Otites nos cães depois do banho

Quando a dor ataca depois da diversão

Os nossos companheiros de quatro patas aproveitam qualquer oportunidade para se refrescarem, especialmente no verão, divertindo-se a tomar banho no mar ou em lagos. Infelizmente, ao contrário de outras espécies de animais, os cães não conseguem bloquear a entrada do canal auditivo debaixo de água. Como consequência, estes entusiásticos nadadores sofrem recorrentemente de otites (infeções nos ouvidos).

Por que motivo alguns cães têm tendência para sofrer de otites?

São diversos os motivos: se, por exemplo, a água estiver contaminada com bactérias ou outros germes, estes podem multiplicar-se no ouvido húmido do cão. Raças de orelhas longas e descaídas, como Cocker Spaniel inglês e Basset, são especialmente problemáticas; também cães com orelhas eretas, incapazes de as sacudir bem depois dos banhos, apresentam tendência para sofrerem de otite. Por fim, existem animais proprensos a infeções nos ouvidos – sofrem também de problemas dermatológicos crónicos.

Como reconhecer uma otite?

Caso não se verifique nenhuma lesão grave, como a presença de uma pua no ouvido, os sinais de inflamação são, inicialmente, muito pouco evidentes. Abanar a cabeça mais frequentemente, orelhas pendentes (ambas as orelhas ou apenas uma) e comichão na zona da base da orelha (o cão coça essa área ou esfrega a orelha contra o chão) ocorrem quando a inflamação já se propagou. Em estados mais avançados da doença pode verificar-se corrimento no ouvido.

O que fazer no caso de uma otite?

Antes de mais, nada de usar cotonetes! E não tente limpar as orelhas do seu cão quando os sintomas inflamatórios são evidentes – os ouvidos estão super sensíveis e o animal pode instintivamente, reagindo à dor, ser agressivo e até morder o dono.

Antes do tratamento deve ser feito o diagnóstico do problema. Se o seu patudo apresenta pela primeira vez uma otite após ter tomado banho, o tratamento clássico com antibiótico é provavelmente o mais indicado. Em casos crónicos ou se houver tendência para o desenvolvimento de otite, remédios homeopáticos ou naturais são preferíveis. De acordo com o tipo de inflamação e da respetiva secreção, são indicados Acidum nitricum (gretado, sangrento), Aethiops antimonalis (purulento, com ulceração), Graphites (secreção semelhante a mel), Hepar sulfuris (purulento, muito doloroso), Mercuris solubilis (purulento-aquoso, cheiro a podre), Silicea (purulento-aquoso, cheiro a azedo) e Tellurium (cheiro a peixe). Outros excelentes remédios naturopáticos são preparações com própolis (substância produzida pelas abelhas) ou extratos de plantas combinados (camomila, salva, calêndula, arnica, hamamélis) e óleos de tomilho, de hipericão ou de óleo de fígado de bacalhau.

Os nossos artigos mais relevantes

Castração de cães

A castração constitui um procedimento de rotina na medicina veterinária – mas será sempre recomendada? Qual a diferença entre castração e esterilização?

Dermatite canina

Se o seu cão se coça demasiado deve apurar-se a origem do prurido, pois isso restringe o seu bem-estar e reduz a sua qualidade de vida.