Pastor Alemão

Os Pastores Alemães encontram-se entre os cães de trabalho mais eficientes no mundo. Por isso, esta raça é escolhida para efetuar as mais diversas funções. No entanto, o Pastor Alemão é também um cão adequado à vida em família. Para tal contribuem a sua personalidade fiel, a sua inteligência e extrema afabilidade.

História

Muito provavelmente, já existiam Pastores Alemães na Alemanha no século VII. E já nessa altura trabalhavam junto dos seus donos, principalmente a tomar conta dos rebanhos e dos pertences do pastor. No entanto, a história desta raça como a conhecemos começa oficialmente no final do século XIX. Mais concretamente em 1871, quando Max von Stephanitz, um oficial de cavalaria alemão, decidiu iniciar a criação desta raça.

O primeiro Pastor Alemão: Horand von Grafrath

Em 1898, Max von Stephanitz adquiriu um cão macho chamado Hektor von Linksrhein. No entanto, Stephanitz rebatizou o seu patudo e este passou a chamar-se Horand von Grafrath. Assim, Horand tornou-se o primeiro cão a integrar a linhagem da recém criada Associação dos Pastores Alemães. Stephanitz adquiriu também o irmão de Horand, ao qual chamou Luchs von Sparwasser, e a cadela Mari von Grafrath. E estes três cães estão na base do processo de desenvolvimento dos Pastores Alemães.

Um símbolo da Alemanha

Stephanitz tinha um objetivo claro e definido quando decidiu desenvolver esta raça. Queria uma raça de cães versátil e com uma personalidade específica. Assim, os Pastores Alemães destacam-se por qualidades como a coragem, a lealdade, obediência e robustez. O povo alemão valoriza muitíssimo estas qualidades. Por isso não é surpreendente que o Pastor Alemão tenha sido adotado como o ideal do nacional socialismo na Segunda Guerra Mundial. O líder do partido Nazi, Adolf Hitler, tinha uma cadela Pastor Alemão, a Blondi, como animal de estimação. E existem numerosas fotografias e pequenos vídeos de Hitler com Blondi. Além disso, esta raça foi também muito utilizada pelo exército alemão. Infelizmente, os Pastores Alemães ficaram muito conhecidos pelas funções que desempenhava nos campos de concentração.
Em consequência dos acontecimentos trágicos da Segunda Guerra Mundial, o British Kennel Club decidiu alterar o nome da raça de Pastor Alemão para Lobo da Alsácia. Assim, eliminou a referência à Alemanha desta raça tão apreciada. No entanto, em 1977 esta raça voltou a ter oficialmente o seu nome original. Durante o período da Segunda Guerra Mundial houve uma redução significativa do número de Pastores Alemães. Ainda assim esta raça sobreviveu e continua a ser muito apreciada mundialmente. De facto, em muitos países as forças policiais e forças armadas escolhem os Pastores Alemães para desempenharem as mais diversas funções. Além disso, as famílias também encontraram nesta raça um fiel companheiro. Assim, os Pastores Alemães passaram a ser também uma das raças mais escolhidas para animal de estimação.

A personalidade do Pastor Alemão

Os cães da raça Pastor Alemão são extremamente versáteis. Como tal, conseguem desempenhar praticamente qualquer tarefa. Assim, esta raça criada para ser cão pastor, tornou-se essencial em diversas áreas. Por exemplo, junto de forças de segurança, os Pastores Alemães desempenham tarefas de proteção, segurança e busca e salvamento. Mas também são muito utilizados em contexto psicoterapêutico ou como cães guia para invisuais.

Seguro, robusto e obediente

Nenhuma pessoa ou máquina pode substituir estes cães corajosos, resistentes e leais. Na verdade, o instinto, a resistência e a autoconfiança são aspetos que tornam esta raça lendária. Além disso, os Pastores Alemães são extremamente inteligentes, aprendem com imensa facilidade e adoram trabalhar. Assim, estes patudos aderem imediatamente a qualquer desafio que se lhes apresente e aprendem o que se espera deles. Outro aspeto igualmente importante é a excelente relação que desenvolvem com as pessoas. O Pastor Alemão é absolutamente fiel e carinhoso com os seus donos. Desta forma, a personalidade única desta raça é a principal razão para a sua popularidade.

Um cão de trabalho é um bom cão de família?

Muitas pessoas escolhem os leais e obedientes Pastores Alemães para integrarem a sua família. E por boas razões, pois um Pastor Alemão é um companheiro fantástico para qualquer família desde que receba a educação adequada. Assim, um Pastor Alemão que tenha uma socialização adequada adora crianças e dá-se bem com outros animais de estimação.
No entanto, para viverem felizes e saudáveis em família, estes ativos patudos precisam de ser estimulados física e mentalmente. É importante lembrar, que a falta de atividade tem consequências sérias para a saúde mental do seu patudo. Assim, se o seu Pastor Alemão não tiver as suas necessidades de movimento e atividade satisfeitas, pode desenvolver comportamentos indesejáveis que nada têm a ver com as características da raça. O seu patudo pode tornar-se nervoso, excessivamente vigilante e difícil de controlar. Mas se o enérgico pastor alemão receber a atenção que necessita, é o melhor companheiro que pode desejar para a sua família. Portanto, o Pastor Alemão é naturalmente brincalhão, um excelente companheiro para fazer desporto e de uma lealdade a toda a prova.

Aspeto dos Pastor Alemão

A raça Pastor Alemão pertence à categoria dos cães médios/grandes. A altura dos machos ao garrote é de 60 a 65 cm e das fêmeas de 55 a 60 cm. O corpo bem proporcionado e robusto dos cães desta raça reflete a sua função principal de cães de trabalho. Além disso, estes cães são fortes e musculosos dando-lhes um aspeto atlético e ágil. Estes cães não têm qualquer tendência a ter excesso de peso. O andar de um Pastor Alemão é imponente e aberto, um sinal da sua força. A cabeça triangular está em perfeita harmonia com o corpo e termina no nariz preto de traços retos. A boca possuir 42 dentes que impõem respeito aos seus oponentes. Por fim, as suas orelhas pontiagudas e viradas para a frente, assim como os seus olhos escuros e colocados obliquamente dão aos cães desta raça um aspeto atento e desperto.

Pelo e cores

Durante muito tempo a Federação Cinológica Internacional (FCI) só incluía na categoria número 166, o grupo dos cães pastores e de trabalho, onde se insere a raça Pastor Alemão, raças com pelo com camada dupla. O pelo superficial deve ser liso e manter-se próximo do corpo. Por outro lado, o pelo interno deve se denso para proteger o cão da neve, chuva e frio.
Só em 2008 é que a FCI incluiu raças de cães de pelo longo neste grupo, como o Pastor Alemão de pelo longo. Nesta variante o pelo dos cães desta raça é comprido e leve e não está junto ao corpo. Encontram-se também mechas de pelo junto às orelhas, patas e cauda. O pescoço está também generosamente coberto por pelo. A cor do pelo em ambas variantes deve ser preto com manchas castanhas, amarelas ou acinzentadas. O pelo também pode ser preto ou cinzento com manchas castanhas.

Pastor alemão branco

Nas ninhadas Pastores Alemães encontram-se por vezes cachorrinhos brancos. No entanto, em 1933 a FCI, excluiu a cor branco dos padrões dos cães Pastor Alemão. Em 1968, a Sheperd Dog Club of America, que estabelece os padrões do American Kennel Club para as raças de cães, impôs a mesma regra. Assim, atualmente só o Canadian Kennel Club é que incluiu a cor branca no padrão que define os Pastores Alemães. Em 2011 a FCI determinou que os Pastores Alemães brancos constituem uma raça independente, os Berger Blanc Suisse, o Pastor Branco Suíço. No entanto, os filhotes de Pastor Alemão brancos não podem ser cruzados com os Pastores Suíços e não podem ser registados oficialmente.

Criação e saúde

Infelizmente, o aumento da popularidade desta raça levou ao aumento das doenças típicas desta raça. A displasia da anca, uma doença que afeta várias raças, foi diagnosticada pela primeira vez nos Pastores Alemães. Outras doenças comuns nesta raça relacionadas com as articulações é a displasia do cotovelo e a estenose degenerativa lombo-sacra ou síndrome da cauda equina, que pode levar à paralisia. Os Pastores Alemães também apresentam com alguma frequência doenças oculares e alergias.

Criação de Pastor Alemão: robustez e beleza ou desempenho

Os criadores de Pastores Alemães tentaram que os cães se tornassem cada vez maiores e robustos. Alguns criadores criticam esta estratégia, pois os Pastores Alemães atuais pouco têm a ver com os primeiros Pastores Alemães. Inicialmente os Pastores Alemães eram mais pequenos e menos musculosos e por isso eram mais ágeis e versáteis. Esta divergência de opiniões entre criadores levou a que se possa dizer que hoje em dia existem duas linhas de criação. Por um lado, existem criadores que privilegiam a robustez ou beleza e procuram criar cães com corpo maior e costas inclinadas. Por outro, encontram-se criadores que procuram criar Pastores Alemães mais leves especialmente indicados para trabalhar.

Os Pastores Alemães na Alemanha de Leste

A divisão da Alemanha depois da Segunda Guerra Mundial também teve impacto na criação do Pastor Alemão. De facto, a divisão política levou ao aparecimento de duas linhagens distintas. Na antiga Alemanha Ocidental, o aspeto típico dos cães Pastor Alemão era o do conhecido Rex, o cão da série policial.
Por outro lado, na Alemanha de Leste dava-se mais valor às características de trabalho da raça assim como a cores escuras. Os Pastores Alemães criados na Alemanha de Leste reconhecem-se pelo seu corpo atlético, cores escuras e cabeça grande. As costas retas são também muito características desta linhagem. As cores mais comuns desta linhagem são o preto, castanho escuro e castanho acinzentado. Os criadores da Alemanha de Leste conseguiram eliminar a displasia da anca através de um processo cuidado de seleção. No entanto, hoje em dia é difícil encontrar cães Pastor Alemão desta linhagem e por isso dar continuidade à sua criação é quase impossível.

Quanto custa adquirir um Pastor Alemão?

Um criador responsável está especialmente atento aos aspetos de saúde, desenvolvimento físico e psicológico dos seus cães. Um dos procedimentos mais importantes que um bom criador adota é a realização de testes genéticos. Estes testes têm como objetivo identificar os cães com maior predisposição a desenvolver doenças hereditárias, permitindo assim que os criadores os excluam da criação. Assim, se pretende ter um Pastor Alemão na família, a primeira coisa a perguntar ao criador é se foram feitos todos os testes aconselhados e verificar os resultados. No entanto, o tempo e recursos que um bom criador investe nos seus cães vão-se refletir no preço. Assim, não espere adquirir um Pastor Alemão por uma pechincha. Na verdade, um filhote de Pastor Alemão de raça pura não custa menos de 800 euros.

Como escolher o criador?

Atualmente a maioria dos criadores de Pastor Alemão procuram desenvolver determinadas características nos cães de acordo a função que vão desempenhar. Assim, alguns criadores dedicam-se à criação de Pastores Alemães para trabalhar, enquanto outros de Pastores Alemães de companhia. Deste modo, antes de ir à procura de um criador deve ter presente qual a função que o seu Pastor Alemão vai desempenhar. No entanto, é importante sublinhar que mesmo os Pastores Alemães de companhia têm imensa energia e necessidade de estimulação física e intelectual. Nenhum Pastor Alemão fica satisfeito com passeios perto de casa.

A alimentação dos Pastores Alemães

O grau de atividade que o seu patudo tem é o fator decisivo para saber que tipo de alimentação é mais adequado. Naturalmente, um Pastor Alemão de trabalho, com muita atividade diária, necessita de mais energia do que um Pastor Alemão que está em casa com a família e que, regra geral, tem períodos mais longos de descanso.

No entanto, todos os cães necessitam de proteínas, minerais e vitaminas para um desenvolvimento saudável, independentemente do nível de atividade. Assim, a carne é um alimento essencial, pois é a principal fonte de proteína. Portanto, a alimentação do seu patudo deve conter 70% de carne. Para garantir que ele recebe a quantidade necessária de vitaminas e minerais a alimentação deve conter entre 20 e 30% de frutas e verduras. Por fim, o açúcar não deve ser de todo incluído na alimentação e os cereais apenas em doses pequenas, pois estes elementos não contribuem para uma alimentação saudável nos cães. As percentagens mencionadas são válidas para qualquer tipo de alimentação que escolha para o seu patudo, seja ração, comida confecionada em casa ou BARF.

Descubra a nossa oferta de comida para pastores alemães na nossa loja online da zooplus.

Como evitar o crescimento demasiado rápido
Visto que o Pastor Alemão, tal como outras raças grandes, tem tendência a ter problemas nas articulações, um crescimento demasiado rápido deve ser evitado. Por exemplo, a displasia da anca não é apenas uma doença genética, mas também pode estar relacionada com a alimentação. Se a comida do seu pequeno patudo tiver um teor energético demasiado elevado e contiver muita gordura, o crescimento do filhote pode acelerar-se com consequências negativas para as articulações. Assim, informe-se junto do criador sobre a melhor comida para o seu novo amigo e escolha uma ração para cachorros adequada. Além disso, deve igualmente evitar que o seu pequeno patudo se exercite em demasia e não permitir que ele suba escadas enquanto não estiver mais desenvolvido. Pois, os períodos de descanso permitem um desenvolvimento saudável dos ossos e das articulações.

Cuidados

A saúde do seu patudo depende de uma boa alimentação, mas também de cuidados adequados. É muito fácil tratar do pelo dos Pastores Alemães pois escovagens regulares são suficientes para manter a pele e a estrutura dos pelos saudáveis. Naturalmente, é essencial desparasitar regularmente o seu patudo, assim como seguir as indicações do seu veterinário quanto à vacinação. Além disso, deve limpar os ouvidos, olhos e unhas do seu Pastor Alemão regularmente. E por vezes as unhas necessitam de ser cortadas. Se notar alguma alteração nestas áreas deve informar o seu veterinário.

Viver com um Pastor Alemão

Com a chegada de um Pastor Alemão à sua família é natural que se preocupe com a sua alimentação e os cuidados que o seu patudo necessita. No entanto, é igualmente importante ter em conta o estilo de vida de um Pastor Alemão. Os cães desta raça são antes de mais nada cães de trabalho e gostam muito de ser úteis à sua família. Assim, como mencionado anteriormente, estimular física e mentalmente estes patudos é essencial para uma vida em família feliz. Por isso, se tiver um Pastor Alemão deve ter tempo suficiente para dar longos passeios com ele ou andar de bicicleta. É também importante dar-lhe a oportunidade de praticar desportos caninos ou treiná-lo. Estes tipos de atividades são de extrema importância para estes cães enérgicos e inteligentes.

Um cão desportista na família

Graças à sua versatilidade, o Pastor Alemão é um praticante entusiasta de praticamente todos os desportos caninos. Estes cães adoram treinos de agilidade, obediência ou Dog Dance. O seu apurado faro também os torna especialmente indicados para tarefas de busca e mantrailing. Assim, mesmo um Pastor Alemão de família beneficia muito de treinos para resgate, proteção ou mesmo pastoreio. E independentemente do desporto que escolha para o seu patudo, vai rapidamente reconhecer o impacto positivo destas atividades no seu patudo e em si. Na verdade, os cães que façam exercício físico e mental suficiente desfrutam mais dos momentos de descanso e estão mais predispostos a serem educados pela família. Se dedicar o tempo suficiente à educação e exercitar corretamente o seu Pastor Alemão, encontraránele um companheiro carinhoso, dócil e fiel.

Os nossos artigos mais relevantes
12 min

Yorkshire Terrier

Está a pensar adotar ou comprar um Yorkshire Terrier? Saiba qual é a sua personalidade, tipo de alimentação, cuidados de saúde e muito mais.