Pulgas em gatos: o que fazer? This article is verified by a vet

A comichão é um sinal típico da presença de pulgas, que vivem na pele e entre os pelos dos gatos.

Se o seu gato começou a ter muita comichão é possível que ele tenha pulgas. Estes parasitas não só provocam grande incómodo como também podem causar problemas mais sérios. Assim, para saber mais sobre o tema pulgas em gatos leia o nosso artigo. Aqui também explicamos como pode tratar e prevenir infestações de pulgas no seu pequeno felino.

As pulgas são perigosas para os gatos?

À primeira vista, para além de comichão as pulgas em gatos não representam grande perigo. No entanto, uma infestação destes parasitas pode trazer outros problemas, tais como:

  • Alergia à saliva das pulgas: quando as pulgas mordem a pele dos gatos elas libertam saliva. A saliva pode ser a principal causa da comichão, pois alguns gatos são alérgicos. Se o seu gato for alérgico à saliva das pulgas ele vai sentir uma comichão intensa.
  • Parasitas internos: as pulgas podem ser portadoras de parasitas internos. Se o gato ingerir uma pulga enquanto se coça os ovos dos parasitas internos acabam por ir parar aos intestinos. Assim, se o seu gato tiver pulgas deve também desparasitá-lo.
  • Anemia: uma infestação muito grave por pulgas pode causar anemia, pois as pulgas alimentam-se do sangue dos gatos.
  • Micoplasmose felina ou anemia infeciosa felina: esta doença é causada por uma bactéria chamada Mycoplasma haemofelis. As pulgas são potenciais portadoras desta bactéria que uma vez no organismo do gato destrói os glóbulos vermelhos.
  • Doença do arranhão do gato: esta doença é uma infeção causada pela bactéria Bartonella henselae. As pulgas são as principais portadoras desta bactéria e, portanto, podem transmitir a doença aos gatos. Geralmente esta doença é assintomática nos gatos, mas podem transmitir a doença às pessoas.

Quais os sintomas de uma infestação de pulgas em gatos?

O principal sintoma das pulgas é a comichão. Assim, se o seu pequeno felino se anda a coçar muito, uma infestação por pulgas é a primeira causa a ser investigada.

Outros sintomas da presença de pulgas em gatos são reações cutâneas, como por exemplo pontos vermelhos. Se o gato for alérgico à saliva das pulgas podem surgir borbulhas e formarem-se crostas na pele.

Como saber se o meu gato tem pulgas?

Se o gato tiver uma infestação séria, consegue ver as pulgas a olho nú. Também consegue identificar as picadas e zonas vermelhas na pele do gato. As zonas preferidas das pulgas são as orelhas, base da cauda, abdómen e parte interna das costas. Assim, se suspeitar que o seu gato tem pulgas investigue cuidadosamente estas partes do corpo dele.

No entanto, se não conseguir ver as pulgas pode procurar fezes de pulga. Para tal siga os seguintes passos:

  • Em primeiro lugar coloque o seu gato numa superfície lisa e clara, por exemplo na banheira.
  • Em seguida penteie o seu gato com um pente com dentes finos e próximos. Se o seu gato tiver pulgas as fezes destes parasitas ficam presas nos dentes do pente ou caem para o chão.
  • Coloque a sujidade que caiu do pelo do seu gato num pano branco e humedeça-o.
  • Caso surjam marcas vermelhas no pano é porque o seu gato infelizmente tem pulgas. As fezes das pulgas são essencialmente sangue digerido e por isso adquirem a cor vermelha quando húmidas.

Como tratar infestações de pulgas em gatos?

Para eliminar de forma eficaz as pulgas do seu gato tem que atuar em duas frentes:

1. Tratar do gato

Em primeiro lugar tem que eliminar as pulgas que estão a tornar a vida do seu gato complicada. No mercado encontra vários medicamentos que têm formas de administração variadas. Assim, pode escolher entre coleiras, pipetas e comprimidos.

No entanto, a maior parte dos medicamentos não mata as pulgas já desenvolvidas. Os antiparasitários evitam que as pulgas ponham ovos ou que as larvas se desenvolvam e que as pulgas cheguem à fase adulta. Assim, o tratamento dura entre 3 e 4 semanas.

2. Tratar da casa e de outros animais de estimação

Se tiver outros animais de estimação em casa deve aplicar-lhes antiparasitários, mesmo que não se aperceba que eles têm pulgas. Muitas vezes as pulgas que estão em outros animais ainda não estão completamente desenvolvidas. No entanto, sem tratamento elas desenvolvem-se e acabam por infetar todos os animais. Da mesma forma, é importante administrar antiparasitários internos, visto que as pulgas podem transmitir parasitas internos.

Limpar a casa é a tarefa seguinte e é muito importante. Lembre-se que apenas 5% das pulgas vivem efetivamente no gato, o resto está espalhado pelos sítios onde o gato passa o seu tempo. Assim, é fundamental que aspire cuidadosamente toda a casa. Dê especial atenção a locais mais escuros e húmidos onde as larvas gostam particularmente de se esconder. Verifique por exemplo as frestas entre os tacos de madeira do chão ou o avesso dos tapetes. Depois de aspirar retire o saco do aspirador e deite-o fora imediatamente, de preferência coloque-o num saco do lixo fechado.

Em casos particularmente graves de infestações por pulgas é aconselhável usar um spray antiparasitário em casa. Por fim, lave todas as mantas e cobertas, assim como os acessórios do seu gato. Os tecidos devem ser lavados a uma temperatura mínima de 60 graus.

Os antiparasitários são perigosos para os gatos?

Muitas vezes os donos de gatos receiam que os medicamentos antiparasitários sejam perigosos, visto que contêm neurotoxinas. No entanto, ao contrário dos insetos, tanto os humanos como os gatos têm a chamada barreira hematoencefálica. Esta barreira é uma proteção natural que impede que as neurotoxinas atinjam o cérebro. Por isso estes medicamentos não afetam os gatos.

No entanto os antiparasitários contêm alguns ingredientes ativos que são tóxicos para os gatos, como por exemplo permetrina, flumetrina e deltametrina. Assim, verifique sempre que o produto que vai usar foi aprovado para uso em gatos.

Existem remédios caseiros contra as pulgas?

Em casos muito pontuais, em que o gato tem realmente poucas pulgas alguns remédios caseiros podem funcionar, como por exemplo sprays de vinagre. No entanto, se a infestação de pulgas em gatos for grave estes remédios não têm qualquer efeito. Além disso, estes remédios têm um cheiro forte e desagradável, quer para as pessoas quer para os pequenos felinos. Assim, o melhor é procurar dentro dos produtos no mercado o mais adequado para eliminar de forma eficaz as pulgas do seu gato.

É difícil eliminar pulgas em gatos?

Se seguir os passos acima é simples eliminar as pulgas do seu gato e da sua casa. No entanto, no que se refere a este incómodo e potencialmente perigoso parasita, é melhor prevenir do que remediar.

Os medicamentos antiparasitários geralmente são adequados para a eliminação e também para a prevenção das pulgas. Além disso, a maior parte desses produtos também oferece proteção contra carraças. Assim, ao administrar um antiparasitário ao seu gato está a protegê-lo contra várias ameaças.

Se o seu gato sofre de alergia à saliva das pulgas é particularmente importante prevenir as infestações. Lembre-se que uma simples picada pode desencadear comichão intensa. Assim, nesses casos aplique regularmente um antiparasitário ao seu gato.

Qual a origem de uma infestação de pulgas em gatos?

Na maior parte dos casos os gatos apanham pulgas por terem contato com outros animais com pulgas.

No entanto, estes parasitas ficam adormecidos no meio ambiente por longos períodos de tempo e podem saltar para o seu gato. Por exemplo, objetos de tecido como tapetes, almofadas e sofás são locais excelentes para as pulgas ficarem em estado de dormência. Assim, as nossas casas costumam ter condições ideais para albergar estes parasitas sem serem notados e estes voltam à sua atividade normal quando encontram um hospedeiro adequado, como os gatos.

Outros animais são uma das principais causas de pulgas em gatos
As pulgas são muito fáceis de identificar ao microscópio.

Características das pulgas

Existem mais de 2000 espécies de pulgas e por isso estes são dos parasitas externos mais comuns entre mamíferos e aves. Nos gatos e cães a espécie mais comum é a Ctenocephalides felis. No entanto, as espécies Ctenocephalides canis e a Archaeopsylla erinacei também podem colonizar nos nossos pequenos felinos.

Em termos de características físicas, as pulgas têm até 6 milímetros de comprimento, são achatadas lateralmente e não têm asas. Além disso, estes parasitas têm pernas muito fortes que lhes permitem saltar grandes distâncias, por exemplo, saltos de 25 centímetros são comuns. As pulgas têm tonalidade castanha, desde o claro ao escuro. Outra característica importante destes parasitas é o seu aparelho bucal com membros especialmente concebidos para penetrar na pele dos hospedeiros.

Reprodução das pulgas

Estes parasitas nascem de ovos que ao eclodir passam por vários estádios larvares até à formação da pulga.

Uma vez no gato as pulgas fêmeas começam rapidamente a alimentar-se do seu sangue e põem os primeiros ovos em cerca de 24 horas. As pulgas vivem entre 50 e 100 dias e nesse espaço de tempo põem em média 30 ovos por dia.

Os ovos das pulgas caem dos gatos enquanto eles dormem. Assim, se o seu gato tiver pulgas vão existir ovos em todos os locais onde ele passa algum tempo, como por exemplo na cama ou no sofá. Aí o ovo eclode e entra na fase de casulo. Se as condições ambientais não forem favoráveis, o casulo pode manter-se dormente e assim sobreviver até 50 semanas.

Os nossos artigos mais relevantes
4 min

A idade dos gatos

Descubra neste artigo como determinar a idade dos gatos, quantos anos vive um gato, e com que idade é que um gato se torna idoso?