Natação para cães

O exercício dentro de água mantém os cães em forma - quer sejam jovens ou idosos, magros ou robustos.

Para o seu cão, nadar é muito mais do que se refrescar no verão. A condição física e as articulações do seu companheiro de quatro patas também beneficiam do movimento em ambiente aquático - durante todo o ano! Descubra neste artigo de que modo a natação é especialmente vantajosa para cães idosos ou com excesso de peso e como a diversão está sempre garantida.

Nadar é uma excelente atividade para o seu patudo: porquê?

Seja numa praia para cães, numa piscina exterior numa piscina para cães: na água, os cães são desafiados ativamente dos pés à cabeça. Esta forma de movimento é um verdadeiro bálsamo, em particular para as articulações dos patudos mais velhos. Se o seu companheiro estiver a recuperar de uma cirurgia, as atividades aquáticas, incluídas num plano de fisioterapia, ajudam a aliviar a dor.

E verá como também os patudos mais sedentários e comilões irão alcançar o pico da sua forma física com a natação. Se o seu cão for tiver peso a mais, nadar é uma maneira gentil de perder algum e de se manter em forma.

Vantagens da natação para cães

Além de refrescar e de divertir, a natação para cães tem inúmeros outros benefícios:

  • Contribui para o ganho de massa muscular.
  • O movimento na água poupa as articulações.
  • Aumenta a resistência do animal.
  • Cães com excesso de peso queimam bastantes calorias.
  • O sistema cardiovascular sai fortalecido.
  • Cães seniores mantêm-se flexíveis por mais tempo.

Tantas vantagens explicam-se pelo facto de a natação ser uma modalidade muito completa, que treina eficazmente todo o corpo. Na verdade, o corpo do cão está em permanente esforço para resistir à água. Em simultâneo, a flutuabilidade da água faz com que as sequências de movimento sejam mais fáceis do que em terra. Articulações e músculos aliviam e coração e pulmões saem fortalecidos.

A natação para cães é mais eficaz quando o seu patudo se sente totalmente confortável com a situação. Assim, para se divertir o seu companheiro precisa da sua colaboração.

Como tornar a natação agradável para os cães

Escolha um local adequado para nadar com o seu cão. Para principiantes, recomendamos águas calmas e rasas, com margens limpas. Esteja atento a águas estagnadas e ao tempo quente prolongado: a presença de algas azuis-esverdeadas pode ser perigosa para a saúde de animais e pessoas.

A melhor e mais segura opção são as piscinas para cães; além do mais, pode usá-las durante todo o ano.

Trela e arnês nunca devem ser usados durante a prática da natação. Por outro lado, um colete salva-vidas é um acessório bastante útil, recomendado sobretudo para cães sem experiência.

É fundamental que o seu patudo o oiça e que o consiga chamar para fora de água a qualquer momento. E mesmo que o cão se esteja a divertir imenso obrigue-o a parar, especialmente se for inexperiente. Lembre-se que nadar é muito cansativo, ainda que apenas durante alguns minutos.

Se o que pretende especificamente com a natação é combater problemas articulares ou de obesidade, é aconselhável discutir a questão com o veterinário.

Outras dicas para a prática segura de natação para cães:

  • Avalie a corrente e a temperatura da água. Água demasiado fria pode sobrecarregar o corpo do animal no verão.
  • Supervisione sempre o cão enquanto nada e dê-lhe oportunidade de fazer pausas, de preferência à sombra.
  • Para evitar a torção de estômago/gástrica, o animal não deve comer nas duas horas anteriores à prática, no mínimo.
  • Depois de nadar, seque cuidadosamente o pelo do cão e, se for o caso, as suas orelhas caídas.
  • Cães doentes ou feridos não podem praticar natação.
Os cães sabem intuitivamente qual a melhor forma de se movimentarem na água.

Quais os cães que mais gostam de nadar?

A afinidade com a água está bem patente no nome de certas raças de cães, como é o caso do cão de água espanhol e do cão de água português. Anatomicamente, estão preparadíssimos para nadar. Também os labrador retriever e os golden retriever se sentem completamente em casa dentro de água.

Este princípio aplica-se a todas as raças: quanto mais cedo o animal entrar em contacto com a água, mais facilmente se habituará ao ambiente aquático.

Será que todos os cães sabem nadar?

A maioria dos cães nasce a saber nadar e é com rapidez que ganham o jeito após um curto período de habituação. Porém, existem raças que, tendo em conta a sua morfologia, não se conseguem mover dentro de água tão graciosamente quanto outras. Com as suas patas curtas, tanto os pug como os buldogue inglês têm muitas vezes dificuldade em manter-se à tona e os seus pequenos narizes depressa se enchem de água.

E ainda que não se tornem nadadores olímpicos, com alguma paciência e muita empatia estes cães podem habituar-se à água. Mantenha-se ao lado do seu patudo, elogiando-o e recompensando-o. Os brinquedos para cães podem contribuir para, gradualmente, o animal perder o medo da água.

O seu cão não quer nadar? Se muita persuasão e paciência não chegarem para o convencer, é possível que tenha tido experiências negativas com água no passado. Nestas situações, um curso de natação para cães com um treinador experiente é uma excelente opção, evitando-se, assim, mais danos para o animal.

Em nenhuma circunstância os cães devem ser obrigados a nadar. Existem outras hipóteses para ajudar patudos com tendência para a obesidade ou em situação de pós-cirurgia.

O seu cão tem excesso de peso? Descubra como pode emagrecer de forma saudável.

Dicas para nadar com cães

Ultrapassados os obstáculos iniciais e já com o patudo dentro de água, é bem provável que o animal se movimente por iniciativa própria. Se assim não for, encoraje-o com os acessórios certos e muita atividade, para que nunca se aborreça enquanto nada.

Na loja online da zooplus encontra uma vasta seleção de brinquedos para cães especificamente concebidos para brincadeiras aquáticas. Encomende os acessórios a partir do conforto de sua casa e nada vos vai parar no próximo passeio!

O desempenho do seu companheiro de quatro patas na água depende, claro, da sua forma física. É também determinante se pertence ou não a alguma das raças que adora nadar. Flutuar é um bom exercício para o seu patudo. A partir daí, vá aumentando a dificuldade das atividades.

Se a obesidade é o problema do seu patudo, vá com calma. O principal é que o animal se exercite e se divirta ao fazê-lo. Comece devagar: em primeiro lugar, passeiem ao longo da costa, em zonas pouco profundas.

Inspiração para nadadores experientes

Cães em grande forma podem ser estimulados com brinquedos aquáticos, trazendo-os alegremente para terra. Para treinos mais intensivos, acompanhe o seu patudo dentro de água. Experimente nadar junto a ele, mantendo uma distância de segurança, isto é, a salvo do contacto acidental das suas garras.

Para sessões de natação mais longas, recomendamos o uso de um colete de salvação. Esteja atento: é comum os cães irem além dos seus limites! Nunca o deixe de supervisionar e imponha-lhe pausas para descansar.

Você e o seu fiel amigo já são uma dupla experiente dentro de água? Se a resposta for sim, introduza lentamente uma prancha de stand up paddle nos vossos treinos. Com um pouco de paciência, verá como poderão fazer pequenos passeios num lago, combinando-os com exercícios de recuperação de objetos. Em cima da prancha, pode treinar o sentido de equilíbrio do cão.

Regra número 1 ao nadar com cães: divirtam-se!

Com as nossas sugestões, temos a certeza que o seu fiel companheiro irá adorar nadar e melhorar facilmente a sua condição física. Independentemente de o cão estar obeso e precisar de queimar calorias ou se ainda se está a adaptar à água - o fundamental é divertirem-se, dono e animal. Porque só um cão feliz pode ser totalmente saudável.

Os nossos artigos mais relevantes
3 min

Dog Dancing

O dog dancing consiste em ensaiar uma coreografia em conjunto com o seu cão, acompanhada de truques e música.