Porquê que os gatos ronronam?

mulher a acariciar um gato

Para quem partilha a casa com um gato, não há som mais agradável do que o ronronar do seu companheiro de quatro patas. Os gatos ronronam quando se sentem bem e contagiam o seu dono. No entanto, muitas pessoas não sabem que os gatos também ronronam quando estão feridos ou sob stress. Aqui explicamos o mecanismo que permite aos gatos ronronar continuamente e também as suas razões.

O ronronar é como sorrir

O sorriso significa satisfação e bem estar. Assim, sorrir é um aspeto fundamental nas relações sociais, pois cria um ambiente descontraído e confortável. A boa disposição inerente ao sorrir transmite-se a todas as pessoas presentes. O ronronar dos gatos tem um efeito muito semelhante. Assim, os nossos felinos caseiros ronronam quando recebem festinhas ou quando adormecem na cama dos seus donos. Mas também quando a mãe lhes dá de mamar, ou o seu dono lhe traz a ração há razões para ronronar. Por fim, também ronronam socialmente quando encontram um amigo e ainda quando tratam da higiene um do outro. Em resumo, os gatos ronronam quando se sentem bem.

No entanto, o ronronar é bem mais do que uma forma de expressar conforto. Quando um gato ronrona ele transmite as suas emoções. Assim, o ronronar pode igualmente indicar medo, dores, fome ou que o gato se sente assoberbado. Então qual o objetivo deste característico zumbido felino?

Os gatos têm boas razões para ronronar

O ronronar tem um efeito calmante, não apenas sobre as pessoas, mas também sobre os próprios gatos. De facto, os nossos felinos caseiros têm uma capacidade de se acalmarem como nenhum outro animal. Por exemplo, as gatas ronronam durante o parto para regularem as dores. Também os gatinhos, ainda cegos e surdos, ronronam enquanto procuram as maminhas da mãe e a sua proteção. Gatos dominantes ronronam para sinalizar a companheiros mais tensos e nervosos que podem relaxar. Por fim, gatos selvagens também ronronam quando se sentem ameaçados, para se controlarem e acalmarem. Assim, além do ronronar que indica bem estar, também existe o ronronar para aliviar a dor, para se acalmarem e controlarem as emoções.
O ronronar é ao mesmo tempo uma forma de comunicação. Os gatinhos ronronam aos seus pares quando querem brincar. E os gatos domésticos ronronam aos seus donos quando querem alguma coisa, por exemplo, quando querem mais festinhas, atenção ou comida. Resumindo, existem diversas razões para um gato ronronar:

  • Demonstrar que se sente bem
  • Regular o stress
  • Acalmar-se ou acalmar um companheiro
  • Aliviar a dor
  • Comunicar com outros gatos ou com pessoas

O ronronar é relaxante e saudável

Independentemente da situação, quando um gato ronrona o objetivo geral é sempre o mesmo: relaxar e sentir-se bem. E evidências científicas mostram que o objetivo é alcançado, pois durante o ronronar há libertação de serotonina. A serotonina é um importante neurotransmissor que influencia vários processos no sistema nervoso. Por exemplo, a serotonina ajuda a regular as emoções e humor, a perceção de dor ou os ciclos de sono. No entanto, os benefícios do ronronar na saúde dos gatos não se ficam por aqui. Veterinários, cientistas e etólogos verificaram que o ronronar tem efeitos positivos em problemas físicos, como por exemplo, em feridas, algumas doenças e dores.

A vibração produzida pelo ronronar é uma forma de autocura

O ronronar faz com que todo o corpo do gato vibre. E hoje sabe-se que estas vibrações têm um efeito positivo sobre a saúde e desenvolvimento do gato. O professor Leo Brunnberg, da Universidade Livre de Berlim, conduziu uma investigação sobre a morfologia dos gatos e concluiu que as vibrações do ronronar estimulam os músculos e também o crescimento ósseo. Trata-se de uma conclusão surpreendente, mas que ajuda a clarificar alguns dados empíricos sobre os ossos dos gatos. Pois não apenas os gatos raramente partem os ossos, como, quando tal acontece, a cura é bastante rápida.

Assim, o ronronar dos gatos segue o mesmo princípio do treino por vibração. Há algum tempo que médicos e fisioterapeutas prescrevem este método a atletas ou a pacientes que apresentam queixas musculares ou ósseos. Para fortalecer a estrutura óssea e os músculos correspondentes, o corpo humano é submetido a vibrações com frequências entre os 15 e 60 Hz. Vários médicos também consideram o treino por vibrações indicado para pacientes com osteoporose ou perda óssea. Pois, como nos mostra o ronronar dos gatos, as vibrações ou estímulos mecânicos melhoram a estabilidade e densidade dos ossos.

Efeito positivo sobre os donos

Os seres humanos podem aprender e beneficiar muito com o efeito de autocura do ronronar. E isto não se aplica apenas a pessoas com queixas musculares, ósseas ou nas articulações. Uma vez que o som suave do ronronar estimula a libertação da serotonina, o nosso corpo relaxa ao estar perto de um gato a ronronar. Assim, ter o seu gato a ronronar ao colo ou ao seu lado na cama faz com que sinta mais feliz. Mas os efeitos positivos não se ficam por aí. O ronronar do seu pequeno felino vai reduzir a sua pressão arterial e o stress, além de ajudar a eliminar possíveis perturbações do sono.

Como é que os gatos ronronam?

O efeito do ronronar é sem dúvida impressionante. No entanto, qual é o mecanismo que permite aos gatos produzir este som de forma tão prolongada? Como é que eles conseguem fazer vibrar todo o corpo sem se cansarem ou ficarem com falta de ar?
Variadíssimos cientistas tentam encontrar resposta para estas perguntas. Contudo, o mecanismo do ronronar permanece um mistério. Alguns cientistas acreditam que o ronronar é produzido pelos músculos da laringe que se expandem e contraem a glote. Outros defendem que o principal responsável pelo ronronar é o hióide. Trata-se de um osso singular pois não se liga diretamente a nenhum outro osso e cuja função é sustentar a língua. Existem ainda cientistas que consideram que o ronronar é produzido numas dobras de pele situadas perto das cordas vocais, as chamadas falsas cordas vocais. No entanto, esta última teoria parece estar a ser posta de parte. Dados científicos atuais indicam que o ronronar é acima de tudo um efeito de ressonância que resulta de movimentos das cordas vocais.

O ronronar a sério é só para os gatos

É um facto indiscutível que os gatos conseguem ronronar ao inspirar e expirar. Assim, os gatos distinguem-se da grande maioria dos mamíferos, que como os seres humanos, apenas conseguem produzir sons ao expirar. Portanto podemos dizer que ronronar é algo reservado aos gatos. Além destes os linces, pumas, ocelotes e chitas também conseguem produzir este som. Grandes felinos como tigres, leopardos ou leões conseguem emitir curtos ronrons ao expirar, mas não o conseguem fazer por períodos longos.

Os cientistas também conseguiram identificar diferenças no ronronar aparentemente uniforme dos gatos. Medições precisas mostraram que a frequência do ronronar ao inspirar situa-se entre 27 e 40 Hz. Ao expirar a frequência situa-se entre 16 e 28 Hz. Assim, ao inspirar o som é curto e mais alto do que ao expirar. No entanto, o ouvido humano não consegue detetar estas diferenças. Para os donos, o ronronar dos seus pequenos felinos é um som constante que eles produzem facilmente durante vários minutos seguidos.

O gatinhos aprendem a ronronar

O que parece tão fácil está na verdade associado a um grande esforço anatómico. Apesar de gatinhos quase recém nascidos ronronarem à procura do leite da mãe, eles precisam de algum tempo para conseguirem imitar corretamente o ronronar do pai e da mãe. No entanto, o esforço dos pequeninos vale a pena. Pois, como já mencionado, o ronronar é extremamente importante para a psique, assim como para a estrutura muscular e óssea. Contrariamente ao miar, que os gatos só usam como meio de comunicação com os humanos, o ronronar é um comportamento que existe por si mesmo. Assim, um lince sozinho ronrona exatamente como um dos nossos felinos caseiros.

Já ronronou hoje?

Os seres humanos não conseguem relaxar a sua mente e corpo através de vibrações autoproduzidas. Ainda assim, é fantástico que consigam beneficiar do ronronar dos gatos. O ronronar de um gato que está deitado no sofá ajuda a baixar a tensão arterial das pessoas à volta. Tem também um efeito calmante e relaxante e ajuda a reduzir, ainda que momentaneamente, o stress do dia a dia.

Assim, do que está à espera? Vá para o sofá e, com o seu gato ao colo, faça-lhe festinhas. Assim que ele começar a ronronar, vai ver como sente o stress a baixar e como em pouco tempo vai ficar com um sorriso nos lábios!

Os nossos artigos mais relevantes

O meu gato espirra: porquê e o que posso fazer?

Por espirro entende-se um reflexo involuntário que provoca a saída maciça de ar pelo nariz e pela boca. O objetivo deste mecanismo é a remoção do trato respiratório de corpos estranhos, como por exemplo, poeiras. Os gatos espirram frequentemente e as causas são muito variadas.

Vacinas para gatos

Devo ter meus gatos vacinados? Se sim - contra o quê? Todas as informações sobre vacinas de gatos.