Cistite felina This article is verified by a vet

Cistite felina: os gatos têm tendência a desenvolver inflamações na bexiga

Os gatos têm tendência a ter inflamações na bexiga

A cistite, ou seja, a inflamação da bexiga, é uma doença bastante comum em gatos. A cistite felina pode ser idiopática ou causada por bactérias que se instalam no trato urinário. Outras causas comuns desta doença são as pedras urinárias.

A cistite felina é perigosa?

Se causa da inflamação for bacteriana a doença pode evoluir para os rins, pois a bactérias podem subir o trato urinário. Além disso, esta doença causa dor e muito desconforto aos gatos.

Por outro lado, as infeções da bexiga também podem causar uma obstrução parcial ou total da uretra, de acordo com a causa e gravidade da doença. Nesses casos, os gatos têm imensa dificuldade em urinar e por isso devem ser levados ao veterinário imediatamente. Trata-se de uma situação de emergência médica que requer intervenção rápida.

Quais os sintomas da cistite nos gatos?

A bexiga pertence aos órgãos que compõem o trato urinário inferior. Por isso uma inflamação nesta zona geralmente causa os seguintes sintomas:

  • Dificuldades e dor ao urinar.
  • Dor do tipo caibra na zona da uretra e/ bexiga.
  • Presença de sangue na urina.
  • Urinar frequentemente.
  • Gatos com esta doença podem urinar em locais inesperados, como por exemplo na zona onde dormem ou comem.
  • Os gatos começam a lamber com muita frequência a zona dos genitais.

Emergência: se o seu gato tentar urinar e não conseguir é porque a uretra pode estar completamente bloqueada. Nesta situação, o estado de saúde do gato pode piorar de repente e pode mesmo morrer. Assim, leve-o de imediato ao veterinário.

Cistite felina: às vezes é preciso incentivar os gatos a beber água
Um bebedouro fonte incentiva os gatos a beberem água

Como se diagnostica a cistite nos gatos?

Para saber o que se passa com o seu gato, o veterinário começa por recolher informação juntos dos donos. Por exemplo, é importante saber se o gato tem alguns sintomas quando está a urinar. Além disso a quantidade também é importante. Por fim, o veterinário também precisa de saber se o seu gato se feriu recentemente ou qual o seu tipo de alimentação.

Dica: se puder leve uma amostra de urina quando for ao veterinário.

Geralmente uma infeção urinária não necessita de intervenção urgente. Por isso, o veterinário pode fazer um exame clínico geral e assim verificar como estão os parâmetros vitais. Por exemplo, o veterinário observa a respiração, os batimentos cardíacos e verifica o estado das mucosas da boca assim como a temperatura retal.

Exame ao trato urinário

Se os parâmetros vitais do gato estiverem normais, em seguida o veterinário faz um exame ao trato urinário. Para tal existem três possíveis métodos:

A amostra de urina pode ser obtida quando o gato urina espontaneamente. Em alternativa pode ser recolhida diretamente da bexiga através, por exemplo, de uma punção realizada com ajuda de uma ecografia à parede abdominal. Em seguida, o veterinário pode analisar alguns parâmetros da urina no consultório através de tiras de teste. Neste exame, é possível por exemplo conhecer o pH da urina. Para um exame mais completo, por exemplo à presença de bactérias ou cristais, a urina tem de ser enviada para um laboratório.

Através dos valores da análise ao sangue o veterinário pode detetar uma inflamação e verificar se os rins estão a funcionar corretamente.

O veterinário pode recorrer a exames de raio X ou ecografia para verificar se existem alterações estruturais na bexiga ou se esta contem cristais.

Qual o tratamento para esta doença?

O tratamento da cistite felina consiste em duas intervenções distintas. Por um lado, o veterinário trata as causas da infeção e por outro tenta aliviar os sintomas. Assim, independentemente da causa, geralmente o gato tem de tomar medicamentos analgésicos e antiespasmódicos. Naturalmente, se a causa da infeção for bacteriana é necessário administrar também um antibiótico.

O veterinário também prescreve medicamentos específicos se detetar cristais ou pedras na bexiga, visto que nesse caso é preciso controlar o pH urinário. Os cristais e nalguns casos mesmo as pedras dissolvem-se caso o pH da urina baixe. No entanto, se a pedra for grande e não responder ao tratamento o passo seguinte é a intervenção cirúrgica. Por fim, quando existem pedras ou cristais os gatos também precisam de uma dieta especifica que o veterinário indica.

Emergência: Caso o canal urinário do gato esteja bloqueado é provável que seja necessário fazer uma intervenção cirúrgica.

Cuidados a ter em casa

Além de dar os medicamentos e de dar uma dieta adequada ao seu gato há mais algumas coisas que pode fazer para o ajudar. Evite alterações na sua rotina que possam causar stress ao seu gato e ajude-o a perder algum peso. No entanto, no que se refere a emagrecer deve ter sempre em conta as indicações do veterinário sobre a alimentação.

Tenha sempre água fresca à disposição do seu gato e lembre-se que os gatos que comem ração têm tendência a beber menos água. Assim, para aumentar a ingestão de líquidos opte antes por dar comida húmida ao seu gato. Também é aconselhável ter vários bebedouros pela casa, que devem ser lavados todos os dias.

Cistite felina: o tratamento desta doença inclui alterações na alimentação

Royal Canin Veterinary Diet Feline Urinary S/O

  • Ajuda a dissolver os cálculos de estruvita
  • Baixa concentração de magnésio para promover um valor de pH ótimo
  • Promove a subsaturação urinária e assim cria condições desfavoráveis para o desenvolvimento de cristais de estruvita

Qual o prognóstico da cistite felina?

O prognóstico desta doença depende da causa e do tratamento. Por um lado, o tratamento da cistite geralmente é bem sucedido. Mas por outro lado um bloqueio do trato urinário pode ser fatal. Assim, quanto mais tarde o gato for tratado pior o prognóstico e as hipóteses de sobrevivência. Se o gato tiver uma cistite idiopática o tratamento costuma ser bem sucedido e curto.

Como aparece a cistite felina?

A cistite é uma doença comum entre os gatos, especialmente nos gatos de apartamento e machos. E as causas são também variadas. Para facilitar a compreensão dividimos as causas em infeciosas e não infeciosas:

Causas infeciosas

Os gatos mais velhos costumam apanhar cistite de origem infeciosa através de várias bactérias. Além disso, gatos com doenças crónicas, como por exemplo diabetes. As infeções bacterianas da bexiga geralmente ocorrem de uma destas duas formas:

Através do trato urinário: regra geral as bactérias deslocam-se pela uretra até à bexiga ou surgem devido a uma irritação na própria bexiga. A causa mais comum das irritações na bexiga são os cristais, que se podem transformar em cálculos urinários. Nos gatos, os cálculos mais comuns são de estruvita ou oxalato de cálcio. Estes cálculos formam-se quando o pH da urina passa a ser básico. Neste caso, a dieta do gato tem um papel preventivo crucial.

Através do sangue: quando um gato tem uma infeção generalizada ou septicemia, as bactérias podem atingir a bexiga. Estas infeções surgir através de uma ferida após uma cirurgia ou através de uma ferida acidental numa qualquer parte do corpo.

Causas não infeciosas

Muitas vezes o veterinário não consegue encontrar a causa da cistite mesmo após um exame detalhado. Nesse caso, considera-se que o gato tem uma cistite idiopática, ou seja, tem uma inflamação da bexiga por causas desconhecidas.

Os especialistas acreditam que as causas da cistite idiopática podem variar de stress, alterações neurológicas ou hormonais. Nesses casos, o sistema imunológico dos gatos fica enfraquecido, o que promove o aparecimento de reações inflamatórias.

Posso prevenir o aparecimento de cistite no meu gato?

Para ajudar a prevenir o aparecimento de inflamações na bexiga ao seu gato tenha em atenção os seguintes aspetos:

  • Condição física do seu gato
  • Certifique-se que ele faz exercício suficiente
  • Mantenha-o num ambiente pouco stressante
  • Tenha sempre água à disposição do seu gato
  • Dê uma comida que tenha uma baixa percentagem de magnésio e fósforo.
Os nossos artigos mais relevantes
4 min

A idade dos gatos

Descubra neste artigo como determinar a idade dos gatos, quantos anos vive um gato, e com que idade é que um gato se torna idoso?