Mau hálito nos cães This article is verified by a vet

Escrito por Franziska G.
Cão a olhar para cima de boca aberta. O mau hálito dos cães pode ser muito desagradável para os donos

O mau hálito nos cães é particularmente desagradável para os nossos narizes. No entanto, o mau hálito pode ser um sinal de que o seu patudo tem uma doença. Neste artigo encontra informações importantes sobre as causas do mau hálito nos cães. Assim, pode prevenir e tratar este incómodo problema e voltar a ter uma vida feliz com o seu cão.

Quais as causas de mau hálito nos cães?

Este problema pode ter várias causas. Abaixo encontra os principais motivos para o mau hálito no seu cão:

Cuidados de higiene dentária insuficientes

Não são só as pessoas que precisam de fazer a higiene oral regularmente. Na verdade, estes cuidados são fundamentais para manter a boca do seu patudo saudável. Assim, para evitar a formação de placa bacteriana, tártaro e inflamações das gengivas escove regularmente os dentes do seu patudo com uma escova de dentes para cães. Os movimentos mecânicos da escova e a pasta de dentes ajudam a remover os restos de comida que ficam agarrados aos dentes. Desse modo previne o aparecimento do mau hálito causado por bactérias que se alimentam dos açúcares e proteínas que ficam nos dentes.

Ração de pouca qualidade

Alguns alimentos para os cães têm sabor e odor intensos. Por exemplo, guloseimas de vísceras de vaca podem causar mau hálito ao seu patudo. No entanto, em situações normais, o odor desaparece passado algum tempo.

Outra causa possível para o mau hálito é uma ração de pouca qualidade. Estas rações muitas vezes têm ingredientes de baixa qualidade ou contêm elevadas percentagens de açúcar. Como resultado as bactérias encontram na boca do seu patudo o local ideal para viverem e se reproduzirem. O mau hálito resulta dos gases que as bactérias produzem ao digerirem o açúcar.

Presença de corpos estranhos

Muitos cães adoram roer ramos de árvore ou comer ervas que encontram durante os passeios. Assim, não é de estranhar que corpos estranhos, como por exemplo lascas de madeira, acabem espetados nas gengivas ou presos entre os dentes dos patudos. E estes corpos estranhos também são um local apreciado por bactérias.

Assim, os donos devem fazer uma inspeção regular à boca do seu patudo. Na maior parte das vezes consegue retirar os corpos estranhos com os dedos ou com uma pinça. No entanto, se não for possível ou se as gengivas do seu patudo já estiverem inflamadas procure a ajuda do seu veterinário.

Se o seu patudo tem os dentes a abanar ou já perdeu dentes as bactérias podem entrar nas gengivas com facilidade. Esta é uma das causas do mau hálito.

Dentes soltos

Dentes soltos ou a abanar são uma causa comum para o aparecimento do mau hálito nos cães. Este problema é comum nos cachorrinhos que estão na fase da mudança dos dentes ou em cães idosos. Os dentes soltos deixam parte das gengivas desprotegidas e assim as bactérias conseguem alcançar zonas mais profundas da própria gengiva. Nestas zonas as bactérias encontram condições ideais e multiplicam-se rapidamente. Naturalmente, uma consequência é o aparecimento do mau hálito. No entanto, a presença de bactérias na boca dos cães é um problema que necessita de atenção médica, pois as bactérias podem causar doenças graves.

Doenças

Na maior parte dos casos o mau hálito nos cães é provocado pela placa bacteriana ou por uma gengivite. No entanto, em casos pontuais algumas doenças de órgãos internos podem também causar mau hálito, como por exemplo:

  • Inflamação grave na zona da boca e garganta como amidalite purulenta
  • Tumores na zona da boca, garganta ou pescoço, como carcinoma de células escamosas
  • Infeção da mucosa oral provocada por fungos
  • Doença do aparelho intestinal
  • Doenças metabólicas, como diabetes
  • Doença renal ou hepática

Diagnóstico do mau hálito nos cães

Se o seu patudo apresenta um mau hálito forte e persistente deve ir com ele ao veterinário. Na consulta o veterinário verifica em primeiro lugar a condição geral do patudo. Por exemplo, o veterinário verifica a pulsação, frequência respiratória ou estado das mucosas do cão. Com os dados do exame geral e as informações dos donos o veterinário consegue eliminar algumas possíveis causas do mau hálito. Segue-se então um exame completo da boca.

O veterinário começa por ver a parte frontal da boca. Assim, verifica a língua, gengivas, dentes incisivos, caninos e molares. Caso não detete nenhuma anormalidade o veterinário examina então o fundo da boca, garganta, traqueia e esófago.

Exames

Para evitar deixar o seu cão ansioso e proteger o veterinário de mordidas indesejadas este exame é feito com o patudo anestesiado. Só assim o veterinário consegue abrir a boca do seu cão com calma e segurança para fazer um exame detalhado.

Entre outros instrumentos, o veterinário usa por exemplo uma espátula abaixa-língua ou um laringoscópio veterinário para verificar o estado da boca e garganta do seu cão. Com o laringoscópio o veterinário consegue examinar a zona da garganta e ver se lá existem corpos estranhos. Como este instrumento tem uma lâmpada, o veterinário consegue igualmente ver a laringe e estruturas circundantes.

Se o veterinário suspeitar que o patudo tem problemas dentários na zona da raiz, ou seja, dentro das gengivas, faz um raio X. Por outro lado, se houver suspeita de tumores o veterinário faz uma colheita de tecido da boca para biopsia. Por fim, caso o patudo tenha uma inflamação o veterinário pode fazer colheita de sangue para análise

Para evitar o mau hálito nos cães escove regularmente os dentes do seu patudo.

Como evitar o mau hálito nos cães?

A melhor forma de garantir a saúde oral do seu patudo é fazer a higiene regular da boca com produtos adequados para cães. Além disso, o veterinário deve examinar regularmente os dentes e boca do seu patudo.
Para que o seu patudo tenha sempre um hálito fresco experimente os seguintes produtos e dicas:

Produtos que favorecem a mastigação (por exemplo snacks de higiene oral ou ração)
Escova de dentes e pasta de dentes para cães para eliminar restos de comida
Ração de elevada qualidade e com baixo teor de açúcar ajuda a evitar o aparecimento do mau hálito
Evite comida húmida demasiado viscosa
A salsa também ajuda a combater o mau hálito nos cães
Os nossos artigos mais relevantes
11 min

Castração de cães

A castração constitui um procedimento de rotina na medicina veterinária – mas será sempre recomendada? Qual a diferença entre castração e esterilização?