Bolonka-Zwetna

características da raça e principais cuidados

Bolonka-Zwetna numa tradução literal do russo significa “cãozinho colorido de colo”. Esta raça tem vindo a tornar-se cada vez mais popular fora do seu país de origem. Pois, o Bolonka-Zwetna é um verdadeiro raiozinho de sol que traz muita felicidade aos donos com a sua personalidade alegre e simples.

Características

Esta pequena bolinha de caracóis é muito equilibrada e dócil. Além disso, é sempre amável e parece estar sempre bem humorado, desde que esteja perto do dono. Com efeito, este cão dedicado é muito apegado aos donos, adora brincar e aconchegar-se neles. Por isso, o estar sozinho não é com ele. De facto, o Bolonka-Zwetna não é por isso uma boa escolha para pessoas muito ocupadas profissionalmente. Assim, a não ser que possa levar o seu patudo para o trabalho, onde ele irá conquistar o coração dos seus colegas, não deve escolher esta raça. Mas além de fofinho, o Bolonka também é muito simples e flexível. O ladrar irritante ou comportamentos agressivos são completamente estranhos a este cão inteligente e autoconfiante.

Este cão não precisa de muito espaço para ser feliz, mas precisa de amor e atenção dos donos. Por conseguinte, se se sentir amado, pode ir a qualquer sítio sem criar problemas. Além disso, este patudo também interage com estranhos e crianças de uma forma amigável e aberta. Da mesma forma, este cão sociável vive satisfeito com gatos ou outros animais de estimação. Para o fofinho Bolonka, as sessões diárias de miminhos são tão indispensáveis como as de brincadeira e os passeios. Este cãozinho é uma verdadeira explosão de energia! Por isso correr, brincar num campo e apanhar paus nunca é demais. Assim, o dono deve proporcionar ao ativo Bolonka-Zwetna pelo menos uma a duas horas de exercício diariamente. Em seguida, exausto de brincar, ele dorme satisfeito em casa, na cestinha ou em baixo da mesa do escritório. Acima de tudo o seu dono tem que estar por perto!

Aparência

O Bolonka-Zwetna é um convidado sempre bem recebido. De facto, a sua natureza amigável, mas também o seu aspeto fofinho conquista qualquer um. E apesar do seu exuberante casaco peludo não perde pelo. Concluindo, pessoas com alergias ou que gostem muito de ter a casa limpa, podem assim respirar de alívio com este patudo.

O denso pelo deste cão de raça pequena é longo e brilhante e cobre-o na totalidade com caracóis ou ondas grandes e pesadas. Além disso, a sua espessa camada de pelo interna protege-o do vento e do mau tempo. Apesar de ter um corpo pequeno, de 20 a um máximo de 26 cm, e da sua constituição bastante delicada, o Bolonka-Zwetna é muito forte. O seu corpinho é ligeiramente alongado e com uma estrutura harmoniosa. A sua cabeça parece maior do que é devido aos pelos levantados acima dos olhos e às orelhas de tamanho médio descaídas.  Igualmente característicos são o bigode e a barbicha do queixo. Os seus olhos redondos e escuros observam fiel e atentamente o seu dono, dando-lhe uma expressão facial tipicamente fofa e agradável. É desejável que tenha uma mordedura em tesoura, mas uma mordedura em torquês também é aceitável nesta raça.

Como a palavra russa “zwetnaja” (“colorido” em português) já indica, o Bolonka com a sua cauda encaracolada pode ter várias cores. Em resumo, todas as variantes e combinações de cores são permitidas, exceto o branco e malhado. Também pequenas manchas brancas no peito e nos dedos são toleradas desde que o branco não exceda 20% do total do pelo. O nariz do Bolonka-Zwetna é preto nos cães pretos. Da mesma forma, em cães de outras cores o nariz segue a tonalidade dos pelos.

História

O Bolonka-Zwetna é originário da Rússia. Por isso, durante muito tempo foi criado exclusivamente no seu país de origem e nos antigos países da União Soviética. Esta raça russa não está até agora reconhecida pela Federação Cinológica Internacional – FCI. No entanto, a  Federação Cinológica Russa – RKF, que representa a Rússia na FCI, determinou as características da raça e classificou o Bolonka-Zwetna no grupo 9 da FCI. Recentemente, esta raça foi reconhecida como raça de cães independente em várias associações nacionais. Por exemplo, o Clube de Canicultura Alemão – VDH – reconhece-o desde fevereiro de 2011.

Na Rússia, a criação propositada do Bolonka-Zwetna começou no início dos anos 50. Visto que, o interesse em cães pequenos de companhia cresceu depois da Segunda Guerra Mundial. No entanto, o regime soviético tornava a importação legal de cães de outros países muito difícil. Por isso, os amigos de cães pequenos e anões tinham que se contentar com as raças disponíveis na Rússia. Mas, no fundo o que os russos queriam era ter uma raça nacional de cães miniatura. Assim, este desejo, além da escassez de cães pequenos de companhia, impulsionou a criação do Bolonka-Zwetna.

De França para a Rússia

O ancestral do Bolonka-Zwetna é o Bolonka Franzuska branco. A requintada sociedade russa do início do século 18 escolhia o Bolonka Franzuska como cão de companhia e para o exibir. É provável que o Bolonka Franzuska, significa “cão de colo francês”, tenha entrado na Rússia através dos contatos próximos entre as nobrezas francesa e russa da época. Segundo a história, o rei Ludwig IV deu um pequeno patudo branco ao czar russo como prenda. E pensa-se que, mais tarde, Napoleão e seu exército levaram outros Bolonka Franzuska para a Rússia.

O desenvolvimento do Bolonka-Zwetna

Visto que imensos cães morreram na guerra, criadores russos acasalaram o Bolonka Franzuska com outras raças pequenas, na década de 1950. Assim, após cruzamentos do Bolonka Franzuska com raças como Pequinês, Shut Tzu, Bichon Bolonhês e Lhasa Apso, surge o Bolonka-Zwetna. Este distingue-se do seu ancestral acima de tudo pelo seu pelo colorido. Esta é das características do Bolonka russo, que atualmente tem todas as variações e combinações de cores, exceto branco puro.

Em 1966, foi finalmente apresentada a primeira descrição oficial da raça reconhecida pelo conselho cinológico do Ministério da Agricultura soviético. As diferenças na estrutura física, que se desenvolveram desde o início da criação oficial, surgiram acidentalmente consolidaram-se ao longo do tempo. No entanto, seria errado considerar esta raça como um tipo de raça estabelecida e uniforme. Pelo contrário, os Bolonka-Zwetna encontrados nas diferentes Repúblicas da Federação Russa ainda são bastante diferentes entre si.

Criação e saúde

Apesar da falta de reconhecimento por parte da FCI, a criação do Bolonka-Zwetna espalhou-se há muito tempo para além das fronteiras da Rússia. Em princípio, para a maioria das pessoas não será difícil encontrar um criador bom e sério. Em associações de animais, encontram-se igualmente exemplares destes pequenos cães que esperam um novo lar. Por isso, se pretende adotar um destes patudos vale mesmo a pena visitar um destes locais.

No entanto, estiver interessado num cachorro deve definitivamente comprá-lo a um criador sério e experiente. Com efeito, a prioridade de um criador sério é o bem-estar e a saúde dos cães, e não ganhar dinheiro fácil. Comprar uma pechincha sem documentos é muitas vezes uma armadilha. Eventualmente o que vai gastar no veterinário é muito mais do que gastaria num cachorro de um criador. Por isso, invista num cão saudável. Afinal, esta é a única forma de garantir que o seu amigo não vai desenvolver doenças genéticas, como a displasia da anca (DH).

No entanto, é claro que seu cão pode ficar doente. Com efeito, pode ter infeções, ferir-se ou desenvolver outras doenças. Quanto mais cedo identificar os sintomas de uma doença, melhores serão as possibilidades de recuperação. Portanto, é muito importante proporcionar cuidados e tratamento adequados, assim como, visitar regularmente o veterinário. As vacinas também podem prevenir várias doenças. Assim, informe-se junto do criador e do seu veterinário sobre as medidas de vacinação recomendadas.

Alimentação do Bolonka-Zwetna

Uma alimentação adequada é uma condição essencial para manter o seu cão saudável. Assim sendo, certifique-se que o seu patudo recebe uma alimentação apropriada. Ao escolher a ração para o seu cão deve considerar a sua idade, peso e nível de atividade. Os diferentes tipos de ração, para cachorros, cães adultos ou idosos não são uma estratégia de vendas dos fabricantes, pelo contrário, fazem muito sentido. Por exemplo, os cachorros precisam de cálcio e fósforo suficientes para um desenvolvimento ósseo saudável. Ao passo que, estes minerais em excesso vão prejudicar um cão adulto. Em princípio vai continuar a dar a ração que o criador dava ao seu novo cachorro. Uma boa ração para cachorros tem uma elevada percentagem de carne e uma quantidade adequada de minerais e nutrientes. Além disso, não deve conter compostos artificiais, sejam de sabor, aroma ou conservantes artificiais.

Aos nove ou dez meses de idade, o Bolonka-Zwetna está finalmente crescido. Assim, pode passar gradualmente a dar-lhe ração de adulto. No entanto, esta mudança não altera apenas o conteúdo da tigela de comida, reduz também o número de refeições diárias. Enquanto um cachorro deve ser alimentado cerca de cinco a seis vezes por dia devido à sua tendência inata a ter hipoglicemia, duas a três refeições são suficientes para o Bolonka adulto. Se a composição do alimento estiver correta, ou seja, consistir em muita carne (aproximadamente 70%), alguns vegetais (aproximadamente 25%) e poucos cereais (5%), não precisa de dar suplementos vitamínicos e minerais. Afinal, seu patudo sofre com a falta, mas também com o excesso de nutrientes. Depois de comer, deixe o seu cão descansar para que faça a digestão e evitar a temida síndrome da dilatação vólvulo-gástrica. Sobretudo, não deve passear ou brincar com o seu cão de estômago cheio.

Wolf of Wilderness - MINI Kroketten ("The Taste Of"

Wolf of Wilderness - MINI Croquetes ("The Taste Of")

  • MINI croquetes
  • 40% carne fresca
  • sem cereais e sem batata

Atitude

Com exceção dos momentos imediatamente após as refeições, o ágil Bolonka gosta de acompanhar o seu dono em quase todas as atividades. Antes de tudo, ele quer estar perto de quem gosta, correr e brincar. Ainda que tenhas as pernas curtas, o Bolonka ao ar livre parece ter uma energia quase infinita. De facto, o seu temperamento vivo e resistência são impressionantes. Assim sendo, passeios pela natureza, ir buscar paus e apanhar bolas fazem a alegria deste russo brincalhão. Igualmente excitante para este animado cão são os desportos caninos. Por exemplo, exercícios de agilidade ou com treinos com clickers. Por outro lado, em casa, ele mostra seu lado calmo e fofinho e os mimos do seu dono nunca são demais.

Em conclusão, apesar da sua necessidade moderada de movimento, que deve consistir em menos uma a duas horas de exercício por dia, o Bolonka-Zwetna também se adapta bem a um apartamento pequeno. De facto, este cão anão não precisa de muito espaço em casa. Na verdade, ele gosta mesmo é de estar mesmo ao pé dos seus donos.

A educação, a aprendizagem das palavras de comando mais importantes é geralmente simples para este patudo dócil e aberto a pessoas. Para ele, viver com gatos e outros animais de estimação é igualmente fácil. Desde que passe por um processo de socialização adequado.

Cuidados de higiene

Além dos passeios diários e das mencionadas sessões de mimo, os donos de um Bolonka também devem reservar tempo para cuidar dos pelos encaracolados. Os seus pelos são compridos, mas muito fáceis de tratar. Assim, escová-lo completamente a cada dois ou três dias é suficiente para desembaraçar o pelo e remover resíduos de pó e sujidade. Além disso, olhos, ouvidos e unhas devem ser vistos e limpos regularmente para prevenir doenças ou infeções ou para as detetar o mais cedo possível. Os dentes do Bolonka-Zwetna é que precisam de atenção especial. Nesse sentido, deve verificar que estes não apresentam objetos estranhos e tártaro que pode causar fortes dores de dentes. No entanto, a descoloração dos dentes, gengivas inflamadas ou mau hálito podem indicar que algo não está bem. Por isso, é melhor visitar rapidamente o veterinário para encontrar a causa do problema.

Com os cuidados certos, exercício suficiente e, acima de tudo, com muito amor e atenção, o seu Bolonka-Zwetna vai-se sentir completamente satisfeito. Donos inexperientes ou experientes, solteiros ou famílias com crianças, inquilinos de um pequeno apartamento ou proprietários de uma moradia de luxo, vão com toda a certeza encontrar um companheiro adorável neste cão descomplicado e feliz que lhe trará muita alegria ao longo da vida.

Os nossos artigos mais relevantes
Está a pensar adotar um Rafeiro Alentejano? Conheça todas as características da raça e se é o cão indicado para si.
Gosta de agradar, adora pessoas e é robusto: o Labrador Retriever é extremamente popular como cão de família.