Cryptocoryne

Escrito por Natalie Decker
cryptocoryne em aquário de água doce

As cryptocoryne são plantas de aquário pouco exigentes e que gozam de bastante popularidade.

As cryptocoryne, também chamadas criptocorinas, são um género de plantas da família das aráceas. No total, existem mais de 60 espécies de cryptocoryne, das quais 15 são usadas como plantas de aquário. Estas incluem, por exemplo, a Cryptocoryne albida, esbranquiçada, e a Cryptocoryne crispatula, cujas folham fazem lembrar relva.

Perfil da Cryptocoryne

Outros nomes: Trompete de água
Nome científico: Cryptocoryne
Família: Aráceas (Araceae)
Origem: Índia, sudeste asiático, Nova Guiné
Dificuldade: fácil a média
Folhas: maioritariamente moldadas, dispostas em rosetas
Altura média: dependendo da espécie, normalmente entre 5-40 cm
Flores: espigas com flores fêmea e macho
Raízes: tanto grossas como carnudas, mas também curtas e delicadas
Temperatura da água: dependendo da espécie, entre 20 °C a 28 °C
Local no aquário: dependendo da espécie, à frente, no meio ou no fundo
Características especiais: disponível em muitas cores e formas

Características: qual o aspeto das diferentes espécies?

Os trompetes de água são uma espécie de plantas muito rica da família das aráceas. Portanto, algumas espécies prosperam exclusivamente debaixo de água, enquanto outras crescem acima da superfície da água.

As cryptocoryne diferem consideravelmente em termos de aparência e de altura média. Portanto, as diferentes espécies e variedades desta planta aquática podem usar-se para criar as mais variadas paisagens aquáticas.

Folhas e flores da cryptocoryne

Existem cryptocoryne com folhas verdes, acastanhadas e avermelhadas. As folhas podem, então, ser macias, onduladas ou nodosas. As veias das folhas destacam-se com cores em algumas cryptocoryne. Noutras espécies, no entanto, a parte inferior da folha tem uma cor diferente da do topo.

Comum a todas as cryptocoryne são as brácteas semelhantes a bainhas que envolvem a inflorescência. No entanto, os trompetes de água só dão flores acima da superfície da água.

Closeup de um peixe neón-tetra fish entre uma planta Cryptocoryne willisii
A espécie Cryptocoryne x willisii dá-se muito bem em substrato saibroso.

A que velocidade crescem as cryptocoryne?

Os diferentes tipos de trompetes de água crescem com mais ou menos rapidez e alcançam alturas diferentes.

Por exemplo, a forma anã, a Cryptocoryne lutea, também chamada Hobbit, não cresce muito, alcançando, no máximo, cerca de cinco centímetros de altura. Devido a estas características, a chamada Hobbit é indicada para o primeiro plano do aquário. Além disso, também pode ser colocada em pequenos aquários.

Outros membros desta espécie, como a Cryptocoryne beckettii, conhecida por trompete de água de Beckett, e a Cryptocoryne undulata, conhecida por trompete de água ondulada, têm, em média, entre 10 a 15 centímetros. Portanto, os aquariófilos gostam de as plantar no ponto intermédio do tanque.

Chegando aos 30 centímetros ou mais, variedades como as Cryptocoryne aponogetifolia e as Cryptocoryne usteriana apenas são indicadas para o fundo de aquários de grandes dimensões.

A maioria das espécies do género cryptocoryne são bastante resistentes e fáceis de cuidar. Portanto, são plantas de aquário muito populares, não só entre principiantes.

A Cryptocoryne pondeteriifolia e a Cryptocoryne pondeteriifolia são particularmente simples de cuidar.

O fertilizante sólido é o melhor

Deve ser usado um fertilizante sólido especial para fornecer às plantas do aquário os nutrientes que precisam. Estes fertilizantes contêm, entre outras coisas, ferro valioso, que pode ajudar a prevenir determinadas doenças nas plantas.

Fertilizantes sólidos em pastilhas têm uma vantagem particular. Os seus ingredientes são bem absorvidos pelas raízes das plantas sem poluírem a água.

Como propagar uma cryptocoryne?

As cryptocoryne propagam-se formando sopés. Portanto, os aquariófilos podem facilmente dividir as suas cryptocoryne para as propagarem.

Então, podem tirar rizomas, ou seja, brotos, ou mesmo partes inteiras dos luxuriantes grupos das plantas. Por exemplo, a Cryptocoryne undulata cresce especialmente depressa e é prolífica.

Em princípio, as cryptocoryne são relativamente resistentes. Como plantas de sombra, costumam dar-se bem com pouca luz.

Apodrecimento quando há alterações nos parâmetros da luz e da água

Mas alterações fortes e repentinas nas condições de iluminação ou dos parâmetros da água, por exemplo após uma mudança de água, podem fazer com que as folhas morram. É o chamado aprodrecimento das cryptocoryne.

No entanto, não se trata de uma doença na verdadeira aceção da palavra. Trata-se, então, de uma reação natural da planta às alterações das condições ambientais. Estas renovam as folhas – tal com acontece com as árvores que perdem as folhas no outono.

O que fazer em caso da podridão das cryptocoryne?

Uma vez iniciado este surto, é quase impossível parar o problema. De facto, o processo acontece tão depressa que não há muito que os aquariófilos possam fazer para salvar as folhas decompostas dos trompetes de água.

As folhas podres devem definitivamente remover-se do tanque para se evitar a deterioração dos parâmetros da água.

Desde que as raízes das cryptocoryne se mantenham intactas, estas plantas aquáticas podem vingar novamente. Porém, é um processo que pode demorar alguns meses. Os fertilizantes podem apoiar a formação de novas folhas.

Além das espécies de cryptocoryne que se desenvolvem naturalmente, algumas são cultivadas, apresentando as mais atraentes cores e formatos. Acima de tudo, as jovens plantas estão disponíveis em culturas in vitro, isto é, num meio de cultura especial.

Ao cultivá-las num ambiente estéril, os trompetes de água estão livres de germes, algas e pragas e podem ser colocadas com segurança no aquário.

O género das cryptocoryne tem origem nas regiões tropiciais da Índia, Nova Guiné e sudeste asiático. Nessas regiões, os trompetes de água crescem dentro e à volta de ribeiros, rios e lagos. No século XIX, as exóticas plantas de água doce foram exportadas para a Europa pela primeira vez e exibidas em jardins botânicos.

Pouco tempo depois, os aquariófilos descobriram as exuberantes plantas aquáticas e pantanosas. No entanto, nem todas as espécies são indicadas para a configuração de um aquário sem restrições. Algumas cryptocoryne são cultivadas apenas por entusiastas.

Conclusão: as cryptocoryne são um clássico de aquário que não requer muitos cuidados

As plantas aquáticas como as cryptocoryne oferecem proteção à população animal dos aquários de água doce e, portanto, são importantes para o seu bem-estar. Os tetra-neón, os camarões de aquário e muitos outros peixes ornamentais e invertebrados dão-se muito bem com as cryptocoryne.

Além disso, estas plantas pouco exigentes usam-se para criar uma enorme variedade de paisagens subaquáticas. Portanto, são verdadeiros clássicos junto dos aquariófilos. Libertam a água de resíduos, como amónio e nitrato, e enriquecem-na com oxigénio vital.


Natalie Decker
Profilbild Natalie Decker (mit Pferd)

"A vida sem um Pug é possível, mas não faz qualquer sentido," disse Loriot. Eu concordo totalmente, mas acrescento: "A vida sem um cavalo, gato ou coelho é igualmente sem sentido.". Adoro todos os animais e tenho a enorme sorte de escrever sobre a minha paixão como autora freelance. Com os meus artigos espero chamar à atenção das questões sobre o bem estar animal e dar dicas úteis a todos os amantes de animais.


Os nossos artigos mais relevantes
5 min

Plantas de aquário

No aquário, as plantas são muito mais do que um elemento decorativo – mantêm a água limpa e fornecem oxigénio às outras plantas e animais.
6 min

Anubias

A anubias torna sempre o aquário mais bonito, com folhas grandes e escuras, estas plantas enchem o aquário de um verde forte e vivo.