre 90 e 110 gramas.

Serval em pé no mato

Serval como animal de estimação

A beleza exótica dos Serval desperta o interesse de amantes de animais selvagens que gostam da ideia de ter um animal fora do comum em casa. No entanto, os Serval são animais exigentes no que se refere a cuidados no dia-a-dia. E mesmo que consiga cuidar bem de um Serval, é questionável se um animal selvagem deve viver com seres humanos nas suas habitações. É importante sublinhar que as condições de vida das nossas casas não são adequadas às necessidades destes animais. Por fim, existe legislação que regula e em grande parte dos casos impede que animais selvagens sejam mantidos como animais de estimação.

Assim, para ter um Serval ou um dos seus descendentes diretos em casa deve proceder de acordo com a lei. É também importante mencionar que estes felinos em cativeiro vivem podem viver até os 20 anos, ou seja, uma esperança de vida mais elevada do que os Serval no seu habitat natural.

Comprar um Savannah, os descendentes dos Serval

Para comprar um Savannah é importante conhecer a percentagem genética que o gato tem do seu ancestral selvagem. Assim, os Savannah de primeira geração (F1) têm 50% de Serval, enquanto os de segunda geração (F2) têm 25% de Serval e assim por diante. Ao escolher um Savannah de quarta ou quinta geração pode contar com um gato totalmente domesticado que não tem qualquer restrição. Ainda assim, só deve escolher um destes gatos se estiver disposto e tiver condições para atender às suas exigências e necessidades específicas. Além disso, o preço de um Savannah de quarta ou quinta geração é muito mais baixo do que um Savannah F1.

Viver com um Savannah

Voltando ao Serval miniatura, ou seja, aos gatos Savannah. Estes gatos precisam de muito espaço, assim, só deve ter um destes gatos se tiver uma casa grande de preferência com jardim. Um apartamento de tamanho normal numa cidade não é a residência adequada para estes gatos. Os Savannah desenvolvem frequentemente uma relação muito próxima com os donos e gostam de estar na sua companhia. No entanto, a brincar os Savannah são regra geral mais brutos e bruscos que os gatos comuns. Assim, ter um Savannah e um gato mais calmo como um British shorthair ou Persa não é aconselhável. Se tem um Savannah, o melhor é arranjar um companheiro da mesma raça para que eles possam interagir e brincar sem problemas.

Por fim, ao comprar um Savannah não abdique de um criador muito experiente. A criação de raças híbridas que cruzam gatos domésticos com felinos selvagens é extremamente exigente e o criador deve saber muito bem o que está a fazer.

Raças híbridas

Uma outra raça de gatos resultante do cruzamento de gatos domésticos com felinos selvagens é a raça Caracat, cujo seu ancestral é o felino Caracal. No entanto, esta raça é ainda mais rara do que a Savannah. Por fim, uma outra alternativa é a raça Bengal, que é igualmente exótica mas menos exclusiva.

Os nossos artigos mais relevantes
11 min

Persa

Os gatos persas são das raças mais populares, antes de adotar um gato persa fique a saber: Que cuidados ter; Personalidade; Alimentação e muito mais.
12 min

Bosque da Noruega

O bosque da Noruega conquista facilmente o coração de toda a gente graças ao seu aspeto selvagem e personalidade genuína.