Buldogue Francês

Neste artigo vamos conhecer a personalidade e características particulares do afetuoso Buldogue Francês. É um patudo com uma personalidade alegre e afetuosa que adora miminhos. O Buldogue Francês também se destingue pelas suas características físicas particulares. Este pequeno patudo tem tudo para derreter o coração de qualquer amante de cães.

Aspeto do Buldogue Francês

Um patudo cheio de energia

Com um corpo rechonchudo e pequeno, o Buldogue Francês parece ser um patudo musculoso e compacto. A altura na cernelha é de cerca de 30 cm e pesam entre 8 e 14 quilos. No entanto, uma característica que distingue esta raça são as orelhas de morcego eretas, a cabeça angular, assim como o focinho e cauda curtos. O pelo é liso e sem subcamada e de acordo com os padrões oficiais o pelo pode ter várias tonalidades. Assim, encontramos Buldogues Franceses com tonalidades que vão desde o preto ao branco, passando pelo fulvo e tigrado com ou sem manchas brancas.

História

Buldogue Francês: uma raça recente com raízes antigas

Os antepassados do Buldogue Francês

O Buldogue Francês pertence à família dos cães molossos. A esta família pertencem também o Pug, o Dogue de Bordéus ou Mastim Francês e o Mastim Inglês. Os cães do tipo dogue são os antepassados desta raça. No entanto, o desenvolvimento da raça Buldogue Francês só começou na segunda metade do século 19. E deste modo pode-se dizer que esta é uma raça bastante recente. Além disso, os especialistas não estão de acordo relativamente às raças que deram origem ao Buldogue Francês. Pensa-se que um dos ancestrais diretos desta raça seja o pequeno Buldogue Inglês que os tecelões ingleses levavam consigo quando viajam para a Normandia.

O Buldogue Inglês era criado para lutas de cães, assim como para lutar contra touros. Aliás, a origem do seu nome está relacionada com esta prática – bull significa touro em inglês. Depois da proibição desta prática terrível, a criação de todas as raças do tipo dogue alterou-se. A partir de então estes corpulentos patudos passaram a ser primeiramente animais de companhia.

Buldogue Francês: uma raça popular

Considera-se que inicialmente os Buldogues Franceses foram cruzados com Terriers. Estes cruzamentos terão sido levados a cabo por caçadores, mas por um período curto de tempo. Cruzamentos com cães da raça Pug terão igualmente acontecido. Em 1880 surge o primeiro clube de Buldogues Franceses em Paris. No entanto, quando alguns exemplares de Buldogue Francês foram levados para o Reino Unido, estes foram classificados como Buldogues Ingleses, pois não existiam padrões que pudessem definir a raça francesa. Os padrões do Buldogue Francês estabeleceram-se em 1888. O patriarca reconhecido da raça é o famoso macho Loupi, que é mencionado em quase todos os livros sobre a genealogia desta raça.

Foi principalmente em Paris que esta raça recebeu uma atenção especial. O Buldogue Francês tornou-se muito popular entre os amantes de cães que não tinham meios para adquirir cães de raças mais caras. No entanto, o aspeto fora do comum e a simpatia dos Buldogues Franceses conquistaram a nobreza europeia.

Os Buldogues Franceses também tiveram um pico de popularidade nos EUA na viragem do século 19 para o 20. Os americanos deram a estes cães a alcunha de batpigs (bat significa morcego e pig significa porco) devido ao seu aspeto. Hoje em dia, os charmosos Buldogues Franceses são conhecidos em todo o mundo. E algumas celebridades, como por exemplo, o ator Hugh Jackman adotou dois Buldogues Franceses. Dali e Peaches, são famosos nas redes sociais, pois Jackman publica inúmeras fotografias onde retrata a versatilidade dos Buldogues Franceses que o acompanham no seu dia a dia. Outra celebridade que se deixou encantar por estes especiais patudos foi Madonna. A sua Buldogue Francês chama-se Gypsy Rosa Lee.

Personalidade

Os Buldogues Franceses são por natureza felizes e simples. São também inteligentes, afetuosos, adoram longas sessões de miminhos e são fáceis de educar. Além disso, preferem passeios curtos e ladram pouco. Estas características devem-se às dificuldades respiratórias que apresentam devido à sua anatomia. O Buldogue Francês adora brincar e regra geral dá-se muito bem com outros patudos e também com crianças. Por fim, esta raça não apresenta qualquer instinto caçador e como tal vive em harmonia com gatos. Assim, a personalidade afável e carinhosa e o pequeno tamanho fazem desta raça uma das mais populares entre os amantes de cães de cidade.

A educação do Buldogue Francês

Tal como todos os cães do tipo dogue, o Buldogue Francês também precisa de um líder firme. No entanto, é muito fácil educar um destes patudos. Basta que seja consistente na sua educação e que não se deixe levar pelo seu charme. Por exemplo, se não quer que o seu patudo durma na sua cama, habitue-o desde cachorrinho. Pois em adulto vai ser difícil convencê-lo que a sua cama não é dele também. Além disso, o tempo de treino dos Buldogues Franceses deve ser reduzido, pois o intervalo de atenção de um cachorrinho desta raça é curto. No entanto, com exercícios curtos e reforços positivos o seu Buldogue Francês aprende facilmente os comandos básicos. Uma escola para cães pode ser uma alternativa muito proveitosa para a educação e socialização do seu patudo.

Saúde

Os problemas dos cães populares

Contrariamente à personalidade fácil, os Buldogues Franceses têm alguns problemas de saúde que requerem cuidados. Em primeiro lugar, deve evitar adquirir o seu patudo a criadores que privilegiam crânios pequenos. Cães com crânios pequenos, ou braquicefalia, tendem a sofrer com problemas respiratórios e a ressonar. Lembre-se que se um cachorrinho a ressonar pode ser muito divertido. No entanto, o ressonar constante de um cão adulto pode tornar-se um problema. Alguns Buldogues Franceses podem também apresentar um problema ocular congénito conhecido como olho de cereja. Este problema surge geralmente nos cães jovens e pode ser necessário fazer uma pequena cirurgia.

Além disso, estes patudos não gostam de calor. Assim, nos meses mais quentes do ano é aconselhável dar passeios de manhã cedo ou ao final da tarde. Durante o verão é muito importante que o seu Buldogue Francês tenha um local fresco e à sombra onde descansar. Deve igualmente protegê-lo de correntes de ar, pois os olhos destes patudos são muito sensíveis a poeiras. Por fim, dadas as característica anatómicas desta raça, as cadelas Buldogue Francês raramente conseguem parir naturalmente pois a cabeça dos cachorrinhos não consegue passar na pélvis. Os patudos desta raça vivem entre 9 e 11 anos.

PT_marvel_accessories_middle

A alimentação do Buldogue Francês

Os Buldogues franceses têm tendência a ter excesso de peso. Naturalmente, deve evitar este problema. Além disso, alguns destes patudos também têm um estômago sensível e/ou apresentam flatulência. Assim, é muito importante encontrar a comida certa para o seu amigo peludo. Logo após identificar a comida adequada deve terminar as experiências, incluindo com guloseimas e snacks.

A alimentação que melhor se adequa à grande maioria dos patudos tem um elevado teor de carne, independentemente de ser ração seca ou comida húmida. Deste modo, deve escolher comida em que a carne aparece em primeiro lugar na lista de ingredientes. A comida dos Buldogues Franceses não deve conter cereais pois os cereais podem causar problemas no estômago. Em fase de crescimento estes patudos precisam de até quatro refeições por dia. Por outro lado, os adultos ficam bem com duas refeições diárias. O Buldogue Francês deve dar um passeio antes da refeição e descansar depois.

Um criador responsável vai-lhe dizer qual a alimentação a que o seu novo amigo está habituado. Deve manter essa alimentação por algum tempo a fim de facilitar a adaptação à nova casa. No entanto, se mais tarde decidir alterar a alimentação deve fazê-lo de forma faseada. O método mais aconselhável é ir adicionando comida nova à comida habitual. Assim evita que o sensível estômago do Buldogue Francês se ressinta.

Para a higiene oral pode escolher snacks para o efeito em lojas de animais. Da mesma forma, pode dar orelhas de vaca desidratadas ou palitos de carne bovina crua. Atenção: nunca deve dar produtos de carne de porco. Por fim, o seu patudo deve ter água fresca à disposição todo o dia.

Descubra na loja zooplus a nossa oferta de comida para Buldogues Franceses.

Cuidados com o pelo

Uma boa notícia: o pelo curto do Buldogue Francês não requer muito cuidado. Deve dar-lhe banho apenas quando está muito sujo. E para tal escolha um champô suave que encontra em lojas de animais. Alguns patudos desta raça têm várias pregas no focinho. De forma a evitar inflamações na pele é importante limpar estas pregas regularmente com uma toalha húmida. Por fim, deve verificar diariamente as orelhas e ouvidos do seu patudo e limpá-los sempre que necessário. Para tal pode usar uma loção auricular que também encontra em lojas da especialidade.

Viver com um Buldogue Francês

Ter companhia é tudo!

O Buldogue Francês adora passear, mas por favor não nas horas de calor. Além disso não deve andar muito depressa para não o extenuar. Estes patudos com patinhas curtas não são propriamente desportistas. Muitos Buldogues Franceses sofrem de falta de ar crónica devido ao formato do crânio e ao focinho curto. Como resultado, estes patudos têm uma respiração mais rápida do que seria desejado. Os Buldogues Franceses não são cães de trabalho e por isso não têm tendência a destruir a sua casa se se sentirem entediados.

No entanto isto não significa que não precisem de ir passear diariamente. Assim, é importante entreter o seu pequeno Buldogue. Pode brincar com ele fazendo truques que não exigem muito esforço físico, mas que estimulem a sua inteligência. O Buldogue Francês também gosta da companhia de outros cães com quem possa brincar. Além disso, estes patudos adoram miminhos. Adoram também passar a tarde a descansar na sua companhia, desde que lhe tenha dado atenção suficiente.

O perfil do dono de um Buldogue Francês

Os Buldogues Franceses são ótimos companheiros para qualquer dono que não pretenda praticar desporto com o seu patudo. Sendo muito calmos e muito afetuosos, os Buldogues Franceses dão-se muito bem com crianças. Assim, esta raça é adequada para famílias com ou sem crianças e também para pessoas sem grande experiência com cães. Do mesmo modo, pessoas mais idosas que gostem da companhia de um pequeno patudo encontram no Buldogue Francês uma excelente opção. É também um patudo adequado para famílias que tenham outros animais de estimação, pois o Buldogue Francês não tem instinto de caçador e aceita facilmente a companhia de outros animais.

Caso o Buldogue Francês vá fazer parte de uma família com crianças é importante explicar ao mais pequenos que o patudo precisa de momentos de descanso. Desde que as crianças sigam regras simples, o pequeno Buldogue Francês vai ser um amigo inseparável para toda a vida. O Buldogue Francês também vive feliz num apartamento de cidade. No entanto, ele não deve ter que subir escadas regularmente, por causa das suas pequenas pernas.

Antes de decidir trazer um Buldogue Francês para casa certifique-se que ninguém na família tem alergia a pelos. Informe-se também sobre as taxas que vai ter de pagar e planeie como serão as férias no futuro. Este aspeto é importante porque estes patudos não gostam de ir para locais muito quentes. Assim, de acordo com o seu destino de férias, procure um hotel que aceite patudos ou escolha um hotel para cães próximo da cidade onde mora.

O que deve ter em casa para o seu Buldogue Francês

O equipamento básico do Buldogue Francês inclui um comedouro e bebedouro, uma caminha, uma caixa de transporte, brinquedos e naturalmente a coleira e a trela. No entanto, para os Buldogues Franceses um peitoral é a escolha mais adequada. Em relação à comida, uma ração seca de elevado valor nutritivo é a melhor opção. É também importante fazer uma visita anual ao veterinário, mesmo que não note nenhum problema de saúde.

Como encontrar o desejado Buldogue Francês?

A regra do mercado também se aplica aos Buldogues Francês, a procura determina a qualidade e preço da oferta. Visto que estes patudos se tornaram extraordinariamente populares é muito importante ter cuidado com o criador que escolhe. Hoje em dia muitas pessoas dedicam-se a criar Buldogues Franceses para ganhar dinheiro facilmente sem terem qualquer cuidado com as necessidades dos patudos. Procure um criador sério que lhe responda sem hesitações a todas as suas perguntas.

Além disso, um criador responsável é membro de uma associação e tem documentos certificados para os seus cachorrinhos, incluindo boletim de vacinas. Os patudos de um criador sério são também sujeitos a cuidados veterinários e estão desparasitados. Não deve de forma alguma escolher um criador que não tenha os documentos dos seus cães em ordem. Um criador sério é a melhor garantia que pode ter de que o seu pequeno patudo tem poucas probabilidades de ter doenças genéticas.

Geralmente pode visitar algumas vezes o seu futuro companheiro em casa do criador e conhecer os seus pais. Aproveite estas visitas para ter a certeza que o criador se concentra numa única raça e que a cadela mãe tem tempo suficiente para se recompor antes de ter outra ninhada. Nunca opte por um cachorrinho de criador cujas cadelas têm várias ninhadas por ano.

Um criador sério conhece bem a raça e as suas características. Assim, ele não terá qualquer problema dar-lhe informações sobre as medidas que deve tomar para evitar que o seu Buldogue Francês desenvolva problemas de saúde. Se o criador lhe fizer várias perguntas interprete isto com um bom sinal. Um criador realmente preocupado com o futuro dos seus cachorrinhos quer certificar-se de que ele vai para um bom lar.

Dar uma nova casa a um Buldogue Francês

Também pode optar por adotar um Buldogue Francês. É possível encontrar estes patudos em canis ou associações de proteção de animais que estão à espera de um novo lar. Os responsáveis pelos canis podem dar-lhe informações sobre a personalidade dos cães e assim ajudá-lo a perceber se o patudo que escolheu é o mais adequado para a sua família. O ideal é que possa passear algumas vezes sozinho com o patudo que escolheu para se conhecerem melhor antes de o levar para casa.

Desejamos que se divirta muito com o seu Buldogue Francês.

Os nossos artigos mais relevantes
14 min

Yorkshire Terrier

Está a pensar adotar ou comprar um Yorkshire Terrier? Saiba qual é a sua personalidade, tipo de alimentação, cuidados de saúde e muito mais.