Sistema motor dos cães: doenças dos músculos e das articulações

veterinário pega na patinha do cão para avaliar sistema motor

Só um cão com articulações saudáveis pode ser ativo e divertir-se.

Subitamente o seu cão evita certos movimentos? Hesita em subir escadas ou saltar para dentro do carro, por exemplo? Então é provável que algo se passe com o seu sistema motor. Apresentamos-lhe neste artigo uma síntese das doenças mais frequentes do sistema motor dos cães, divididas entre doenças dos músculos e das articulações.

Sistema motor dos cães: doenças das articulações

As articulações atuam como conexões flexíveis entre os ossos. Estas constituem um elemento fundamental no sistema motor dos cães. As possíveis doenças associadas às articulações dos cães são quase tão diversas quanto o número de articulações em si.

As mais importantes doenças das articulações do sistema motor dos cães incluem:

Displasia da anca e do cotovelo

A displasia da anca, ou displasia coxofemoral, é uma das doenças mais comuns a afetar o sistema motor dos cães. Resulta de uma malformação da articulação da anca. De acordo com a gravidade (existem cinco graus de gravidade) a doença pode provocar sérios e dolorosos distúrbios do movimento. No grau mais elevado, até os cães mais jovens apresentam um padrão de marcha fora do comum.

É frequente a displasia da anca levar ao desgaste das cartilagens da articulação. Por sua vez, este problema é muitas vezes acompanhado por artrose, da qual falamos mais abaixo.

Infelizmente, a displasia da anca não tem cura. Porém, nos cães obesos a perda de peso pode abrandar significativamente a doença. Suplementos alimentares que ajudam a manter as cartilagens estão disponíveis em lojas especializadas. Em casos mais graves pode ser necessário operar.

Relativamente à displasia do cotovelo, são afetadas as articulações do cotovelo. Em resultado, os animais coxeiam ou as articulações incham.

Luxação da rótula ou patela

Cães de raça pequena são os que mais sofrem da luxação da rótula. Em condições normais, verifica-se que a rótula desliza para cá e para lá com o movimento. Se a ranhura na articulação do joelho for demasiado achatada ou se os ligamentos da rótula forem demasiado compridos, a rótula deslizará da ranhura mesmo com movimentos normais.

Em consequência, surgem dores fortes na perna afetada e a marcha do cão torna-se notoriamente mais prudente. Com um movimento espontâneo ou um alongamento a rótula pode voltar ao sítio e o cão voltar a andar sem dores. Em casos mais graves, o veterinário pode optar pela cirurgia.

Artrose

A artrose diz respeito ao desgaste das articulações e está muitas vezes relacionada com a idade. Deformação, obesidade ou esforços impróprios aceleram este processo.

Sobretudo nos cães mais velhos, a artrose provoca dor, coxeio e problemas em se levantarem - especialmente depois de estarem deitados por muito tempo - ou deitarem. O tempo frio e húmido pode intensificar o problema.

Por norma, o veterinário prescreve um calmante e/ou um anti-inflamatório. Além do mais, determinados exercícios inseridos em fisioterapia ou suplementos alimentares, como os à base de mexilhão de lábios verdes, ajudam a parar ou a aliviar a dor.

Outras lesões

Se surgirem sintomas agudos, como coxeio, alterações na marcha, dores agudas ou mesmo inchaço das articulações ou deslocamento dos membros, consulte de imediato o veterinário.

Na verdade, ainda que passem despercebidos, alguns acidentes podem provocar distensões ou lacerações nos músculos ou articulações. Uma medida de primeiros socorros para este tipo de estiramentos e compressões é arrefecer as áreas afetadas.

radiografia da anca de um cão
O veterinário pode detetar a displasia de anca através de uma radiografia.

Sistema motor dos cães: doenças dos músculos

Já desconfiava, não é? Pois, também os cães podem ter dores musculares. Se o seu patudo se mostra relutante em se movimentar depois de grandes esforços, deixe-o recuperar um pouco. Na verdade, pode estar com dores musculares.

Além destes problemas musculares inofensivos, existem doenças graves que podem afetar significativamente a qualidade de vida dos cães.

Entre estas inclui-se, por exemplo, a miastenia grave, uma doença autoimune. Os cães afetados apresentam fraqueza muscular sem relação com esforços físicos, podendo mesmo desenvolver paralisia dos membros posteriores. No entanto, muitos dos cães afetados podem beneficiar com tratamento médico ajustado.

Existem outras doenças dos músculos do sistema motor dos cães:

Atrofia muscular

Os músculos precisam de treino regular ou tornam-se cada vez mais pequenos. É deste modo que se instala a atrofia muscular. Por outro lado, os cães adotam certas posturas de proteção quando acometidos por outras doenças do sistema motor ou por mielopatia degenerativa. Estes problemas de saúde provocam restrições a nível da mobilidade, além de atrofia muscular parcial.

Falta de proteínas, doenças associadas a carências nutricionais e ainda tumores podem também causar atrofia muscular. Treino especial, fisioterapia e massagens podem ajudar a recuperar os músculos afetados, além de combaterem a causa do problema.

Inflamação muscular

Inflamações musculares provocadas por nódoas negras, contusões ou distensões manifestam-se em músculos quentes e espessados, causando dor ao animal. Por norma, conduzem a restrições do movimento bastante evidentes, incluindo marcha rígida. Se nada for feito, o problema pode tornar-se crónico. Então, é fundamental consultar o veterinário o mais cedo possível para evitar danos permanentes no sistema motor do seu cão.

Reumatismo muscular

Alguns cães sofrem de reumatismo muscular, e das dolorosas dores associadas, sobretudo no inverno e depois de uma constipação. Em resultado, o cão adota uma postura de proteção e sente fortes dores nos músculos afetados. Falta de apetite e febre são sintomas comuns desta doença que afeta o sistema motor dos cães.

Cãibras musculares

As cãibras musculares costumam afetar o sistema motor dos cães em resultado de uma doença subjacente. É por este motivo que a atenção do veterinário se foca na doença primária. Pode tratar-se de uma infeção ou de uma doença de coração, por exemplo. Cães pequenos, e sobretudo os scottish terrier, são especialmente afetados por cãibras musculares. Este distúrbio do movimento neuromuscular manifesta-se pela marcha rígida, pois os animais afetados têm cãibras nas pernas.

Royal Canin Maxi Joint Care

  • Alimento premium completo para cães adultos com articulações sensíveis
  • Com nutrientes, colagénio hidrolisado e um teor adaptado de calorias para manter o peso ideal
  • 97% dos consumidores estão satisfeitos com o produto

Doenças do sistema motor dos cães: prevenção

Também no caso dos cães a alimentação e o exercício físico são dois pilares para um sistema motor saudável. Estes alicerces devem ser estabelecidos em tenra idade. O consumo excessivo de calorias durante este período, sobretudo para cães de grande porte, pode fazê-los crescer proporcionalmente demasiado depressa. Isto irá interferir com a formação do esqueleto.

A ingestão equilibrada de cálcio e fósforo através da comida tem também um papel bastante importante. Assim, como medida de prevenção, é aconselhável oferecer ao patudo comida especial para cachorros de raças de grande porte que tenha em conta esta problemática. Independentemente da idade: proteja o sistema motor do seu cão contra a obesidade oferecendo-lhe uma dieta equilibrada!

Para finalizar, não sobrecarregue os músculos e articulações do seu patudo com movimentos incorretos ou demasiado intensos.

Os nossos artigos mais relevantes
11 min

Castração de cães

A castração constitui um procedimento de rotina na medicina veterinária – mas será sempre recomendada? Qual a diferença entre castração e esterilização?
7 min

Comichão nos cães

Todos os cães sentem comichão de vez em quando, mas a comichão nos cães pode ser um sinal de parasitas ou fungos, alergias ou uma doença mais abrangente.