Giardíase felina This article is verified by a vet

Giardíase felina: esta doença grave pode passar despercebida

Gatos com aspeto totalmente saudável podem ter giardíase felina

Se o seu gato tem diarreia recorrentemente então ele pode ter giardíase, uma doença causada por um parasita intestinal de nome Giardia. As doenças do foro intestinal podem ser graves, especialmente os gatos mais jovens ou mais fracos. Assim, saiba mais sobre a giardíase felina lendo este artigo.

A giardíase felina é perigosa?

A giardíase é uma doença que deve ser levada a sério. A diarreia recorrente que os gatos apresentam quando estão doentes causa perdas consideráveis de líquidos, o que pode ser fatal especialmente em gatos jovens. Além disso esta doença também pode atingir as pessoas.

Quais os principais sintomas da giardíase felina?

Nem todos os gatos infetados com o parasita Giardia apresentam uma inflamação grave dos intestinos. A intensidade dos sintomas depende sempre do estado de saúde do gato, nomeadamente do seu sistema imunitário. Além disso, a idade e a quantidade de parasitas que o gato ingeriu também são fatores que influenciam a gravidade da doença.

Os gatos, sobretudo os mais jovens, costumam apresentar os seguintes sintomas:

  • Diarreia aquosa, por vezes com sangue
  • Perda de apetite, perda de peso e vómitos
  • Apatia
  • Pelo com mau aspeto e sem brilho
  • Desidratação

Gatos mais velhos e saudáveis podem não apresentar qualquer sintoma de giardíase. No entanto, os parasitas são na mesma excretados e podem infetar outros animais ou pessoas.

Como se faz o diagnóstico de giardíase felina?

Se o seu gato tiver diarreia recorrente ou em mais de 2 ou 3 dias, deve levá-lo sempre ao veterinário. Além disso, sintomas mais gerais, como emagrecimento ou perda de apetite também são razões para uma visita ao veterinário.

Para facilitar o diagnóstico de giardíase leve uma amostra das fezes do seu gato quando for ao veterinário. No entanto, deve recolher as fezes em três dias consecutivos, pois o parasita não é sempre excretado. Atualmente os veterinários têm a possibilidade de fazer testes rápidos a esta doença. Assim pode saber se o seu gato está ou não infetado em 10 a 15 minutos.

Giardíase felina: esta doença transmitesse entre gatos, por isso Se um gato infetado viver com outros gatos todos eles devem ser testados para a giardíase.
Se um gato infetado viver com outros gatos todos eles devem ser testados para a giardíase.

Quais os tratamentos disponíveis para giardíase felina?

Se o resultado do teste for positivo, existem vários medicamentos no mercado para combater esta infeção. Geralmente os veterinários prescrevem medicamentos com fenbendazol ou metronidazol. O medicamento administra-se por via oral durante vários dias.

Uma vez que o parasita que causa a giardíase é bastante resistente, os veterinários aconselham a fazer um tratamento em duas etapas com um intervalo de 3 a 5 dias. Em seguida as fezes do gato são novamente analisadas. Se o teste não detetar parasitas, o gato é dado como curado.

Limpeza da casa

O tratamento desta doença inclui igualmente a limpeza completa dos espaços onde o gato habita. Infelizmente, os detergentes que costumamos usar em casa não eliminam os cistos dos Giardia – uma das formas morfológicas deste parasita. Os cistos morrem por falta de água ou com temperaturas superiores a 60 ºC.

Prognóstico da giardíase

Com o tratamento adequado os gatos ficam totalmente curados desta doença. No entanto, se o gato infetado viver com outros animais, todos devem receber um tratamento profilático. Caso contrário existe sempre a possibilidade de uma nova infeção.

O que causa esta doença?

O Giardia intestinalis é um dos parasitas intestinais mais frequentes nos gatos. Este parasita unicelular coloniza o intestino delgado do gato e faz despoletar os sintomas da doença. O parasita na forma de cisto transforma-se em trofozoita, um organismo flagelado invisível a olho nu.

Neste processo alguns cistos são eliminados nas fezes e assim podem infetar outros animais. Visto que os cistos são muito resistentes podem sobreviver algum tempo no exterior. Assim, superfícies contaminadas são também uma fonte de infeção.

Prevenção: Como posso evitar que o meu gato apanhe esta doença?

Pode adotar algumas medidas para evitar que o seu pequeno felino volte a ser infetado:

  • Recolha as fezes e limpe a caixa de areia com água a uma temperatura superior a 60ºC
  • Desinfete regularmente a caixa de areia, comedouros e superfícies onde o seu gato anda
  • Use um champô especial para lavar o seu gato. Estes parasitas na forma de cisto podem ficar presos à pele do seu gato e desencadear novas infeções.
Os nossos artigos mais relevantes
7 min

O meu gato espirra: porquê e o que posso fazer?

Por espirro entende-se um reflexo involuntário que provoca a saída maciça de ar pelo nariz e pela boca. O objetivo deste mecanismo é a remoção do trato respiratório de corpos estranhos, como por exemplo, poeiras. Os gatos espirram frequentemente e as causas são muito variadas.