Mordidas de gato: como identificar, tratar e prevenir This article is verified by a vet

As mordidas de gato são perigosas pois podem causar doenças e passam despercebidas.

O seu gato passeia sozinho e um dia chega a casa a coxear. Então é provável que ele se tenha envolvido numa luta territorial. Nessas situações os gatos também costumam ter arranhões e marcas de mordidas. O problema é que nessas feridas podem instalar-se bactérias e provocar infeções sérias. É igualmente possível que as feridas fiquem inflamadas. Além disso, um gato também pode morder uma pessoa ou outros animais de estimação, como por exemplo, cães, coelhos ou galinhas. Visto que as feridas causadas por mordidas de gatos têm uma elevada probabilidade de desenvolverem inflamações ou infeções é muito importante detetá-las e tratá-las rapidamente. Saiba mais sobre mordidas de gatos neste artigo.

O que torna as mordidas de gato perigosas?

Se um cão morder uma pessoa, outro animal ou mesmo outro cão, a ferida resultante é mais superficial e abrange uma área maior do corpo em comparação com a mordida de um gato. Assim, o aspeto de uma mordida de um cão pode ser pior. Mas por isso mesmo consegue detetá-la e tratá-la precocemente.

O mesmo não se passa com os gatos. Os pequenos felinos têm dentes longos, finos e afiados em comparação com os dentes dos cães. Além disso, os dentes caninos dos gatos têm uma ligeira curvatura. Assim, quando um gato morde os seus dentes enterram-se mais no corpo da sua vítima. Em consequência, uma mordida de um gato pode provocar danos sérios em tendões, músculos, veias ou em estruturas nervosas.

As mordidas dos gatos também costumam causar inflamações ou infeções. Quando o gato morde, os seus dentes deixam no corpo da sua vítima um espaço longo e estreito, ideal para o desenvolvimento de bactérias ou agentes inflamatórios. E a boca dos gatos costuma ter vários tipos de germes que são nocivos quando se desenvolvem dentro do corpo. Se os germes entrarem na corrente sanguínea, a pessoa ou animal mordido pode desenvolver septicemia, uma infeção generalizada que pode ser fatal. A mordidas dos gatos também podem transmitir outras doenças, como por exemplo tétano ou raiva. É muito comum os donos não se aperceberem das mordidas de gato, principalmente em outros animais de estimação. Assim, o risco de eles desenvolverem uma infeção é muito alto.

Sintomas

Muitas vezes não é fácil identificar uma mordida de gato porque esta fica escondida entre o pelo ou penas da vítima. Por isso, é frequente que os donos só se apercebam dos sintomas que aparecem algum tempo depois da mordida. No entanto, mesmo a mais pequena mordida de gato pode ser fatal. Assim, se o seu animal apresentar algum dos sintomas abaixo deve procurar um veterinário rapidamente.

  • Dores que levam o animal mordido a apresentar dificuldade em mexer-se. Por exemplo, alguns animais podem coxear ou ficar com um membro paralisado. Alguns animais indicam que sentem dor de forma mais clara.
  • Vê vestígios de sangue no pelo ou penas.
  • Inchaço, vermelhidão e formação de pus na zona da ferida. Estes são sintomas típicos de uma inflamação local.
  • Se a mordida atingiu algum nervo, o animal atingido pode apresentar dificuldades em movimentar-se ou ficar muito mais sensível a estímulos exteriores, como por exemplo calor ou frio.
  • Uma infeção generalizada, septicemia, manifesta-se com um mal-estar generalizado, febre e perda de apetite.
  • O tétano manifesta-se por espasmos musculares persistentes e rigidez muscular.

Diagnóstico das consequências

Se foi mordido ou verificou que um animal de estimação foi mordido por um gato o primeiro passo é consultar o boletim de vacinas. Se a vacina do tétano não estiver em dia deve fazer um tratamento preventivo rapidamente, com por exemplo imunoglobulina antitetânica. Naturalmente deve consultar o seu médico ou veterinário para receber o tratamento.

Para identificar a bactéria causadora da infeção o médico faz uma colheita de material biológico junto à ferida para análise em laboratório. Em seguida o médico prescreve um tratamento com antibióticos direcionado. No entanto, é importante também fazer testes para saber se se trata de uma bactéria resistente à medicação.

Análises ao sangue e ao sistema nervoso são úteis em muitos casos para detetar possíveis problemas. Por fim, para examinar estruturas anatómicas mais profundas o médico recorre a meios de diagnóstico por imagem como, por exemplo ecografias.

Tratamento

Se o seu gato, cão ou outro animal de estimação apresentar sinais de que foi mordido por um gato o primeiro passo é examinar cuidadosamente todo o seu corpo.

Se encontrar marcas de uma mordida numa parte do corpo é muito provável que existam outras. Para o tratamento das consequências tem sempre que consultar o veterinário, ou o médico no caso de o gato ter mordido uma pessoa. A intervenção médica é essencial para evitar consequências a médio prazo, como as já referidas infeções. O médico ou veterinário geralmente adota as seguintes medidas:

  • Tratamento da ferida: limpeza da ferida e aplicação de uma pomada anti-inflamatória. Não é aconselhável suturar a ferida, pois é importante que as bactérias e o pus sejam drenados.
  • Administração de antibióticos e analgésicos.
  • Em casos muito graves pode ser necessário fazer uma cirurgia.

Qual o prognóstico das mordidas de gatos?

Como mencionado acima, as mordidas de gatos podem causar infeções e por isso são muito perigosas. Assim, é muito importante não menosprezar uma mordida de gato e tomar medidas rapidamente. Consequências como a septicemia, o tétano ou a raiva podem ser fatais, quer para os nossos animais de estimação, quer para as pessoas. No entanto, uma intervenção médica rápida e adequada é quase sempre bem-sucedida. Assim, o prognóstico das mordidas de gato é bastante bom.

Como prevenir doenças associadas às mordidas de gato?

A melhor forma de prevenir as consequências das mordidas de gato é através da vacinação. Assim, é muito importante vacinar o seu animal de estimação contra o tétano e contra a raiva. Apesar de estas doenças estarem sob controlo em Portugal, não é possível descartar completamente uma infeção, razão pela qual a vacinação é tão relevante.

Os nossos artigos mais relevantes
4 min

A idade dos gatos

Descubra neste artigo como determinar a idade dos gatos, quantos anos vive um gato, e com que idade é que um gato se torna idoso?