Contraceção para cães machos This article is verified by a vet

injection d’une puce électronique sous la peau du jack russell

O implante contracetivo para cães coloca-se tal como o chip.

A descoberta de contracetivos subcutâneos para cães revolucionou a medicina veterinária. Neste artigo explicamos como funciona a contraceção para cães machos e também quais os possíveis efeitos secundários para o seu patudo.

Como funciona a contraceção para cães machos?

O implante cilíndrico Suprelorin com aproximadamente 2.3 por 12 milímetros induz infertilidade em cães machos não castrados. Assim, quando o veterinário insere o implante os machos perdem a capacidade de procriar.

O veterinário faz o implante entre a parte inferior do pescoço e a região lombar, com ajuda de uma seringa para implantes pré-carregada. No entanto, o veterinário não deve colocar o implante em zonas de tecido adiposo. Por fim, uma vez no corpo do patudo, o implante liberta continuamente deslorelina, uma substância agonista da GnRH.

A deslorelina reduz a funcionalidade dos órgãos reprodutores masculinos e também a produção de espermatozoides. Isto acontece visto que a sua libertação é lenta e contínua. É através deste mecanismo que os cães machos não castrados perdem a capacidade de se reproduzirem, sem necessidade de intervenção cirúrgica, ou seja, da castração.

Inicio do efeito contracetivo

Regra geral os cães só perdem completamente a capacidade de procriar 6 semanas após o início do tratamento. É nessa altura que os testículos param de produzir espermatozoides e também diminuem de tamanho.

No entanto, podem ainda existir alguns espermatozoides no epidimio, estrutura tubular ligada aos testículos. O epidimio aloja os espermatozoides até que estes atinjam a maturidade funcional. Assim, o cão pode continuar fértil durante algum tempo depois de os testículos deixarem de funcionar. No entanto, 6 semanas após receber o implante, o cão deixa de apresentar comportamentos sexuais.

Duração do efeito contracetivo nos cães

Atualmente existem dois medicamentos contracetivos para cães no mercado. Um deles contém 4.7 miligramas de deslorelina e garante um efeito contracetivo acima dos 6 meses. O segundo contém 9.4 miligramas da mesma substância ativa. A duração do efeito contracetivo deste segundo medicamento é praticamente o dobro, ou seja, acima dos 12 meses. No entanto, a duração concreta e efetiva deste medicamento depende de fatores individuais, como por exemplo o tamanho do patudo.

Efeitos sobre o comportamento

Muitas pessoas esperam que o seu patudo fique mais calmo e seja mais fácil de educar depois de receber o implante contracetivo. Assim, é muito importante sublinhar que alguns comportamentos nada têm a ver com as hormonas sexuais. Por exemplo, alguns cães apresentam um forte instinto de caça ou de proteção do território que não se alteram com a contraceção. Assim, se quer alterar alguns comportamentos do seu patudo faça-o através do treino e educação. Caso necessário pode mesmo procurar ajuda profissional.

Cão pequeno branco a rosnar. A contraceção para cães não elimina comportamentos agressivos
A castração química não costuma reduzir comportamentos indesejados nos cães, como por exemplo, o ladrar constante a outros cães ou pessoas.

Contraceção para cães machos: vantagens e desvantagens

Apesar de este procedimento trazer muitas vantagens, também tem alguns riscos associados. Assim, informe-se bem antes de tomar uma decisão.

Abaixo apresentamos uma lista com as principais vantagens e desvantagens da contraceção para cães machos.

Vantagens

  • Permite aos donos conhecer quais as consequências de impedir o seu cão de procriar sem recorrer a uma castração definitiva.
  • Pode voltar a colocar um implante sempre que necessário.
  • A colocação do implante é um procedimento muito simples que não requer cirurgia.
  • A colocação do implante não causa dor aos cães.
  • Este procedimento não precisa de anestesia e portanto não tem outros riscos associados.

Desvantagens

  • O local onde o implante é colocado pode inchar e ficar avermelhado.
  • O cão pode apresentar efeitos secundários, como por exemplo queda de pelo ou incontinência urinária. Alguns cães apresentam comportamentos agressivos ou ansiedade depois do procedimento. No entanto, é importante sublinhar que estes efeitos são muito raros.
  • O princípio ativo do implante pode levar ao aumento de apetite e em consequência ao aumento do peso do patudo.
  • Em situações raras o implante não faz efeito. Estes casos verificam-se principalmente quando o implante é colocado numa zona de tecido adiposo, que impede a absorção da deslorelina.
  • A utilização deste medicamento em cães com menos de 10 ou mais de 40 quilos deve ser ponderada pelo veterinário, visto que os dados clínicos para patudos destes portes são ainda limitados

Contraceção para cães machos: quando fazer?

Os veterinários só aconselham fazer o implante a partir dos 7 meses de idade, ou seja, depois de os patudos atingirem a puberdade. Além disso, este medicamento induz a infertilidade apenas de forma temporária. Por isso, o implante deve ser renovado de 6 em 6 meses para garantir a sua eficácia. Assim, ao usar este medicamento tem a possibilidade de escolher continuar este tratamento ou fazer uma castração cirúrgica ao seu patudo.

Existe também uma vantagem se escolher fazer remoção cirúrgica dos testículos do seu cão após a administração de deslorelina: como os testículos encolhem como consequência do implante, a cirurgia é mais fácil para os veterinários. No entanto, quando o efeito do implante termina, os testículos voltam ao seu tamanho normal. Assim, se pretender fazer a castração cirúrgica não deve esperar muito tempo.

Quanto custa fazer a contraceção para cães machos?

Naturalmente os valores deste procedimento variam com o veterinário e a clínica. Além disso, muitas vezes é necessário fazer uma consulta prévia, em que o veterinário pode pedir a realização de análises ou exames.

Não se esqueça também que este procedimento tem de ser realizado periodicamente, visto que o efeito do implante tem uma duração limitada. No entanto, se o patudo não apresentou efeito secundários ao implante, a colocação dos implantes seguintes será um procedimento simples, sem haver necessidade de exames adicionais.


Franziska G., veterinária
Profilbild von Tierärztin Franziska Gütgeman mit Hund

Estudei medicina veterinária na Universidade Justus-Liebig em Gießen, onde pude ganhar alguma experiência em vários campos, como medicina para pequenos e grandes animais, medicina exótica, farmacologia, patologia e higiene alimentar. Desde então, não trabalhei apenas como autora veterinária. Também trabalhei na minha tese, que foi influenciada cientificamente. O meu objetivo é proteger melhor os animais contra patógenos bacterianos no futuro. Além do meu conhecimento, partilho as minhas próprias experiências como dono de um cão e, assim, consigo entender e dissipar medos e problemas, bem como outras questões de saúde animal.


Os nossos artigos mais relevantes
12 min

Castração de cães

A castração constitui um procedimento de rotina na medicina veterinária – mas será sempre recomendada? Qual a diferença entre castração e esterilização?