Encontrei um gato vadio: o que fazer?

Trata-se de um gato vadio ou é apenas o gato do vizinho?

Os gatos adoram explorar as áreas em seu redor, em busca de ratos ou simplesmente à procura de novas aventuras. Não há nada de anormal em deparar-se com um gato solitário a vaguear pelo seu jardim, num terreno próximo ou à entrada de sua casa. Se vir frequentemente o mesmo gato, é provável que se trate apenas do gato de um vizinho no seu passeio diário. É comum os gatos de exterior percorrerem o mesmo percurso na vizinhança, passando pelos mesmos jardins e ruas diariamente.

O que fazer se um gato desconhecido quiser entrar em sua casa?

Se um gato estiver sentado em frente à sua varanda ou nas traseiras da casa mostrando intenção de querer entrar, não significa necessariamente que não tenha uma casa para onde voltar. Alguns gatos são extremamente curiosos e gostam de explorar tudo em seu redor – incluindo as casas e os apartamentos da vizinhança, em particular se um cheiro aliciante flutuar a partir do seu interior... A maioria dos gatos não dirá que não a uma dose extra de comida!

É boa ideia alimentar um gato desconhecido?

Ainda que o animal lhe dirija um olhar suplicante, não deve alimentá-lo sem antes saber de onde vem ou a quem pertence. Na maioria dos casos, o gato pertence a um vizinho e é alimentado com regularidade, pelo que até o pode prejudicar ao dar-lhe comida. Alguns gatos têm tendência para o excesso de peso ou sofrem de alergias ou intolerâncias a determinados alimentos, pelo que só devem ingerir comida específica. Se, ainda assim, quiser mimar o seu convidado, ofereça-lhe uma tigela com água (nada de leite!).

Como descobrir se um gato tem ou não dono

Se o animal tiver um ar desleixado e macilento é bem provável que não tenha casa ou que não seja alimentado regularmente. Numa situação como esta, disponibilizar-lhe alguma comida ajudá-lo-á a recuperar forças. Mas como ter a certeza que o gato é realmente vadio? A magreza pode ser sinal de doença ou de idade avançada. Por outro lado, um animal de aspeto cuidado pode ter sido recentemente abandonado e estar esfomeado. Infelizmente, não existem sinais inequívocos que nos permitam dizer com certeza que determinado gato é vadio ou tem dono. Alguns gatos têm coleira com o nome e a morada, mas é uma opção evitada por grande parte dos donos com receio de que o animal se magoe. Apesar de tudo, existem algumas pistas que o ajudarão a perceber se o gato tem ou não uma família à sua espera.

Sinais de que o gato tem dono Sinais de que o gato não tem dono
  • O gato tem um ar saudável e bem nutrido
  • O pelo tem um aspeto cuidado
  • Os olhos, orelhas e garras estão limpos e têm um aspeto cuidado
  • Tem uma coleira e um pendente com o nome
  • Tem um microchip (o veterinário determinará a sua existência)

 

  • O gato está extremamente magro e macilento
  • O pelo está desgrenhado, sujo e parece negligenciado
  • Apresenta zonas sem pelo
  • É bastante provável que tenha pulgas
  • É tímido, assustadiço ou agressivo

Como saber que o gato foi abandonado?

Lamentavelmente, ainda existem donos que abandonam os seus animais de estimação por se sentirem sobrecarregados ao tentarem assegurar as suas necessidades, sendo incapazes de vislumbrar alternativas como a entrega ao gatil, ao veterinário, ao criador ou a uma associação protetora dos animais. Um gato abandonado não tem necessariamente um aspeto negligenciado à primeira vista – pode estar bem nutrido e não apresentar nenhum dos sinais acima descritos.

Situações de abandono são mais claras se encontrou o animal no meio do nada, como numa zona de campo, num parque, numa área de serviço ou num parque de estacionamento, talvez mesmo dentro de uma caixa de cartão ou numa caixa de transporte. Perante um cenário destes é praticamente certo que o gato foi abandonado. “Posso simplesmente levar o gato para casa?” ou “E se não poder ficar com o gato, o que devo fazer?” são apenas algumas das dezenas de questões que lhe poderão surgir.

Quando e como posso ajudar um gato vadio?

Ao encontrar o que lhe parece ser um gato vadio, mantenha-se calmo e não se precipite. Mesmo que o animal seja adorável e o olhe com meiguice, implorando-lhe que o leve para casa, pare para pensar um pouco acerca da situação. Pode tratar-se de um gato da vizinhança desconhecido a fazer uma pequena pausa no seu passeio. Qual o aspeto do pelo do animal? Tem um ar cuidado? E qual o seu comportamento perante si? Se suspeita que o gato foi abandonado, esteja perdido ou é  efetivamente um gato vadio deve, claro, socorrê-lo. As próximas cinco questões irão ajudá-lo a agir corretamente neste caso.

Ao encontrar um gato vadio, faça as seguintes cinco questões:

  • O gato está ferido?

É possível que o animal tenha magoado a pata e, cheio de dores, não consiga regressar a casa por si? Ao encontrar um gato a primeira coisa a fazer é verificar se está de boa saúde e se não apresenta ferimentos graves. Perante um ferimento sério, deve ser visto de imediato por um médico veterinário, melhor seria por um serviço de emergência, se possível. Ao optar por transportar o animal até ao veterinário é fundamental usar luvas grossas para lhe pegar. Um gato ferido pode ser agressivo, defender-se e magoar, por medo e com gravidade, quem o está a auxiliar. Caso o animal tenha um aspeto negligenciado e áreas do corpo sem pelo, é provável que esteja infetado por parasitas, que podem ser perigosos tanto para si como para outros animais.

  • É possível que tenha dado à luz recentemente?

    Antes de retirar o animal do local onde o encontrou, verifique se se trata de uma recém-mamã. É possível que tenha escondido a ninhada algures? A ser o caso, não deve interferir e deixar mãe e gatinhos no exato sítio onde os encontrou. Não os leve consigo para casa nem ao médico veterinário. Se suspeita que a gata precisa de ajuda ou que não tem para onde voltar com os gatinhos, pode notificar um veterinário, um gatil das redondezas ou as autoridades para virem em seu auxílio.

  • Como encontrar o dono do gato?

    Se o animal vagueou até sua casa, questione os vizinhos e tente saber se alguém o reconhece e sabe a quem pertence. Deste modo, é comum descobrir-se rapidamente se o gato é realmente vadio ou apenas o novo animal doméstico de algum dos vizinhos. Caso não seja bem-sucedido na sua demanda porta a porta, pode imprimir cartazes com uma fotografia do gato e o seu contacto telefónico e o título “Gato encontrado” ou “Conhece este gato?”. Coloque-os em supermercados e postes de iluminação da vizinhança. Além disto, existem inúmeros sites onde é possível reportar ter encontrado ou perdido um animal. Redes sociais como o Facebook e o Instagram são também ideais para publicitar um gato perdido. Quem sabe não tem sorte e encontra rapidamente o dono do animal.

  • É necessário reportar o gato encontrado?

    Ainda que deseje adotar o gatinho de imediato, não pode simplesmente levá-lo para casa e ficar com ele. Em determinadas circunstâncias, pode mesmo ser elegível para uma recompensa. Tendo a certeza de que o animal foi abandonado ou que não consegue voltar para casa por si, pode ficar com ele temporariamente, mas apenas enquanto a procura pelo dono continuar. É importante reportar prontamente às autoridades relevantes o animal encontrado; muitas vezes, isto significa somente informar o gatil municipal ou um veterinário.

    De qualquer modo, é recomendável levar o gato ao veterinário. Este profissional irá não só examinar o animal de modo a excluir a presença de parasitas, outras doenças ou feridas como também tentar descobrir quem é o dono. A maior parte dos gatos domésticos tem microchip. Em muitos casos, tanto os veterinários como os responsáveis pelos gatis conseguem rápida e facilmente saber a quem pertence o animal com a ajuda do número de registo do microchip.

  • Quem deve tomar conta do gato enquanto o dono é procurado?

    Caso o gato não tenha coleira, microchip ou uma tatuagem identificativa que possa indicar quem é o seu dono, a busca pode tornar-se bem mais demorada. Reportada a situação às autoridades relevantes ou ao veterinário, pode levar o gatinho para casa temporariamente. Assegure-se de que dispõe dos meios necessários para cuidar do animal durante este período. Se trabalha a tempo inteiro, deixar o gato sozinho num ambiente estranho pode ser aterrador para o já de si perturbado animal. Nesta situação, o melhor será que permaneça provisoriamente num abrigo para animais.

    Além do mais, esteja ciente que ter em casa um gato desconhecido pode ser bastante cansativo. A verdade é que não faz ideia do passado do animal. Tais vivências poderão levá-lo a exibir alguns problemas comportamentais, como arranhar a mobília, urinar dentro de casa ou miar constantemente durante a noite. Se tem experiência com gatos e disponibilidade para cuidar de um vadio, ofereça-lhe um lar temporário e ajude-o a ultrapassar este período difícil com muito amor e paciência.

Quando é permitido adotar com um gato vadio?

Se tomou a decisão de cuidar do animal provisoriamente em sua casa, tenha em mente que assim que o dono for encontrado vai ter que o devolver. Despedir-se do gatinho não vai ser fácil, mas lembre-se que a família teve certamente imensas saudades e em como ficarão felizes por saber que comunicou a situação e cuidou tão bem do gatinho. Quem sabe não haverá a possibilidade de manter contacto com a família do animal e visitá-los de vez em quando.

Caso o dono não se apresente passados seis meses (isto é, a contar da data de registo da notificação das autoridades), pode legalmente ficar com o gato.

Os nossos artigos mais relevantes