Pastor Australiano

O encantador Pastor Australiano pertence às raças de cães de porte médio. Esta raça foi desenvolvida para trabalhar. Assim, os Pastores Australianos precisam de atividade física e estimulação intelectual para se sentirem felizes.

Personalidade

A personalidade dos Pastores Australianos é inconfundível. Têm um temperamento forte, uma resistência invejável e um forte instinto protetor. Estes patudos são antes de mais cães de trabalho e o seu instinto de guarda e proteção não desaparece quando vive em família. Além disso, os Pastores Australianos adoram trabalhar e dão o seu melhor em todas as situações. Assim, pode ter a certeza que este inteligente e ativo patudo vai ficar muito feliz em ajudá-lo em qualquer tarefa que lhe confie.

Um cão de trabalho com personalidade forte

Uma das características que mais chama à atenção nos Pastores Australianos é a sua enorme vontade de agradar. Estes patudos adoram ver os donos felizes e gostam muito de trabalhar com eles. Assim, por combinarem uma elevada capacidade de aprendizagem com obediência, os Pastores Australianos são extremamente populares junto das famílias. No entanto, a vontade de agradar não se sobrepõe a tudo. Estes patudos não obedecem cegamente às ordens dos donos. É importante não esquecer a origem desta raça. Os Pastores Australianos tinham que ser capazes de tomar decisões sozinhos quando trabalhavam com rebanhos. E esta capacidade não se perdeu ao longo do tempo.

Capacidade de aprendizagem e de observação

A excelente capacidade de aprendizagem e dedicação podem levar os donos a pensar que estes patudos são fáceis de educar. É um erro comum, mas pode ter consequências graves. Os Pastores Australianos aprendem rapidamente os comportamentos corretos, mas também os incorretos. Além disso, os Pastores Australianos identificam rapidamente as fraquezas dos donos e aproveitam-nas em seu benefício. Assim, quem tiver um destes patudos na família deve dar bastante atenção à sua educação. É importante combinar uma boa dose de paciência e carinho com firmeza e coerência. Uma educação consistente, muito amor e atenção garantem que viver com um Pastor Australiano é uma experiência muito gratificante.

Aspeto

O aspeto dos Pastores Australianos facilmente permite identificá-los como uma raça de trabalho e pastoreio. A enorme disponibilidade para trabalhar e a igualmente grande necessidade de movimento indicam imediatamente que estes patudos são cães de trabalho. No entanto, a aparência física também mostra as suas capacidades. Os Pastores Australianos são fortes e musculosos, mas também muito ágeis e flexíveis. A altura dos machos situa-se entre 51 e 58 cm na cernelha e nas fêmeas entre 46 e 53 cm. Além disso, pesam no máximo 22 quilos. Assim, pode-se concluir que apesar dos Pastores Australianos pertencerem à categoria dos cães médios, eles são bastante leves. Todas estas características fazem com que os Pastores Australianos obtenham resultados muito bons em desportos caninos.

Um corpo bem proporcionado com cauda curta

Sendo um cão de trabalho, o Pastor Australiano possui um corpo robusto, mas nunca com aspeto bruto. A cabeça destes patudos é larga mas vai afunilando até ao focinho, com um stop bem definido. O corpo e a cabeça são proporcionais e equilibrados. Os dentes dos Pastores Australianos são fortes e a mordedura é em tesoura ou torquês. As orelhas são triangulares, inseridas na parte elevada da cabeça. Quando o Pastor Australiano está atento ou interessado em algo, as orelhas inclinam para a frente ou para os lados. A cauda é reta e geralmente curta. Nos países em que é permitido cortar a cauda, esta não deve ultrapassar os 10 cm.

Um pelo para resistir às intempéries com muitas variações de cor

O pelo dos Pastores Australianos pode ser desde liso a ondulado e proporciona uma grande proteção contra o clima devido à camada de subpelo. Os machos possuem uma juba maior do que as fêmeas. No entanto, na cabeça, orelhas, na parte da frente das pernas e na zona posterior dos joelhos o pelo é macio e curto em ambos os sexos. O pelo dos Pastores Australianos pode ter quatro cores principais. Estas por sua vez podem ser combinadas entre si. Assim, na prática existem 16 variações possíveis para a cor do pelo destes patudos.

As quatro cores principais são:

  • Preto
  • Vermelho
  • Azul merle, ou seja, preto marmoreado com cinzento como cor de fundo.
  • Vermelho merle, ou seja, vermelho ou castanho marmoreado com vermelho claro ou bege como cor de fundo.

 

Daqui surgem as 16 combinações possíveis de cores

  • Preto: pelo totalmente preto sem manchas
  • Vermelho: pelo totalmente vermelho sem manchas
  • Azul-merle: pelo preto marmoreado com cinzento ou azul como cor de fundo sem manchas
  • Vermelho merle: pelo vermelho ou castanho marmoreado com vermelho claro ou bege como cor de fundo sem manchas
  • Bicolor preto (cobre): pelo preto com manchas cobreadas.
  • Bicolor preto (branco): pelo preto com manchas brancas.
  • Vermelho bicolor (cobre): pelo vermelho com manchas cobreadas
  • Vermelho bicolor (branco): pelo vermelho com manchas brancas
  • Azul-merle (branco): pelo de cor merle (cinzento ou azul) com manchas brancas.
  • Azul-merle (cobre): pelo de cor merle (cinzento ou azul) com manchas cobre.
  • Vermelho-merle (branco): pelo de cor merle (vermelho ou castanho) com manchas brancas.
  • Vermelho-merle (cobre): pelo de cor merle (vermelho ou castanho) com manchas cobre.
  • Preto tricolor: pelo preto com manchas brancas e cobre
  • Vermelho tricolor: pelo vermelho com manchas brancas e cobre
  • Azul-merle (branco/cobre): pelo de cor merle azul/cinzento com manchas cobre e brancas
  • Vermelho-merle (branco/cobre): pelo de cor merle vermelho/castanho com manchas cobre e brancas

 

A cor dos olhos

Os olhos e as orelhas podem ter qualquer cor, mas o branco não pode predominar. No entanto, são permitidas manchas brancas. Além disso, o padrão oficial da raça não aceita partes do corpo cobertas com pelo branco, nem o nariz despigmentado. A cor dos olhos em específico varia tanto quanto a cor do pelo. Assim, encontramos Pastores Australianos com olhos azuis, castanhos, âmbar assim como qualquer combinação entre estas. Os olhos podem igualmente ter manchas ou ser marmoreados.

História

O nome desta raça induz-nos em erro, pois a sua origem não é a Austrália, mas sim os Estados Unidos. No entanto, ainda não foi possível determinar a origem exata destes energéticos e carinhosos patudos. Assim, existe a teoria de que os seus antepassados teriam vindo da Austrália. Mais concretamente, esta teoria considera que os Pastores Australianos são descendentes de cães trazidos da Austrália por pastores bascos na época da febre do ouro no século 19. Estes emigrantes levaram as suas ovelhas para os EUA, que ficaram conhecidas neste país como ovelhas australianas.

Uma estrela no oeste americano

Os Pastores Australianos ficaram muito famosos nas quintas e ranchos dos EUA. A versatilidade destes patudos rapidamente convenceu os rancheiros americanos. Eles viram nesta raça uma enorme mais-valia para o trabalho do dia a dia, pois os Pastores Australianos podiam desempenhar tarefas que iam desde o pastoreio à guarda da casa e do rancho. Assim, os rancheiros começaram a desenvolver a raça. Os Pastores Australianos encantaram também o público em rodeos, contribuindo para que esta raça se tornasse cada vez mais popular entre os americanos.

Em 1957 surge o Australian Shepherd Club of America que estabeleceu a linhagem desta raça. No entanto, o padrão oficial da raça só foi criado 20 anos mais tarde. Além disso, o American Kennel Club (AKC) estabeleceu o padrão oficial em 1993. 3 anos mais tarde, a Fédération Cynologique Internationale (FCI) reconheceu oficialmente o Pastor Australiano como raça independente. A FCI classifica os Pastores Australianos no grupo 1, Cães de Pastor e Boiadeiros e na seção 1, Cães de Pastor e com o padrão 342.

Criação e saúde

Embora alguns Pastores Australianos ainda cumpram as suas funções originais de pastoreio, a grande maioria vive com a sua família humana como cão de companhia. Naturalmente os criadores acompanharam a tendência e desenvolveram duas linhas de criação. Assim, há criadores que continuam a privilegiar Pastores Australianos com características para o pastoreio. No entanto, outros criadores especializaram-se na criação de Pastores Australianos mais serenos e com temperamento equilibrado. Estes patudos são mais adequados para viver em família. Ainda assim não se engane, mesmo estes Pastores Australianos mais calmos têm uma energia quase inesgotável. Os donos não devem subestimar a energia que estes patudos têm quando vão adquirir uma encantadora bolinha de pelo colorido. As famílias que não têm em consideração este aspeto sentem-se por vezes sobrecarregadas com a energia destes patudos.

Fuja de Pastores Australianos barato

Em consequência do que foi descrito acima, a primeira pergunta que se deve fazer quando pensa juntar um Pastor Australiano à sua família é se a sua vida se adequa à explosão de energia que este patudo traz. Se conseguir responder sim a esta pergunta com segurança, então o passo seguinte é procurar um criador adequado. E nesta fase o mais importante é não se deixar levar por uma pechincha. As pechinchas só são possíveis se os patudos forem criados em massa, sem os devidos cuidados de saúde. Estes ditos criadores apenas se preocupam em pôr no mercado os cães das raças populares no momento e não dão o valor devido à personalidade original da raça. Assim, muitas vezes estes Pastores Australianos desenvolvem doenças e outros males evitáveis por falta de cuidado do criador.

Doenças típicas dos Pastores Australianos

Infelizmente, as doenças hereditárias em determinadas raças têm-se tornado mais frequentes. Este problema deve-se ao facto de as raças mais populares serem criadas sem o controlo adequado. As doenças mais comuns dos Pastores Australianos incluem problemas nas articulações, como, por exemplo, a displasia da anca ou do cotovelo. No entanto, estes patudos também sofrem com frequência de doenças oculares, como cataratas ou atrofia progressiva da retina, e de epilepsia. Podem também apresentar problemas nos maxilares ou dentição. Tal como os Collies, também os Pastores Australianos podem apresentar uma mutação do gene MDR1 que causa intolerância a vários medicamentos. Por fim, as ninhadas resultantes do cruzamento de Pastores Australianos merle podem sofrer de cegueira ou surdez. Por este motivo, em vários países é proibido cruzar dois Pastores Australianos merle.

Adquira o seu Pastor Australiano num criador responsável

Uma vez informado sobre as potenciais doenças hereditárias dos Pastores Australianos deve sempre procurar o seu patudo junto de um criador responsável. Só assim pode ter a certeza que o seu patudo é filho de Pastores Australianos saudáveis e que todos os procedimentos de controlo de saúde foram seguidos. Ao adquirir o seu patudo num criador sério garante que o seu companheiro vai ter uma vida longa e saudável. E contribui igualmente para o desenvolvimento responsável da raça.

Alimentação dos Pastores Australianos

Uma alimentação de qualidade e adequada é essencial para garantir o bem estar do seu Pastor Australiano. Assim, a percentagem de carne na alimentação do seu patudo deve ser de pelo menos 70%. Por outro lado, a percentagem de vegetais e fruta deve situar-se nos 20 a 30%. O seu Pastor Australiano praticamente não precisa de ingerir cereais e não deve ingerir açúcar. Assim, quer escolha ração seca ou comida húmida deve procurar sempre um produto de elevado valor nutritivo.

Observar a lista de ingredientes dá uma boa pista sobre a qualidade da ração. Permite-lhe também saber se contém todos os nutrientes que o seu patudo necessita. Por exemplo, deve evitar rações que contenham ingredientes que servem apenas para encher, adoçantes, intensificadores artificiais de sabor ou cereais em excesso. Ultimamente a alimentação BARF (alimentação crua biologicamente adequada) tem-se tornado bastante popular. E tal como acontece com a comida que cozinha para o seu patudo, também com a alimentação BARF tem um maior controlo sobre a qualidade da comida.

O que mais é adequado para o meu Pastor Australiano?

É muito simples dar ao seu Pastor Australiano uma alimentação equilibrada e saudável com todos os nutrientes essenciais. Pois, regra geral estes energéticos patudos não têm tendência a ter excesso de peso ou alergias.

No entanto, a alimentação deve adequar-se às necessidades específicas do seu patudo. Por exemplo, os cachorros, que estão em fase de crescimento não têm as mesmas necessidades nutricionais de um cão adulto. Ou um patudo sénior, que naturalmente gasta menos energia, precisa de nutrientes diferentes de um cão adulto que passa o dia a brincar. Além da idade, é também importante ter em conta o peso, sexo, nível de atividade e estado de saúde quando escolhe a alimentação do seu patudo. Todos estes fatores também influenciam a quantidade e frequência com o que o patudo come. Por exemplo, os cachorros devem comer a dose adequada dividida por quatro refeições, enquanto, os Pastores Australianos adultos só devem comer duas vezes por dia. Por fim, como qualquer outro cão de qualquer idade, os Pastores Australianos devem comer sempre à mesma hora e descansar após a refeição.

Cuidados

Ainda pode fazer muito pela saúde do seu patudo, além de lhe dar uma alimentação correta e equilibrada e da visita anual ao veterinário. Em primeiro lugar, os cuidados com o pelo. É muito importante escovar diariamente o pelo do seu Pastor Australiano. Ao escovar vai retirar pelos mortos, sujidade e prevenir que sujam nós no pelo. Mas também as orelhas, os dentes, patas e unhas precisam de atenção. Deve observar e limpar cuidadosamente estas zonas uma vez por semana. Estes pequenos cuidados garantem que o seu patudo mantem um aspeto bonito, mas também permitem que atue rapidamente se detetar algum problema. E por fim, estes cuidados regulares ajudam a fortalecer o vínculo com o seu patudo.

Comportamento

Os Pastores Australianos não são exigentes no que se refere à alimentação ou aos cuidados de higiene. No entanto, manter os enérgicos Pastores Australianos felizes é um pouco mais trabalhoso. Mesmo para os patudos criados com o propósito de serem cães de companhia.

O Pastor Australiano é um cão para quem gosta de atividade

Os Pastores Australianos não são definitivamente cães para quem goste de estar em casa a descansar. E também não se contentam com passeios de domingo. E mesmo exercício físico puro, como dar grandes passeios, correr ao lado da bicicleta ou brincar a apanhar bolas não é suficiente. Os Pastores Australianos são inteligentes e têm imensa vontade de aprender e por isso necessitam de atividades que os estimulem física e intelectualmente. Assim é recomendado que lhe proporcione atividades estruturadas com objetivos concretos. Por exemplo, estes patudos gostam muito de participar em desportos caninos. Apreciam igualmente participar em programas de treino específicos, como treino para resgate e salvamento ou para apoio a deficientes

Mas os Pastores Australianos também gostam de descansar!

Os cães física e intelectualmente estimulados integram-se sempre melhor numa família em comparação com cães aborrecidos e pouco estimulados. Visto que estes facilmente desenvolvem comportamentos indesejados. Os donos que respondem às necessidades do seu patudo vão encontrar neste um amigo fiel, obediente e feliz. Assim, os Pastores Australianos estimulados, bem socializados e educados compreendem que às vezes não há nada para fazer e desfrutam dos momentos de descanso. Na verdade, para os patudos descansar é tão importante como fazer exercício, seja este físico ou intelectual.

Artigos relacionados
Artigos relacionados
Os nossos artigos mais relevantes

Rafeiro Alentejano

Está a pensar adotar um Rafeiro Alentejano? Conheça todas as características da raça e se é o cão indicado para si.

Yorkshire Terrier

Está a pensar adotar ou comprar um Yorkshire Terrier? Saiba qual é a sua personalidade, tipo de alimentação, cuidados de saúde e muito mais.

Labrador Retriever

Gosta de agradar, adora pessoas e é robusto: o Labrador Retriever é extremamente popular como cão de família.