Cat yoga: fazer yoga com o seu gato

Devido à pandemia da Covid-19 muitos ginásios estão fechados. Assim, a prática de yoga está por agora confinada ao espaço da casa. Muitas pessoas também estão a aproveitar este tempo de confinamento para experimentar yoga em casa através de cursos online. E os donos de gatos perguntam-se: como funciona o yoga com gatos (Cat yoga)? Damos-lhes dicas!

O gato como exercício de yoga

Os gatos dominam de olhos fechados alguns dos principais objetivos do yoga. Por exemplo, desenvolver movimentos harmoniosos, tensão corporal balanceada e descontração. É assim uma boa razão para que uma das mais conhecidas posições individuais de yoga seja denominada na Europa como a posição do gato. Para praticar esta posição deve ter os pés e as mãos no chão, mantendo os pulsos na linha dos ombros e os joelhos na linha da anca. Ao expirar deve arquear as costas, como os gatos e mover o queixo em direção ao peito. Esta posição assemelha-se ao espreguiçar dos gatos depois de uma bela soneca. A posição do gato tem por objetivo trabalhar o equilíbrio e a flexibilidade da coluna vertebral. A posição complementar à posição do gato é a posição da vaca.

Praticar yoga com o seu gato

Se pretende praticar yoga e tem um gato, está com sorte. Muitos praticantes de yoga acreditam que beneficiam das vibrações do gatos e por isso, nalguns ginásios, encontra a modalidade cat yoga. No entanto, cada praticante não leva o seu gato, pois o ambiente relaxado do yoga, rapidamente seria perturbado pela interação agitada entre os gatos. Assim, o cat yoga é praticado com um gato presente na sala. Este movimenta-se livremente entre os praticantes, observa-os e por vezes deita-se ou serve de modelo para um alongamento gracioso ou para um momento de absoluto relaxamento. É o próprio gato que decide o que fazer de acordo com a sua vontade e disposição.

O seu gato pode igualmente ajudá-lo muito em certas posições de elevação, pois é um peso extra no seu exercício. No entanto, certifique-se que o seu gato não cai e que está confortável. Além disso, visto que os gatos já “praticam” yoga naturalmente, não vai conseguir que ele participe nos exercícios que escolher fazer. O que também não faz sentido, uma vez que os gatos dificilmente conseguem fazer algumas posições. Por exemplo, os gatos conseguem fazer sem problemas a posição do “cão a olhar para baixo”, mas dificilmente conseguem fazer a posição da “árvore” ou do “pombo”.

 

Será um erro relaxar com o seu gato por perto?

O seu gatinho jovem vai ficar muito curioso quando o vir estendido no chão em posições estranhas. E de repente acabaram-se os movimentos harmoniosos e o relaxamento, pois o seu gato prefere brincar com os dedos dos seus pés ou enterrar os dentes no colchão de yoga. O que pode fazer? O nosso conselho é inspire, expire e não ceda. Acima de tudo, não dê atenção ao seu gato.

Passado pouco tempo, ele aborrece-se, e assim, pode voltar a concentrar-se nos seus exercícios. Naturalmente, o seu gato deve ter as suas necessidades de movimento e alimentação satisfeitas enquanto se exercita. E não duvide que vai exercitar o seu relaxamento se o seu gato correr deliberadamente para os seus pés enquanto faz a posição de “saudação ao sol”, ou começar a atirar para o chão os vasos do parapeito da janela. Neste caso, tente perceber se o seu gato está aborrecido. Além disso, gatos domésticos que não saem de casa tem, geralmente, energia a mais. Por isso, pode procurar alternativas seguras para que ele possa sair de casa ou ver se aceita a companhia de outro gato.

Como meditar com o seu gato

Os gatos adoram dormitar, seja enroladinhos, seja esticados. É por isso que os gatos, pelo menos os mais treinados, são excelentes companheiros quando se tem o escritório em casa. Quem escreve rapidamente ao teclado ou tem que cumprir prazos, recarrega as baterias ao olhar para o seu gato. Este efeito também acontece quando pratica yoga, pois o ronronar do gato está em sintonia com os exercícios respiratórios do seu dono. Assim, o gato ajuda a relaxar. O efeito relaxante é particularmente eficaz se não olhar muito para o seu gato. Assim, os gatos tímidos e pouco interativos são uma boa alternativa. Ao fazer meditação em conjunto, vai fortalecer o vínculo que tem com o seu gato.

Outro aspeto importante: a música. Pois a música que é relaxante para os humanos, pode irritar gatos sensíveis. Caso pratique yoga com música, verifique se a sua escolha vai de encontro ao gosto do seu gato. Além disso, muitos felinos caseiros têm que se habituar ao som das taças tibetanas.

Cat Yoga: Dicas para fazer yoga com o seu gato

Pretende praticar yoga e o seu gato está por perto? Aqui resumimos as dicas para um relaxante momento a dois.

  • Antes de começar a fazer yoga brinque com o seu gato.
  • Ignore sistematicamente os desafios do seu gato para brincar durante a prática.
  • Muitos dos nossos felinos deitam-se confortavelmente se puser um cobertor macio perto de si enquanto pratica yoga.
  • Se o seu gato não se acalmar pode usar almofadas com valeriana, tapetes olfativos ou brinquedos de inteligência.
  • Escolha músicas relaxantes que o seu gato aprecie.

Um gato relaxado é o companheiro ideal para estar ao seu lado quando faz yoga. Por isso, desejamos-lhe que se divirta muito a fazer yoga com o seu gato: Namasté!

Leia aqui também sobre Dog Yoga.

Os nossos artigos mais relevantes