Reprodução das aves This article is verified by a vet

Tentilhão adulto junto ao ninho com juvenis. Durante a época de reprodução das aves os ninhos não pode mexer nos ninhos

Um Tentilhão com as crias

Durante um passeio encontrou um passarinho e não sabe o que fazer? Quer podar o jardim mas ouve pássaros no alto das árvores ou dos arbustos? Neste artigo damos as principais informações sobre a época de nidificação e reprodução das aves.

Qual o período de reprodução das aves?

Em geral, o início da época de reprodução das aves selvagens que encontramos no jardim ou quintal coincide com o início da primavera. Esta fase prolonga-se até ao verão. Na tabela abaixo indicamos a época de reprodução das espécies mais comuns. Encontra também a cor dos ovos de cada espécie.

Espécie Época de reprodução Cor dos ovos
Melro Março – Julho verde
Alvéola-branca Março – Julho cinzentos com manchas castanhas
Chapim-azul Abril – Junho brancos com manchas avermelhadas
Tentilhão-comum Março – Julho Castanho-claro a azulados com manchas ou faixas vermelhas (as chamadas queimaduras)
Pica-pau-malhado Abril – Julho branco
Dom-Fafe Abril – Agosto azulados com manchas vermelho escuro a preto
Rabiruivo Maio – Julho verde a azul
Chapim-de-poupa Abril – Junho com manchas vermelhas
Ferreirinha-comum Abril – Agosto verde a azul
Trepadeira-azul Abril – Junho com manchas vermelha-escuro
Chapim-real Abril – Julho com manchas vermelha-escuro
Pisco-de-peito-ruivo Abril – Julho vermelho
Chapim-carvoeiro Abril – Junho com manchas escuras
Carriça Abril – Agosto com manchas castanhas

Reprodução das aves domésticas

Os pássaros que temos em casa como animais de estimação seguem outras regras relativamente à fase de reprodução. As espécies de aves domésticas mais populares são canários e periquitos, que não são originários da Europa e por isso não os encontramos em estado selvagem. E apesar de o início da primavera também coincidir com o período reprodutivos destas aves, as aves que temos em casa reproduzem-se independentemente da estação do ano.

Os fatores que influenciam mais a reprodução das aves domésticas são:

  • Quantidade de luz natural
  • Temperatura
  • Alimentação

Assim, se tiver os seus pássaros dentro de casa é possível que o ciclo reprodutivo se inicie no outono. Por outro lado, se viverem num viveiro no exterior é muito provável que ponham os ovos na primavera por causa das baixas temperaturas e poucas horas de luz do outono e inverno.

Cuidados a ter na altura da reprodução das aves

As espécies de aves autóctones precisam muitas vezes da ajuda dos seres humanos. Um dos principais problemas que estas aves enfrentam é a perda dos seus habitats naturais devido ao avanço das cidades. Assim, é importante fazer os possíveis para proteger os pássaros que vivem no seu jardim ou quintal.

Ajudar pássaros jovens:

1. Corte de sebes e arbustos

Muitas espécies de aves constroem os seus ninhos entre os ramos mais grossos dos arbustos. Ali os ovos apanham ar fresco e ao mesmo tempo estão mais protegidos de predadores naturais, como por exemplo gatos, e do mau tempo. Assim, não deve podar ou cortar ramos de árvores, arbustos e sebes durante a época de reprodução das aves.

Existe também legislação que visa proteger espécies de aves que ocorrem naturalmente no estado selvagem no território nacional. Assim, após transposição de legislação europeia, ficou defino que é proibido “destruir, danificar, recolher ou deter os seus ninhos e ovos, mesmo vazios ou deteriorar ou destruir os locais ou áreas de repouso dessas espécies.”.

Ninho no interior de um arbusto com juvenis. É muito comum encontrar ninhos em arbustos durante a época de reprodução das aves

2. Manter os cães com trela

Outra medida importante que pode tomar para proteger as aves em estado selvagem é manter o seu cão com a trela. É natural que os patudos reajam perante um pássaro e o tentem caçar. Este é comportamento inato dos cães que deve ser contrariado pelos donos de forma a ajudar a preservar a fauna natural.

3. Colocar caixas-ninho no quintal

Visto que a maior parte das aves inicia o seu período reprodutor em março, a melhor altura para colocar caixas para ninhos no quintal é em fevereiro. O tipo de caixa que vai colocar depende da espécie presente no local.

Por exemplo, o Pisco-de-peito-ruivo gosta de aberturas largas, já os Chapins e os Pardais preferem orifícios de entrada mais estreitos. Por fim, a Carriça só nidifica em caixas com aberturas grandes. Em termos de materiais para a caixa, escolha por exemplo a madeira ou terracota. Evite usar o plástico pois este material quando sujeito à humidade e calor alteram a sua forma.

Encontrei um passarinho. O que devo fazer?

Se encontrou um pássaro jovem na rua ou num caminho não o apanhe imediatamente. Em primeiro lugar observe atentamente o pássaro. Se a plumagem estiver desenvolvida e se o pássaro não apresentar ferimentos deixe-o onde o encontrou. Ele vai acabar por voar e regressar à sua vida.

Se as penas não estiverem totalmente desenvolvidas e se o pássaro não se mexer, provavelmente trata-se de uma cria. Neste caso é possível que a ave precise de ajuda e o primeiro passo é tentar encontrar o ninho de onde a cria caiu.

Pássaro jovem nas mãos de uma pessoa. Durante o período de reprodução das aves, os juvenis por vezes caem do ninho.

Importante: Não deve mexer ou tocar nos ninhos das aves. No entanto, se conseguir alcançar o ninho e colocar cria pode fazê-lo. Em alternativa se vir os pais por perto pode deixar a cria no chão. Nesse caso observe o que acontece sem que os pássaros o consigam ver. Como os pássaros não têm o olfato apurado eles não se apercebem que tocou na cria.

Gato preto leva pássaro na boca. Os gatos são predadores que caçam aves mais frágeis durante o periodo de reprodução das aves.

Pássaros feridos ou abandonados

Se não conseguir encontrar o ninho ou se o pássaro estiver ferido deve procurar ajuda. Se conseguir manipular e agarrar o pássaro, faça-o com todo o cuidado possível. É possível que ele tenha sido atacado por um gato ou que tenha uma asa partida. Não se esqueça também de proteger as mãos e braços, pois o pássaro pode feri-lo com o bico ou garras.

Em seguida, com ajuda de uma toalha ou pano coloque-o numa caixa de cartão perfurada ligeiramente maior do que o animal. Por fim, pode levar o pássaro ao veterinário, mas no caso de aves selvagens o mais indicado é contatar o SEPNA, Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente:

  • SEPNA - Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (GNR) - 217 503 080 / 213 217 291/2
  • Linha SOS Ambiente - serviço online (SEPNA/GNR) – 808 200 520

O SEPNA fará a recolha do animal ou indica-lhe como deve proceder. O objetivo do SEPNA é fazer a recuperação adequada da ave para posteriormente a libertar na natureza. Lembre-se que as aves selvagens não devem ser domesticadas ou viver em gaiolas, pois estas aves não estão preparadas para viver com seres humanos. Além disso, ao ficar com a ave estará a interferir diretamente com a preservação da espécie.


Franziska G., veterinária
Franziska G.

Estudei medicina veterinária na Universidade Justus-Liebig em Gießen, onde pude ganhar alguma experiência em vários campos, como medicina para pequenos e grandes animais, medicina exótica, farmacologia, patologia e higiene alimentar. Desde então, não trabalhei apenas como autora veterinária. Também trabalhei na minha tese, que foi influenciada cientificamente. O meu objetivo é proteger melhor os animais contra patógenos bacterianos no futuro. Além do meu conhecimento, partilho as minhas próprias experiências como dono de um cão e, assim, consigo entender e dissipar medos e problemas, bem como outras questões de saúde animal.


Os nossos artigos mais relevantes