Periquito-monge (Myiopsitta monachus)

Escrito por Sabrina Quente
Periquito-mongem em cima de um ramo de árvore

Periquito-monge: uma ave traquinas, mas adorável

O Periquito-monge é uma ave colorida e animada, também conhecida como Caturrita. Em casa é um companheiro muito alegre, mas livre nas cidades pode tornar-se um problema. Esta ave tem uma enorme capacidade de adaptação e habitantes de algumas cidades sentem que a energia deles é demais. Mas se tem um Periquito-monge em casa leia este artigo e descubra como lhe dar uma vida longa e feliz.

Aspeto do Periquito-monge

O aspeto destes periquitos é inconfundível. As penas que cobrem a cabeça, o dorso, a parte superior das asas e a cauda são verde brilhante. No entanto, nas asas e cauda encontram-se também penas azuis, dando um ar particularmente bonito a estas aves. A testa do Periquito-monge tem penas cinzento-azuladas. Já a parte inferior das faces e o peito são cinzentos. As patas e o anel do olho são igualmente cinzentas, só bico é castanho.

Diferenças entre machos e fêmeas

Tal como se passa com a maior parte dos periquitos, o Periquito-monge também não apresenta dimorfismo sexual acentuado. Ou seja, as diferenças das cores das penas e do tamanho são demasiado pequenas para que se possa identificar o sexo da ave.

Assim, para saber se o seu pássaro é macho ou fêmea tem que procurar a ajuda de um veterinário. Visto que é preciso fazer uma análise de ADN ou uma endoscopia.

Personalidade do Periquito-monge

Os Periquito-monge são aves muito ativas e muito seguras de si. Embora apreciem muito a atenção e companhia dos donos, estas aves sentem-se melhor se viverem com outros periquitos. No entanto, se quiserem chamar à atenção dos donos fazem-no com bastante energia, emitindo vocalizações altas.

Assim, por um lado, não deve subestimar o barulho que estas aves podem fazer. Estes periquitos gostam muito de conversar e de comentar tudo o que se passa ao seu redor. Por outro lado, os Periquito-monge não têm conversas intermináveis e raramente emitem vocalizações realmente altas.

Estas aves são também consideradas extremamente inteligentes. Assim, consegue por exemplo ensinar o seu Periquito-monge a falar. No entanto, quanto mais inteligente é o animal maior a sua necessidade de se manter ocupado. Felizmente, sendo aves realmente encantadoras, os donos não hesitam em passar muito tempo com elas e entretê-las.

Um exímio construtor

Estas aves têm uma outra particularidade: o Periquito-monge constrói o seu próprio ninho em vez de usar os buracos das árvores para nidificar. Em estado selvagem estes habilidosos pássaros constroem com o bico ninhos particularmente grandes e complexos para alojar várias famílias. Construídos com ramos de árvores, estes “edifícios de apartamentos” podem chegar a pesar 250 quilos.

Assim, não se zangue com o seu Periquito-monge se ele de vez em quando “roubar” bocadinhos de papel, de corda ou outros materiais que tenha espalhados pela casa. O seu pássaro está apenas a selecionar o melhor material possível para construir o seu ninho.

Gramde ninho de Periquito-monge
O Periquito-monge é a única espécie de periquitos que constrói grandes ninhos.

A casa do Periquito-monge

Se quer ter um Periquito-monge na família, deve ter sempre mais do que um. Lembre-se que em estado selvagem estes pássaros vivem em grandes colónias.

Além disso, como estes periquitos são relativamente grandes, por exemplo, são maiores do que os periquitos-australianos, eles precisam de gaiolas grandes ou viveiros. Assim, para terem espaço suficiente para voar, estes pássaros não devem ser mantidos em pequenas gaiolas.

Dicas para uma casa de sonho

  • Inclua brinquedos na casa do seu Periquito-monge. Os brinquedos estimulam a inteligência e satisfazem o instinto lúdico destas aves.
  • O viveiro deve ter pelo menos 2 metros de largura e 2 metros de comprimento. Deve ser também alto. Além disso, o espaço do viveiro deve aumentar em 50% com cada novo par de periquitos.
  • O viveiro deve ter uma zona seca e abrigada para os periquitos descansarem.
  • Coloque ramos de árvores de fruta ou de salgueiros para satisfazer a necessidade de roer das aves.
  • Os Periquito-monge adoram tomar banhos ou duches mornos. Assim, inclua acessórios que satisfaçam esta necessidade dos seus pássaros.

Na loja online zooplus encontra todos os acessórios para gaiolas que o seu Periquito-monge precisa.

Qual a melhor alimentação para Periquito-monge?

A dieta dos Periquito-monge deve incluir, entre outras coisas, frutas, bagas, frutos secos de casca rija, sementes e insetos. Encontra facilmente no mercado alimentação para periquitos grandes. No entanto, pode sempre mimar os seus pássaros e incluir frutas, legumes e forragem verde na sua dieta.

Nunca dê abacate aos seus Periquito-monge, pois esta fruta contém persina, uma substância tóxica e perigosa para as aves. Dê antes maçãs e cenouras. Além disso, não exagere na quantidade de frutos secos e sementes, caso contrário os seus periquitos podem acabar com peso a mais.

Saúde: doenças típicas e esperança de vida

Os Periquito-monge são pássaros muito robustos. Ainda assim, não são imunes às doenças típicas dos periquitos, como por exemplo, Febre do Papagaio ou Psitacose ou Aspergilose. Encontra nos links anteriores informações importantes sobre estas doenças, nomeadamente os principais sintomas.

No entanto, cuidados e alimentação adequados geralmente são o suficiente para evitar que os seus Periquito-monge adoeçam.

Encontra dicas sobre cuidados e sintomas de doenças dos periquitos na página zooplus Magazine Pássaros.

Qual a esperança de vida do Periquito-monge?

Se o seu periquito gozar de boa saúde pode contar com a sua companhia por muitos e muitos anos. Ainda assim, os periquitos não vivem tantos anos como por exemplo as araras. Na verdade, um Periquito-monge com 25 anos já viveu uma vida longa.

Adquirir um Periquito-monge

Se procura um companheiro animado e bem-disposto, o Periquito-monge é a escolha ideal. Para adquirir o seu novo amigo procure um criador ou um particular que tenha crias. No entanto, tenha em atenção as condições em que as aves vivem e são criadas.

Lembre-se que uma ave criada nas condições adequadas à espécie e que fica com os pais mais tempo costuma ser mais equilibrada emocionalmente. Naturalmente as aves devem passar igualmente por um período de socialização.

Qual o valor dos Periquito-monge?

O valor pedido por estas aves depende naturalmente do tipo de criador que escolhe. No entanto, um par de Periquito-monge costuma rondar os 100/150 euros.

Ainda não sabe qual o pássaro quer ter em casa? Na zooplus Magazine encontra vários artigos sobre espécies de pássaros.

De onde vêm os Periquito-monge?

O Periquito-monge é originário da América do Sul. Estes pássaros estão presentes em países como a Argentina, a Bolívia, o Brasil, o Paraguai e o Uruguai.

No entanto, hoje em dia estes pássaros robustos e muito versáteis encontram-se em outras zonas do mundo. Assim, o Periquito-monge é um animal de estimação comum nos países da América do Norte e na Europa ocidental, em países como o Reino Unido, França, Alemanha, Portugal e Espanha.

Muitas pessoas consideram que a presença destas aves fora da sua zona de origem é um problema grave. E com algum fundamento, já que mesmo Charles Darwin reconheceu o impacto negativo dos periquitos nas culturas e plantações. Além disso, nalgumas cidades o Periquito-monge está a tornar-se numa praga com consequências para todos. Por exemplo, os gigantes ninhos dos Periquito-monge correm o risco de causar danos ao cair. Além disso, estes pássaros produzem largas quantidades de excrementos e também roubam a comida dos pássaros nativos. Em Portugal a maior concentração de Periquito-monge em estado selvagem encontra-se nas grandes cidades, como Lisboa e Porto.

Qual a origem do nome desta espécie?

O Periquito-monge deve o seu nome aos seus hábitos de vida. Ou seja, a vivência comunitária destas aves em grandes ninhos faz lembrar a vida dos monges em mosteiros.

Breve retrato do Periquito-monge

  • Nome: Periquito-monge. Nome em latim: Myiopsitta monachus
  • Tamanho: até 30 centímetros
  • Esperança de vida: entre 20 e 25 anos
  • Vivência: no mínimo dois Periquito-monge. É aconselhável ter uma pequena colónia
  • Convívio com outros animais: a evitar
  • Gaiola: Viveiro ou gaiola grande com pelo menos 4 x 2 x 2 metros mais espaço de descanso por par
  • Alimentação: fruta, verduras, forragem verde. Frutos secos de casca rija e sementes devem ser dadas de vez em quando.
  • Grau de dificuldade de criação: moderado a elevado.

Sabrina Quente
Profilbild von zooplus Magazin Autorin Sabrina Quente

Os animais fazem parte da minha vida desde sempre. Nas minhas fotografias de criança tenho sempre um periquito na cabeça ou um gato ao colo. Há mais de 10 anos que escrevo sobre vários temas relacionados com animais, desde seguros de saúde até como é a vida com um gato. A minha gata Mimi está sempre ao meu lado e é a minha fonte de inspiração para muitos textos. Além disso, ela lembra-me sempre quando está na hora de fazer uma pausa.


Os nossos artigos mais relevantes
4 min

Caturra

As caturras procuram o contacto com animais da mesma espécie e se isso não for possível ligam-se aos humanos e exigem atenção a 100%.
7 min

Canário

Os canários são conhecidos por serem aves que cuidam de si mesmos desde que lhes sejam oferecidos os meios necessários.
14 min

Periquitos

Atualmente estes pássaros com penas coloridas são dos mais populares na Europa. Aqui encontra informações sobre a sua origem e criação, assim como dicas sobre como cuidar deles.