Adoção de cães

Adotar um cachorro duma associação protetora dos animais

Adotar um cachorro duma associação protetora dos animais

Gostava de ter um ou mais cachorros em sua casa - mas não precisa de ser um cão de raça pura? Então a adoção de um cachorro junto de uma associação protetora dos animais é uma boa opção!

Vantagens de adotar cães com uma associação protetora dos animais

Muitos amantes de cães não procuram um cão duma raça em particular, preferem dar um lar a um cão cruzado. Se está à procura dum cão cruzado, ou sem raça definida, deve dirigir-se a uma associação protetora dos animais – o mesmo acontece se tem preferência por um cachorro! Assim, estará a jogar pelo seguro e, simultaneamente, está a colaborar com essa entidade para evitar a multiplicação descontrolada de animais indesejados. Nas associações há inúmeros cães à espera duma mudança nas suas vidas e a adoção dum cão sem lar traz imensas vantagens para ambas as partes. Além disso, as organizações que abrigam animais poderão também aconselhá-lo, graças aos seus muitos anos de experiência, podem indicar um cão que combine com o seu estilo de vida e com as condições que tem para oferecer.

As associações protetoras dos animais dão o seu melhor também em termos de socialização, porém, os cachorros que estão em associações não estão tão estimulados nesta área como os cães de criadores, pois estas associações normalmente cuidam de muitos cães ao mesmo tempo. Todavia, acontece com frequência os cachorros de associações protetoras dos animais terem um caráter forte e serem muito agradáveis com as pessoas e com outros cães. E é aqui que a situação de cada cão faz a diferença: o seu cão de sonho veio do estrangeiro em condições miseráveis e dentro duma jaula, ou esteve numa família amorosa de acolhimento temporário? Se foi o caso da última situação, o seu cão terá passado por experiências tão positivas e enriquecedoras como se viesse dum criador. Em qualquer caso, antes de adotar deve informar-se junto da associação protetora sobre as circunstâncias passadas e atuais da vida do cachorro que pretende adotar e deve solicitar a opinião da entidade sobre se você e o cachorro que tem em vista são compatíveis.

Não interessa se está a adotar um cão jovem ou sénior: por norma, os cães provenientes de associações foram já examinados, vacinados, desparasitados e, de acordo com a idade, também esterilizados. As associações protetoras de animais normalmente só entregam para adoção animais saudáveis, exceto se houver outro tipo de acordo com o futuro dono, no caso do animal ter uma doença crónica. Os custos que vai ter para adotar um cão duma associação são aplicados nos cuidados com os restantes cães da instituição e, não menos importante, você tem a possibilidade extraordinária de oferecer a um cão um futuro inteiramente novo e melhor!

Cachorros de associações protetoras  VS intermediários privados

Intermediários privados

“Bonito e bom“, dizem alguns amantes de cães, “mas pelo mesmo valor, ou até por menos dinheiro, consegue um cão cruzado igualmente bonito num criador privado. Esses animais também precisam dum lar – e são abundantes os anúncios de intermediários privados!“ Deve ter em conta que muitos intermediários privados não especializados têm os cachorros para venda nas suas instalações sem os devidos cuidados de saúde, porque a procriação dos cachorros não foi planeada ou exclusivamente para realizarem um rendimento com essa venda. Este tipo de negócio não dá qualquer garantia de estar a fazer uma boa compra, especialmente se o animal aparenta alguma doença ou não parece bem tratado. A procura regula a oferta e, normalmente, por cada cachorro que alguém adquire de forma quase gratuita num local com más condições, significa que outro cachorro vai tomar o lugar dele. Em caso de dúvida sobre a saúde dos animais, o melhor é que comunique às entidades competentes e ao veterinário sobre as condições do local onde adquiriu o cachorro.

Cachorros de associações protetoras dos animais

Geralmente, os animais de associações protetoras passam por exames de saúde e são vacinados e desparasitados em segurança. Além disso, as associações com reputação verificam se o animal que pretende adotar tem uma personalidade compatível consigo e asseguram-se que o bem-estar do animal seja garantido a longo prazo.

À procura do cão perfeito

Os cachorros das associações protetoras dos animais podem ser tão diferentes como a própria variedade do mundo canino. Independentemente de você já ter algo concreto em mente ou não, recomendamos que visite as associações protetoras da sua área. Mesmo que não tenham cachorros no momento da visita, é frequente saberem indicar lares adotivos com cães jovens ou terem uma boa rede de contactos com outras associações na área e que tenham cachorros de momento. A vantagem também é a de poder visitar esses lares de adoção temporária nas imediações. Se, efetivamente, não houver cachorros para adoção nos lares ou associações regionais, então a Internet é um bom sítio para procurar. Aqui as associações protetoras de animais têm sempre um espaço dedicado aos cachorros que estão à espera duma família. Até pode adquirir um cachorro vindo do estrangeiro, porém nestes casos há todo um conjunto de regras e dicas que deve ter em consideração.

A ligação entre dono e cão

Quando encontrar o cachorro "de sonho", a associação protetora vai querer conhecê-lo melhor antes de lhe confiar um dos seus novos patudinhos. É necessário evitar que o cachorro seja devolvido à associação apenas alguns meses após a aquisição. Há uma conversa prévia sobre o seu verdadeiro interesse em adquirir o cachorro, antes de visitarem a sua casa a fim de confirmarem se tem condições para receber o cachorro que pretende adotar. Se vive num apartamento/casa arrendada, tem de providenciar uma autorização escrita do senhorio aceitando a permanência de animais de companhia. Depois de todas as fases de inspeção estarem concluídas e com informações positivas, basta tratar da papelada.

Um cão adquirido através duma associação protetora dos animais é entregue com chip, vacinação em dia e toda a burocracia exigida por lei. Por norma, todas estas obrigações incluem também que o novo dono concorde em esterilizar o animal, na devida altura. Este contrato muitas vezes também regula as condições de adoção e proíbe a transferência do animal para terceiros. O cachorro pode ir viver consigo a partir das 8 semanas de vida. Há quem fique surpreendido por ter de pagar um determinado valor para adotar um cachorro duma associação protetora de animais – afinal, já vão dar um lar a esse cão! Em muitos casos, adotar um cachorro é ainda mais caro do que adotar um cão adulto, o qual já está à espera dum novo lar há mais tempo. No entanto, esse valor é usado exclusivamente para compensar os custos com o alojamento temporário dos próprios cachorros, bem como os custos de manutenção dos restantes animais da associação. Muitas associações disponibilizam-se, nos meses seguintes à adoção, para o ajudar e para lhe dar dicas sobre como se relacionar e como lidar com o seu novo amigo.

Desejamos-lhe as maiores felicidades com o(s) seu(s) cachorro(s)!

Os nossos artigos mais relevantes