Musgo de Java

Escrito por Natalie Decker
Pequeno camarão junto a musgo de Java

Pequenos habitantes de aquários de água doce, como os camarões japoneses Yamatonuma, gostam muito do musgo de Java.

As folhas verdes e brilhantes do musgo de java tornam os aquários de água doce muito atraentes. E dadas as suas características, esta planta é frequentemente usada para criar um tapete verde no chão do aquário tornando o espaço muito bonito e agradável. É também uma planta de fácil manutenção e muito popular entre os aquaristas.

Bilhete de identidade do Musgo de Java

  • Nome científico: Taxiphyllum barbieri. Anteriormente conhecido como: Vesicularia dubyana, Hypnum dubyanum
  • Família: Hypnaceae
  • Origem: Sudoeste asiático
  • Grau de dificuldade: adequado para principiantes, fácil de cuidar e robusto
  • Folhas: finas, com tendência a formar tufos. A cor varia do verde-claro ao verde-escuro.
  • Tamanho: máximo 5-10 cm
  • Crescimento: lento a moderado
  • Raízes: densas e finas
  • Temperatura da água: 20-28 °C
  • Necessidade de luz: média a elevada
  • Local dentro do aquário: centro ou parte anterior
  • Particularidade: desenvolve-se em qualquer local que encontre um ponto de apoio
  • Adequado para: aquários de água doce
  • Cuidados: deve ser desbastado regularmente

Características do Musgo de Java

O musgo de Java é uma espécie que faz parte de uma grande família de musgos. A folhagem desta espécie, cuja cor varia entre o verde-claro e o verde intenso, forma densas almofadas, o que torna esta planta muito popular para quem tem um aquário de água doce.

Em termos de crescimento, esta espécie de musgo fixa-se em praticamente todos os objetos que colocar no aquário através dos seus rizoides. Estas estruturas de aspeto semelhante ao cabelo são, na verdade, uma espécie de tentáculos com elevada capacidade de fixação. Assim, o seu musgo de Java vai aderir a todos os objetos decorativos que tiver no aquário, como por exemplo troncos, pedras e objetos de plástico. Além disso, os rizoides do musgo de Java também se fixam às paredes de vidro.

Dada a sua capacidade de adaptação e facilidade de cuidados, o musgo de Java é muito popular e comum nos aquários.

Quais os peixes que gostam desta planta?

Não são apenas os aquaristas que apreciam esta planta, também são muitos peixes gostam muito do musgo de Java. Por exemplo, peixes pequenos gostam de ir para os emaranhados densos criados pelas folhas e caules desta planta. Além disso, camarões e outros invertebrados aproveitam para se alimentar das pequenas partículas de comida que ficam presas nas finas folhas do musgo de Java

Utilizações do musgo de Java

O musgo de Java cresce lentamente e por isso é uma planta adequada para o chão  ou para a parte intermédia do aquário. No entanto, também o pode distribuir por todo o aquário, uma vez que o musgo de Java não bloqueia a visão dos peixes. Dessa forma cria a impressão de ter uma pequena floresta aquática em casa.

Tamanho

Esta espécie de musgo pode chegar a ter 10 centímetros de altura. Além disso, esta planta pode crescer tanto debaixo de água como fora.

Esconder equipamento do aquário

Os aquaristas usam também com alguma frequência esta planta para esconder o equipamento do aquário, como por exemplo, filtros, bombas e mangueiras. Além disso, o musgo de Java também ser usado para cobrir por completo a parede anterior do aquário, pois como referido anteriormente, os rizoides conseguem fixar-se a superfícies de vidro. No entanto, esta alternativa inclui o aparecimento e crescimento, ainda que mínimo, de algas.

Aquário colorido com várias plantas, incluindo mugo de Java
O musgo de Java fica sempre bem num aquário.

Cuidados e crescimento

É muito simples plantar este tipo de musgo, visto que basta colocá-lo preso junto ao chão do aquário. Para prender o musgo use uma pedra ou tronco como base e passado algum tempo a planta começa a desenvolver-se. No entanto, como esta planta é de crescimento lento tem que esperar algum tempo até o musgo começar a decorar o seu aquário.

Condições ideais de crescimento e desenvolvimento

O musgo de Java é uma planta muito pouco exigente. Por exemplo, esta planta desenvolve-se bem numa amplitude grande de temperatura e de luminosidade. Ainda assim, há alguns aspetos a ter em atenção no que se refere à manutenção do musgo de Java.

Restos de comida assim como restos de plantas e de animais costumam ficar agarrados às almofadas criadas pelas folhas do musgo. Para manter os habitantes do seu aquário saudáveis, deve remover regularmente estes restos. No entanto, geralmente basta trocar a água do aquário para que estes detritos sejam eliminados.

Se necessário pode também fertilizar o seu musgo e assegurar que ele recebe nutrientes adicionais para crescer mais forte e saudável. Por fim, apesar do musgo de Java ser uma planta de crescimento lento, com o tempo ela torna-se bastante densa e pode ocupar muito espaço dentro do aquário. Para evitar este problema, pode podar regularmente a sua planta. Aproveite a poda para dar ao seu musgo de Java formas bonitas e decorativas. Dessa forma, torna o seu aquário não apenas bonito, mas também personalizado.

Como cultivar o musgo de Java?

É muito simples fazer com que esta planta se reproduza, pois o musgo de Java propaga-se naturalmente por divisão. Assim, basta que a planta filha, mesmo que seja muito pequena, tenha os órgãos de fixação intactos para que facilmente tenha outra no aquário.

Sabia que…
O musgo de Java também prospera fora de água. Nesse caso a planta forma pequenas cápsulas acastanhadas na superfície da água. No entanto, a reprodução desta planta através de esporos é um fenómeno raro.

Doenças do musgo de Java

Esta espécie de musgo é considerada uma das mais robustas plantas de aquário. Isto deve-se à sua capacidade de adaptação às diversas condições a que é exposta. No entanto, para que a sua planta não apresente doenças deve estar num local com luz e a temperatura da água deve variar entre os 12 e os 34 graus. Além disso, o pH deve variar entre 5 e 8. Por fim, esta planta não deve ficar exposta a correntes de água fortes.

Cuidados com as algas

Num ambiente minimamente adequado, o musgo de Java raramente adoece, permanecendo bonito e vistoso por muito tempo. Assim, limpe regularmente os detritos e restos que se acumulam nas folhas. Além disso, deve também podar a planta. Por fim, tenha atenção ao desenvolvimento de algas associado a esta planta, pois as algas têm um impacto negativo quer nesta planta, que nos outros habitantes do aquário.

Onde encontro musgo de Java?

Esta é uma planta muito popular entre aquaristas, dadas as suas potencialidades decorativas e facilidade de manutenção. Assim, praticamente todas as lojas com produtos para aquários têm musgo de Java à venda. Geralmente a planta resulta de cultura in vitro e por isso vem em meio nutritivo.

Por outro lado, também alguns aquaristas têm musgo de Java disponível para vender ou oferecer, visto que ele se reproduz facilmente. Existem vários grupos e fóruns, que encontra facilmente na internet, em que os membros trocam entre si plantas e/ou peixes. Se tem interesse neste hobby inscreva-se num grupo e assim além de novas plantas ou peixes tem também acesso a dicas e informações importante sobre peixes, plantas e aquários.

De onde vem o musgo de Java?

Esta planta é nativa do sudoeste asiático, concretamente da Ilha de Java na Indonésia. O musgo de Java também se encontra na China ou Tailândia, geralmente nas margens de rios ou lagos.

A nomenclatura desta planta gera alguma confusão. O nome científico do musgo de Java é Taxiphyllum barbieri. No entanto, anteriormente o nome desta planta era Vesicularia dubyana que hoje designa o musgo de Natal ou musgo de Singapura. Visto que também o musgo de Singapura pode ser usado como planta de aquário existem alguns erros e confusões. Assim, ao comprar musgo de Java certifique-se que leva realmente a planta que pretende.

Por fim, existe também a samambaia de Java, uma outra popular planta de aquário. No entanto, a única coisa em comum entre estas plantas é a designação Java. A samambaia é um feto e não um musgo e por isso são extremamente diferentes em termos de aspeto, necessidades e manutenção.

Conclusão: O musgo de Java é a planta ideal para aquaristas iniciantes

Como referido acima, esta planta é pouco exigente e por isso adequada para iniciantes. Assim, mesmo com pouca experiência não terá dificuldades em manter o seu musgo de Java bonito e viçoso. Além disso, esta planta é muito útil para esconder o equipamento do aquário. Por fim, esta planta agrada a diversas espécies de peixes, camarões e caracóis que aí encontram comida e também um local adequado para desova. Alguns peixes gostam também muito de se esconder entre as folhas desta planta.


Natalie Decker
Profilbild Natalie Decker (mit Pferd)

"A vida sem um Pug é possível, mas não faz qualquer sentido," disse Loriot. Eu concordo totalmente, mas acrescento: "A vida sem um cavalo, gato ou coelho é igualmente sem sentido.". Adoro todos os animais e tenho a enorme sorte de escrever sobre a minha paixão como autora freelance. Com os meus artigos espero chamar à atenção das questões sobre o bem estar animal e dar dicas úteis a todos os amantes de animais.


Os nossos artigos mais relevantes
5 min

Plantas de aquário

No aquário, as plantas são muito mais do que um elemento decorativo – mantêm a água limpa e fornecem oxigénio às outras plantas e animais.