Aspergilose nos papagaios (micose) This article is verified by a vet

Aspergillus fumigatus: os veterinários recorrem a radiografias para visualizarem as alterações causadas pelo fungo.

Quão perigosa é a aspergilose nos papagaios?

Esta doença fúngica deve ser levada bem a sério. Lamentavelmente, são vários os casos de papagaios que morreram de aspergilose sem apresentarem quaisquer sintomas. O seu papagaio pode também estar a sofrer com doenças graves e que reduzem significativamente a sua qualidade e esperança de vida.

Sintomas: quais os sinais percetíveis de aspergilose nos papagaios?

Se o seu papagaio estiver infetado com aspergilose, os esporos fúngicos multiplicam-se nas vias respiratórias (nariz, pulmões e sacos aéreos). A pouco e pouco, formam um vasto "relvado" fúngico. As mucosas engrossam e o bolor forma nódulos pastosos, chamados granulomas.

Assim, papagaios com aspergilose apresentam, regra geral, problemas respiratórios. Estes dependem das zonas do trato respiratório colonizadas pelo fungo e também da sua extensão. É comum os sintomas serem apenas percetíveis quando o fungo já se disseminou largamente.

Entre os sintomas mais comuns incluem-se:

  • Estado geral enfraquecido e plumagem baça
  • O papagaio fala menos ou tem uma voz diferente
  • Bochechas inchadas (devido ao estreitamento dos seios nasais)
  • É possível ouvir a respiração do animal, sobretudo quando em esforço
  • Respira com o bico aberto
  • Se o fungo formar toxinas (micotoxinas), o papagaio pode apresentar sintomas neurológicos (tremores, por exemplo) ou sinais de lesão hepática (como vómitos)
O veterinário ausculta um papagaio-alexandrino.

Diagnóstico: como é detetada a aspergilose em papagaios?

Através dos problemas respiratórios, é frequente os veterinários conseguirem determinar rapidamente se um papagaio está com aspergilose. Primeiro, informam-se acerca das condições em que o animal é mantido. Depois, o médico avalia-lhe o comportamento e ouve-lhe o trato respiratório com um estetoscópio. Para perceber o estado geral de saúde do papagaio, o veterinário pode ainda tirar-lhe sangue.

Para confirmar a suspeita, é habitualmente feita uma radiografia. Deste modo, o veterinário verifica se os tecidos das vias aéreas engrossaram ou se se formaram granulomas.

Além disto, o veterinário pode realizar uma endoscopia (reflexo das vias respiratórias) para observar mais de perto as membranas mucosas. Porém, este exame só é feito com anestesia, pelo que é um meio de diagnóstoco que acarreta elevados riscos para a saúde.

Tratamento: como é tratada a aspergilose?

Infelizmente, nem sempre é fácil tratar completamente a aspergilose. Por norma, os veterinários prescrevem medicação antifúngica. O tratamento é administrado através da comida (via oral), do ar (inalação) ou, em casos severos, por injeção. A eficácia do tratamento depende do nível de gravidade e da localização da infestação fúngica.

Como ocorre a infeção de aspergilose nos papagaios?

Se o seu papagaio inalar esporos de fungos infeciosos, estes depressa chegam aos pulmões e sacos aéreos através das vias aéreas superiores. Os esporos fúngicos são habitualmente encontrados no ambiente - em comida com uma elevada percentagem de amendoins. A aspergilose não é transmissível entre animais.

Más condições a nível de manutenção dos papagaios favorecem o desenvolvimento de fungos nas vias aéreas de papagaios e periquitos.

Causas: como é que a aspergilose se desenvolve nos papagaios?

A aspergilose é uma doença fúngica multifatorial causada pelo fungo Aspergillus fumigatus. São vários os fatores que promovem o aparecimento desta doença respiratória. Vejamos os mais significativos:

  1. Humidade

A humidade tem um papel especialmente importante. No habitat natural dos papagaios a percentagem de humidade pode ser superior a 80%. Em ambiente doméstico, no entanto, este valor ronda os 30-40%. Consequência: as membranas dos papagaios secam e os fungos colonizam as vias respiratórias.

  1. Deficiência de vitaminas

O papagaio pode não obter vitaminas em quantidade suficiente (em especial vitamina A, retinol) a partir da alimentação. Se assim for, a deficiência vitamínica pode também danificar as membranas do trato respiratório.

  1. Stress

Em situações de stress, motivadas, por exemplo, por um parceiro ausente ou desadequado, o organismo desativa o seu próprio sistema imunitário. Assim, agentes infeciosos como bactérias e fungos introduzem-se mais facilmente no corpo, causando danos.

  1. Antibióticos

É normal as bactérias habitarem nas vias aéreas dos papagaios. Porém, se contraírem uma doença infeciosa bacteriana séria ou se tiverem que ser operados, os papagaios vão precisar de antibiótico.

Além dos germes indesejados, o antibiótico vai também destruir os germes bons e saudáveis. Ao desaparecem, fungos como a aspergilose podem reivindicar para si as membranas mucosas, incluindo os nutrientes disponíveis.

Prevenção: como evitar a aspergilose

Se quer proteger o seu papagaio da aspergilose, é fundamental cuidar dele e alimentá-lo adequadamente. Tente manter o nível de humidade a 60%, no mínimo. Para tal, vá pulverizando com água a sala onde mantém o animal. Além disto, evite dar-lhe amendoins em demasia e só administre antibióticos após um diagnóstico inequívoco.

Os nossos artigos mais relevantes