Diamante-de-gould

diamante-de-gould empoleirado em ramo

Gostava de ter aves ornamentais coloridas como animais domésticos? Nesse caso, o diamante-de-gould parece ser o animal certo para si. A cor destes estrildídeos é vibrante e, lado a lado com outras espécies de aves, como os canários e os mandarins, são especialmente populares. São pequenos, fáceis de cuidar e o seu canto é agradável. Aprenda tudo o que precisa de saber sobre o diamante-de-gould neste artigo - desde as suas origens até aos cuidados apropriados à espécie.

Perfil do diamante-de-gould

  • Nome: diamante-de-gould
  • Nome científico: Chloebia gouldiae
  • Alcunha: gould
  • Família: estrildídeos
  • Origem: Austrália
  • Habitat: savana gramínea australiana
  • Cor: naturalmente, existem três variações de cores: cabeça-preta, cabeça-vermelha e cabeça-laranja. Devido à criação, existem também mutações, como o diamante-de-gould azul
  • Esperança de vida: entre 7-10 anos
  • Tamanho: 11-15 cm
  • Peso: máx. 60 g
  • Manutenção: sempre em grandes grupos; tê-los sozinhos não é adequado à espécie
  • Comportamento social: sociável
  • Socialização: preferem estar na companhia uns dos outros
  • Canto do diamante-de-gould: agradável, reconfortante e de volume médio; chamadas mútuas constantes e suaves
  • Carácter: inicialmente tímido; depois, curioso e diurno
  • Grau de dificuldade da manutenção: fácil
  • Particularidades da manutenção: aviário com espaço suficiente para voar; também adoram apanhar sol e tomar banho
  • Importante: de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza, os diamantes-de-gould são uma espécie ameaçada

Aspeto e mutações do diamante-de-gould

Os diamantes-de-gould encantam qualquer um com a sua panóplia de cores. Na natureza, os mais comuns são os de cabeça preta. As variações de cor vermelha e laranja são menos frequentes. A plumagem da barriga, pescoço, costas e cauda é colorida por uma enorme variedade de cores. As cores de machos e fêmeas são praticamente idênticas.

Devido à criação do diamante-de-gould, existem atualmente muitas mutações com cores diferentes das dos exemplares selvagens. A mutação do diamante-de-gould azul de cabeça preta é especialmente popular. A plumagem destes pássaros é sobretudo azul, lilás e branca. Quanto às mutações de cor, estas podem diferir de acordo com o criador.

Diamante-de-gould no habitat natural

Os diamantes-de-gould são estrildídeos que vivem no norte da Austrália, sobretudo nas savanas com erva densa e eucaliptos mas também no litoral. Vivem em grandes grupos e são bastante sociáveis e vivaços. Dependendo da época de reprodução, os bonitos diamantes-de-gould migram das húmidas regiões da costa para a aridez das zonas da savana. Preferem a savana para incubar os ovos e têm por hábito construir os ninhos nos buracos dos eucaliptos. Ambos os progenitores incubam os ovos e ao fim de 14 dias nascem os passarinhos.

Quando, devido à seca, os poços desaparecem na savana, observam-se grandes bandos de diamantes-de-gould em direção à costa norte da Austrália em busca de comida e água. Já que as temperatura são bem altas no interior do país, estas aves estão habituadas a temperaturas extremas de até 40 °C na savana, e acabam por nem procurar sombra como outros pássaros.

Hoje em dia, estes estrildídeos são raros no seu país nativo e encontram-se na lista de espécies ameaçadas.

Descoberta do diamante-de-gould

O diamante-de-gould foi descoberto em 1840 pelo naturalista britânico John Gould. Durante a sua viagem à Austrália entre 1838-1840 avistou o diamante-de-gould de cabeça preta pela primeira vez. Em homenagem à sua falecida mulher, chamou à recém-descoberta espécie de pássaro Lady Gould.

Manutenção e cuidados: como ter um diamante-de-gould em condições adequadas à espécie?

Se pretende ter estas bonitas aves ornamentais em casa, tenha em conta os seguintes aspetos:

  • Luz: cerca de 14 horas de luz diárias (em alternativa com lâmpadas UVA e UVB e fase de crepúsculo)
  • Temperatura: não inferior a 20 °C, máximo de 45 °C
  • Humidade: 60-90% (em alternativa com um humidificador)
  • Voo livre: possibilidade de voar várias horas por dia
  • Importante: proteção contra variações de temperatura e correntes de ar
  • Viveiro em vez de gaiola: para assegurar suficiente luz do dia e voo livre, um viveiro de exterior grande é o mais indicado para ter os diamantes-de-gould

Descubra a nossa oferta de gaiolas e viveiros para pássaros!

Equipamento do viveiro

Para satisfazer as necessidades de luz do dia e de voo livre dos diamantes-de-gould recomendamos tê-los num viveiro de exterior grande.

Ao equipar um viveiro tenha em conta os seguintes aspetos:

  • Tamanho do viveiro: no mínimo 1 x 1 x 2 metros (estreito e alto em vez de comprido e largo)
  • Proteção visual: os viveiros não devem ser abertos de todos os lados; um dos lados deve ser coberto
  • Mudança no inverno: os diamantes-de-gould adoram o calor, pelo que no inverno devem ser colocados num espaço interior quente
  • Substrato: areia, seixos e produtos naturais como granulado de madeira de faia
  • Possibilidades para se sentar no viveiro: vários ramos e galhos de altura e grossura diferentes
  • Esconderijos e atividades: galhos com folhas, ramos de graveto e/ou palha
  • Banho: banho uma vez por semana numa banheira ou numa tigela grande e plana
  • Banho de areia: uma tigela grande com areia
  • Pedra de afiar: para o bico
  • Lugar para dormir: um cesto na zona superior do viveiro
  • Dica importante: não coloque recipientes por debaixo do poleiro para evitar que se sujem com as fezes
diamante-de-gould de frente

Cuidados e limpeza do viveiro

Para evitar doenças, disponibilize diariamente comida e água frescas aos pássaros. Deite fora restos de comida. Os recipientes para comida e banho devem ser limpos todos os dias. Já a limpeza do viveiro deve ser feita uma a duas vezes por semana. Quando se tem muitos diamantes-de-gould pode ser necessário limpar com maior frequência.

O sono do diamante-de-gould

Em liberdade, os diamantes-de-gould preferem dormir em ninhos ou em buracos nas árvores. Então, aconselhamo-lo a comprar cestos para que os pássaros possam retirar-se para dormir no viveiro. Além disto, estes locais devem estar instalados tão alto quanto possível.

Qual a esperança de vida do diamante-de-gould?

No seu habitat natural, estes pássaros estão expostos a muitos perigos e a predadores, como cobras. É por isto que o diamante-de-gould vive mais tempo como animal doméstico do que na natureza. Em casa, vivem facilmente entre 6 a 8 anos. Em idade avançada, tornam-se menos ativos.

Ter diamantes-de-gould e outros pássaros

Já que os diamantes-de-gould apenas devem ser tidos em grupos, é natural questionar-se se os pode ter com outras espécies de pássaros populares, como canários, mandarins e periquitos.

  • Periquito: não, os diamantes-de-gould nunca devem ser tidos em viveiro com periquitos. Além do mais, não devem encontrar-se durante os momentos de voo livre. Os periquitos têm o bico curvo e podem, ainda que a brincar, magoar com gravidade os diamantes-de-gould, mais delicados.
  • Mandarim: não, diamantes-de-gould e mandarins não combinam. Se os mandarins são conflituosos, os diamantes-de-gould são bastante pacíficos. Não recomendamos a socialização das duas espécies.
  • Canários: mais uma vez, não - canários e diamantes-de-gould não devem ser tidos juntos. Os primeiros podem tornar-se agressivos para com os segundos, sobretudo no que diz respeito a comida.

Em geral, pode dizer-se que é preferível os diamantes-de-gould partilharem o espaço apenas com outros pássaros da mesma espécie. Se tiver outros pássaros no viveiro, como diamantes-pintados, certifique-se de que há espaço suficiente para que se possam evitar. Além disto, é aconselhável que os diamantes-de-gould estejam em maioria. Informe-se numa loja especializada acerca das espécies que se dão bem com o diamante-de-gould.

Alimentação: o que come o diamante-de-gould?

Em relação à alimentação, estes pássaros não são nada exigentes, embora apreciam uma dieta variada. Na natureza, o diamante-de-gould está constantemente à procura de comida. Insetos e sementes de gramíneas constituem grande parte da sua alimentação.

Alimentação do diamante-de-gould em casa:

  • Comida básica: rações à base de sementes e milho
  • Diariamente: ervas e forragem, como dente-de-leão ou plantas silvestres frescas (no inverno, morugem, por exemplo)
  • Pepino, maçã, pera
  • Vitaminas uma vez por semana
  • Proteína uma vez por semana: insetos, cereais germinados ou ovo cozido
  • Uma tigela plana com grit e um osso de choco para o aporte de minerais
  • Pedras calcárias para pendurar nas grades
  • Água fresca e limpa todos os dias

Os diamantes-de-gould são uma das aves decorativas e de criação mais populares porque nos fascinam com as suas cores. Se decidir tê-los em casa, lembre-se que deve ter um grupo grande e nunca um animal sozinho. O voo livre é muito importante, tal como a temperatura e a humidade ideais e luz suficiente. Cuide do seu diamante-de-gould de forma adequada e terá a seu lado um maravilhoso cantor durante muitos anos.

Os nossos artigos mais relevantes
4 min

Caturra

As caturras procuram o contacto com animais da mesma espécie e se isso não for possível ligam-se aos humanos e exigem atenção a 100%.
7 min

Canário

Os canários são conhecidos por serem aves que cuidam de si mesmos desde que lhes sejam oferecidos os meios necessários.
14 min

Periquitos

Atualmente estes pássaros com penas coloridas são dos mais populares na Europa. Aqui encontra informações sobre a sua origem e criação, assim como dicas sobre como cuidar deles.